O ORFANATO DA SRTA. PEREGRINE
PARA CRIANÇAS PECULIARES


Ransom RIGGS
Editora LEYA
2015
335 páginas

SINOPSE: Tudo está à espera para ser descoberto em O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares, um romance inesquecível que mistura ficção e fotografia em uma experiência de leitura emocionante. Nossa história começa com uma horrível tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo, por mais impossível que pareça, ainda podem estar vivas. Uma fantasia arrepiante, ilustrada com assombrosas fotografias de época, O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares vai deliciar adultos, adolescentes e qualquer um que goste de aventuras sombrias.

Esta é uma resenha diferente. Eu e a Natália lemos o livro e resolvemos escrever o que achamos de forma conjunta. Assim, você, leitor do blog, tem a perspectiva de duas pessoas sobre uma mesma obra ao mesmo tempo. Espero que gostem ;)


CARLOS: O ORFANATO DA SRTA. PEREGRINE PARA CRIANÇAS PECULIARES poderia receber outro nome: Escola para Jovens Superdotados do professor Xavier, ou seja, a escola dos X-Men. Sim, embora com outro nome, orfanato, a mansão também é uma escola, com uma professora que protege os alunos, crianças com poderes de diversos tipos, um inimigo que quer a destruição deles e um herói rebelde que aparece para salvar o dia. Ah, e também temos as viagens no tempo. Entretanto, tudo isso não é um problema. Pelo contrário. Apesar de todas as semelhanças, o livro se sustenta graças a diferenças suteis, mas importantes, como o ambiente bem mais próximo de nossa realidade, a idade mais jovem das crianças, e seus comportamentos irresponsáveis e cheios de atos precipitados, além de um romance que, embora frágil no seu começo, aos poucos ganha espaço e credibilidade.

NATÁLIA: Confesso que escrever sobre esse livro foi complicado para mim, uma vez que não consegui definir minha opinião. Fui atraída pelo livro por ter visto diversos comentários positivos sobre o mesmo, e, principalmente, pela arte gráfica presente na obra. Tenho que admitir que existem fotografias muito boas e que se encaixam perfeitamente bem na história. Este é o primeiro livro de uma trilogia, que retrata a vida de Jacob, cujo avô era um excelente contador de histórias fantásticas, que o menino acreditava serem reais, até começar a ficar mais velho. Após a morte dele, Jacob começa a achar que nem todas as histórias de seu avô eram mentira, o que faz com que seus pais pensem que o menino está louco, afinal, as histórias que ele ouviu durante a infância envolviam coisas impossíveis de serem reais, tais como uma menina que era capaz de flutuar, um garoto que possuía abelhas dentro de seu corpo. Conforme a história vai se desenvolvendo, vemos Jacob ir atrás do passado do seu avô, para tentar descobrir o que de fato aconteceu, e se ele estava mesmo com estresse pós-traumático. Assim, ele e seu pai viajam para a ilha onde seu avô passou a infância. É nessa ilha que as coisas mudam completamente.


CARLOS: O lugar se esconde entre o passado e o presente, porque precisa manter as crianças, que moram nele, a salvo dos etéreos, seres terríveis que se alimentam dos peculiares e que não podem atravessar a ponte que une os dois tempos distintos. Infelizmente, eles têm aliados, etéreos que evoluíram para algo próximo do humano, chamados de acólitos, que viajam pelo mundo, tentando descobrir onde se escondem os orfanatos, e que podem passar pelos portais do tempo. Com a chegada de Jacob, a rotina no orfanato, comandado pela Srta. Peregrine, muda aos poucos, porque ele traz as recordações de quando o avô convivia com as crianças, que nunca chegaram a envelhecer, devido ao fato de estarem paradas no tempo. Em especial Emma, uma garota que domina o fogo e que era apaixonada pelo avô de Jacob, na época que tinham, fisicamente, a mesma idade.

NATÁLIA: Existe um pouco de mistério na história, uma vez que desejamos descobrir o que de fato matou o avô de Jacob e como foi realmente a infância dele. Descobrir algumas dessas coisas é algo muito gostoso, pois existem personagens divertidos e que tornam a leitura agradável.


CARLOS: A escrita de Riggs é gostosa e consegue entreter nos pontos mais parados do livro, não deixando o leitor se entediar, uma vez que, apesar da premissa, ele não tem muita ação, com exceção da sua parte final. Como toda a história de super-heróis, este primeiro livro, de uma trilogia, concentra-se em apresentar os personagens, os inimigos e a arena em que eles se enfrentam, estabelecendo poderes e limites. A promessa de ação fica para a continuação.

NATÁLIA: Gostei bastante de alguns aspectos do livro, mas não é nem de longe um livro excepcional e que tenha me deixado louca para ler a sequencia. É uma história que flui muito bem, com uma narrativa boa, com uma arte linda e alguns personagens são cativantes. Porém, a história em si não me agradou muito. Talvez isso tenha ocorrido por este ser o primeiro livro e se trate mais de uma apresentação dos personagens e do mundo onde a história se passa. De qualquer maneira, se você espera ver ação neste livro, só vai encontrar isso no final do livro, o que talvez signifique que os demais livros tenham mais ação e aventura que este primeiro.


CARLOS: Antes de terminar a resenha, vale destacar o detalhe que mais chamou a atenção de quem acompanhava a trajetória do livro: as fotos que estão espalhadas por grande parte de suas páginas. Elas são bizarras, assustadoras, na sua maioria, e, realmente, possuem relação com o que acontece na história. Contudo, em algumas partes, fica óbvio o fato do autor forçar situações e acontecimentos que expliquem os retratos, e não o contrário. Isso não chega a incomodar, nem a estragar nada, mas poderia ter sido aplicado em menor quantidade, ou apenas naquelas que realmente tivessem uma ligação natural com o que acontece com os personagens.

O ORFANATO DA SRTA. PEREGRINE PARA CRIANÇAS PECULIARES é o início de uma aventura juvenil que promete muitas emoções e surpresas. A fórmula usada já é sucesso nas páginas dos quadrinhos, e isso é um mérito e não um defeito. Tanto que, na última página, o leitor se sentirá quase obrigado a comprar a continuação.

Ah, o livro terá uma adaptação para o cinema, mas, pelo trailer abaixo, quem já leu o livro sabe que terá diferenças grandes e importantes, que podem decepcionar bastante, inclusive na troca, ou na exclusão, de Emma, simplesmente a segunda personagem mais importante da história.

Compartilhe este post:

Natália Palomare

Quando o assunto são livros e musicas, sou uma das pessoas mais ecléticas que existem. Não tenho livros favoritos, uma vez que me considero muito parecida com o Charlie, de As Vantagens de Ser Invisível, que diz que a cada livro lido, ele encontra um novo favorito – pelo menos até terminar de ler o próximo de sua lista.

18 COMENTÁRIOS

  1. Gente! Crianças + poderes, que delicia. É um livro que quero muito ler justamente por causa da premissa da história. Natália disse que é mais como uma apresentação dos personagens o primeiro livro, devido ser uma trilogia, e eu gosto disso <3 conhecer primeiro e me apegar aos personagens, já que as mortes sempre vêm.

    Em relação a resenha conjunta, para mim não fez diferença kk Enquanto Natália narrou um pouco da história, Carlos tirava conclusões e puxava a atenção para detalhes e opiniões. Então meio que não tem divergências rsrs. Coisa que seria bem legal.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. OMGG, este livro está no TOPO das minhas próximas leituras, adoro aventuras de fantasia, vejo esse trailer todo dia, o que me faz ficar cada vez mais ansioso para ler a obra e após essa resenha vou diminuir um pouco minha expectativa em relação ao primeiro livro, porém não vou deixar de ler, acredito que como é o primeiro livro o autor queria mostrar um pouco do universo para não ficar tudo confuso na sua sequencia, como você comentou.
    Quando li um pouco a respeito da obra e assisti o trailer a primeira coisa que me veio a mente foi os X-Men kkkkk, e a sua semelhança com eles só me faz querer mais ainda o livro.

    *--*

    ResponderExcluir
  3. Oiii Carlos e Natália! Eu ameeeeeeeei a resenha, mto bom saber dois pontos de vistas assim tão bons!
    Confesso que minha ansiedade em ler aumentou ainda mais com tanta informação assim!
    Cada detalhe e atenção dita forma essenciais pra qqr dúvida q eu tinha em relação aos livros, espero não em decepcionar então com o filme...
    Parabéns aos dois!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Faz tempo que estou querendo ler este livro, adoro esta mistura de poderes e viagem no tempo.

    Fiquei muito feliz em saber que vai sair filme, porém só vou assistir depois de ler o livro.

    ResponderExcluir
  5. O que a Natália escreveu se assemelha muito com a minha opinião, e com a crítica que eu escrevi sobre o livro. Acho que faltou realmente ação para o livro (principalmente até a página 200) e, claro, a capa engana - e muito. Quem espera um livro de terror ou suspense, não vai encontrar muito neste livro.

    Sobre a semelhança que o Carlos citou com o universo X-Men: nada a acrescentar, é exatamente o que senti quando li o livro. (Sem contar semelhanças com o universo Harry Potter e até com o filme O Feitiço do Tempo).

    http://gabrielcomletras.blogspot.com/2016/05/o-orfanato-da-srta-peregrine-para.html

    ResponderExcluir
  6. oooi! Eu já tinha lido a resenha desse livro e depois desses comentários me deixou mais curiosa em relação a história, amo ficção e crianças com super poderes com certeza é fantástico!! E espero poder ler antes de ver o filme,porque sei que os filmes baseados em livros deixam sempre algo faltando e eu não quero ver e desanimar para ler o livro, adorei saber a opinião de vocês , obrigada!!!

    ResponderExcluir
  7. Como já comentei no post de Rewiew ainda não li porque estou aguardando os três livros saírem para ler tudo de uma vez, gostei da maneira com que essa resenha foi feita : em dupla, pois temos dois lados de coo foi a leitura. Sobre a adaptação sou muito suspeita pois tudo o que tem o dedo de Tim Burton eu adoroooooooo, sem contar que essa trilha sonora promete ser marcante. As mudanças quanto ao roteiro e ao livro já são esperadas, mas nada que me desestimule em assistir nem em ler! aaiai

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Adorei essa resenha com dois pontos de vista, ficou super interessante! Já tenho na minha estante O Orfanato da Srta. Peregrine para crianças Peculiares e Cidade dos Etéreos, mas ainda não li. Estou muito ansiosa, pois fiquei fascinada pela premissa dos livros, pelas fotos demonstrada e por toda a divulgação que houve para essas obras! Mesmo, talvez, não tendo muita ação, tenho certeza que será uma ótima história e que vai me prender muito a atenção. Obrigada pelas resenhas formidáveis. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Essa ideia de lembrar x-men só lendo pra ver se acho também. Mas tem umas semelhanças...
    Só que a história é fantástica por si só né? Personagens fofos, fortes, com poderes estranhos e muito legais e todo o drama envolvido. Adorei e queria muito ler. Quanto a comprar continuação não é obrigação, é um dever xD Livro bom é assim. E ahh, esse trailer está de se corroer de ansiedade para assistir logo o bendito filme!

    ResponderExcluir
  10. Olá.
    Eu só li resenhas elogiando O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares até agora, foi a primeira vez que li alguma reclamação sobre ele rs. É bom saber das suas críticas para eu não me decepcionar tanto assim pois estou com grandes expectativas para o livro pois é meu gênero favorito, fantasia e um leve toque de romance, além de envolver viagens no tempo, um assunto que to gostando muito ultimamente.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Eu já tinha ouvido falar em Sra. Peregrine, por isso entrei aqui pra ler, e não me decepcionei.
    Histórias assim marcam as pessoas, não é verdade? Fiquei bem interessada na trama.
    As imagens remetem bem mesmo o trabalho do Guillermo Del Toro e fiquei feliz que vai virar filme pelas mãos do Tim Burton, mas sabe o que eu pensei? E se fosse pra virar filme pelas mãos do Guillermo? Seria assustador, contagiante... Eu amo as obras dele.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. eu adoro resenhas duplas!
    é tão legal ler duas opiniões ao mesmo tempo.
    eu tenho medo de ter a opinião da natália de ter as expectativas frustadas de tanto elogios que eu estou lendo.
    bom, pelo menos agora eu vou ler sem esperar ser o melhor livro de todos, tentando ler antes de lançar o filme
    ah, aguardando ansiosamente o filme, tim burton <3

    ResponderExcluir
  13. Estou de olhos nessa série de livros faz tempo. Sou fã do terror, do bizarro e de fantasias. Toda vez que passava nas livrarias eu pegava os dois livros e os folheava vendo as belas fotografias. Comprei os dois livros essa semana em uma promoção do Submarino.

    Gostei da resenha com mais de uma pessoa, ajuda a ter uma percepção melhor a respeito da obra.

    ResponderExcluir
  14. Esse livro juvenil é super interessante pois a trama envolve fantasia e ação, uma mistura ótima para o sucesso! Tenho vontade de ler o livro ♥
    Bom, eu vi o trailer e é muito dahora mas pela resenha, parece que não haverá uma das personagens importante do livro .. =(

    ResponderExcluir
  15. Desde que vi o trailer fiquei curioso para ler o livro. Sua resenha está fantástica oque me faz querer ler mais ainda o livro. Gostei muito da história e desse mistério, como gosto de livro com ação ou sem ação acho que vou gostar ainda mais que parece ter os dois!

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Achei bem interessante temos uma resenha dupla com certeza e bem legal podemos ver o ponto de vista de duas pessoas sobre o mesmo livro, comecei a prestar atenção nesse livro quando soube do filme e depois pela fotografia que está incrível só depois fui procurar saber sobre a historia pois para mim ela serie totalmente diferente e voltada para o terror, mas acabei me surpreendendo positivamento com o que encontrei e essa serie está na minha lista de leitura !!

    ResponderExcluir
  17. Não é um livro que eu leria, mas pela curiosidade de ver as fotografias talvez eu leia.
    Gostei bastante dessa resenha em dupla, foi bom ver as perspectivas de cada um!

    ResponderExcluir
  18. Achei meio confuso vcs misturarem paragrafos assim, preferialer uma resenha inteira e depois outra. Deu um nó na mente hahahaha Enfim, eu gostei do livro e discordo de q seja uma copia de x men (cópia mesmo é estilhaça-me hahaha), mas eu concordo que houveram muitas situações forçadas. Eu me encontro até q ansiosa para ler o proximo livro, mas não muito pra ver o filme. Fiquei BEM irritada com as mudanças que fizeram...E foram muitas mesmo :(

    ResponderExcluir