P.S. AINDA AMO VOCÊ


Jenny HAN
Editora INTRÍNSECA
2016
304 páginas

SINOPSE: Lara Jean sempre teve uma vida amorosa muito movimentada, pelo menos na cabeça dela. Para cada garoto por quem se apaixonou e desapaixonou platonicamente, ela escreveu uma bela carta de despedida. Cartas muito dela, muito pessoais, que de repente e sem explicação foram parar nas mãos dos destinatários. Em "Para todos os garotos que já amei", Lara Jean não fazia ideia de como sair dessa enrascada, muito menos sabia que o namoro de mentirinha com Peter Kavinsky, inventado apenas para fugir do total constrangimento, se transformaria em algo mais. Agora, em "P.S.: Ainda amo você", Lara Jean tem que aprender como é estar em um relacionamento que, pela primeira vez, não é de faz de conta. E quando ela parece estar conseguindo, um garoto do passado cai de paraquedas bem no meio de tudo, e os sentimentos de Lara por ele também retornam. Uma história delicada e comovente que vai mostrar que se apaixonar é a parte fácil: emocionante mesmo é o que vem depois.

Na resenha de PARA TODOS OS GAROTOS QUE JÁ AMEI, reconheci minha grata surpresa com o romance leve e bem desenvolvido pela autora. Ela conseguiu criar uma linha de comportamento e de evolução nos personagens, que cativou e tornou a leitura instigante até a última página. O final, inclusive, apesar de parcialmente aberto, foi satisfatório a ponto de deixar um sorriso no leitor. Infelizmente, ela não chegou nem perto do mesmo resultado em P.S. AINDA AMO VOCÊ

Na verdade, posso dizer, sem dúvidas, que a leitura foi totalmente frustrante.

"E então, ele me beija. O beijo é urgente, como se Peter estivesse procurando uma garantia, uma promessa que só eu posso fazer. Eu retribuo: Sim, eu prometo, prometo, prometo, não vamos nunca mais brigar. Começo a perder o equilíbrio, e os braços dele me apertam, e ele me beija até eu ficar sem fôlego."

No primeiro livro, Lara Jean aprende a viver sem a irmã mais velha, Margot, e luta entre os sentimentos que nutre por Josh, o vizinho e ex-namorado de Margot, e Peter, um antigo crush, que leu uma carta de amor escrita por Lara Jean. Ela usa essa aproximação com Peter para tentar afastar Josh, uma vez que ele também recebeu uma carta e descobriu os sentimentos que Lara Jean tinha por ele.

No segundo livro, isso é praticamente esquecido. Josh aparece apenas em três páginas e desaparece sem mais explicações. Note que, no final do primeiro livro, Lara Jean ainda se sentia perdida entre os dois e é deixada apenas uma pista do que ela pretende fazer. No entanto, agora é como se ela nunca houvesse sentido nada por Josh, mesmo a história continuando do exato momento em que a anterior terminou.

Mais danoso que isso, é que Josh tinha uma importância enorme no dia-a-dia da família de Lara Jean, inclusive no relacionamento com Kitty, a irmã mais nova dela. Todo esse envolvimento é ignorado.

Eu até pensei que isso havia sido para dar mais enfoque no relacionamento de Lara com Peter. Mas aí a autora insere John, um dos cinco garotos que recebeu a carta de amor no livro anterior, e cria um interesse de Lara nele baseado apenas em atração física. É tão estranho, tão deslocado, que eu cheguei a pensar estar lendo uma história escrita por uma autora diferente do livro anterior.

No meu entendimento, o autor necessita manter uma linha de conduta dos personagens durante a história, ou histórias. Lara Jean amava Josh e Peter, e esse sentimento era bem explicado, amadurecia conforme as situações aconteciam e caminhava para uma escolha baseada em atitudes. Aí a autora insere um novo personagem e explica que Lara fica na dúvida, apenas porque John é bonito. Sim, não é dado nenhum outro motivo.

"– Acelera, Johnny! – grito, e ele pisa no acelerador e eu solto um berro. Vamos rápido por um tempo, e no sinal seguinte ele desacelera e me puxa para perto.
– Não era assim que faziam nos anos 1950? – pergunta ele, com uma das mãos no volante e a outra nos meus ombros. Meu coração acelera de novo.
– Tecnicamente, estamos vestidos como nos anos 1940...
E então, ele me beija. Os lábios são quentes e firmes nos meus, e eu fecho os olhos."

Em determinando momento do livro, Lara Jean analisa os prós e contras de cada garoto, Peter e John, para tentar entender o que sente. Ela relaciona apenas a cor dos olhos, a altura ou o impacto que eles causam pela aparência. Ou seja, a autora transforma Lara Jean, de uma personagem que está amadurecendo, para uma adolescente fútil, insegura, que guia seus sentimentos pela aparência.

Mas aí fica a pergunta: por que inserir John, com quem Lara não se envolveu, e afastar Josh, de quem Lara já gostava? Por que afastar um personagem que lutava para conquistá-la e de quem Peter nutria ciúmes, para inserir outro com o mesmo objetivo, mas sem o mesmo impacto?

Mas os problemas não terminam nesse ponto. Peter fica, durante quase todo o livro, como suporte para Genevieve, sua ex-namorada e a antiga melhor amiga de Lara, por causa de um problema pessoal que ela enfrentava, arriscando sua relação com Lara por causa do ciúme. Apesar desse problema não ser tão grande assim, pelo menos pra mim, a ponto de precisar de tanto apoio por parte de Peter, consigo compreender a amizade que os dois nutrem um pelo outro, e também consigo compreender a insistência de Genevieve em prender Peter emocionalmente. O que foge da compreensão, é quando eele descobre que Genevieve cometeu um ato que causou profunda tristeza em Lara Jean, a garota que ele diz amar, e esconde isso. Ou seja, a autora conseguiu reverter a imagem de Peter, construída tão bem no primeiro livro, para torná-lo o jogador popular e inconsequente da escola.

Não vou me estender mais, porque senão teria que falar de vários outros problemas que encontrei na continuação da história, como na estranheza com que a autora trata Lara e Peter com relação ao sexo, ou sobre a brincadeira que os personagens decidem fazer no final do livro, que é totalmente sem sentido e reforça a perda de maturidade conquistada anteriormente. Mas preciso dizer que o próprio título é incoerente, uma vez que ele faz referência a Josh e não Peter. ;)

Se P.S. AINDA AMO VOCÊ fosse uma história independente e não uma continuação, poderia ser visto como um romance adolescente como tantos outros que existem por aí. Sendo uma continuação, ainda mais de uma história tão bem construída, é decepcionante. Uma pena. :(

Assista nosso vídeo e não se esqueça de assinar o canal, clicando no botão logo abaixo:

Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

26 COMENTÁRIOS

  1. Oii Carlos! Ah eu qro mto esse livro! Conheci a autora à pouco tempo e tô encantada com as sinopses dos livros dla... Qro mto ler! Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Carlos, apesar de você não ter gostado da continuação de Para Todos os Garotos que já amei, tendo encontrando muitos pontos que te decepcionaram, ainda estou realmente muito animada para ler P.S Ainda Amo Você.
    Abçs!

    ResponderExcluir
  3. Desde a turnê eu estava louca para ler esse livro. Quando soube que seria duologia, decidi esperar sair logo tudo pra eu ler de uma vez e não morrer de curiosidade.
    Amei sua resenha! Achei bem explicadinha e amei que é livre de spoilers <3 <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Carlos, vivo escutando e vendo pessoas falarem desses dois livros mas nunca tive interesse, já tinho lido uma resenha sobre o "Para todos os garotos que já amei" mas não tinha visto nenhuma sobre esse.Você escreve muito bem e é bem claro ao demonstrar sua opinião, gostei disso.
    Super concordo com o que voce disse sobre o autor precisar manter uma linha de conduta dos personagens durante a história. Já não havia o interesse por esse livro,e por tudo que foi dito, acho que continuo tendo nenhum interesse.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu já li o primeiro, e estava bem ansiosa para saber como continuaria. Ainda quero ler, é claro, mas analisando teu ponto de vista não vou criar tantas expectativas com essa leitura, pois, concordo plenamente com tudo que disse. Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Carl, sua sinceridade me assusta. Ainda não li o primeiro livro e já recebi um bombardeamento de spoilers :c mesmo assim não vou tirá-lo da minha lista. Por causa desses pontos negativos, acho que só vou ler o primeiro haha ❤ resenha linda *-* (só a resenha)

    Beijos,Blog Cupcakeland

    ResponderExcluir
  7. Oi Carl, tudo bom?
    Já ouvi falar bastante desse livro, enquanto acompanhei minha amiga agoniada por esta continuação. Infelizmente, a história nunca me atraiu :(
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Ainda nem li Para Todos os Garotos que Já Ameis e já estou querendo esse! Nunca li nada da autora e essa duologia parece ser ótima, fora as capas que são bem fofas. Uma pena que pelo que tu disse a continuação não é tão boa quanto aparenta ser.

    ResponderExcluir
  9. Apesar de nao fazer o meu gênero, essa historia me atraiu bastante ,sendo algo diferente do que eu costumo ler,quem sabe eu nao leio este ano ainda! OMG minha lista so vai aumentando rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  10. Gostei muito da resenha, mas não tenho como continuar aqui expressando minha opinião de como amo e quero esse livro porque isso não é verdade! :v
    Nada contra o livro nem a autora, claro, só que não é o meu estilo de literatura kk

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Esse foi uma serie que quando o vi no lançamentos não gostei muito mas quando fui lendo as resenha fiquei interessada e quero muito ler o primeiro livro, mas é muito chato quando temos tantas expectativas para um livro e acabam não agradando, mas quero ler esse para ver se gosto !!

    ResponderExcluir
  12. Oi Carlos!!

    Esse livro é um amorzinho, seu ponto de vista de um livro pro outro pode até estar certo mais isso não tira o enfoque da história não é? Haha. Mas com todo esse embaraço essa história e para ser ler mesmo quem não gostava desse tipo de leitura, como eu, amar ler livros de romance e amor, e até mesmo um livro que vc quer ler várias vezes e não apenas uma!!!

    ResponderExcluir
  13. Me interessei muito por "Para todos os garotos que já amei" e iria tentar adquirir os dois livros de uma vez.
    Mas não curti saber que o segundo livro não tem uma história bem construída e é um pouco confusa.
    Acho que irei rever meus conceito sobre P.S. Ainda amo você. Haha

    ResponderExcluir
  14. Ai que medo!Essa foi minha primeira resenha de Ps ainda amo você e estava desejando ele por todos os comentários postivos sobre o 1 livro, agora irei pesquisar mais pra ver se essa foi a opnião geral, que daí nem leio o 1 pra não fissurar em algo decepcionante.

    ResponderExcluir
  15. Preciso ler o 1 ainda, mas o 2 já perdi a vontade rs.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Eu já li o primeiro livro.. falta esse rsrs pelo jeito vou amar assim como o primeiro livro... estou gostando mais desse gênero do que dos demais... mas fazer oq.. vida de leitor é assim mesmo bem eclética

    ResponderExcluir
  17. Vi muitas coisas legais sobre esses livros, mas confesso que não esperava muito deles. Já li coisa da autora e achei bobo, adolescente demais ou sem graça. E não sei se iria curtir esses...
    Mas parece que ela fez um trabalho melhor nesses livros, tem um amadurecimento dos personagens, uma sensação de passagem...acho que é bom.
    Mesmo que possa ter problemas ou coisinhas que decepcionam, ainda tenho vontade de ler. Mas vou com um pé atrás :S

    ResponderExcluir
  18. Já ouvir falar muuuuito nesse livro, mas devo confessar que nunca me sentir atraído para o ler. Sinopse muito beem feita, deu até vontade de ler agora! kkk Estou meio com um pé atrás porque muita gente me falou que apesar de ser bom é decepcionante, mas é melhor tomarmos nossas próprias conclusões né? (:

    ResponderExcluir
  19. Oi!

    Eu tenho ouvido falar muito bem desse livro, mas eu não gosto de ler romances (salvo aqueles que tem alguma coisa que os torna diferentes de coisas na linha Nicholas Sparks, como ´por exemplo, ser de outra época ou fantásticos), então esse não entra na minha lista de leituras, nem o anterior.

    ResponderExcluir
  20. Confesso que eu estava ansiosa pela leitura desse livro, porque simplesmente me encantei pelo primeiro. Fico extremamente frustrada em saber que a autora deu um rumo completamente inverossímil para a história, que num primeiro volume tinha tudo para ser incrível. Não gosto dessas mudanças bruscas na personalidade e sentimentos dos personagens, e acho complicado acreditar em relações baseadas em atração física.

    ResponderExcluir
  21. Oi Carlos,
    Olha sendo bem sincera, essa duologogia nunca chamou a minha atenção, simplesmente leio as resenhas sobre a obra e não me vejo fazendo essa leitura, não é o tipo de obra que não me atrai, mas acredito que faça um enorme sucesso com o público alvo, mas infelizmente não faço parte dele.
    beijos

    ResponderExcluir
  22. Uma pena você ter se decepcionado, a autora pareceu não ter usado tão bem os personagens quanto no primeiro livro. A sua resenha está ótima, só lia positivas deste livro mas é sempre bom apreciar uma opinião diferente. Abraços :)

    ResponderExcluir
  23. Já li várias resenhas desse livro, e é uma pena mesmo quando uma continuação te decepciona tanto.
    Várias séries são assim, o que é bem chato. Deveriam manter sempre o mesmo nível.

    ResponderExcluir
  24. Ah, esse definitivamente não é um livro que eu leria.

    ResponderExcluir
  25. "– Acelera, Johnny! – grito, e ele pisa no acelerador e eu solto um berro. Vamos rápido por um tempo, e no sinal seguinte ele desacelera e me puxa para perto.
    – Não era assim que faziam nos anos 1950? – pergunta ele, com uma das mãos no volante e a outra nos meus ombros. Meu coração acelera de novo.
    – Tecnicamente, estamos vestidos como nos anos 1940...
    E então, ele me beija. Os lábios são quentes e firmes nos meus, e eu fecho os olhos."
    Rachei de rir, com certeza eu vou ler.

    ResponderExcluir
  26. Já li muitas resenhas dessa triste continuação, nunca li o primeiro livro, mas essa continuação me deixou desanimada, confesso. Mais uma vez, parabéns pela sinceridade, Carl.

    ResponderExcluir