O PRIMEIRO ÚLTIMO BEIJO


Ali HARRIS
Editora VERUS
2016
Páginas 448

SINOPSE: O primeiro último beijo conta a história de amor de Ryan e Molly, de como eles se encontraram e se perderam diversas vezes ao longo do caminho. Na primeira vez em que eles se beijaram, Molly soube que ficariam juntos para sempre. Seis anos e muitos beijos depois, ela esta casada com o homem que ama. Mas hoje Molly percebe quantos beijos desperdiçou, por que o futuro lhes reserva algo que nenhum dos dois poderia prever... Esta história comovente, bem-humorada e profundamente tocante mostra que o amor pode ser enlouquecedor e frustrante, mas também sublime. Na mesma tradição de P.S. Eu te amo e Um dia, O primeiro último beijo vai fazer você suspirar e derramar lágrimas com a mesma intensidade.

Neste livro, iremos conhecer Molly e Ryan, que são apaixonados desde a adolescência e, como qualquer casal, tem seus altos e baixos, suas brigas e seus momentos de amor, mas que apesar das dificuldades se amam desesperadamente.

Molly e Ryan são como água e vinho: ela é uma sonhadora, aventureira que tem vontade de viajar pelo mundo e seguir carreira como fotógrafa; ele é um típico menino bonito de cidade pequena que gosta e aprecia as pequenas coisas da vida e é feliz dessa maneira.

"Dizem que há um momento com que toda garota sonha durante a vida inteira. Você sabe: um garoto de joelhos oferecendo-lhe o coração. Bem, eu nunca fui esse tipo de garota. Mas, mesmo se fosse, o momento acabou sendo melhor do que eu jamais poderia ter imaginado."

Com o passar do tempo, o relacionamento deles vai se desgastando, e o amor já não é mais o mesmo, por falta de conversar, talvez, ou pelo fato de não aceitarem que esse relacionamento já deu o que tinha que dar. Ambos acabam cometendo erros, que cada vez mais os separam, até que, por fim, vem a traição. E, consequentemente, a separação. Por uma escolha precipitada, Molly acaba criando o estopim, que leva ao fim desse relacionamento.


Neste livro, vemos que o amor é lindo, porém quando não se da o devido valor, ele tende a se desgastar. A química entre o casal é quase palpável, mas há erros que nem sempre podem ser apagados por um simples "me desculpe" ou um "eu te amo".

Demorei um pouco para me conectar com os personagens, porque o livro tem uma narrativa não-linear, alternando entre presente e passado, o que deixa a leitura um tanto quanto chata no começo. Mas no decorrer da narrativa, vemos como os fatos são interligados e é impossível não torcer pelo casal.

"O beijo é um adorável truque inventado pela natureza para interromper a fala quando as palavras se tornam supérfluas, foi o que Ingrid Bergman disse certa vez, e é verdade."

O PRIMEIRO ÚLTIMO BEIJO me levou a fazer diversas reflexões sobre a vida, como um simples momento com a pessoa amada pode fazer toda a diferença, ou nem sempre o amor é lindo como dizem os contos de fadas, e o felizes para sempre pode, simplesmente, nunca chegar.

O livro é narrado em primeiro pessoa pela Molly. Acompanhamos o amadurecimento da personagem, o descobrimento dela como mulher, o reconhecimento de que não é necessário se anular para viver um relacionamento feliz e que, as vezes, é necessário se perder para, enfim, encontrar o caminho de volta.


Este é sem sombras de dúvidas o melhor livro que já li este ano! Recebi o livro junto com uma cartinha da editora, que eu amei, uma caneta, uma caderneta de anotações e um pacote de lencinhos, que infelizmente, ou felizmente, não sobreviveu.


O PRIMEIRO ÚLTIMO BEIJO é emocionante, a história foi muito bem construída, cada personagem tem sua personalidade própria, seu jeito de ser, enfim, uma leitura super recomendada.

Compartilhe este post:

Marlene Conceição

Meu nome é Marlene, moro em São Paulo, sou apaixonado por livros, leio conforme meu humor, não tenho um gênero literário definido, gosto de tudo um pouco, irei cursar faculdade de Medicina, amo séries e filmes.

22 COMENTÁRIOS

  1. Olá,
    Gosto de romances, principalmente aqueles bem depressivos. Mas algo não me cativou neste livro, talvez o desgaste do amor que foi citado tenha murchado a atração que senti ao ver a capa. Se um dia chegar em minhas mãos eu lerei, mas não é algo que eu compraria.

    Um abraço <3

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito de romances, me apaixonei por esse só de ver a capa, agora fiquei ainda mais animada para começar a leitura, amo livros com drama e superação, não gosto quando o livro tem muitos feedbacks , acaba cansando e causando uma confusão, achei bem interessante a editora mandar lenços junto rsrs

    ResponderExcluir
  3. oi tudo bem..
    O que mais amei na trama foi seu alto teor reflexivo,existe uma realidade inegável na forma da autora abordar a vida, o destino, a dor, e todos os conflitos que enfrentamos ao decidirmos abrir nossos corações para aceitar a grandeza do amor,o mais incrível é que cada capítulo dessa leitura traz uma reflexão linda, tocante, emocionante, e extremamente motivadora,ao acompanhar a história de Molly e Ryan tive a possibilidade de refletir sobre minhas próprias relações (amorosas, familiares, trabalhistas ou fraternais),e acho que pra quem ler o livro tambem vai sentir da mesma forma;alias otima resenha..
    um abraço e muito sucesso.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Não sou muito fã de romances, e a principio a sinopse não me chamou muito a atenção. Mas depois de ler sua resenha, seus comentários positivos sobre a obra, fiquei curiosa para saber o desenrolar dessa história de amor. Talvez venha a ler, se tiver oportunidade. Obrigada pela dica. Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Sabe o que achei mais interessante? O fato da história do livro não ser do tipo que se encontra o amor, e sim, personagens que já estão comprometidos. E ai podemos ver o tal do "e foram felizes para sempre" - que pelo que li, parece não ter sido tão feliz. rsrs
    Só não fiquei muito contente com o fato da comparação com a narrativa de "Um Dia". Esse liro está parado aqui em casa esperando por mais uma oportunidade para ver se eu consigo me conectar com os personagens. XO <3

    www.livroseumsegundomundo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. oie!!
    eu não sou muito fã de romances. mas achei legal o fato de fazer as reflexões sobre que mesmo amando os erros machucam, isso é bom para avaliar o que fazemos.
    agora, não sei se eu leria, por não fazer muito o meu estilo.
    sua resenha está linda e isso me faz ponderar para criar coragem e ler

    ResponderExcluir
  7. Não sou muito fã do gênero mas achei o livro bem legal ainda mais por nos fazer ter uma reflexão sobre a vida. Talvez eu leia.

    ResponderExcluir
  8. Achei bem interessante a história,apesar de ser um gênero não muito apreciado por mim,mas esse livro parece valer a pena ler,através dessa resenha eu fiquei com muita vontade de ler ,valeu!!!

    ResponderExcluir
  9. Olá, Marlene de início eu não me encantei com a sinopse, por acreditar que seria mais um livro do tipo bem clichê, mas quando você falou na linha de escrita que segue a tradição de Um Dia, eis que fiquei bastante curiosa, pois Um dia é um livro de cabeceira para mim, gosto da maneira simples e corriqueira com que a vida nos enlaça, e gosto especificamente quando um autor escreve dessas simplicidades. Vou ler com certeza1

    ResponderExcluir
  10. Tive que interromper a leitura algumas vezes devido a intensidade dos fatos, mas principalmente pela forma como a autora conduziu a narrativa. Ficou cansativa e atrapalhou a fluidez, mas a escrita poética e reflexiva da autora fez com que eu me envolvesse na história de Mollly e Ry.
    Ri e chorei muito, mas o aprendizado foi grande. Percebi que somos muitas vezes guiados pelo desejo de "mais", quando já temos mais do que sonhamos. Os erros e acertos de Molly me ensinaram a repensar algumas atitudes tomadas e, claro, a ser mais! Viver o momento e valorizar ao máximo cada instante com quem amamos.
    Sem dúvida, esse é um livro difícil de ser avaliado e comentado, mas que vale a pena ser lido!
    Ótima resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi :)
    Costumo não ler muito romances mas esse me despertou a curiosidade.Gostei bastante da estória do livro e já quero muito saber o desfecho da relação da Molly com o Ryan. Tenho um problema com narrativas não-linear e espero que isso não atrapalha minha leitura e que eu aprecie tanto quando você.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Adorei a resenha!
    Eu adoro ler romances e já vou colocar esse livro na minha lista de futuras leituras :)
    Mas o que eu mais gostei no enredo, foi o fato da história mostrar o "amor" e os relacionamentos como eles realmente são, ou seja, repletos de altos e baixos; de momentos felizes e tristes.
    Tudo isso fez eu ficar muito curiosa pela leitura!
    Obrigada pela resenha ;)

    ResponderExcluir
  13. gostei e achei o título bastante criativo , nunca li esse livro mas pela resenha me parece uma história muito peculiar , a resenha foi show ela contou de forma clara a história e apesar de não gostar tanto de romances vou abrir uma exceção para esse muito boa a resenha

    ResponderExcluir
  14. Eu já li Um Dia e me apaixonei desesperadamente pela história, se esse livro for parecido com Um Dia, uma caixa de lencinhos não será suficiente.

    ResponderExcluir
  15. Confesso que o enredo não me chamou a atenção, mas como já li P.S e Um dia, acho que vou dar uma chance pra ele. Principalmente porque romances são meu estilo de vida rsrs

    ResponderExcluir
  16. Desde a primeira vez que ouvi falar nesse livro fiquei curiosa pra ler, mesmo não sendo o tipo de gênero que eu costumo ler, mas essa capa achei muito linda e com certeza quero muito descobrir todos os dramas dessa historia.

    ResponderExcluir
  17. Confesso que julguei esse livro pela capa e defini que ele era apenas mas um romance cliche, mas lendo sua resenha e outras, fiquei curiosa e talvez o adicione na minha lista de leitura

    ResponderExcluir
  18. Quando ouvimos bons comentários de um livro ficamos interessados em saber um pouco da história e fiquei bastante interessada ainda mais depois que eu li a sinopse,"O primeiro e último beijo"parece ser lindo!!

    ResponderExcluir
  19. Tenho criado gosto por esse tipo de romance, e esse em especial tem me chamado a atenção! Ótima resenha, adorei as fotos!
    Gislaine | Paraíso da Leitura

    ResponderExcluir
  20. A cada resenha ou comentário que leio desse livro, só fico com mais vontade de lê-lo *-*
    O livro parece ser muito emocionante, e como tenho coração fraco pra essas coisas, tenho quase certeza que também vou chorar, além de ser muito reflexivo. Já posso dizer que estou torcendo pra esse casal? <3
    E dependendo do livro, eu gosto da narrativa não linear, e acho que foi uma boa ideia colocar especialmente nesse, já que o leitor acaba ficando curioso pra saber o que aconteceu pra dá errado, e se eles vão ou não ficar juntos. Esse livro já está na minha lista e pretendo ler em breve. Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cris.
      Eu também amei s forma como a autora escreveu e é bom ler um romance diferente que narra as coisas como são verdadeiramente sem arco íris e coelhinhos fofos.
      A narrativa alternada é maravilhosa quando o leitor se apega por que no começo é chata.
      Mas como você falou é ai que vemos onde as coisas começaram a dar errado.
      😙

      Excluir
  21. Oi!
    Achei esse livro interessante pela historia mostrar as varias fases do relacionamento e não só aquele começo, fiquei curiosa sobre esse casal e a historia deles e adorei essa capa que está linda, esse é um livro que está na minha lista de leitura !!

    ResponderExcluir