O ÚLTIMO ADEUS


Cynthia HAND
Editora DARKSIDE
2016
352 páginas

SINOPSE: O Último Adeus é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz. O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante. O Último Adeus é sobre o que vem depois da morte, quando todo mundo parece estar seguindo adiante com sua própria vida, menos você. Lex busca uma forma de lidar com seus sentimentos e tem apenas nós, leitores, como amigos e confidentes.

Os meus livros preferidos são aqueles que falam sobre temas pesados, que ninguém gosta de falar na vida real. Em O ÚLTIMO ADEUS, temos exatamente isso. Lex, que tem apenas 18 anos, está passando por um momento extremamente difícil: seu irmão mais novo se matou na garagem de casa há algumas semanas e ela não está sabendo lidar com a situação. Mas quem saberia, não é mesmo? Para tentar superar, o terapeuta de Lex pede para que ela escreva um diário expressando os seus sentimentos.


Lex é aquela personagem que eu amaria ser se tentassem me colocar em um livro: é totalmente CDF, ama matemática (inclusive, sou perseguida eternamente por integrais e pela Sequência de Fibonacci, nem os livros me dão sossego mais), Ciência no geral e seu sonho é ir para o MIT — Massachusetts Institute of Technology. E, é claro, como todo protagonista de livros que tratam o suicídio, ela se culpa pela morte de Tyler. Além de lidar com a ausência do irmão, e essa culpa que quase a consome, tem que lidar com a mãe, que está bebendo demais e chora o tempo inteiro.


Durante todo o livro, eu só queria pegar a Alexis, colocar dentro de um potinho e carregar comigo, só pra ela saber que não está sozinha. Principalmente porque ela passa 3/4 da história naquela fase que, além de culpar a si mesma, coloca a culpa em todos ao seu redor. Por exemplo: para ela, o pai é culpado por ter se divorciado da mãe; o ex-namorado é culpado por tê-la distraído no momento em que o irmão mandou uma SMS para ela, pouco antes de atirar no próprio peito; e por aí vai... Então, isso tudo faz com que ela se afaste dos amigos e de todas as outras pessoas que se importam com ela.


Apesar de nunca ter acontecido um caso desses com pessoas próximas de mim (a morte, sim, mas não o suicídio), eu me toquei muito com o livro. Não leiam esperando uma reviravolta, um mistério, nem nada do tipo. O livro é como se fosse um desabafo, sabem? É muito fiel à realidade, principalmente porque Cynthia Hand passou por tudo o que Lex passou, então ela soube desenvolver muito bem os sentimentos da protagonista. Ah, não se enganem: o livro é totalmente ficcional. Cynthia Hand não é Alexis Riggs, ok? 


O mais interessante de tudo é que, com o passar do tempo, Lex acaba voltando a se socializar. Volta a ter contato com as amizades antigas, sai do poço de tristeza e solidão em que estava vivendo. É claro que ela nunca esqueceu o irmão e não irá parar de sentir falta dele, mas a partir do momento em que percebeu que nunca poderia tê-lo salvo — coisa que, infelizmente, só ele mesmo poderia ter feito —, ela se libertou.


O ÚLTIMO ADEUS é um livro maravilhoso, que mostra como conseguimos, com a ajuda das pessoas que amamos, dar a volta por cima, por pior que seja a perda ou o problema.

Compartilhe este post:

Ana Clara

Nasci em uma cidade do interior de Minas Gerais, chamada São Domingos do Prata. Já rodei todos os cantos do estado, até que surgiu a oportunidade de eu vir estudar em Diamantina. Amante de livros desde pequena - devo agradecer à minha mãe por isso -, sonho em ter uma biblioteca pessoal.

28 COMENTÁRIOS

  1. Ai, meu Deus! Prevejo lágrimas e mais lágrimas quando eu pegar esse livro pra ler. Gostei muito da tua opinião, Ana! A forma que vc expressou o que achou da história, me convenceu a ler. E sabe, livros assim são tão importantes, né? É tão necessário desmistificar a depressão como "frescura"... As pessoas precisam entender que é doença de verdade, que precisa de tratamento e acompanhamento. E o mais legal do livro, pelo que vc destacou e eu pude perceber, é que a personagem evolui, ou seja, a autora mostra que é possível sair dessa - e isso é mais importante ainda.

    Gostei mesmo da resenha. Parabéns *-*
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Almejo tanto ler este livro! Justamente por causa do tema. Assim como você, gosto desses livros que abordam situações que ninguém quer falar. Fico feliz em ler na sua resenha que o livro não tem reviravoltas e mistérios, porque o sentimento de Lex não é algo que pode ser "curado" do nada. Não gosto de livros que tratam a depressão como um acessório/característica e depois some com a mesma do nada, como se fosse fácil assim.

    Resenha maravilhosa, estou muito ansioso para ler <3

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Já tinha visto este livro, mas nunca lido uma resenha. Adorei sua resenha e o livro me deixou super interessada. A edição está incrível (claro, é da Darkside) e a história é realmente muito tocante. Já estou desejando muito ler este livro.

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana.
    Também gosto muito de ler livros com temáticas consideradas tabus.
    Eu adorei a premissa de O último adeus. Não sei consigo imaginar como Alexis deve se sentir... Toda essa culpa, sendo que ela não poderia ter feito nada.
    Adorei essa edição de capa dura da Darkside. É mto linda!

    ResponderExcluir
  5. A Darkisade fez uma edição tão bela, fico tão feliz que as pessoas estão começando a entender mais sobre esse assunto porque a algum tempo atrás as pessoas falavam que suicídio é besteira. Mas nos nunca paramos pra pensar o motivo de alguém fazer isso, as vezes me pego pensando no que alguém faz de tão terrível para fazer uma pessoa acabar com a própria vida

    ResponderExcluir
  6. A Darkisade fez uma edição tão bela, fico tão feliz que as pessoas estão começando a entender mais sobre esse assunto porque a algum tempo atrás as pessoas falavam que suicídio é besteira. Mas nos nunca paramos pra pensar o motivo de alguém fazer isso, as vezes me pego pensando no que alguém faz de tão terrível para fazer uma pessoa acabar com a própria vida

    ResponderExcluir
  7. A história parece ser linda e muito emocionante.
    Com um tema importantíssimo.
    Quando vi pela primeira vez a premissa do livro, de cara já quis conhecer a obra.
    Sua resenha me deixou com ainda mais curiosidade.
    Darkside está de parabéns pelas publicações e pelo capricho das capas né?
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  8. gosto muito dos livros da coleção dark love , a edição encantou . nunca tinha lido nenhum livro que fale sobre suicídio , acho importante os livros falarem sobre isso para mostrar-nos que suicídio não é besteira , e sim uma realidade que muitas pessoas recorrem para fujir e acabar com o sofrimento . parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  9. Eu amo esse tipo de tema, questões que se desenrolam o tempo todo as vezes com pessoas do nosso lado e nós nem nos damos conta. Tenho uma amiga que cometeu suicídio há uns dez anos, sem falar em meu pai que tentou, mas que não chegou a óbito! è um tema delicado, sentimos o peso da vida do outro em nossas mãos, como se algo que pudéssemos ter feito pudesse mudar o passado, mudar algo, e nem sempre percebemos que o outro estava tão absorto em não querer ajuda... Quero muito ler esse livro, ele tem em mim um efeito muito bom, e quero adentrar um pouco mais nesse mundo!

    ResponderExcluir
  10. Essa aposta da DarkSide parece ser realmente uma montanha de emoções ! Estou ansiosa para a leitura.

    ResponderExcluir
  11. Tosa vez que leio resenhas desse livro fico encantada e emocionada, que enredo bacana!
    Parabéns pela resenha!
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Esta edição da Dark side é muito linda.
    Desde o lançamento deste livro estou curiosa para ler, a história me chama muito atenção, porque gosto de livros com esses temas mais pesado.

    ResponderExcluir
  13. Eu já amo todos os livros da dark side só pela edição né? Esse livro já estava na minha lista, mas a resenha me fez querer ver mais ainda, porque também amo esses livros com temas pesados que as pessoas não costumam falar muito. Fora isso também sou apaixonada por esses livros que meio que tem um motivo pra estar acontecendo como se o livro e a história fossem reais (por exemplo ela escreveu o livro por causa da terapeuta), enfim, ja quero na estante, beijos.

    Ana Carolina
    https://leitureira-filmeserie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá.
    Sou fã dos livros DarkSide e como não ser? As capas são lindas, as ilustrações fantásticas e as premissas, quase sempre, nos conquistam de alguma forma. Esse livro tem um tema forte e muito emocional, reflexivo mesmo. Não é um estilo de leitura que eu esteja acostumada, mas vou querer ler vivenciar esses sentimentos. Sua resenha está ótima e me motivou a leitura. Obrigada. Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Por algum motivo me lembrou o livro "O céu está em todo lugar" que também trata da superação de perdas, embora não para o suicídio. Parece um livro bem profundo e emocionante, adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  16. Já tinha visto esse livro, e sempre babava, mas não sabia do que se tratava. Achei interessante o tema, difícil e triste. Quero ler, parece ser cheio de lições e emoções.
    Bela resenha,
    Um beijo
    Paulinha S

    ResponderExcluir
  17. Eu gostei desse livro, eu sou meio depressiva então deve ser um bom livro pra mim ,acho que me identificaria com ela,apesar de não ter vivido um choque tão grande como ela viveu bate as bads as vezeskkkkk E como tem muitas emoções eu gostaria de ler!!

    ResponderExcluir
  18. Oi :)
    Quando eu vi esse livro pela primeira vez eu o quis muito pois eu achei a edição maravilhosa porém não sabia do que se tratava. Depois que li sua resenha, minha vontade de ler esse livro aumentou mais ainda pois a estória parece ser incrível e é diferente de tudo o que eu já li.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  19. Oi tudo bem..
    Otima resenha ja queria muito esse livro tanto porque achei a capa linda como pela premissa dele que gostei bastante ,o fato de falar de um assunto que acontece tao constantemente que e o suicidio,mas as pessoas resolvem colocar o assunto em segundo plano,assim como vc tb gosto muito de livros que falam de ituaçoes que as pessoas preferem nao falar ou esquecer.
    Adorei a resenha.
    Um abraço e muito sucesso :)

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bem?

    Eu tenho gostado muito de ler narrativas sobre o suicídio, especialmente porque o assunto tem certa ligação comigo (porque vivi isso, já desejei morrer num período recente de depressão). Tô com muita vontade de conhecer a Lex, porque, mesmo que ela seja a "sobrevivente", provavelmente, me identificaria com ela também. Adorei a resenha, passou muita emoção :)
    E essas fotos? Sensacionais! Parabéns!

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Conheci esse livro hoje, só tinha visto a capa e não sabia sobre o que era a historia.. Sua resenha me deixou curiosa agora, a capa nem tinha me interessado muito apesar de ser bem legal, mas depois do que li sua resenha quero muito ler esse livro, a historia por ter um tema pesado se torna mais interessante ainda, parece ser bem emocionante.

    ResponderExcluir
  22. Esse livro esta como desejado a algum tempo. Também acho que certos temas que são tabus na sociedade precisam sim ser discutidos nos livros, de maneira que nos emocione e nos alerte, de uma maneira triste, para que saibamos como é a realidade de muitos. Tenho certeza que irei aproveitar muito a leitura, e até chorar com o desabafo da irmã, já li livros assim e pude sentir na pele como é se sentir culpado pela morte de alguém, e também ir se superando aos poucos

    ResponderExcluir
  23. Curiosa pra ler esse livro, essa resenha me deixou triste, comovida, que historia direta e sem reviravolta, adorei, essa abordagem que não romantiza tragédias, me deixa empolgada e feliz, pois as coisas nem sempre são perfeitas, mas tem que ser superadas, esse livro parece focar nesse ponto, a dor da perda, a negação e o recomeço. Amei a resenha e essa capa linda.

    ResponderExcluir
  24. Ai Ana,que resenha linda. Ja tinha marcado O Ultimo Adeus como desejado no Skoob porque simplesmente amei a capa.A trama em si nao me interessou, pois pensei que Alex seria aquele tipo depressiva e nhem nhem nhem.Mas,caramba! Sua resenha me fez mudar totalmente de ideia.

    ResponderExcluir
  25. Ainda não conhecia esse livro. Como sempre a capa é linda. Também gosto de livros que abordam esses tipos de assuntos. Quero muito ler esse livro, principalmente para conhecer mais Lex. Sei que vou me sentir tocada por seus sentimentos. Além disso, também me identifico com ela por ela ser CDF e amar matemática <3

    ResponderExcluir
  26. Oi!
    Ainda não tinha lido uma resenha desse livro, mas foi uma historia que me surpreendeu, achei bem interessante como o livro mostra esse lado da pessoa que conviveu com isso e principalmente como tenta passar por tudo isso, principalmente o sentimento de culpa !!

    ResponderExcluir
  27. Já estou vendo q quem ler, ira chorar litros, rios, mares e oceanos.

    ResponderExcluir
  28. Estou louca para ler esse livro, só vejo comentários positivos ☻

    ResponderExcluir