DAMA DA MEIA-NOITE


Cassandra CLARE
Editora GALERA
2016
574 páginas

SINOPSE: Em um mundo secreto onde guerreiros meio-anjo juraram lutar contra demônios, parabatai é uma palavra sagrada. O parabatai é o seu parceiro na batalha. O parabatai é seu melhor amigo. Parabatai pode ser tudo para o outro mas eles nunca podem se apaixonar. Emma Carstairs é uma Caçadora de Sombras, uma em uma longa linhagem de Caçadores de Sombras encarregados de protegerem o mundo de demônios. Com seu parabatai Julian Blackthorn, ela patrulha as ruas de uma Los Angeles escondida onde os vampiros fazem festa na Sunset Strip, e fadas estão à beira de uma guerra aberta com os Caçadores de Sombras. Quando corpos de seres humanos e fadas começam a aparecer mortos da mesma forma que os pais de Emma foram assassinados anos atrás, uma aliança é formada. Esta é a chance de Emma de vingança e a possibilidade de Julian ter de volta seu meio-irmão fada, Mark, que foi sequestrado há cinco anos. Tudo que Emma, Mark e Julian tem a fazer é resolver os assassinatos dentro de duas semanas antes que o assassino coloque eles na mira. Suas buscas levam Emma de cavernas no mar cheias de magia para uma loteria sombria onde a morte é dispensada. Enquanto ela vai descobrindo seu passado, ela começa a confrontar os segredos do presente: O que Julian vem escondendo dela todos esses anos? Por que a Lei Shadowhunter proíbe parabatais de se apaixonarem? Quem realmente matou seus pais e ela pode suportar saber a verdade?

DAMA DA MEIA-NOITE é o primeiro volume da trilogia OS ARTIFÍCIOS DAS TREVAS, que dá sequência aos eventos que ocorrem após a Guerra Maligna causada por Sebastian Morgenstern nos últimos volumes de OS INSTRUMENTOS MORTAIS. Sendo assim, não é necessária a leitura dos livros anteriores, mas, se os spoilers forem um grande incômodo, não recomendo que a imersão no mundo dos Caçadores de Sombras comece por este livro. 

Como mais uma das obras de Cassandra Clare voltadas para o universo dos Caçadores de Sombras, neste livro há a presença dos Nephilim - metade humanos, metade anjos - que visam defender o mundo das forças demoníacas e estabelecer a paz. Além destes, há também licantropes, vampiros, feiticeiros e fadas. Sendo estes últimos proibidos de manter associações com os guerreiros angelicais.


No primeiro volume da trilogia, já ganhamos uma nova protagonista: Emma Carstairs. Determinada e uma Caçadora de Sombras exemplar, ela busca descobrir os mistérios que rodeiam o assassinato de seus pais. Encontrados com marcas que indicavam utilização de seus corpos em rituais de magia negra e necromancia, os senhores Carstairs foram indicados pela Clave, o governo Nephilim, como mais umas das vítimas do exército dos Crepusculares. Mas Emma não está disposta a acreditar nisso e passa a recolher evidências, se arriscar e lutar para vingar a morte de seus pais.

"Todos diziam que Emma ia ser o próximo Jace Herondale. A próxima grande guerreira Caçadora de Sombras." 

Tal aspecto vingativo da protagonista, rende muitas cenas eletrizantes e com teor de romance policial. Claro, a magia aparece com muito mais força nessa nova obra da autora, já que a motivação dos crimes está diretamente ligada à feitiçaria.

Emma não está sozinha no desvendamento do crime, pois está acompanhada pelos outros moradores do Instituto de Los Angeles e por seu parabatai, Julian Blackthorn. Durante o trabalho e cenas de luta, a autora se aprofunda na temática dos parabatai, revelando, no final deste volume, porque estes não devem ter envolvimentos românticos. Este questionamento (antigo para aqueles que já acompanhavam as outras séries), proporciona êxtase e ajuda a tornar o desfecho ainda mais incrível. Assim, relembro aos desavisados: não é um livro repleto de amor erótico, mas, sim, do amor de amizade. E é justamente a tentativa de Emma e Julian de evitar o tão proibido amor erótico, que torna o romance diferente.


Além de Emma e Julian, também se envolvem na trama os irmãos órfãos Blackthorn, Cristina Rosales, Arthur Blackthorn, o feiticeiro Malcolm Fade, o vampiro Anselm Nightshade e a Caçada Selvagem. A participação de cada um, dentro da narrativa em terceira pessoa e nos flashbacks, tira o holofote de Emma, que não é a perspectiva principal, como Clary Fairchild na série OS INSTRUMENTOS MORTAIS. Foi um grande avanço da autora, que me agradou bastante. 

Acho importante comentar um pouco sobre os moradores do Instituto de Los Angeles, já que estou apaixonada por cada um. Julian é o responsável, cozinheiro, amoroso até machucarem alguém que ele ama; Ty e Livvy são gêmeos adolescentes muito diferentes: ele é mais introspectivo; e ela é extrovertida; Dru é a meiga apaixonada por horror; Tavvy é o caçula fofo, que não luta ainda, mas tem ideias brilhantes; Arthur Blackthorn é o diretor e tio dos irmãos, e é frio e instável; Cristina veio do Instituto da Cidade do México e traz vários segredos envolvidos em sua personalidade altruísta e confiável. Acredito que estes personagens, bem desenvolvidos e atuantes, foram o diferencial deste livro dos demais. Cassandra tornou seus personagens mais cativantes, apesar de serem completamente esféricos e alguns possuírem características opostas. 

Era o tipo de amor que poucas pessoas podiam entender. Era total, avassalador e podia ser cruel. Julian destruiria uma cidade inteira se achasse que representava alguma ameaça à sua família. 

O Instituto de DAMA DA MEIA-NOITE localiza-se em Los Angeles e torna a ambientação incrível. As cenas que ocorrem fora do Instituto, acontecem em importantes pontos turísticos da cidade ou em ambientes criados pela autora. Na edição de colecionador, estes lugares aparecem na parte interna da capa e contracapa. 


Aliás, esta edição está belíssima. Além dos detalhes internos e da diagramação simples e característica, existe a capa holográfica com uma fotografia real de uma moça imersa na água, orelhas e um capítulo extra super divertido sobre os personagens do Instituto de New York. 


Por fim, o que mais me agradou em DAMA DA MEIA-NOITE: Cassandra Clare e o impossível. A forma como Cassandra mostra o amor, a vingança, a felicidade e a paz impossíveis me encanta a cada livro. E a forma como ela usa magia para tornar tudo isso possível na vida de seus personagens é o que ainda me incentiva a ler seus livros, desde a primeira linha escrita por ela que eu li. 

Compartilhe este post:

Mylane Damasceno

Além de ser amante da literatura, amo blogar. Gosto de atualidades ou de algo mais retrô. Leio de economia à literatura, de Rick Riordan a José de Alencar. Me emociono facilmente com filmes e livros, e tenho vontade de fotografar quase tudo que vejo. Sou fã de dias chuvosos e músicas calmas.

31 COMENTÁRIOS

  1. Eu acompanho um pouco o que a Cassandra Clare lança e até fico interessada, mas são muitos livros e eu evito séries o máximo que eu posso. Mas desde que eu li a trilogia Feita de Fumaça e Osso (que eu amei) tenho me interessado por livros nesse estilo. Gostei muito da descrição dos moradores do Instituto de Los Angeles. Esse foi o livro da autora que mais me interessou até agora, então até pensei em lê-lo primeiro.

    ResponderExcluir
  2. Olá Mylane,
    Quando lançou Dama da meia-noite fiquei muito tentado em comprar, por causa da capa e da curiosidade de ler os livros de Cassandra. Mas ai lembrei que ainda não li Cidades dos Ossos. Pode até ser interessante para os fãs da saga ganharem mais um livro sobre os caçadores das sobras, mas para quem não leu e tem vontade de conhecer a narrativa de Cassandra sem ler Cidade dos Ossos fica difícil. Espero mesmo que ela lance uma nova série que não de spoiler das outras.

    Um Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Oii!
    Ainda não comecei a leitura do livro, recebi esses dias do top comentarista de vcs...
    Tô bastante ansiosa pra começar, preferi termina alguns pendentes q eu tinha....
    O livro tá incrível!! Essa capa eh maravilhosa!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Nossa!! Que livro boommm. Não consegui acompanhar os livros da Cassandra Clare ainda, mais o que me parece é que essa marca coleção tem tudo para ser a nova queridinha. Estou morrendo de vontade de começar a ler, urgentemente!

    ResponderExcluir
  5. Já ouvi falar muito da autora mas tenho um preconceito (sem sentido nenhum) enorme com as obras dela. Ouvi falar muito mal da história do filme baseado no livro e desde então fiquei com um pé atrás. A história desse livro não me interessou muito mas a editora tá da parabéns pq fez um trabalho maravilhoso nessa edição.

    ResponderExcluir
  6. Eu amei o livro! Amo o universo dos Shadow hunters!!

    Boutique de Clichês

    ResponderExcluir
  7. Eu já li a serie Os Instrumentos Mortais e AMEI, adoro os livros da Cassandra Clare e sou uma grande fã, estou muito anciosa para ler Dama da meia noite esta em primeiro na minha lista, a capa me atraiu muito pois é linda espero que seja tão bom quanto Os Instrumentos Mortais!

    ResponderExcluir
  8. eu estou desesperada por esse livro. desde que apareceu a morte dos pais da emma no IM. e sabendo que a cassandra conseguiu mostrar ainda mais coisa como vingança fez com que eu ficasse desesperada por esse livro
    nem vou falar da capa pq todos os livros da cassandra tem uma capa linda

    ResponderExcluir
  9. Preciso urgentemente começar a ler os livros da Cassandra Clare. Pretendo iniciar com Cidade dos ossos. A Dama da Meia-Noite chamou muito minha atenção tanto pela capa quanto pelo enredo. Essa é uma trilogia que tem tudo para dá certo. Estou com altas expectativas para com os livros da Cassandra, espero não me decepcionar.

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pela resenha! Achei a capa linda, e achei super legal ter imagens dos pontos turísticos que a história se passa. A história não me chamou atenção, achei os personagens clichê, e tento fugir ao máximo de sagas e triologias que falam de assuntos clichês!

    ResponderExcluir
  11. Está um edição linda mesmo! Eu já tinha visto, mas ainda não tinha lido a fundo sabe? Adoro livros de fantasia assim, guerra de anjos e tudo mais. Ate pouco tempo ganhei um desse mesmo estilo e estou louca pra ler. Por isso que gostei muito desse.
    Os Instrumentos Mortais também é muito falado ne ? Não sei mesmo porque ainda não li kkk só ouço coisas boas a respeito.
    Boa noite :)

    ResponderExcluir
  12. A série Os Instrumentos Mortais nunca me interessou muito, mas esse com certeza, eu estou louca para té-lo logo, e espero não me decepcionar com a escrita da autora, eu estou com expectativa muito grande com esse livro, todas as resenhas que li foram boas, junto com a sua, claro kk'

    ResponderExcluir
  13. que livro lindo *-*
    Eu nao consegui ler nem a série principal ainda :( são muitos livros e eu ainda nao consegui comprar nenhum porque tenho outras series pra terminar :( mas espero ler todos :D

    ResponderExcluir
  14. Tenho todos os livros da série Os Instrumentos Mortais, e amo demais essa série, e essa continuação Os Artifícios das Trevas deve ser tão bom quanto os outros, já to um tempo querendo ler , assim que eu puder vou comprar!!

    ResponderExcluir
  15. Eu quero muito esse livro, mas eu ainda não terminei as outras séries da Cassandra.
    A capa dessa livro é muito bonita!
    Enfim, ótima resenha!

    ResponderExcluir
  16. Esses livros com teor fantástico sobre o sobrenatural só me lembram a minha pré-adolescência... Eu era viciada neles! Lendo essa resenha deu até uma nostalgia XD! Ótimo texto!

    ResponderExcluir
  17. Olá. Essa capa está fantástica e a sinopse melhor ainda. Adoro o trabalho de Cassandra, li Os Instrumentos Mortais e amei! Quero todossss os livros/séries dessa autora. Adoro viajar nesse mundo de aventura, fantasia , magia e sonhos. Sou fascinada e viciada por esse estilo de leitura. Querendo muito esse livro. Obrigada. Abraços.

    ResponderExcluir
  18. Oi :)
    Quando eu li Cidade Do Fogo Celestial eu me apaixonei pelos personagens Emma e Julian então fiquei muito feliz quando soube dessa série e não via a hora de poder lê-la. Só to esperando uma promoção pra eu poder comprar rs. Amei a resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  19. Oi...
    Acredita que nunca li nada da autora? É uma vergonha rsrs...
    Infelizmente não me interessei muito na premissa desse livro, pois, não curto muito esse lance de demônios... Sou medrosa pra uma leitura dessas!
    A edição está linda mesmo.
    Beijos e parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  20. Estou desesperada para ler esse livro! Já li Os Instrumentos Mortais e As Peças Infernais, é maravilhoso como uma história se liga a outra. Já sei quem se casa nesse livro -não vou falar por causa dos spoilers- e fiquei muito feliz(por mais que eu queria que fosse o Magnus e o Alec). Adorei a Emma em CFC, e fiquei super curiosa para saber o que havia acontecido com ela. Quando eu puder comprar, esse sera o primeiro da lista.

    ResponderExcluir
  21. Oi Mylane!
    Confesso que fiquei meio perdida na resenha, mas é puramente pelo fato que não ter lido nenhum livro da série. Apesar de não precisar ler os anteriores para se aventurar em Dama da Meia Noite, acho legal ler uma saga desde o início. Apesar disso, eu gostei muito do suspense sobre a morte de humanos e fadas e na luta contra o tempo em encontrar o assassino. Deve ser uma aventura de tirar o fôlego! Quero começar a saga em breve!
    Abs,

    ResponderExcluir
  22. Adoro é a forma como ela surpreende em cada livro. Você acha que em algum momento vai cansar desse mundo, mas não. São tantos livros legais! Personagens únicos, histórias diferentes e com um ritmo bom, apesar de ter aquele clima de "mais do mesmo" só que não é assim. Gostei do pouco que vi da personagem no fim dos outros livros. Tinha uma grande promessa ali, uma boa história viria. E não é que ela conseguiu fazer outra trama viciante aí? Cheia de surpresas e toda ação e clima das histórias anteriores. Quero muito ler, parece ser muito bom.

    ResponderExcluir
  23. Nossa, esse livro é gigante e bem bonito :o Sabe que eu li o primeiro livro da série instrumentos mortais e fiquei morrendo de ódio da gran revelação do final (s dois serem irmãos e tão). Fiquei com tanta raiva, tanta raiva que me recusei a ler os outros...Um ano depois, mais ou menos, me disseram que era só um artificio e eu nunca voltei a ler os livros hahahaha Pretendo continuar lendo a série, e esse livro com certeza está nos meus desejados.

    ResponderExcluir
  24. Acho o máximo a escrita da Cassandra, ela é a autora que mais admiro. ❤ a Emma tem alguma ligação com o Jem de As Peças Infernais? Queria saber e ler esse livro, mas não vou por uns motivos pessoais :c fico feliz que ele esteja lindo desse jeito e parece que todos estão se agradando da história.
    Não consigo expressar a admiração que sinto pelos parabatai, fiquei tão emocionada com Jem e Will de As Peças Infernais. Espero que nesse livro ela tenha criado momentos maravilhosos desses novos personagens com seus parabatai ❤ beijos.

    ResponderExcluir
  25. Oi!
    Já estava com saudades do mundo dos Caçadores de Sombras, assim que vi esse lançamento fiquei interessada, mas ainda não estava animada para ler, mas quando fui lendo as resenha dos livros fiquei realmente muito curiosa, pensei que os personagens não iriam me agradar tanto mas pela resenha gostei bastante deles e achei bem interessante que a Cassandra ainda consigo inserir novidades nesse universo !!

    ResponderExcluir
  26. Já estou a um bom tempo com interesse em ler a série Instrumentos Mortais da Cassandra e agora também estou com muito ou até mais interesse em ler Dama da meia noite. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  27. Cassandra Clare é maravilhosa. Estou lendo Os Instrumentos Mortais e a cada livro fico mais apaixonada. Com certeza vou ler Dama da Meia-Noite assim que terminar. Esta edição esta linda e achei este mapa sensacional. Adorei que o livro vai mostrar mais a temática dos Parabatai.

    ResponderExcluir
  28. Eu não estou por dentro do universo criado pela Cassandra por não ter lido nenhum livro dela, por isso fiquei um pouco perdido com tanta mitologia citada na resenha.
    O ponto forte foi o desenvolvimento dos personagens, a narrativa que parecem ter dado um ritmo mais agradável a leitura, a motivação de Emma para descobrir a verdade sobre seus pais, a ajuda de seu parabatai, os personagens que ficam no Instituto e tudo mais que cerca essa estória recheada de amor, amizade e magia, vou tentar comprar o box de Instrumentos Mortais com a capa holográfica, mesmo que ache que não será mais fabricado e depois esse, para mergulhar de vez na escrita da Cassandra Clare.

    ResponderExcluir
  29. Essa é a terceira resenha que leio falando bem desse spin-off. Eu confesso que não gostei de Instrumentos Mortais, mas o burburinho em cima de Dama da meia-noite é tão grande que estou me sentindo tentada a começar essa leitura.
    Adorei sua resenha, me deixou verdadeiramente interessada.

    ResponderExcluir
  30. Eu sou apaixonada pelo universo dos caçadores de sombras. Mas confesso que prefiro os personagens de Instrumentos mortais e Peças infernais. E aqui deixo uma observação que fico impressionada de só ter incomodado a mim. O excesso de Blackthorns! Eu demorei capítulos para contar e ver se era isso mesmo. Em um universo onde caçadores de sombras vivem para lutar e morrer cedo. Sete filhos? Eu achei simplesmente demais.

    ResponderExcluir
  31. Essa é a segunda resenha que leio sobre esse livro. Esse gênero não é o meu favorito de leitura, portanto ele não está na minha lista de nas minhas pretensões de leitura. Pelo que percebi o livro é bom e tem um bom publico. Lendo sua resenha só posso dizer que, apesar de não ler, com certeza vou indicá-lo para que procure uma leitura com essa temática!

    ResponderExcluir