GUERRA DO VELHO



John SCALZI
Editora ALEPH
2016
368 páginas

SINOPSE: John Perry fez duas coisas no seu aniversário de 75 anos: visitou o túmulo da esposa e alistou-se no exército. As Forças Coloniais de Defesa, misteriosamente, estão recrutando idosos para conquistar novos territórios interestelares. Detentores de uma tecnologia inovadora, as FCD são capazes de criar supersoldados com habilidades jamais vistas, e um exército disposto a arriscar tudo.

Escrever ficção-científica não é fácil. Não apenas nos dias de hoje, mas sempre. Já fazia tempo que não lia nada do gênero, por isso, quando encontrei GUERRA DO VELHO nas livrarias, não pensei duas vezes e comprei. Não me arrependi.

A base de uma boa ficção-científica é o quanto o autor consegue convencer o leitor de que todas as tecnologias, sobre as quais ele está lendo, tem todas as possibilidades de ser real algum dia. A isso é necessário adicionar um personagem carismático, ou mais de um, enigmas, aventura, locais exóticos e muita ação. Com essa receita, o autor tem, praticamente, um sucesso garantido.

Bem, GUERRA DO VELHO tem tudo isso. John Perry, o personagem que narra a aventura, ganha o leitor já nas primeiras páginas. Não apenas por sua história, tão normal que poderia ser a de qualquer um de nós, mas, também, pelo fato de ter tão pouco conhecimento sobre o que o espera quanto o leitor.


No início, a única informação que John tem, e nós também, é que quando se atinge a idade de 75 anos, qualquer pessoa, homem ou mulher, pode se alistar nas Forças Colonias de Defesa e sair do planeta para participar de guerras de conquistas de novos mundos. Com isso, existem alguns benefícios: de alguma forma (não vou revelar aqui como, porque seria spoiler), a pessoa volta a ser jovem para poder servir o exército no seu auge físico; pode servir por dois anos, ou até dez anos, no máximo. Depois desse tempo, a pessoa é realocada em alguma colônica humana. E aí vem a única desvantagem: uma vez alistada nas Forças Colonias de Defesa, a pessoa nunca mais poderá retornar à Terra.

A premissa, por si só, já é bastante empolgante. Acredito que muitas pessoas ao atingirem seus 75 anos tenham a percepção que estão entrando no estágio final de suas vidas. Qual melhor estímulo do que ganhar a possibilidade de recuperar décadas de juventude e recomeçar uma nova vida?


Claro que as chances de morrer em uma das muitas batalhas em que participam é enorme! E essa parte é comovente em GUERRA DO VELHO. Com exceção de John, muitos dos personagens secundários aparecem em um capítulo, para morrerem no seguinte. Mesmo com tão pouca participação desses personagens, o autor consegue transmitir empatia suficiente para o leitor se importar com eles. Diversas vezes, parei a leitura e senti um aperto no coração.


Conforme avançamos nos capítulos do livro, descobrimos que ele trata de muito mais do que apenas uma aventura espacial. Entre os trechos de ação, surgem temas como espionagem, preconceito, insubordinação, traição, compaixão e, claro, romance. Este último acontece já na parte final, quando somos surpreendidos pelo aparecimento de um personagem que ninguém esperava. A partir desse ponto, a aventura ganha um contorno mais urgente, causa medo pela possibilidade desse personagem, que não é o principal, sofrer o mesmo que os outros secundários. E, então, não conseguimos deixar a leitura até chegar à última página.


GUERRA DO VELHO é uma ficção-científica original voltada para os amantes do gênero. Talvez o leitor, que não é acostumado com esse tipo de leitura, sinta uma pequena dificuldade nas partes em que o livro descreve as tecnologias e os alienígenas que aparecem. Para eles, deixo um recado: a essência da criatividade de um autor reside, essencialmente, na sua capacidade de criar coisas novas, que não existem na nossa realidade, e descrevê-las de forma tão convincente, que o leitor é levado a acreditar no que está lendo. Então, leia. Leia e descubra um novo mundo com o qual você não está habituado, mas que é extenso e é incrível!

Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

19 COMENTÁRIOS

  1. Oie!
    Sua resenha está perfeita, como sempre. Ainda não li esse livro e na realidade a sinopse nunca me atraiu. Mas depois de ler tantas resenhas positivas e bons comentários a respeito do livro, já estou curiosa para saber o desenvolver desse enredo. Então, darei uma chance para essa leitura, assim que possível. Obrigada pela dica. Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Já conheço esse livro a bastante tempo e sempre quis lê-lo. A história é muito boa e original. Realmente faltam livros de ficção-científica tão bons quanto esse nas livrarias.

    ResponderExcluir
  3. Não lembro de ter lido nenhum livro de ficção-científica, e Guerra do velho realmente me faz querer lê-lo. Acho que só o fato dele ter uma idade avançada, e ter a oportunidade de viajar para o espaço com toda sua experiência de vida.. caraca! É esplêndida a construção da coisa toda!
    Mas um para minha imensa lista.

    ResponderExcluir
  4. Os melhores livros são os de ficção-científica! Me encanto cada vez mais, e depois das suas palavras, pretendo ler o livro assim que puder.

    ResponderExcluir
  5. Eu amo ficção-científica, são livros com muitas informações que nos trazem conhecimento amplo, também acho essencial que as teorias sejam expostas de maneira argumentativa , que deixe o leitor convencido daquilo, eu tenho certeza que irei amar o personagem, até me identificar com ele, pela maneira que fica completamente perdido ( como foi comigo com Arthur de O guia do Mochileiro das Galáxias) , fiquei bem interessada no livro, acho que irei me envolver facilmente com a trama

    ResponderExcluir
  6. Achei mega interessante a ideia geral desse livro e estou muito animada para ler. Achei também bem interessante no vídeo você dizer: eu não vou dizer o que acontece e meio que acaba dizendo sem dizer! hihihi Acredito que foi a empolgação que fez vc deixar escapulir as coisas surpresas que acontecem. Nunca fui muito fã de ficção científica por achar algo lento e massante, mas aqui a sinopse e resenha me fez querer ler ansiosamente. Não sabia que era um livro com continuação, e aí a minha vontade de ler triplicou! Adorei de verdade esse post!

    ResponderExcluir
  7. Nossa , amo de paixão livros de ficção-científica, e um livro como esse não tem como me decepcionar, justamente por ser tão diferente é que me impressiona e me faz viajar em um mundo desconhecido!! Fiquei bastante curiosa com essa incrível história, imagina só um senhor ir se alistar aos 75 anos, muito massa!!!

    ResponderExcluir
  8. Eu adorei a resenha desse livro, parece muito interessante e o leitor deve ter vontade de ler até o fim por se tratar de um livro de ação, espero ler em breve, estou curiosa!!

    ResponderExcluir
  9. Faz tempo que não leio um livro de ficção-cientifica, mas gostei muito da sua resenha fiquei muito curiosa, me parece ser um bom livro e bem interessante, deve ser uma leitura bastante agradável.

    ResponderExcluir
  10. faz tempo q eu não leio uma ficção cientifica q eu disse: essa foi ótima!
    mas eu já estava curiosa desde q eu li o resumo, como assim com 75 anos ele se alistou e agora com a sua resenha fiquei mais curiosa ainda, pois eu quero saber o que vai acontecer

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Nossa, parando para pensar, faz muito tempo que eu não leio ficção científica. Não sou muito fã do gênero e dificilmente um livro sobre o assunto atrai a minha atenção. Mas após ler a sua resenha eu fiquei muito curiosa pela leitura. Não sei, achei o enredo diferente e instigante.
    Vou apostar nesse leitura :)

    ResponderExcluir
  12. esse livro já está na minha lista faz tempo. eu achei a história tão peculiar , amo ficção , amo guerra e sei que vou amar esse livro . a história é muito criativa eu só estou esperando uma promoção para compra-lo

    ResponderExcluir
  13. Oi :)
    Gosto bastante de livros com ficção científica porém leio poucos livros. Eu gostei bastante da estória desse livro, é tudo diferente do que eu já li e já estou querendo saber mais desse universo que ele criou. A capa do livro é maravilhosa e a edição é linda, assim como todas as da Aleph. Espero não sofrer muito rs.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Quando eu vi o Adriano e o Daniel comentando sobre ele num "Abdução" do ano passado, duvidei que seria taaaão bom quanto eles diziam. Você e muitas outras pessoas já declararam que esse livro é uma das melhores leituras de 2016. Tenho o meu em casa, só esperando a hora de ser lido (que será muito em breve, pode ter certeza). Tô ansiosa demais!

    ResponderExcluir
  15. Sou uma decepção nessas coisas de tecnologia rsrs Se eu visse esse livro numa livraria antes de ler essa resenha, com certeza não o levaria comigo, tenho um certo preconceito com personagens idosos narrando, sempre acabo optando por narradores jovens. Também não sou fã de guerras, batalhas e coisas desse tipo, pois eu sei que alguém vai morrer, e é horrível sentir um aperto no coração :'( Mas eu realmente gostei dessa historia. A atitude dele é inspiradora, viver o restante da vida com ação e aventura.

    ResponderExcluir
  16. Olá Carlos!
    Primeira visita ao seu blog e já gostei!
    Sou chegada numa ficção mas pendo mais para o lado fantástico, o científico já me entedia um pouco. Gostei um pouco da premissa desse livro e o fato de aos 75 anos voltar a juventude para defender uma causa me parece bem promissor.

    ResponderExcluir
  17. Quando eu li a primeira frase da resenha, ri pra caramba. Idosos no exército? Não é uma coisa comum. Ficção-científica não é algo que eu goste muito, mas esse livro me atraiu. Quando tiver a oportunidade de le-lô, com certeza o farei.

    ResponderExcluir
  18. Realmente, a premissa por si só já é empolgante, além de original. Até agora eu só vi comentários positivos sobre esse livro, o que só aumenta a minha curiosidade. Eu, particularmente, gosto muito de ficção-científica, entretanto são poucos os livros do gênero que eu realmente gosto, mas eu tenho a leve impressão que eu vou gostar muito desse *-*
    Achei fabuloso o autor ter conseguido despertar a empatia, ainda mais com personagens que tenham tido rápida aparição. Ah, eu não poderia deixar de comentar que essa edição está linda *-*, a Aleph arrasou!!! Enfim, pretendo ler em breve. Beijo!

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    Esse foi um livro que me deixou bem curiosa para pode ler, gosto muito dos livros de ficção-científica mesmo não sendo um gênero que leio muito, e esse livro parece trazer um universo bem interessante, gostei muito do enrendo e de como a historia acaba nos conquistando, se tiver oportunidade quero muito ler essa historia !!

    ResponderExcluir