MINHA VIDA MORA AO LADO


Huntley FITZPATRICK
Editora VALENTINA
2015
320 páginas

SINOPSE: Os Garrett são tudo que os Reed não são. Barulhentos, caóticos e afetuosos. São de verdade. E, todos os dias, de seu cantinho no telhado, Samantha sonha ser uma deles, ser da família. Até que, numa noite de verão, Jase Garrett vai até lá e... Quanto mais os adolescentes se aproximam, mais real esse amor genuíno vai se tornando. Contudo, precisam aprender a lidar com as estranhezas e maravilhas do primeiro amor. A família de Jase acolhe Samantha, apesar dela ter que esconder o namorado da própria mãe. Até que algo terrível acontece, o mundo de Samantha desmorona e ela é repentinamente forçada a tomar uma decisão quase impossível, porém definitiva. A qual família recorrer? Ou, quem sabe, Sam já é madura o bastante para assumir suas próprias escolhas? Será que está pronta para abraçar a vida e encarar desafios? Quem você estaria disposto a sacrificar pela coisa certa a se fazer? O que você estaria disposto a sacrificar pela verdade?

Não tinha intenções de ler um romance pelos próximos meses, mas o título de MINHA VIDA MORA AO LADO me chamou a atenção por sua intensidade. Isso porque é difícil você encontrar um sentimento tão forte em alguém que justifique chamar de sua vida. Hoje em dia, as palavras perderam um pouco a força, pelo uso constante e sem significado. Basta você sair uma vez com uma garota(o) para ouvir, ou dizer, eu amo você. Amor é algo profundo, que não pode ser dito de forma leviana. Pelo menos para mim.

O que encontrei na história de Samantha e Jase, embora narrado de forma tímida, principalmente nas partes mais sensuais, chega perto dessa minha definição.

Sam é filha de uma mãe solteira, que está iniciando sua subida na vida política. O relacionamento das duas é distante, ditado por regras rígidas e sob o efeito de falsidade que a profissão da mãe exige. Para piorar, a mãe de Sam começou um romance com um homem mais jovem, mas bem mais cínico e ambicioso que ela, que não mede atitudes para atingir seus objetivos.

Jase é filho do dono de uma loja de ferragens e madeira, e um dos muitos integrantes de uma família grande, barulhenta, bagunceira, mas fundada na educação e no amor. Ele é vizinho de Sam desde criança, mas nunca se falaram. Isso, porque a mãe de Sam não suporta a família dele, exatamente por representar toda a desordem que ela odeia.

Embora não possa participar da vida dos vizinhos, Sam sempre subiu no telhado de sua casa à noite para observar a vida deles. Isso, até o dia em que, acidentalmente, se vê frente a frente com Jase, um dos filhos mais novos. A química entre os dois é instantânea, e os diálogos que se seguem, convencem pela naturalidade que a vida de cada um deles permite.

"Jase estuda meu rosto, depois pega minha mão e me puxa. Ele me abraça cuidadosamente, fazendo com que minha cabeça repouse no seu braço e a sua cabeça deite no meu ombro. Seus dedos passam lentamente pelos meus cabelos. O paradoxo é que, apesar de eu estar, ao mesmo tempo, consciente do calor do seu peito nas minhas costas e dos músculos sob o short que cobrem as pernas entrelaçadas às minhas, me sinto tão segura e confortável que caio quase imediatamente no sono."

O que salva o livro da mesmice, é exatamente o acerto na linha que une os dois jovens de mundos tão diferentes. Mas, infelizmente, ele fica nessa linha por mais de metade da história, deixando o leitor com a sensação de que nada irá acontecer.

Além dessa perspectiva errada que o livro transmite até pouco depois de sua metade, também existe a presença constante de Tim, o irmão da melhor amiga de Sam. Ele é um personagem irritante, antipático, quase insuportável, que desagrada em todas as aparições. A ponto de eu me perguntar qual o motivo de sua existência, uma vez que ele não contribui para nada na evolução da história, a não ser aborrecer o leitor.

Como disse, tudo muda depois da metade do livro. A história engrena e a autora consegue transformar Sam e Jase em um casal que convence pela segurança do que sentem um pelo outro. É visível o amadurecimento de Sam e a sua difícil independência da mãe, transformando-a de uma adolescente, numa mulher. E mais surpreendente: a autora consegue transformar Tim, o antipático, em um personagem que finalmente diz para o que veio, tem uma importância fundamental na felicidade de Sam e Jase e acaba sendo o melhor achado do livro.

"Nos filmes, as roupas simplesmente somem quando os casais estão prestes a fazer amor. A iluminação dá às silhuetas uma aura dourada e a música vai às alturas. Na vida real, não é assim. Jase tem que tirar a camiseta e demora a conseguir soltar o cinto, e eu pulo pelo quarto para tirar as meias, pensando em como aquilo é pouco sexy. As pessoas nos filmes nem têm meias. Quando Jase tira a calça, as moedas que estavam no bolso caem, fazendo barulho e rolando pelo chão."

Isso é notável para uma autora iniciante que, no clímax de sua história, consegue apagar totalmente as más impressões anteriores e deixa um quero mais na mente do leitor. Com isso, não me arrependo de ter voltado atrás e lido mais um romance. Mais um, não. O romance de Sam e Jase, com uma belíssima participação de Tim. ;)

Conheça e assine o CANAL do blog no YOUTUBE, clicando no botão logo abaixo e vendo o vídeo, onde você pode ver a edição!


Compartilhe este post:

Carlos H. Barros

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

25 COMENTÁRIOS

  1. Nossa, gostei da resenha, não conhecia o livro, li a sinopse e não despertou minha curiosidade, mas a resenha me deixou super curiosa, amo romances, e esse pareceu ser leve e gostoso, já quero ler...

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carlos! Eu li esse livro há alguns (muitos) meses e essa coisa que você disse "tudo muda depois da metade do livro. A história engrena e a autora consegue transformar Sam e Jase em um casal que convence pela segurança do que sentem um pelo outro" eu senti também. O começo foi um pouco normal demais, nada que nunca tinha visto antes, mas depois tudo começou a melhorar. No fim, eu só guado boas lembranças de Minha Vida Mora ao Lado ;)
    Bjs, Juh^^

    http://naosepreocupecomisso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Gente, to querendo muito esse livro, essa capa, esse titulo. Amei a resenha!

    Www.blogheynanny.com

    ResponderExcluir
  4. A capa desse livro foi o que mais me atraiu para conhecer a história, é muito bonita!! E o título bem intenso, esse livro me despertou uma curiosidade imensa , quero muito ler!

    ResponderExcluir
  5. Eu já li muitas resenhas positivas deste livro, parece ser uma ótima leitura. Gostei muito da forma que você definiu o amor do casal principal. É interessante a forma de vida dos diferentes personagens, Jasen possui uma linda e grande família e Sam é solitária, mas mesmo assim não vê como é bom viver na família de Jasen. Gosto quando os personagens secundários aparecem na obra, tem seu destaque, e parece que Tim é este personagem. Gostei muito da resenha.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Vocês e suas resenhas que me deixam com gosto de quero mais e que preciso do livro imediatamente. Meu gênero de livros favorito é romance, me encanto, e logo pelo título já quis tê-lo. Sei que a resenha é boa quando tenho vontade de ler o livro imediatamente, como essa, gostei dos quotes. Sam e Jase é um casal que me chamou atenção, famílias diferentes, mundos diferentes, mas o amor os une, e fiquei com muita curiosidade de saber a finalidade do Tim nessa história. Parabéns pra você, Carlos, ótima resenha e parabéns para o autor porque esse livro me parece maravilhoso.

    ResponderExcluir
  7. Adorei a sinopse e a resenha. Não me pareceu nenhum pouco àquele romance comum, água com açúcar, pelo contrário. A capa está muito bonita também.

    ResponderExcluir
  8. Carlos, desde que a Valentina publicou a capa eu estou doida pra ler esse livro. A sua resenha só me deixou com mais vontade, mesmo que no começo da leitura não tenha te agradado. O livro parece conter uma historia carregada de sentimentos, superação e drama familiar que vale muito a pena acompanhar. Minha Vida Mora ao Lado, vai para a minha listinha de desejados.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Amo romances!
    Já tinha ouvido falar neste livro, já estava querendo ler. E, agora, após ler a sinopse e resenha, minha vontade aumentou ainda mais.

    ResponderExcluir
  10. Já vi esse livro algumas vezes na livraria, o título chamou minha atenção também (e a lombada!! kkk). E gosto bastante de romance.. Depois da resenha, coloquei na minha lista :)

    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Adoro romances e fiquei feliz por fugir um pouco das histórias que conhecemos. Amores inocentes e tímidos são os mais impressionantes e já posso imaginar o final dessa relação. Com certeza é um livro que fará parte das minhas leituras (assim que tiver tempo rsrs).
    Abs,

    ResponderExcluir
  12. Eu já estava morrendo de vontade de ler esse livro, depois dessa resenha então... Preciso dele pra ontem kkkk. Confesso que o que me chamou a atenção no livro foi a capa e o título, nunca tinha lido uma resenha sobre ele. Agora que li tô achando que vou passar ele na frente de muitos livros na minha lista haha.

    ResponderExcluir
  13. Carl, adorei a resenha, me chamou muito atenção e raro são os livros que me prendem atenção apenas pela sinopse e resenhas. Entrou para minha lista de "quero" uhuahsa

    ResponderExcluir
  14. Se eu fosse compra pela capa iria passar despercebido, sinceramente. Mas gostei do drama criado, faz tempo que não leio algo do gênero. A personagem me pareceu ser bem singular, vou coloca na minhas lista!

    ResponderExcluir
  15. Não sou fã de romances, mas ouvi falar muito bem desse livro e sua resenha despertou minha curiosidade, acho que abrirei uma exceção para esse romance, ele parece fugir do clichê que geralmente vejo em livros românticos.

    ResponderExcluir
  16. Senhor juro que enquanto lia a sua resenha fiquei com medo do livro acaba de forma ruim, mas pelo visto foi um final bom e o que me deixou relaxada porque eu pretendo ler esse livro. Sabe eu meio que não gosto de livros que até o meio do livro parece que não vai sair do lugar a história mais estou disposta a dar uma chance ^^ Adorei sua resenha.

    ResponderExcluir
  17. Um dos romances que mais quero ler ultimamente, parece ser muito bem escrito, com personagens envolventes e uma história encantadora, com uma autora INICIANTE prendendo o leitor até o fim. A resenha está ótima, ansioso p/ ler *-* Abraços :)

    ResponderExcluir
  18. Ual!Que resenha! Adoro romances! A história em si é bem intensa né...Adorei! Fora que a capa do livro me chamou mto atenção mais o que mais me instigou á ler foi sua resenha Carlos! Parabéns! Bjs!

    ResponderExcluir
  19. Sua resenha está muito boa, desde que vi esse livro entre os lançamentos me interessei pois o título, capa e sinopse me chamaram a atenção, além dos diversos comentários positivos que li nas resenhas sobre esse livro, então pretendo lê-lo em breve.

    ResponderExcluir
  20. Deve ser daqueles romances bem gostosos cm gostinho de qr mais kkkk

    ResponderExcluir
  21. É como aquela famosa frase de Peter Pan:
    "— Ódio é uma palavra forte, não acha?
    — Amor também é, mas as pessoas falam como se não significasse nada."

    Embora a história não puxe tanto minha curiosidade em lê-lo, adorei a capa e gostei muito de sua resenha ^^

    Beijos =*

    ResponderExcluir
  22. Gostei bastante da resenha, porém estou cortando romances da minha lista por um tempo. Me pareceu um livro bastante interessantes, mas não me cativa. Mas a resenha está impecável.

    ResponderExcluir
  23. Estou louca para ler esse livro, essas intrigas familiares em livros YA sempre são coisas que me interessam, e esse não poderia ficar de fora.

    ResponderExcluir
  24. Eu ja tinha comentado mas aparece que eu excluí, porem nao me lembro de ter feito isso .-.
    Enfim, sua resenha está maravilhosa (como sempre) me deu ainda mais interesse no livro! esse parece ser um tipo um pouco diferente de YA, com conflitos familiares e amor proibido.
    você mesmo disse que o livro se salva da mesmice devido a alguns aspectos da historia.
    parece bem legal!

    ResponderExcluir
  25. O livro me ganhou totalmente nessa segunda citação! Completamente apaixonada, quero muito ler! Obrigada pela indicação!
    Gislaine | Paraíso da Leitura

    ResponderExcluir