SIMPLESMENTE ACONTECE


Cecelia AHERN
Editora NOVO CONCEITO
2014
448 págs.

SINOPSE: Namorar aquele grande amigo da adolescência já deve ter passado pela sua cabeça. Depois de pensar por algum tempo, você acabou desistindo, porque teve medo de colocar a amizade em risco. O seu amigo começou a namorar outra garota, você também conheceu alguém... E as circunstâncias empurraram vocês dois para longe um do outro. É assim que começa a história de Rosie e Alex. Todo mundo tinha certeza de que eles formariam um casal, mas, distraidamente, eles foram adiando a aproximação. Até que o destino se encarregou de colocar um ponto-final na história, mandando Alex para outro continente. Ele se tornou um cirurgião renomado... Ela continua correndo atrás do sonho de trabalhar em um hotel luxuoso. Mesmo sofrendo com a distância, os dois aprenderam a viver um sem o outro. Só que o destino gosta de se divertir, e já mostrou que a história deles não termina assim, de maneira tão simples.

De: Julia
Para: Carlos
Assunto: Resenha de segunda
Oi, Carlos!
Já decidiu qual livro ira resenhar na próxima segunda?

De: Carlos
Para: Julia
Assunto: Re: Resenha de segunda
Olá, Ju!
Já, sim. Comecei Simplesmente Acontece. Vou ver o filme no fim de semana, mas antes quero ler o livro.

De: Julia
Para: Carlos
Assunto: Re: Re: Resenha de segunda
Já ouvi falar bem desse livro. Está gostando?

De: Carlos
Para: Julia
Assunto: Re: Re: Re: Resenha de segunda
Eu comprei sem abrir e, quando abri já em casa, tive uma surpresa. A história é toda contada através de cartas, e-mails, mensagens e conversas pelo celular. Não gosto muito desse tipo de narrativa. No entanto, levei outra surpresa quando comecei a ler e constatei que não me estava incomodando em nada. Os eventos aconteciam numa sequência fácil de entender, e a linguagem corriqueira que usamos hoje em dia para nos comunicar causou familiaridade. Estou gostando, e muito.


VOCÊ RECEBEU UMA MENSAGEM DE CARLOS

Carlos: E aí, Ju?

Julia: Tudo bem, Carlos

Carlos: Tô na metade do livro.

Julia: E continua gostando?

Carlos: Sim. Rosie e Alex são personagens carismáticos, imperfeitos, inconsequentes dentro da idade em que estão.

Julia: Quando a história começa, eles têm quantos anos?

Carlos: Com 7. E vamos acompanhando a construção da amizade dos dois através dos anos. E o que aprontam e o que erram corresponde ao que nós fazemos na mesma idade. A identificação do leitor com os dois é quase instantânea. Achei curioso que existe uma inversão de papeis com relação ao sexo.

Julia: Como assim?

Carlos: As atitudes e pensamentos de Alex condizem mais com uma mulher. E as de Rosie, com um homem. Por exemplo: Rosie gosta de beber, fuma, é inconsequente nas travessuras, fala palavrão, não pensa no futuro, só quer se divertir. Alex é mais romântico, tem um plano definido para sua carreira, é mais responsável nas atitudes. Isso contraria o estereotipo que estamos habituados.

Julia: E achou ruim?

Carlos: Não, de forma alguma. Pelo contrário. Sai da mesmice e cria situação hilárias entre os dois. Rosie se mete em confusões, enquanto Alex prossegue com a vida. Um dos motivos deles se desencontrarem está relacionado com essas atitudes inconsequentes de Rosie. Mas em momento algum surge alguma antipatia ou falta verossimilhança dos personagens.

Julia: Que bom que está gostando.

Carlos: vou voltar pra leitura. Xau.

CARLOS SAIU


De: Carlos
Para: Julia
Assunto: Terminei Olá, Ju! Terminei Simplesmente Acontece! \o/ Quer saber minhas considerações finais antes de publicar a resenha?

De: Julia
Para: Carlos
Assunto: Re: Terminei Oi, Carlos! Quero sim, estou curiosa! :)

De: Carlos
Para: Julia
Assunto: Re: Re: Terminei Fiquei dividido. Eu gostei, mas ficou a impressão de que poderia ser melhor.

De: Julia
Para: Carlos
Assunto: Re: Re: Terminei Explica isso melhor, Carlos, porque não entendi nada kkkkkkkk

De: Carlos
Para: Julia
Assunto: Re: Re: Re: Terminei É assim: acompanhamos a vida de Rosie e Alex por quase 50 anos. No início, era engraçado as situações que ocorriam e que acabavam levando os dois em direções opostas. Tudo corriqueiro e crível. Mas as situações continuaram ocorrendo com o passar dos anos. Sempre que os dois chegavam perto de formar um casal, acontecia algo que os separava. E essas situações corriqueiras passaram a parecer forçadas pela quantidade. Depois da metade do livro, de engraçadas passaram a ser irritantes, e depois perderam a credibilidade. Muitas delas poderiam ser resolvidas com apenas uma conversa. Inclusive, as trocas de mensagens, às vezes, estavam separadas umas das outras por vários anos. E quando eles voltavam a se falar era como se apenas tivessem passados dias. Acabou atrapalhando um pouco o prazer da leitura. Nos últimos capítulos, já fica claro como será o final, mas ficamos com a expectativa de que esse final seja apresentado com a mesma tranquilidade e falta de pressa que toda a história até ali, mas não, ocorre o contrário: o final simplesmente resolve tudo com uma carta, que poderia ter sido enviada várias e várias vezes nos anos que se passaram, e depois dessa carta tudo fica resolvido. Foi um final de duas páginas que joga para o alto toda a dificuldade que eles tiveram até aquele momento. Ficou estranho.

De: Julia
Para: Carlos
Assunto: Duvida Mas e a parte boa? Você disse que ficou dividido.

De: Carlos
Para: Julia
Assunto: Re: Duvida A parte boa está nas situações que, embora se tornem maçantes, conseguem manter o bom humor e o leitor acaba rindo; e Katie, a filha de Rosie. Ela é a versão jovem da mãe, com os mesmos medos e imperfeições, mas com as qualidades melhoradas, e as decisões também. Ela repete diversas situações que Rosie também experimentou, mas se sai melhor que ela. E as trocas de cartas e as atitudes que Katie tem com a esposa de Alex, são fantásticas.


VOCÊ RECEBEU UMA MENSAGEM DE CARLOS

Carlos: Ju? Está aí?

Julia: Tô, sim

Carlos: Acabei de sair do cinema.

Julia: E aí? Ficou fiel ao livro?

Carlos: Mais ou menos. Não ri, mas também fiquei dividido! Rssssssssssss

Julia: Kkkkkkkkkkkk Pq?

Carlos: Sabe aqueles defeitos que apontei sobre o livro?

Julia: Sim

Carlos: Então, eles corrigiram tudo no filme. Inclusive, ele abrange um período bem menor da vida de Rosie e Alex, o que, na minha opinião, também ficou bem melhor.

Julia: Mas...?

Carlos: Não ri de novo... rssss ... mas tudo o que o livro tinha de bom, eles estragaram no filme!

Julia: Kkkkkkkkkk

Carlos: É sério. Katie, por exemplo, não tem nenhuma das hilárias situações que acompanhamos no livro. E as conversas entre Rosie e Alex ficaram melosas e tristes, algo que no livro é tratado, muitas vezes, de forma leve e humorística.

Julia: Mas mesmo assim é bonito?

Carlos: É, sim. Os dois atores têm química e ficaram perfeitos no papel. A perda das situações cômicas deu um peso maior na história e lá para a metade ficou meio chata, mas a parte final, pelo menos, compensa por ser muito mais coerente que no livro. Recomendo.

Julia: Então vou ver, sim!

Carlos: Veja, sim! Vai gostar.

CARLOS SAIU

Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

3 COMENTÁRIOS

  1. Já li Simplesmente Acontece e eu posso dizer que gostei bastante, e todos os defeitos que você achou no livro eu também achei, ainda não assisti o filme. E que ideia criativa de fazer a resenha deste jeito, parabéns... Até Mais!

    diurnosleitores.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Resenha muito bem estruturada!
    Simplesmente acontece está na minha lista, porém não tenho muita prioridade para lê-lo e nem tenho muita vontade de assistir a versão cinematografia.
    Sucesso com o blog!

    Abraços

    Vinicius
    @omeninoeolivro
    omeninoeolivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Com certeza essa é a melhor resenha ♥ ♥ ♥
    Eu já assisti o filme e amei, espero algum dia ter a oportunidade de ler o livro.

    ResponderExcluir