DIAS PERFEITOS

SINOPSE: Téo é um solitário estudante de medicina que divide seu tempo entre cuidar da mãe paraplégica e examinar cadáveres nas aulas de anatomia. Durante uma festa, ele conhece Clarice, uma jovem de espírito livre que sonha tornar-se roteirista de cinema. Ela está escrevendo um road movie sobre três amigas que viajam em busca de novas experiências. Obcecado por Clarice, Téo quer dissecar a rebeldia daquela menina. Começa, então, uma aproximação doentia que o leva a tomar uma atitude extrema. Passando por cenários oníricos, que incluem um chalé em Teresópolis e uma praia deserta em Ilha Grande, o casal estabelece uma rotina insólita, repleta de tortura psicológica e sordidez. O efeito é perturbador. Téo fala com calma, planeja os atos com frieza e justifica suas atitudes com uma lógica impecável. A capacidade do autor de explorar uma psique doentia é impressionante – e o mergulho psicológico não impede que o livro siga um ritmo eletrizante, repleto de surpresas, digno dos melhores thrillers da atualidade. Dias perfeitos é uma história de amor, sequestro e obsessão. Capaz de manter os personagens em tensão permanente e pródigo em diálogos afiados, Raphael Montes reafirma sua vocação para o suspense e se consolida como um grande talento da nova literatura nacional - Raphael MONTES - Editora CIA DAS LETRAS - 2014 - 280 páginas.


Esse é foi um livro que me deixou presa em suas páginas do começo ao fim. Raphael Montes conseguiu criar uma história tensa e cheia de acontecimentos marcantes.


Téo é um estudante de medicina, calado e solitário. A única pessoa por quem ele tem algum afeto é sua amiga Gertrudes. Não bastasse a estranheza desse fato, Gertrudes é um cadáver de suas aulas de anatomia. Ele não sente amor nem afeto por ninguém, nem pela própria mãe ou por seu cachorro.

Tudo começa quando a mãe convida Téo para um churrasco. Ele não tem interesse em ir, pelo fato de ser muito introvertido e, além do mais, é vegetariano. Mas acaba acompanhando a mãe, pois ela é cadeirante e depende dele para muitas coisas.


Nesse churrasco, Téo conhece uma moça chamada Clarice. Ela é divertida e confiante, muito bonita, também. Sonha em ser uma roteirista de cinema, e está escrevendo "Dias Perfeitos", um filme que conta a história de quatro amigas que saem em busca de aventuras por alguns lugares do Brasil. Ela o beija, e talvez tenha sido nesse momento que ele se apaixona.

Téo se interessa por Clarice de uma forma obsessiva. Ele quer aquela mulher de qualquer. Quer provar que  eles formariam um belo casal. O rapaz começa a perseguir Clarice e até descobre onde ela mora. Então, decide ir até a sua casa para lhe entregar um presente, mas, chegando lá, eles discutem, pois Clarice não tem interesse nele, e Téo acaba acertando a cabeça dela, fazendo-a desmaiar. É aí que ele tem a brilhante ideia de sequestrá-la. Coloca Clarice dentro de uma mala e decide partir para os lugares onde as personagens do filme iriam viajar. Quem sabe assim ela se apaixona por ele?

A mãe de Téo é muito importante na trama, pois ela é uma das únicas pessoas que convivem com Téo, mesmo que ele a considere um peso morto. A mãe de Clarice também é uma personagem importante no livro. Mesmo não tendo um bom relacionamento com a filha, se preocupa com ela, pois Téo não permite que as duas conversem por telefone durante a "viagem".


A cada página virada, eu sentia mais raiva de Téo. A todo momento acontecia alguma coisa chocante. Mesmo o livro sendo narrado em terceira pessoa, conseguimos perceber que ele está achando tudo aquilo normal, acha que existe alguma chance de fazer Clarice se apaixonar.

Achei estranho o fato dele dizer que a ama, que precisa de Clarice para viver, conhecendo-a a pouco menos de um mês. Mas acho que a intenção do autor foi mostrar o quão desorientado o personagem é.

A cada novo acontecimento, eu ficava mais chocada com as atitudes de Téo. Ele não tem escrúpulos e imagina coisas malucas. Ao imaginar essas coisas, ele tem mais ideias terríveis, e seus atos viram uma bola de neve cada vez maior. Ele é totalmente frio e calculista. O autor soube criar um personagem muito desequilibrado psicologicamente, sem tornar o livro monótono, muito pelo contrário.


A narrativa é ótima, cheia de ação e diálogos. Só elogios para esse livro!

O autor conseguiu criar ótimos personagens e um enredo incrível. Porém, o final não me agradou tanto. Eu não esperava pelo que aconteceu. Acho que o autor poderia ter sido um pouco mais malvado. Mas ainda assim, foi um bom livro. Espero ter a oportunidade de ler as outras obras do autor em breve.

Enfim, recomendo a leitura!

Compartilhe este post:

Thuanne Souza

Paulista, assistente administrativa e estudante de Farmácia ❤ Sempre tentando ser alguém melhor e seguindo o lema “levo a vida devagar pra não faltar amor.” Apaixonada por músicas (principalmente as nacionais) e livros. Aprendendo a gostar de outros gêneros, além dos romances clichês.

11 COMENTÁRIOS

  1. Oii Thuanne! Nossa emocionada com a sua resenha e com essa história tão linda!
    Não conhecia a obra e já me identifiquei em vários pontos, qro mto ler!
    Parabéns pela resenha!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre tive vontade de ler algo do autor, conhecido por sua obra O Vilarejo, e pelo enredo acho que irei me ''identificar'' com a obra, já li outros livros com personagens obsessivos e odiei, espero que não seja o mesmo caso. Gosto de explorar narrativas em 3° pessoa que consegue colocar o que o personagem está sentindo, quero ler.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Não conhecia este livro ainda e nem o autor. Gostei muito da história do livro, parece ser bem macabro hehehe
    Como sou estudante de psicologia, gosto de ler histórias em que os personagens tem algum desequilíbrio. ótima resenha.

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bem?
    Já conhecia o livro, mas não é um gênero que me atrai muito... Tenho um certo medo de livros com essa temática. Mas tenho que parabenizar o autor pela obra, é muito bem falada, vejo poucos autores nacionais com tanto destaque, principalmente nesse gênero. Sua resenha ficou bem escrita e completa, parabéns!

    Beijos,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginas.com.br

    ResponderExcluir
  5. OOOi!Amo livros de suspense que é capaz de envolver o leitor do começo ao fim, não costumo ler livros nacionais, e pelo que pude ver essa seria uma opção excelente pra eu começar, parece ser bem intensa a história pelo que pude saber do personagem! Vaaleu, bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amo esse livro, li há algum tempo e sou completamente apaixonada pela escrita do autor ♡ ótima resenha!

      Excluir
    2. Eu amo esse livro, li há algum tempo e sou completamente apaixonada pela escrita do autor ♡ ótima resenha!

      Excluir
  6. eu ainda não li nada do raphael, mas estão todos elogiando
    parece ser um suspense daquele de tirar o folego e não acho estranho o personagem se tornar obsessivo por ela em tão pouco tempo, acho q a ideia é mostrar que o rapaz tem problemas

    ResponderExcluir
  7. Já to aqui imaginando que o Theo se safou do que fez e todos viveram felizes para sempre... aiaiai. Se for algo do tipo, juro que taco o livro longe! Tem que ser mal nessas horas: mar]ta ele, faz ele pagar com a lei, alguém vinga a guria com as próprias mão, sei lá!
    Mas, de qualquer maneira, lerei. Parece ser bem interessante. A capa em si sempre me chamou atenção, mas sua resenha chamou ainda mais. Parabéns! :D

    Beijitos <3

    ResponderExcluir
  8. Oi :)
    Nunca li nada do Raphael Montes mas sempre tive vontade pois só ouvi comentários positivos sobre seus livros. Não costumo ler muitos lho thrillers psicológicos porque não faz muito meu gênero mas esse me deixou extremamente curiosa pra saber mais sobre a estória desses personagens. Espero realmente gostar pois estou com grandes expectativas.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Bahh todo mundo me indica esse livro, tenho que ler com certeza logo, conhecia o autor pelo livro O Vilarejo.

    ResponderExcluir