ENQUANTO EU TE ESQUECIA


Jennie SHORTRIDGE
Editora ÚNICA
2014
384 Páginas

SINOPSE: Lucie Walker não se lembra de quem é ou como foi parar nas águas geladas da Baía de São Francisco. Encaminhada para uma clínica psiquiatra, ela aguarda até um homem chega afirmando ser seu noivo. Entretanto, com seu retorno para casa, essa mulher sem memória vai tomando conhecimento de sua personalidade antes do acidente, da pessoa controladora, fria, e sem vida que era, e os segredos da infância e da família, assim como a situação do noivado e  dos mistérios que podem ter provocado o acidente. Sera que ela quer isso de volta? Será que essa nova Lucie conseguirá manter o amor de Grady, ou a oportunidade de recomeçar será sua salvação? Intenso, franco e incrivelmente emocionante, Enquanto eu te esquecia é um livro delicado, que nos questiona sobre a maneira que vivemos e nos lembra que sempre temos uma nova chance de ser feliz.

Lucie Walker é uma mulher de 39 anos, que foi encontrada na Baía São Francisco sem memória alguma e sem a miníma ideia de como foi parar ali. Ela é levada a uma clínica psiquiatra e é diagnosticada com um tipo raro de amnésia, apesar de lembrar coisa significativas, como quem é o presidente, isso não ajuda muito na sua situação atual.

O que a memória apagou, o coração recorda.

Grady é noivo de Lucie, e estava à sua procura há exatos oitos dias. Eles estão noivos há 5 anos e pretendiam se casar no dia do quadragésimo aniversário de Lucie, data essa que seria dali a poucos meses, mas depois de uma briga feia entre o casal, ela desaparece.

Para Lucie foi uma surpresa descobrir o tipo de pessoa que ela era, sem amigos nem familiares. A única exceção é sua tia Helen, de quem ela guarda muito rancor, e não ouviu falar por anos.


ENQUANTO EU TE ESQUECIA é narrado em terceira pessoa, alternando entre Lucie e Grady, com uma pequena participação da Helen.

É tão curto o amor, tão longo o esquecimento.

Grady teve que aprender a lidar com as mudanças de Lucie. Ela mudou completamente, da água para o vinho: suas atitudes e maneira de pensar; a maneira de se vestir; deixou de ser tão materialista e esnobe. Mas ele era apaixonado pela antiga Lucie, com todas as suas falhas e defeitos. Ela teve muitos traumas ao longo da sua vida, mas não compartilhava essa parte de si com ele.


Eu me apaixonei pelo Grady, e digo, querido leitor, é impossível não se apaixonar. Ele é tão compreensivo e sensível em relação a Lucie! Mesmo quando ele estava em uma bagunça emocional, em momento algum ele desistiu. Pelo contrário, ele estava lá para lidar com os problemas que eles tinham. ENQUANTO EU TE ESQUECIA fala sobre personagens com problemas e sentimentos reais, e mostra que o amor é capaz de ultrapassar até mesmo a barreira do esquecimento.


Sabe aquele ditado que diz: "as pessoas só dão valor a algo quando perde"? Aplica-se muito a esse livro. E Lucie teve que perder a memória para ver que tipo de vida ela levava, as suas manias de consumo, o viver para trabalhar, enfim, coisas que a atrapalhavam de viver realmente. Mas agora ela tinha que lidar com sua vida depois da perda de memória, e não era fácil se ver em um ambiente estranho, em uma casa estranha, com um homem não conhece. Acho que qualquer um se sentira perdido no meio dessa bagunça.

Os lábios da Lucie tinham o mesmo sabor da primeira vez que ela a beijara, como o pôr do sol em um dia quente, ou uma chuva repentina. Com maças colhidas na árvore.

A capa é linda e tem tudo a ver com a história. O que me deixou muito frustrada no livro foi o final. Eu, sinceramente, esperava mais. Não gosto de ter que imaginar um final.  Penso coisas absurdas, o que não me agrada nem um pouco. A leitura em si foi ótima, mas o excesso de detalhes deixa o ritmo um pouco lento, não que isso seja ruim, longe disso, mas também não é tão bom assim, não.


Leitura mais que recomendada.

Alguma coisa estava acontecendo dentro de si, que ela não entendia muito bem. Estaria se apaixonando por um estranho pela primeira vez, ou se lembrando dos sentimentos passados? Ou estaria simplesmente desesperada por uma ligação, sendo ele sua única opção?

Compartilhe este post:

Marlene Conceição

Meu nome é Marlene, moro em São Paulo, sou apaixonado por livros, leio conforme meu humor, não tenho um gênero literário definido, gosto de tudo um pouco, irei cursar faculdade de Medicina, amo séries e filmes.

14 COMENTÁRIOS

  1. Olá!
    Que história linda, gostei bastante da resenha e já tinha ouvido falar sobre este livro. Ele deve ser bem emocionante e eu estou super curiosa para ler. Apesar de não ser meu gênero favorito, acredito que eu vá gostar muito deste livro.

    ResponderExcluir
  2. Ainda mais apaixonada por esse livro!! Preciso dele urgente.

    ResponderExcluir
  3. Oie! Adorei sua resenha, eu tinha lido só a sinopse, a diagramação me agradou mto, achei linda a história, emocionante, qro ler!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Olá Marlene!
    Já tem um tempinho que namoro esse livro, mas agora não sei se quero mesmo lê-lo. Eu preciso de conclusões e pela sua resenha o livro deixa isso a desejar.
    Adorei as fotos. Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Olá. Eu vi uma resenha ótima sobre esse livro e ele está na minha lista há tempos, acredito que será uma auto descoberta para a personagem e para nós leitores. Espero gostar tanto quanto você.
    Beijo, Visite o Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  6. o livro é meio fora do que eu normalmente leio
    mas fiquei super curiosa para lê-lo (as vezes é bom sair da zona de conforto)
    imagine uma pessoa se esquecer de toda a sua vida (tá lembrar quem é o presidente não ajuda na vida DELA)
    valeu pela dica, anotar na minha lista
    beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi :)
    Não costumo ler romances desse tipo mas a história desse livro me deixou curiosa pra saber mais sobre a Lucie e como será o desfecho para os personagens. Parece ser também um livro que você não consegue largar até terminar, uma leitura que te prende e que flui, então to querendo muito lê-lo. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. OOi :) Eu achei o livro interessante , porém eu prefiro mais livros de aventura,mas deve ser bom pra quem gosta do gênero!

    ResponderExcluir
  9. Aiaiaiai, tenho pavor de finais que não me agradam. Também odeio ter que imaginar um fim alternativo pra suprir minhas expectativas... Mas a leitura em si deve ter compensado esse "buraco no peito".
    Assim como comentei na resenha anterior, já ouvi falar desse título e via capa em algum canto, mas a famosa "preguiça" me impediu de pesquisar mais a fundo. Mas agora olha aí: mais um livro pra lista de desejados hahahahaha

    Adorei a resenha, flor!
    Beijitos <3

    ResponderExcluir
  10. Eu amei a resenha, acho até clichê personagens que esquecem de tudo e precisam recomeçar do zero, mas a maneira como esse tema foi tratado parece ser um diferencial, como o marido dela a ajudando de maneira delicada e paciente, conquistando o leitor. Vou querer ler mesmo que algumas descrições sejam longas e cansativas e o final não seja surpreendente.

    ResponderExcluir
  11. Oi Marlene, tudo bem?
    Que premissa maravilhosa! Quantos de nós não daríamos udo para ter uma segunda chance na vida, recomeçar, fazer tudo de uma maneira melhor não é mesmo? Já me identifiquei com a história e sei que vou gostar. O único ponto "tecnicamente" negativo é o final aberto; sou péssima com isso, e a ideia de que no final eu possa me decepcionar me deixa temerosa haha. Mas amei a premissa e a capa, não conhecia o livro! Adorei a resenha e as suas fotos <3

    Beijos,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginas.com.br
    Participe do SORTEIO DE 1 ANO do Blog!

    ResponderExcluir
  12. Olá tudo bem? Esse livro é perfeito, li ele há algum tempo emprestado de uma biblioteca, sempre fico de comprar e nunca compro, mas lendo essa resenha, com toda a certeza preciso ter e reler.
    A resenha ficou demais ♥ Parabéns! Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Ahhh eu já tinha muita vontade de ler esse livro, mas com sua resenha a minha vontade cresceu muito mais... Completamente apaixonada pela história e a premissa apresentada... Não sei como seria a minha vida se por a caso eu perdesse a memória... em certas ocasiões de minha vida preferia jamais esquecer de todo o resto, mas depois eu penso que vida eu teria sem as minhas recordações por mais tristes que fossem??

    ResponderExcluir
  14. Putz esse livro dez reais na americanas e eu não comprei porque não sabia nada sobre ele, mas agora depois dessa resenha deu vontade de ler ai ai

    ResponderExcluir