ESCOLA DE VILÕES


Jen CALONITA
Editora ÚNICA
2015
192 páginas

SINOPSE: Será que um vilão pode se recuperar? Gilly não se considera exatamente uma garota má... Porém, quando se tem cinco irmãos e irmãs mais novos, é preciso ser criativo para ajudar nas despesas. Ela é uma ladra muito boa, e disso tem certeza e pode se gabar. Até ser pega. Depois de roubar uma presilha, é sentenciada a passar três meses no Reformatório de Contos de Fadas – no qual os professores são aqueles antigos vilões que já conhecemos, como o grande Lobo Mau e a malvada Madrasta da Cinderela. Quando, porém, ela faz amizade com alguns estudantes, como Jax e Kayla, aprende que esse reformatório vai muito além de sua missão heroica. Há uma batalha ganhando forma e Gilly precisa descobrir: os vilões podem realmente mudar? Descubra o Lado B dos contos de fadas.

Os vilões e mocinhos já conhecidos dos CONTOS DE FADAS aparecem novamente para mais uma releitura bem escrita dos clássicos infantis. Com um enredo simples e muito mistério, Jen Calonita consegue manter o encanto paralelo aos obstáculos que os heróis precisam enfrentar para vencer o mal. Assim como o título sugere, o livro não foca nas princesas e príncipes famosos, mas nos vilões, e como mudaram e tornaram-se funcionários do Reformatório dos Contos de Fadas.

O Reformatório dos Contos de Fadas, ou simplesmente RFC, foi criado por Flora, madrasta da Cinderela, e é onde as crianças, que desrespeitam a ordem, devem passar um tempo para se reabilitarem. Detentor de uma estrutura avassaladora e atividades extracurriculares ligados à magia, o colégio é um dos lugares mais temidos pelos jovens de Encantadópolis, afinal é onde os vilões regenerados repassam o ideal de mudança para o alunado. 

"Não é fácil deixar que o mundo veja o monstro que você foi e torcer para que nunca mais seja visto."

Em Encantadópolis, os sapateiros estão passando por uma crise devido a produção dos sapatinhos de cristal pela Fada Madrinha. Apesar do relacionamento dificil com os pais, Gilly Cobbler se preocupa com a situação financeira familiar e passa a roubar os nobres por amor e proteção aos cinco irmãos pequenos. Ao ser pega roubando, ela é recrutada e levada ao Reformatório dos Contos de Fadas. 

Gilly é uma personagem sagaz, corajosa e percebe, logo ao chegar no RFC, que algo estranho está acontecendo. Suspeitando da reabilitação e arrependimento dos vilões, Gilly se une a seus novos amigos, Kayla e Jax, para descobrir o que está escondido por trás da pompa do prédio. Logo o medo de permanecer conscrita desaparece juntamente com a calmaria da narrativa.

Gilly é centrada e forte, mas engana-se fortemente por vezes, o que faz o leitor mais atento não entender bem seus planos a partir da narrativa em primeira pessoa. Independentemente disto, ela mostra ser capaz de mudar a realidade dos plebeus, que sofrem com a opressão da nobreza.

Os conflitos e o dia a dia escolar surgem juntos, e não pude deixar de lembrar de Harry Potter. As aulas com professores vilões, o aparecimento dos criminosos dos Contos de Fadas, os pergaminhos que relatam as notícias de Encantadópolis e analogias estranhas tornam difícil não fazer tal comparação.

Entretanto, o estilo próprio de escrita de Jen muda este cenário. O teor mais infantil da obra desponta nos diálogos, na sinuosidade da cronologia, assim como a ambiguidade e os erros de revisão que provavelmente não incomodarão os leitores menos experientes ou que buscam apenas divertir-se com a obra. Mas os ganchos nos finais dos capítulos, a ótima ambientação na cidade encantada, os alunos arteiros e os personagens conhecidos, conquistarão os amantes dos contos principescos.

Os fatores que também me ganharam foram: a capa, a diagramação e os capítulos nomeados. Pequenos detalhes que me mantiveram mais apegada ao livro e a seu enredo, que tem um final dividido entre o óbvio e o surpreendente. A parte física, somada ao conteúdo cheio de mistério, comédia, lutas e controvérsia, fez-me relembrar porque ler Contos de Fadas é incrível e como até mesmo os vilões podem se redimir.

Compartilhe este post:

Mylane Damasceno

Além de ser amante da literatura, amo blogar. Gosto de atualidades ou de algo mais retrô. Leio de economia à literatura, de Rick Riordan a José de Alencar. Me emociono facilmente com filmes e livros, e tenho vontade de fotografar quase tudo que vejo. Sou fã de dias chuvosos e músicas calmas.

17 COMENTÁRIOS

  1. Caramba! Eu literalmente surtei quando vi uma resenha desse livro aqui! É um livro que eu quero muitooo! *--* Adoro contos de fada desde que me conheço por gente (ou desde que a Disney e os livrinhos de 10 páginas entraram na minha vida, mas acho que dá no mesmo! haha). E, só depois que vi Once Upon a Time pela primeira vez, comecei a realmente pensar no lado dos vilões. Porque eles foram nomeados por "lobo mau" ou "bruxa má". Porém, esse livro conta uma história totalmente diferente de tudo que já vi sobre contos de fadas. Foi uma ideia fantástica essa da autora, criar uma escola para "meninos maus". E sua resenha apenas me deixou com ainda mais vontade de lê-lo! *---*

    Beijos =*

    ResponderExcluir
  2. oii, nossa livro top, nunca tinha lido nada sobre ele ,eu ameiii a resenha.
    E me interesse ibastante em ler ele *-* adorei!!!

    ResponderExcluir
  3. Nossa me apaixonei de cara com a capa , só de ver aquele sapatinho de cristal da cinderela uma varinha e o sapo me fez lembrar dos contos de fadas mais perfeitos e aquela saudade da infância que fica, esse com certeza merece ser lido, amoooo de coração esses contos então esse vai ser um dos meus melhores livros já lidos, disso eu tenho a certeza absoluta, muito divo!!

    ResponderExcluir
  4. Adoro releitura de contos de fadas. Apesar do livro ter passado para mim uma coisa meio infantilizada eu gostei muito da resenha e fiquei curiosa para saber o desfecho da história.

    ResponderExcluir
  5. Tenho que admitir que a capa desse livro me encantou demais ^^ Achei lindo os detalhes que colocaram no capa, sabe eu ainda não li nada no ramo de releitura de contos de fadas mas acho que esse livro pode ser o primeiro, afinal temos que começar por algum livro não é mesmo ^^

    ResponderExcluir
  6. Olá Mylane!
    Eu adoro qualquer histórias que envolvam contos de fadas, princesas, vilões e bruxas! Essa com certeza irá me conquistar também, mesmo sendo voltada para um público mais infanto-juvenil. Esse mistério que envolve a escola e seus professores ex-vilões só faz aumentar a curiosidade: será mesmo que eles não fazem mais as maldades do passado?
    Abs!

    Participe do Nosso Top Comentarista

    ResponderExcluir
  7. Oiii! Uaal! Que resenha perfeita! Eu amooooo histórias deste gênero! Com toda ctz me chamou mais atenção pela sua resenha! Capa perfeita! Qro ler em breve! Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Não sei porque diabos esse livro me lembrou Once upon a Time, mas enfim, fiquei curiosa para poder ler esse livro, a trama me chamou bastante atenção, espero ler logo!

    ResponderExcluir
  9. Quando vi que a capa deste livro pela primeira vez, me apaixonei instantaneamente. Sou vibrada em releituras de contos de fadas e quando me deparei com esta história onde é completamente dedicada aos vilões e envolto em muitos mistérios, adicionei em minha longa lista de desejados. Quero ler em breve, principalmente depois de ler sua resenha.
    Bjs, Mylane!

    ResponderExcluir
  10. Nossa, já tinha ouvido falar do livro mas não sabia que era tão bom! Parece proporcionar uma leitura divertida e muito agradável, além de amar releituras de contos de fadas. Abraços e até mais!

    ResponderExcluir
  11. Realmente, muito apaixonante essa capa. O livro parece ser bem divertido, leve e com um enredo bem diferente, gostei =D

    ResponderExcluir
  12. Este livro já está na minha lista de desejados, essa capa é linda demais, já me conquistou por ai. O enredo parece ser bem legal, uma escola de reabilitação para criança que aprontaram é uma ideia bem divertida. Fiquei com pena da Gilly, mas acho que ela se tornou a heroína no fim das contas. Gostei muito da sua resenha, fiquei ainda com mais vontade de conferir a obra, ainda mas por nos fazer lembra (mesmo que seja um pouquinho) do Harry Potter.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Eu adoro livros com essa temática "vilões de conto de fadas" (eles sempre foram os meus preferidos) então muitíssimo obrigada pela indicação! Sinto muito por Escola de Vilões ter te desapontado em alguns quesitos (diálogos e na cronologia), mas acho que vou ler sim só por diversão ;)
    Bjs, Juh^^

    http://naosepreocupecomisso.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Quero pra ontem já!!! Adorei a resenha! Adoro livros assim e esse parece ser leve e divertido. <3

    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Já tinha visto falar sobre este livro, e sim, imaginei que seria ótimo, achei muito importante dá um pouco de visibilidade aos vilões e o que tem por trás de tudo isso, fugindo um pouco do "felizes para sempre".

    ResponderExcluir
  16. Normalmente fico receosa em comprar livros assim,com personagens já conhecidos mas com uma historia totalmente diferente.
    Porém, ao ver sua resenha eu fiquei bem curiosa, porque eu sempre amei contos de fadas e esse livro,focado nos vilões que todos costumam odiar, mostra que eles não são tão maus assim (eu acho). Achei a ideia de colocá-los tentando se redimir como o tema da historia bem interessante! porque sempre tem aquele vilão que não dá para odiar *--*
    Adorei sua resenha *-* a capa do livro é maravilhosa e eu preciso ter ele agora mesmo ha ha

    ResponderExcluir
  17. Adorei a ideia do livro, me interessou por aí, aí ainda tem uma capa linda e elogios na resenha? Já quero ler!

    ResponderExcluir