ROYAL 47


Jim CARBONERA
Editora GIOSTRI
2015
152 páginas

SINOPSE: Nesta obra, Jim Carbonera mantém sua narrativa infame e vil dos livros anteriores. Nomeia cada capítulo como se estivesse homenageando-os e transforma Royal 47 em um romance feroz e corrosivo. Seu protagonista, Rino Caldarola, deixa de morar com os pais e muda-se para um ambiente conturbado e efervescente. Uma nova visão sobre o mundo está prestes a nascer das teclas de sua primeira máquina de escrever que, além de auxiliá-lo em seu novo objetivo — de escrever um romance datilografado —, se transforma em sua principal companhia. Rino, sem receio algum, mantém-se o bon vivant inconsequente de outrora e utiliza-se da insensatez como válvula de escape para enfrentar os desígnios da vida. Jim Carbonera expõe explicitamente um personagem que desdenha a sobriedade civil, inspira-se e deleita-se em tudo que o cerca e, definitivamente, utiliza a sociedade como seu espelho transgressor.

O nova obra de Jim Carbonera dá sequência aos eventos narrados em Verme! Rino sai das casas dos pais e se muda para um pequeno apartamento alugado, em um bairro boêmio de Porto Alegre. Logo nos primeiros dias de ócio, enquanto busca inspiração para escrever seu novo livro, ele assiste a um filme sobre a relação de Ernest Hemingway com a correspondente de guerra, Martha Gellhorn. Na película, Hemingway utiliza um máquina de escrever para a criação de suas histórias, uma Royal Quiet De Luxe de 1947, ou a Royal 47 do título.

Rino, convencido de que terá mais inspiração se escrever com uma máquina igual, sai em busca pelas lojas de antiguidade da cidade. Para sua surpresa e contentamento, ele não encontra uma semelhante, mas, sim, uma exatamente igual. É curioso ver como Rino, mesmo diante de algo que deseja muito, não perde suas convicções e pechincha com o vendedor pelo preço da Royal 47, mesmo com o risco de não a comprar.

Aliás, todas as atitudes de Rino, mantém sua insistência em ser autêntico, sem qualquer medo com o que as outras pessoas irão pensar. Por isso, não é de se estranhar sua honestidade ao reconhecer o medo diante do início da amizade com um motociclista particularmente perigoso, nem a sua aceitação ao transar com uma mulher de meia-idade e descrevê-la de forma mais honesta possível, indicando seus defeitos físicos, sem repudiá-los. E nem quando aceita um trabalho que muitos recusariam: escrever uma coluna sobre funerais. O empenho dele, ou a tentativa de sempre entregar algo bem feito, está presente até nesses trabalhos, e é divertido acompanhar suas idas a enterros e o que acontece neles. Aliás, é mais divertido ver o destino que ele dá a um brinquedo sexual, quando decide devolvê-lo a sua antiga namorada, ou quando aceita ganhar um dinheiro extra sendo acompanhante de luxo.

"O grande problema é que, quando se namora, possuir brinquedos sacanas não tem importância. Entretanto, solteiro, não iria colar. Pensei por um instante sobre o que faria com cada objeto. Decidi que os dados eu guardaria e levaria para minha quitinete, pois presentearia um casal de amigos. O pouco que restou do K-Y, enrolei num papel higiênico e atirei na lata de lixo do banheiro. E com Jonas, o que fazer?"

Em ROYAL 47, temos uma ênfase nos casos amorosos de Rino, alguns descritos com detalhes tão crus, tão diretos e sinceros, que fica difícil não imaginar que realmente aconteceram. Inclusive, somos brindados com um exemplo dos contos que Rino escreve, e é perceptível a lascívia de sua mente, quando ele descreve o relacionamento de seu personagem com três garotas, que deixarão o leitor com inércia moral, sem saber bem o que pensar, mas com um sorriso no rosto.

E é exatamente esse tipo de narrativa que conquista na leitura das obras de Jim Carbonera. A forma como o cotidiano de Rino é contado, apesar de não ter nada diferente que outros milhares de homens, é tão natural, tão direto, sem firulas, que parece que estamos lendo a conversa que tivemos com algum amigo em um bar da esquina. Somos levados, capítulo após capítulo, a uma leitura que nos emerge em situações mundanas, mas narradas de uma forma tão contagiante, que acompanhamos como se fosse algo extremamente único.

"A vizinha se levantou e começou a se vestir. Disse que estava indo embora. Agachou-se e beijou minha boca com a língua e tudo. Avisei-a para bater a porta que depois eu chaveava. Fiquei ali sobre o colchão, feliz por ter economizado uma grana. Se tivesse que pagar alguém para foder, abriria o bolso, pois seria exigente. O mesmo não posso dizer sobre a parceira de hoje. Nada de enaltecimento quanto à sua beleza física. Bom, mas isso não importa. Às vezes o essencial não é a beleza da fruta, mas sim estar madura."

ROYAL 47 é um livro pequeno, que você lê em uma tarde, mas que se torna obrigatório para quem já leu Verme!, e indicado para quem não leu. E para esses que já leram, existe uma surpresinha na última página do livro. Algo que pode confirmar o que muitos suspeitavam sobre Rino. ;)

Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

26 COMENTÁRIOS

  1. Já conhecia sobre o livro do autor, mas nunca li nenhum. E desde qur conheci fiquei super interessada em ler. Após sua resenha como maior detalhes, com certeza quero ler.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carlos!
    Ainda não tive o prazer de ler nada do Jim Carbonera, mas depois de ler essa resenha incrível estou ansiosa para ler Royal 47.
    Esse ano estou dando preferencia para livros nacionais. É muito gratificante ver o quanto a literatura nacional está crescendo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Nunca li esse livro, mas depois dessa resenha quero muito ler. Eu estava mesmo procurando novos livros.

    ResponderExcluir
  4. Hey!

    Não conheço o autor, nem os títulos. Não tenho certeza se leria, mas o tema é bem interessante e instigante, deixa um quê de curiosidade.

    O título é bem original, aliás. :)

    Beijos,

    http://tordodemorango.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. A primeira vez que vejo uma obra desse autor. E já estou interessada. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  6. Parece um livro sobre as rotinas daquele amigo doidão... haha' Mas acho que não é o tipo de livro que eu pegaria para ler. :p

    ResponderExcluir
  7. Quanto mistério e suspense, eu adorei.

    ResponderExcluir
  8. Oii!
    Adorei a resenha, já conheço o autor mas não li ainda seu trabalho, confesso que estou bem curiosa pra conhecer seus livros que são tão chamativos e interessantes...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. A capa desse livro é mto show!
    Vou procurar sobre ele para saber mais!

    ResponderExcluir
  10. Nunca li nada do autor, mas fiquei bem curiosa para ler essa obra, aparenta ser muito boa, além disso, é um livro bem fino, que se lê rapidinho! Fiquei curiosa pra saber qual a surpresinha no final!
    Enfim, muito boa a resenha!

    ResponderExcluir
  11. A capa do livro tem tudo a ver com a busca do personagem e também engana um pouco. Pelos pontos que você tratou na resenha não seria algo que esperaria de um livro com essa capa. Nunca li nada do autor, mas me interessei por essa narrativa.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Eu não conhecia, mas, fiquei curiosa para ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Tenho muita vontade de ler Verme e gostei de conhecer este novo livro do autor. Ambos parecem leituras fortes e muito instigantes! :)
    beijos ♥

    ResponderExcluir
  14. Tive o prazer de ler Verme e estou louca para ler Royal 47. Deu até saudades do cafajeste do Rino (kkkk)... fiquei curiosa para saber que surpresa é essa no final do livro, preciso dele URGENTEMENTE!

    ResponderExcluir
  15. Como sempre a resenha foi mt bem escrita, porem a história me pareceu um pouco monótona pela sequência tediosa de acontecimentos,não me agradando nem um pouco,mas valeu,bjos!!

    ResponderExcluir
  16. Nunca ouvi falr do livro ou do autor, mais gracas a vcs to conhecendo livros bem interesantes.

    ResponderExcluir
  17. Gostei do livro me parece interessante, não li Verme ainda mas pretendo ler em breve. A resenha é boa, bastante detalhada e despertou uma vontade de saber mais a respeito do personagem Rino.

    ResponderExcluir
  18. eu não conhecia esse autor, nem mesmo a série. fiquei com vontade de ler para conhecer mais sobe o Rino e seus relacionamentos. procurar mais informações para ver se eu coloco na minha lista

    ResponderExcluir
  19. Já vi coisas desse Verme, mas esse ainda não tinha visto. E parece bom, uma leitura curtinha e gostosa de ler. Mas teria que ler o outro pra curtir esse e não sei se pegaria ainda =/

    ResponderExcluir
  20. Não sei se vou ler esse livro, pois o enredo dele não chamou minha atenção, mas fiquei bem curiosa com o suspense que você deixou no final da resenha.

    ResponderExcluir
  21. Carl.. Ainda não tive oportunidade de ler algum livro do Jim, ele parece ter obras muito interessantes. Ótima resenha ❤

    Cupcakeland

    ResponderExcluir
  22. Oiii
    Ainda não conhecia o autor nem o livro,vou estar procurando o livro verme para ler.
    Obrigada pela dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  23. Já ouvi ótimos comentários sobre esse autor , mas infelizmente ainda não li nada dele :(
    Quero adquirir um o mais rápido possível.

    ResponderExcluir
  24. Oi
    Já li algumas resenhas sobre esse livro em outros blog e achei super interessante. Pretende lê-lo em um futuro breve, espero que seja tudo o que falam. Gosto desses livros que retratam nosso cotidiano sem perder a essência.
    Bjs

    ResponderExcluir
  25. Oi :)
    Nunca li nada do autor mas a estória desse livro não me agradou muito. Espero me interessar por Verme pois vejo só comentários positivos sobre o Jim Carbonera.

    ResponderExcluir
  26. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro e nem li nada do autor, mas achei essa historia diferente, gostei da sinceridade do personagem que parece render cenas engraçadas e fiquei curiosa sobre o primeiro livro, quero dar uma olhada para ver se gosto !!

    ResponderExcluir