OS BONS SEGREDOS



Sarah DESSEN
Editora SEGUINTE
2015
408 páginas

SINOPSE: Há segredos muito bons para serem guardados — e livros muito bons para serem esquecidos. Sydney sempre viveu à sombra do irmão mais velho, o queridinho da família. Até que ele causa um acidente por dirigir bêbado, deixando um garoto paraplégico, e vai parar na prisão. Sem a referência do irmão, a garota muda de escola e passa a questionar seu papel dentro da família e no mundo. Então ela conhece os Chatham. Inserida no círculo caótico e acolhedor dessa família, Sydney pela primeira vez encontra pessoas que finalmente parecem enxergá-la de verdade. Com uma série de personagens inesquecíveis e descrições gastronômicas de dar água na boca, Os bons segredos conta a história de uma garota que tenta encontrar seu lugar no mundo e acaba descobrindo a amizade, o amor e uma nova família no caminho.

A família é uma estrutura que pode ser abalada facilmente, se não estiver preparada para enfrentar os problemas que surgem na vida. E mesmo que esteja, dependendo da gravidade do problema, ela pode ruir da mesma forma. Além disso, os integrantes de uma família reagem de forma diferente perante a mesma situação.


Sydney, a narradora e personagem principal de OS BONS SEGREDOS, se sente excluída da sua família, porque os pais só se preocupam com Peyton, o seu irmão mais velho. Ele é um garoto que teve tudo, além de ser simpático e muito bonito. Mesmo assim, jogou tudo fora com atitudes de um vândalo, marginal. Uma noite, dirigindo bêbado, ele atropela um garoto chamado David, que fica paralítico. Peyton é preso.


Os pais de Sydney não a notam. Eles apenas se preocupam em como Peyton está conseguindo superar a vida dentro de um presídio. Não se preocupam, sequer, em saber como está o garoto que foi atropelado. Então, Sydney, inconscientemente, assume sozinha toda a culpa moral do acontecido. E se tortura com isso.

Depois de mudar para um novo colégio, ela acaba criando amizade com Layla e Mac, dois irmãos que são donos de uma pizzaria. Através dessa relação, Sydney começa a enxergar a vida de forma diferente, além de conseguir forças para confrontar a situação dentro de sua casa. Que é agravada com a presença constante de um amigo de Peyton, que a assedia de forma cada vez menos discreta.


OS BONS SEGREDOS é uma história reflexiva, sem ação ou acontecimentos marcantes. Na verdade, até o romance entre Sydney e Mac, por quem ela se apaixona aos poucos, não chega a ter um destaque. O que importa, realmente, são os sentimentos e a responsabilidade moral diante de um acidente que causa o sofrimento de duas pessoas (Peyton e David), e a relação de uma adolescente que não consegue apoio familiar.


Durante boa parte do livro, o leitor é levado a ficar com raiva, muita raiva, dos pais de Sydney. Não pelo que eles fazem, mas pelo que não fazem. Mas lá para o fim, quando Sydney, por acidente, faz algo que não devia e fica de castigo, mesmo sendo seu pecado infinitamente inferior aos que o irmão cometia, e depois de um diálogo que ela tem com a mãe, é que eu compreendi a real posição dos pais dela.


Não gosto de envolver citações religiosas, mas esta se aplica perfeitamente à essência de OS BONS SEGREDOS: não é o filho perfeito que precisa de atenção, mas, sim, aquele que está perdido e não encontra o caminho. Essa é a moral da obra de Sarah Dessen. Por mais injusto que possa parecer, em algumas situações, precisamos abrir mão da atenção de nossos pais, para que eles consigam salvar algum membro da família. Mas isso não é fácil de compreender, ou de aceitar. Ainda mais quando estamos na fase de amadurecimento.

Ainda bem que existem livros que podem nos ajudar. ;)

Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

15 COMENTÁRIOS

  1. Os bons segredos não foi um livro que me chamou muita atenção, porém eu daria uma chance para a leitura só porque eu vejo muita gente falando bem desta autora.

    ResponderExcluir
  2. Exclusão social <3 PERA VOU ADICIONAR NO SKOOB. São bem os livros que gosto, sensação de abandono, exclusão familiar, falta de ser compreendido, perguntas não respondidas, gente me identifico totalmente com Sydney. Embora você diga que não tenha muita "ação", eu prefiro assim. É um livro de auto descobrimento, não precisa de muita coisa.

    ResponderExcluir
  3. Oii Carlos! Família eh uma coisa complicadíssima né!
    Eu gostei mto da sinopse, me identifiquei em vários pontos, fiquei curiosa pra ler!
    Enredo mto bom!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Pelo que entendi aqui se trata muito mais do que uma exclusão social, mas de uma exclusão emocional por parte da família à um membro que se sente invisível. Acredito que em famílias com mais de um filho isso seja completamente comum de se acontecer, afinal surge sempre uma comparação, um ciúme e as vezes se isso não for trabalhado com cuidado pode gerar sentimentos muito contraditórios e danosos no seio familiar! Esse livro muito me interessa!

    ResponderExcluir
  5. Oi.
    Esse livro tem uma premissa interessante e bem emocional, mas não me chama muito a atenção. Se tiver oportunidade, talvez dê uma chance a essa leitura, mais em consideração a sua resenha, muito bem elaborada e clara no entendimento. Obrigada. Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Eu li alguns dessa autora e ela não me conquistou totalmente nas histórias. Sempre sentia que faltava alguma coisa e por isso fico meio pé atrás com novos dela. Mas um negócio que tem muito nos livros dela e que acho legal são as lições e dramas adolescentes, o que tem de apreender enquanto amadurecem e coisas assim. São coisas que me fizeram pensar. Isso me deu vontade de conferir outros da autora. E tive a impressão que esse está bem melhor do que os que li. Mais amadurecido e bem feito pela autora, a escrita parece mais interessante. De lição também tem uns temas muito bons e acho que ela fez bem com eles. Estou pensando se leio, mas acho que vou acabar pegando mesmo.

    ResponderExcluir
  7. OOOI! "Os Bons Segredos" parece ser um daqueles livros que fazem você refeltir sobre a sua posição na sua família e também na sua vida, sendo um ótimo livro para aqueles pais que tem mais de um filho mas adotam um como o predileto, esquecendo completamente do outro! Gostei da história e acho que é ótimo tanto para os filhos que se sentem excluidos quanto para os pais que tem predileção por um só!!

    ResponderExcluir
  8. parece ser o tipo de livro que faz vc refletir sobre a questão familiar, mas apesar de tudo não me deu muita vontade de ler. acho que já passei da idade e por isso lendo o resumo eu já imaginava qual era os "problemas" dos pais dela. sem falar que as vezes a gente acha que os pais gostam mais de um mas depois vc vê que na verdade é pq aquele demanda mais atenção e pelo jeito é justamente isso que a mãe dela explica.
    enfim, parece ser um bom livro para que é teen ajuda a ver as coisas de uma forma diferente

    ResponderExcluir
  9. Esperava ler uma resenha que falasse de um romance mais clichê, mas me enganei profundamente. Gosto dessa história de reflexão e família. Conheço vários casos semelhantes a esse em que ela vive, embora não com morte ou um acidente grave, mas de pequenos atos irresponsáveis em que pais abraçam seus filhos ou preferem ficar na defensiva sem tomar atitude alguma.

    Talvez o tema do livro possa ser resumido a "atitude" simplesmente. Parece proporcionar uma leitura, mesmo com a ausência de ação ou romance.

    ResponderExcluir
  10. Amei esse livro, o enrendo é tão comovente e envolvente! ♥ Fiquei muito curiosa o que acontece com a Sidney, e as reflexões de vida que este livro traz. Com certeza vale a pena ler =D

    ResponderExcluir
  11. Oi :)
    Não me interessei muito pela estória desse livro, costumo gostar pouco desses assuntos que envolve questões familiares, acho que pelo fato de eu ser filha única rs. Nunca li nada da autora mas se fosse ler não começaria por esse.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Quando vi o Livro fiquei interessado, agora vendo mais a história do livro não gostei tanto. Algum dia vou querer ler, mas não vai ser uma prioridade. Amei a Resenha!

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Vejo muitos comentários positivos sobre esse livro da Sarah Dessen que me deixou curiosa sobre essa historia, achei bem interessante os temas que ela trata com esse livro e principalmente a mensagem que ele passa, com certeza esse é um livro que nos faz refletir depois que acabamos a leitura !!

    ResponderExcluir
  14. Adorei a história, saiu um pouco do que estamos acostumados; é muito bom ver que tem saido um pouco o romance cliché e partindo para assuntos reais, que nem sempre são finais felizes, nos fazendo refletir mais.

    ResponderExcluir
  15. Bah, fiquei com dó dela. Me chamou bastabte a atenção após ler a resenha e quero muito ler. Tipo, eu entendo que os pais precisam prestar mais atenção no filho problema e que provavelmente a coisa nao é tão ruim quanto parece - a gente sempre acha a situação pior do que ela é, né-, mas enfim...Achei uma pedida diferente do que costumam ser os novos livros que andam lançando de romance e tals

    ResponderExcluir