HORAS DECISIVAS

SINOPSE: “Você tem que ir, mas não tem que voltar.” O lema não oficial da Guarda Costeira martelava na cabeça de Bernie Webber depois de ter sido convocado para resgatar os tripulantes de um petroleiro que se rompera ao meio, numa das mais aterrorizantes tempestades de inverno da costa norte-americana. As chances de sobrevivência dele e dos três outros jovens que o acompanhariam na missão eram mínimas. Nessa mesma noite, um segundo petroleiro também se partira ao meio a poucos quilômetros do primeiro, e outra equipe de resgate estava em busca dos sobreviventes da outra embarcação. Aquele 18 de fevereiro de 1952 ficaria para sempre na memória de todos os envolvidos. Horas decisivas é o resultado da extensa pesquisa de dois autores que uniram forças para escrever sobre um dos resgates marítimos mais extraordinários da história. Quase sessenta anos depois daquela noite fatídica, o relato ainda tira o fôlego dos leitores, além de ter inspirado uma superprodução da Disney estrelada por Chris Pine. - Michael J. TOUGIAS e Casey SHERMAN - Editora ÚNICA - 2016 - 256 páginas

Muitas pessoas acham que a ficção é mais interessante, emocionante, perigosa que a vida real. Bem, na verdade, isso nem sempre é verdade. Se cada um de nós olhar em volta, prestar atenção, vai perceber que a vida real pode ser, a seu modo, mais do que qualquer ficção.


É isso que prova HORAS DECISIVAS, o relato verídico de como quatro oficiais da equipe de resgate da Guarda Costeira fizeram o impossível, no ano de 1952, em uma pequena cidade pesqueira ao nordeste dos EUA, para salvar a vida dos tripulantes de um cargueiro partido ao meio por uma tempestade.

Era uma das piores tempestades que já havia atingido a costa americana e, por mais absurdo que possa parecer, dois cargueiros partem ao meio, quase ao mesmo tempo, em pontos diferentes do oceano.


Fort Mercer foi o primeiro cargueiro. Ele estava situado em um ponto mais distante do litoral, por isso a equipe tinha opções de trajetos diferentes de navegação para alcançá-lo. Pouco depois, foi a vez do Pendleton. Este estava mais próximo da costa, em uma região cheia de bancos de areia e altas ondas.


O único barco disponível tinha apenas 11 metros de comprimento. Bernie Webber foi o oficial encarregado não apenas de enfrentar a tempestade, mas também de passar por uma região onde, por causa das ondas, os bancos de areia se moviam e, por isso, não estavam mapeados. Isso significava que eles poderiam ficar perdidos, presos em um labirinto de ondas, sem conseguirem sair e até morrerem afogados. Mesmo assim, os quatro oficiais seguiram em frente.


Devido à travessia, eles perdem o rádio e a bússola. Então, sim, o que eles enfrentaram foi devastador. Tente se imaginar dentro de um barco pequeno, avançando para cima de ondas maiores que 5 metros, de noite, sem bússsola ou rádio, em um inverno congelante. Ter que encontrar um cargueiro partido ao meio, resgatar os tripulantes e retornar à costa.

Sim, acho que nem um herói de ficção seria tão corajoso quanto esses homens reais foram.

A narrativa de HORAS DECISIVAS é empolgante, sem interrupção, direta, sem enaltecer os personagens desse drama, apenas relatando o que realmente aconteceu. É uma leitura obrigatória para quem deseja entender como quatro homens podem fazer o impossível.


Este ano foi lançado um filme sobre o resgate, com Chris Pine no papel principal. Veja abaixo o trailer:

Compartilhe este post:

Carlos H. Barros

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

23 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde, tudo bem? Eu não tinha vontade de ler esse livro, e provavelmente não vou assistir ao filme, mas gostei muito da resenha, parabéns!
    Um beijo.

    https://apenasumaamanteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Carlos,
    Não é qualquer livro que retrata um acontecimento real que consegue ser envolvente e prender a atenção do leitor, não é? Muitas vezes eu não gosto de ler biografias por causa de sua monotonia, a objetividade da narração, nesses casos, muitas vezes me cansam.
    Não parece acontecer com esse livro, no entanto, e fiquei impressionada em quanta "aventura" esses homens devem ter enfrentado para conseguir salvar outras vidas. Gostei do enredo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Uaaaal! Já conhecia por nome, fiquei curiosa pra ler e com toda ctz ver ao filme, adoro essas histórias...Gostei mto!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Gosto especialmente de livros com temáticas verdadeiras, fatos reais e chocantes,que nos trazem de volta do mundo de fantasia e nos coloca a pensar o que fazemos para nossa vida, ou o que realmente temos de diferente e deixaremos ao mundo? Uma palavra, um significado ou atos que podem ter sido desprezados por muitos mas para alguém ter sido sinônimo de vida? Adorei a resenha e quero ler! Heróis são pessoas que fazem mais do que achavam conseguir em prol de outros!

    ResponderExcluir
  5. Nossa, fiquei super curiosa para ler o livro. Nunca li nada tão real assim, e, sem dúvidas, quero saber o que aconteceu com esses quatro homens (ou heróis?) tão corajosos. Com certeza, assim que puder, irei adquirir o livro. Mas enquanto isso, vou conferir o filme, que deve ser tão bom quanto. Adoro o Chris Pine e isso só aumentou meu entusiasmo. Rs
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  6. E aí Carlos, adorei a resenha, acho incrível esse tipo de livro que nos relata os acontecimentos incríveis, já estou curiosa pra saber como salvaram a todos

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bom?
    Gostei muito da resenha, tinha visto assim por cima o trailer do filme, nem tinha me interessado muito por ele, mas agora mudei completamente de ideia, tendo noção do livro, quero muito ler, e realmente existem pessoas que são mais corajosas que nossos queridos heróis de ficção.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  8. "Muitas pessoas acham que a ficção é mais interessante, emocionante, perigosa que a vida real. Bem, na verdade, isso nem sempre é verdade." Muito isso, quem fala isso nunca viu filme ou livro sobre o holocausto! A resenha ta daora, fiquei interessada na história porém, o filme me atraiu mais, como tenho outras prioridades no momento , vou ver só o filme, mas quem sabe um dia?
    Beijokas.

    ResponderExcluir
  9. Boa noite Carlos!! É verdade o que você disse que muitas pessoas acham que a ficção pode ser muito mais incrível que a realidade mais não é bem assim, nós podemos ver que tem realidades tão inacreditáveis que somos capazes de parar pra refletir e vemos que como tudo parece tão intenso aos nossos olhos, e a história desse livro é capaz de mostrar ao leitor que tem momentos da vida dada para muitos como algo surreal, uma ficção que pode até dar um livro como "Horas Decisivas", esse com certeza é um daqueles livros que mostra á todos um dos momentos mais marcante na história do EUA e desses cargueiros,que tiveram que buscar forças para conseguirem sobreviver,uma história real que é a cara de uma ficção de tão inesperada, com certeza muito emocionante, valeu!!

    ResponderExcluir
  10. Oi!Sou atraída por histórias baseadas em fatos reais, então posso dizer que "Horas Decisivas" seria umlivro que entraria na minha estante em breve!! Já ouvi falar do filme e escutei ótimos comentários,quero muito ler!!! Um abraço!!

    ResponderExcluir
  11. Amo por demais essas história baseadas em fatos reais, assim que vi a sinopse lembrei de O IMPOSSÍVEL, apesar de não ter muito haver.. Com certeza verei o filme e juntarei minhas moedas para comprar essa obra!

    ResponderExcluir
  12. Oi :)
    Nunca tinha ouvido falar desse acontecimento porém me chamou muito a atenção pois gosto bastante de estórias sobre acidentes em alto mar, ainda mais baseados em fatos reais. Deve ser emocionante ler esse livro, espero gostar muito pois minhas expectativas então lá no alto.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Olá.
    Já conhecia o livro, porém é a primeira resenha que leio. Gosto desse estilo de leitura e já adicionei a minha lista. Livros e filmes baseados em fatos reais, quase sempre trazem uma carga de emoção, muito grande.Também quero muito ver o filme! Sua resenha está muito bem elaborada e me motivou a leitura. Obrigada. Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Senhor eu tinha esquecido desse filme e não tinha a mínima ideia que ainda tinha um livro que contava em ainda detalhes mais específico o filme. Eu gosto muito de histórias assim é tenho certeza que irei assistir esse filme é se eu gostar muito vou comprar o livro.

    ResponderExcluir
  15. Nossa... Por ser um relato verídico eu já fiquei meio pé atrás. Eu sou fraca demais para histórias reais, sempre acabo me emocionando e ficando mais pensativa do que eu gostaria, por isso eu irei passar a dica. O filme eu não fazia nem ideia da existência, vou tentar assistir qualquer dia desses, quem sabe?
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Apesar desse não ser exatamente o tipo de livro que gosto e costumo ler, fiquei bem curiosa com o enredo e a narrativa. Com certeza deve ser uma história bem interessante, relatando fatos reais. Vou colocar na lista de desejados e procurar assistir o filme.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  17. Realmente a realidade pode ser tão assustadora quanto a ficção. A ficção em si é sempre um pressuposto de uma realidade. Eu amo histórias desse gênero, que tratam de momentos extremos, onde é necessário decisões rápidas, altruístas e muita coragem. É nesses enredos que fica visível a capacidade humana de se abster de uma segurança em prol do outro, nas questões mais desesperadas. Imaginar tudo isso com as tecnologias da metade do século XX e com as condições climáticas e geográficas do evento, só inspiram mais a leitura.

    Julio Cesar Vieira

    ResponderExcluir
  18. ooi!
    Não costumo ler história baseada em fatos reais, mas quando leio quase sempre gosto da leitura. Dá uma sensação de êxtase diferente. Você para e reflete " alguém foi capaz disso". Assisti o filme 172 horas baseado em fatos reais e fiquei de certo modo chocada. Como o ser humano age em situações de perigo? É sempre bom ler algo como essa obra.

    ResponderExcluir
  19. A-D-O-R-O não ficção.
    Super concordo com o que você disse no início do post. Ficção é maravilhoso, claro. É incrível o que a mente humana pode criar, adoro isso.
    Mas a vida real é tão emocionante também, só é preciso um pouco de atenção para perceber isso.

    É aquilo que o Dumbledore diz uma vez né...
    "não vale a pena viver sonhando e se esquecer de viver"

    ResponderExcluir
  20. Quando comecei a ler a resenha e vi que era baseado em fatos reais, minha vontade de comprar só aumentou. AMOOO essas histórias de não ficção, apesar de também amar uma boa ficção, já quero ler pra ontem.

    ResponderExcluir
  21. Confesso que os livros de não ficção não estão sendo meus queridinhos do momento, acho que cada leitor tem dessas de vez enquando!!rsrs....Mas achei a história bem emocionante, talvez vendo o filme eu me anime a ler o livro...que por sinal não conhecia!!obrigada pela dica!!!

    ResponderExcluir
  22. Oi tudo bem?
    Só pelo nome do livro já chama muito a atenção, e saber que foi baseado em fatos reais, e tem verdadeiros heróis é ainda mais incrível.
    A resenha está ótima, com certeza vou procurar ler, gosto de livros diretos, sem enrolação, e esse parece uma ótima pedida.
    Vou querer assistir o filme também :D
    Beijos!
    Lost Words

    ResponderExcluir
  23. Oi!
    Mesmo esse não sendo o tipo de livro que gosto de ler, essa historia me chamou atenção, com certeza a vida real pode ser bem perigosa e estou bem curiosa para descobrir como essa historia ira acabar, parece ser um livro de muita tensão e que deixa o leitor com o coração na mão, me deixando bem curiosa para poder ler esse livro !!

    ResponderExcluir