MUNDO NOVO

SINOPSE: Neste mundo novo, só restaram os adolescentes e a sobrevivência da humanidade está em suas mãos. Imagine uma Nova York em que animais selvagens vivem soltos no Central Park, a Grand Central Station virou um enorme mercado e há gangues inimigas por toda a parte. É nesse cenário que vivem Jeff e Donna, dois jovens sobreviventes da propagação de um vírus que dizimou toda a humanidade, menos os adolescentes. Forçados a deixar para trás a segurança de sua tribo para encontrar pistas que possam trazer respostas sobre o que aconteceu, Jeff, Donna e mais três amigos terão de desbravar um mundo totalmente novo. Enquanto isso, Jeff tenta criar coragem para se declarar para Donna, e a garota luta para entender seus próprios sentimentos - afinal, conforme os dias passam, a adolescência vai ficando para trás e a Doença está cada vez mais próxima - Chris WEITZ - Editora SEGUINTE - 2014 - 328 páginas.

Jefferson e Wash são os dois irmãos que chefiam uma tribo de garotos, que vive confinada no que sobrou de um parque de Nova York. Já no início do livro, Wash atinge a idade de 18 anos e morre, devido ao vírus que matou toda a população maior que 18 anos e menor que 12. Jefferson assume então a responsabilidade de chefiar o grupo.

Donna é a garota por quem Jefferson é apaixonado desde a infância. Ela não sabe disse, e também não consegue compreender os sentimentos que nutre por ele, mais devido à forma como todos vivem.

Crânio é o gênio da tribo. Ele descobre uma pista de como criar uma vacina para o vírus, mas ela está em uma revista que pode ser encontrada na biblioteca da cidade. Os dois decidem se arriscar ao sair do parque e atravessarem meia cidade, pelo meio de outras tribos, para tentarem descobrir a verdade.

Juntam-se a eles, Peter e Minifu. O primeiro é o confidente de Donna; a segunda, é uma garotinha apaixonada por Crânio.
“Tenho sonhos sobre a doença. Às vezes ela assume forma humana. Um uniforme de quem trabalha com armas biológicas sem nada dentro, a não ser uma luz branca ofuscante.”
Armados com tudo o que podem carregar, eles utilizam uma picape velha e partem para uma jornada que não tem como terminar sem tiroteios, perseguições, ataques de diferentes inimigos e mortes. No meio disso tudo, Donna precisa aceitar o que sente por Jefferson, e este ganhar a confiança em si, necessária para manter seus amigos vivos.


A narrativa de MUNDO NOVO é em primeira pessoa, mas feita por Jefferson e Donna em capítulos alternados. Enquanto o Jefferson é mais sério e centrado em suas ações e nas escolhas que é obrigado a realizar, Donna é pura dualidade, humor, sarcasmo e torna a leitura de seus capítulos, deliciosa.

Chris Weitz conseguiu dar a seus personagens características apaixonantes, fortes, críveis para a idade que têm. Eles enfrenam dúvidas, medos, paixões, desejos comuns, ao mesmo tempo que precisam enfrentar situações de morte e escolhas difíceis até para adultos experientes.

A forma como os jovens se agrupam formando tribos é muito semelhante ao que já fazem nas escolas hoje em dia. É coerente. E os erros que eles cometem, também. O autor não esconde detalhes que sabemos que existiram em uma sociedade formada por adolescentes, como a dominação sobre as garotas e os mais jovens.


Alguns lugares por onde passam Jefferson e sua turma, são assustadores, e a forma como alguns jovens decidiram sobreviver, também. E tudo isso sem perder aquela pequena inocência que existe no íntimo de cada um, mas que é ofuscada pela crueldade e pela dureza da vida que são obrigados a suportar, pelo curto espaço de tempo até atingirem os 18 anos.

E é essa certeza de que não têm muito tempo, que torna a decisão da maioria tão compreensível. Por que ser bom ou justo ou honesto se não haverá tempo para arrependimentos e nem maturidade para compreender o papel de cada um no que sobrou da sociedade?


O casal forma por Jefferson e Donna, devido ao fato de serem tão diferentes em pensamentos e comportamentos, conquista o leitor desde os primeiros capítulos. E Jefferson é protagonista de um dos trechos que melhor define a força da adolescência no meio do caos, quando encontra uma inimiga e resolve o impasse de uma forma que faz qualquer um sorrir.
“E é adeus, adeus, adeus. Adeus, meus amigos, amo vocês; adeus, desculpe por não ter conhecido você melhor; adeus, sinto muito, você vai morrer em breve também; adeus, talvez haja esperança para você, adeus, adeus, adeus.”
MUNDO NOVO é uma distopia, mas se destaca da maioria pela criatividade em usar os jovens como eles realmente são, em situações que não desmerecem a idade que possuem. Não são heróis cheios de força, planos, certezas, mas apenas jovens que erram pela imaturidade e que lutam para conseguirem deixar de ser jovens e se transformarem em adultos.

Recomendo enfaticamente a leitura. Mesmo! ;)

Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

27 COMENTÁRIOS

  1. Adoro distopias, mas ultimamente as lançadas não têm me chamado muita atenção, mas essa, poxa, parece muito diferente! Gostei de verdade da ideia do livro, pois apesar de gostar de distopias, prefiro muito mais aquelas que tem um pé na realidade.
    Muito boa a resenha. :)

    Mago e Vidro

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carlos! Fiquei interessada em Mundo Novo pelo que você disse no final. É bom saber que o autor (eu já tinha visto o trabalho dele como diretor) conseguiu retratar os jovens como realmente são, e que os 'problemas" são realmente plausíveis. Não é algo que tenho visto ultimamente ;)
    Bjs, Juh^^

    http://naosepreocupecomisso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. O que é essa resenha. Ta ai uma distopia que chamou minha atenção, já quero muito ler. Está na minha wishlist!

    Www.blogheynanny.com

    ResponderExcluir
  4. Achei muito bem escrita a resenha, e o livro é bem diferente de tudo que já li, não é um gênero que aprecio muito, mas quem sabe não dou uma chance mais pra frente né!

    ResponderExcluir
  5. Gostei dessa distopia. Gostei do cenário escolhido e da causa do "caos" ser um vírus, gosto de enredos que envolvam armas biológicas e a busca para sua cura. Gostei também do autor mostrar os protagonistas como "adolescentes de verdade" e não como super humanos. Gostei da resenha e da dica.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Distopia diferente e interessante, me lembrou "Maze Runner: correr ou morrer". Fiquei com curiosidade de saber se eles acham o antídoto ou não, fiquei com um gostinho de quero mais. O fato do livro ser composto por adolescentes me chamou e atenção, a fase da adolescência é algo único, após os 18 nossa adolescência meio que morre, não somos mais os mesmos, adquirimos maturidade, responsabilidade, e aprendemos com os nossos erros do passado. Parabéns pela resenha,Carlos.

    ResponderExcluir
  7. Achei muito legal a ideia de mostrar esse mundo novo, dizimado por uma doença, pelo ponto de vista de sobreviventes adolescente que sabem quando provavelmente irão morrer. Gostei bastante da resenha.

    ResponderExcluir
  8. Um amigo meu já havia me indicado este livro, porém não havia me despertado algum interesse. Entretanto, com a sua resenha, posso dizer que já quero ler. Quem sabe não leio após finalizar os livros da minha lista;)

    ResponderExcluir
  9. Livros distópicos sempre me chamam atenção, mas até então eu não tinha conhecimento sobre o assunto abordado neste livro, apesar de ter visto em muitos sites. Achei muito interessante o autor nos contar a história de jovens realísticos vivendo em um cenário de um Mundo Novo. Gostei da resenha e adicionei mais este livro em minha lista de desejados.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Gostei da resenha, nunca parei para ler muito sobre esse livro.. Mas achei interessante!

    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Nossa por que será que só os adolescentes são imunes a esse vírus? Será que é alguma coisa no organismo ou que foi implantada em cada um por meio de vacinas? Bem, só saberei disso lendo né rs. Essas distopias me deixam aflitas e esse livro me lembrou A 5ª Onda com um pouco de Legend. Se for nessa premissa com certeza irei gostar.
    Abs.

    Participe do Nosso Top Comentarista

    ResponderExcluir
  12. Amooo distopia e essa é bem o estilo que prende a atenção do leitor. Amei a resenha, em algumas partes me fez lembrar de Maze Runner, com essa coisa de vírus e tal. Com certeza já estou doida pra ler e mergulhar em um mundo novo.

    ResponderExcluir
  13. Uau! não conhecia Mundo Novo, mas agora estou muito interessada na leitura desse livro! me lembrou um pouco o livro "Os Únicos" que eu li há muitos anos atras. Nesse livro, um belo dia, os adultos todos somem misteriosamente e as crianças e adolescentes vivem sozinhas...formam um grupo também para sobrevier e tentar encontrar os adultos...tem uma parte em que eles estão em uma biblioteca que é bem parecida com a de Mundo Novo. Mostra também a transição de criança para adolescente. Enfim, fiquei muito curiosa para ler Mundo Novo! adoro distopias! parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  14. Parece ser bem legal,já havia visto esses livros e fiquei muito interessada principalmente depois dessa resenha.
    Adoro distopias e mal vejo a hora de ler essa. Parabéns novamente pela resenha.

    ResponderExcluir
  15. Parece ser bem legal,já havia visto esses livros e fiquei muito interessada principalmente depois dessa resenha.
    Adoro distopias e mal vejo a hora de ler essa. Parabéns novamente pela resenha.

    ResponderExcluir
  16. Achei esse livro a sua cara Carl uashauhs acho que é por causa do desenho dos jovens na capa, lembrando o desenho do blog também. Distopias não são muito minha área mas esse me chamou muito muito a atenção por se tratar dessa transição de idades.

    ResponderExcluir
  17. Fiquei curiosa para ler, mas é tanta distopia sendo lançadas atualmente que você acaba se perdendo no meio de tantos. Mas achei interessante a ideia do autor, alem da capa que é linda ♥

    ResponderExcluir
  18. As vezes me sinto meio velha para livros com a temática adolescente, apesar da história me parecer uma coisa apocalíptica não me chamou a atenção, para mim pareceu só mais uma história sobre o fim do mundo mas apenas com adolescentes, me lembrou um pouco a 5ª Onda (um filme que vi e não gostei).

    ResponderExcluir
  19. Eu lembro que já fui num evento que em que se foi falado desse livro e lembro que me interessei demais por ele, só que em meio as leituras que eu tinha atrasada e os lançamentos que vieram eu esqueci desse livro, mas agora lendo a sua resenha vejo que a leitura pode ser muito proveitosa e tenho que admitir que nada melhor que livro narrado em primeira pessoa com dois pontos de vistas diferentes.

    ResponderExcluir
  20. Uma distopia adolescente?! Wow, pelo que me lembro nunca vi uma premissa parecida, com o mundo habitando somente pelos jovens, mostrando esse fato das gangues, presentes hoje em dia, de um jeito bem mais selvagem. Os personagens parecem bem reais e bem construídos, já quero pra ontem *-* Abraços :)

    ResponderExcluir
  21. Oii Carlos! Gostei da resenha! Bom o livro em si não faz mto o estilo que curto ler não... mais pra quem curte...Boa leitura! Bjs

    ResponderExcluir
  22. Sua resenha está muito boa, não conhecia esse livro, mas lendo um pouco mais sobre a história acredito que ele não faz muito meu estilo de leituras, então por esse motivo não pretendo lê-lo.

    ResponderExcluir
  23. Acho q esse livro deve ser bem envolvente cm o fundo de guerra e um toque de romance

    ResponderExcluir
  24. Ainda não conhecia Mundo Novo, mas.. Caramba! Que história interessante! Adoro livro juvenis, então não podia dar em outra! haha Com certeza lerei Mundo Novo! Adorei demais ^^

    Beijos =*

    ResponderExcluir
  25. Distopia?? É comigo mesmo, já amei o livro e já quero muito!! Me fez lembrar da minha trilogia preferida e mais maravilhosa do mundo:Legend!! Amei.

    ResponderExcluir
  26. Sou uma grande fã de distopias, em especial com um público mais jovem que tem que lutar pra sobreviver. Parece ser um ótimo livro, quero ler com certeza!

    ResponderExcluir
  27. Oi, tudo bem?

    Achei a capa uma graça e me deu vontade de comprar. Lendo a sua resenha, percebi que vou mesmo comprar haha. Apesar de ser uma distopia, não se parece com uma. Distopia, pra mim, é quando a narrativa é num mundo totalmente diferente e essa se assemelha ainda muito com o mundo atual. Mas, mesmo assim, a trama me pareceu super fofa e cativante. Fiquei curiosa para conhecer as personagens! :) Como sou eternamente fã de YA's, com certeza, é o meu tipo de literatura!

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir