O FEITICEIRO DE TERRAMAR

SINOPSE: Há quem diga que o feiticeiro mais poderoso de todos os tempos é um homem chamado Gavião. Este livro narra as aventuras de Ged, o menino que um dia se tornará essa lenda. Ainda pequeno, o pastor órfão de mãe descobriu seus poderes e foi para uma escola de magos. Porém, deslumbrado com tudo o que a magia podia lhe proporcionar, Ged foi logo dominado pelo orgulho e a impaciência e, sem querer, libertou um grande mal, um monstro assustador que o levou a uma cruzada mortal pelos mares solitários - Ursula K. LE GUIN - Editora ARQUEIRO - 2016 - 176 páginas.

Ursula K. Le Guin é, provavelmente, uma das grandes percursoras do gênero fantasia. O FEITICEIRO DE TERRAMAR, bem como os outros quatro volumes pertencentes ao CICLO TERRAMAR, são muito conhecidos ao redor do mundo, desde 1968, quando o primeiro livro foi publicado. Ursula não é apenas uma escritora de sucesso, ela é uma referência para muito dos nossos escritores contemporâneos.


Neste primeiro livro da série, conhecemos o jovem Ged — conhecido antes como Duny e chamado de Gavião pelos amigos —, que ficou órfão de mãe muito cedo e foi criado pelo pai. Isso conferiu ao garoto características um pouco peculiares, já que não recebia muito carinho e amor. Ged nasceu mago e sempre mostrou poderes de aptidões para magia, e começou a receber ensinamentos mágicos desde cedo por sua tia. Com esse seu dom, Ged ajudou sua ilha a enfrentar o terrível exército de Korg, o que atraiu a atenção de Ogion, o Mago. A partir daí, Ged termina sua iniciação na magia e enfrenta muitos desafios.


Apesar de Ged ter o coração bom, à medida que vai ganhando poder, começa a ser dominado pela arrogância, vaidade e orgulho, além de sentir muito inveja do seu rival, Jaspe. Cego, acaba executando um feitiço proibido, durante uma competição, que faz com que uma Sombra o persiga por boa parte da sua vida. Essa Sombra tem como objetivo devorar o seu invocador, e, com certeza, acabar com ela é o maior desafio de Ged.


Durante a leitura, é impossível não lembrar de outros grandes sucessos, como Harry Potter, que vai descobrindo seus poderes à medida que vai crescendo na trama, e até mesmo O Senhor dos Anéis, já que em O FEITICEIRO DE TERRAMAR também é possível observar muita magia, criaturas místicas, uma jornada a seguir e, é claro, um inimigo muito sombrio. Só que diferente de outros livros do gênero, onde os personagens principais possuem várias pessoas os perseguindo, o maior inimigo de Ged é o seu próprio orgulho. O detalhe é que nós já começamos a ler sabendo que Ged se tornará o maior feiticeiro de Terramar, só nos resta saber como isso vai acontecer e quais foram os seus feitos para alcançar esse título.


O livro é bem curto, então possui grandes saltos na história, ou seja, os anos passam muito rapidamente no decorrer dos capítulos, mas nada que torne a trama corrida demais. A escrita de Le Guin, apesar de ser bastante detalhada, não é cansativa — mesmo não tendo muitos diálogos —, e complicada de entender. A única coisa que me incomodou um bocado foi o tamanho extenso demais dos capítulos. Acho que nenhum leitor é muito fã de capítulos compridos demais, né...


Já tinha ouvido falar das obras de Le Guin, mas nunca havia lido nada. O fato é que me surpreendi bastante. Me encantei com sua escrita —  que não tem nada de complicada, diferente dos outros clássicos que conheço —, com seus personagens e com a forma que direcionou a história. O FEITICEIRO DE TERRAMAR, sem sombra de dúvidas, é leitura obrigatória para todos os fãs de uma boa e velha fantasia. 

Compartilhe este post:

Ana Clara

Nasci em uma cidade do interior de Minas Gerais, chamada São Domingos do Prata. Já rodei todos os cantos do estado, até que surgiu a oportunidade de eu vir estudar em Diamantina. Amante de livros desde pequena - devo agradecer à minha mãe por isso -, sonho em ter uma biblioteca pessoal.

14 COMENTÁRIOS

  1. Oi Ana, sou muito fã de fantasia, e esse livro parece ser muito bom apesar dos capítulos compridos. Amo histórias que envolvem poderes, e quero muito saber como Ged lidou com a Sombra que invocou. Achei essa parte da história bem interessante. Também nunca li nada da autora, mas essa série parece um bom jeito de começar.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Apesar desse gênero não ser tão presente nas minhas leituras, eu adorei a premissa da obra.
    Eu já havia lido algumas resenhas á respeito e cada vez meu interesse pelo livro aumentava, com a sua resenha não foi diferente, despertou mais a minha curiosidade.
    Adorei a forma que descreveu a narrativa e a história em si, de maneira bem leve e objetiva!
    Parabéns pela resenha, um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Sua resenha está muito boa, lendo a sinopse e sua resenha fiquei bem curiosa em relação a história, como gosto deste estilo de livro e leitura fiquei bem interessada e adicionei o livro em minha lista de leituras, pretendo ler.

    ResponderExcluir
  4. Olá! O Feiticeiro de Terramar é um livro que surpreende, não apenas como alta fantasia, a escrita da Le Guin é muito fluida e envolvente seguindo o desenrolar do autoconhecimento do Gavião, vamos conhecendo mais sobre as lendas e histórias de Terramar a cada página. A capa é linda e a edição do livro também está maravilhosa. Ansiosa pela continuação, parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Gosto muito de fantasias e já tinha ouvido falar dessas mas não li ainda, gostei muito de saber que a Guin é detalhista, concordo com você não sou fã de capítulos muito longos. Deve ser uma fantasia incrível, estou ansiosa para ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi Ana, tudo bem?
    Fantasia é um dos meus gêneros favoritos, e confesso que realmente lembrei de alguns outros sucessos como Harry Potter lendo a sinopse.
    Gostei muito de saber mais sobre o livro, eu estou louca para ler ele.
    Não gosto de capítulos longos também, mas gostei de saber que o livro tem tudo na medida certa. E achei bem diferente o protagonista ter como vilão o seu próprio orgulho, isso ganhou muitos pontos comigo, ansiosa para saber o decorrer dessa história.
    Beijos!
    Lost Words

    ResponderExcluir
  7. Eu já tinha ouvido falar muito dessas obras na fanpage da editora arqueiro eu tinha ficado interessada e tinha visto algumas vezes nos skoob mas muita davam críticas negativas ao livro. mesmo assim ainda tem uma certa vontade de ler ele até porque fantasia é meu genero favorito depois de ver essa resenha me deu mais uma pontinha de esperança de achar leitura agradável.

    ResponderExcluir
  8. Olá.
    Tenho vontade de ler esse livro, pois a sinopse me deixou bem curiosa. Tenho lido bons comentários sobre a obra e apesar de não conhecer a escrita da autora, tenho certeza de que vou gostar.
    Também não sou fã de capítulos muito longos, mas se a leitura é interessante, flui rapidamente e nem se percebe.
    Resenha perfeita. Obrigada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde! Eu já li essa resenha, não estou lembrada se foi aqui no blog, e desde já me interessei bastante pelo livro, livros de fantasia não tem como deixar de agradar , então com certeza parece um ótimo livro pra quem ama feiticeiros como o Harry Potter, quero muito!

    ResponderExcluir
  10. OOi! Amei sua resenha, livros assim são os mais procurados por mim, adoro uma boa fantasia, então esse não vai ficar de fora na minha lista de livros para ler, valeu!Bjo!

    ResponderExcluir
  11. Não sabia que era um livro mais antigo quando vi pela primeira vez. E o que achei legal é que vi muita gente falando que lembrou de outras sagas e coisas assim e por isso fiquei até mais interessada. Mas vi um pessoal reclamando do ritmo dele, que é meio apressado. Talvez não seja mesmo e não faça muita diferença. Ele parece ter um jeito rápido de contar a história, mas nada que tire a graça da trama. Gostaria de ler =)

    ResponderExcluir
  12. Nunca li essa saga,parece ser interessante,adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Ana!!
    Amei a resenha como fã de fantasia sem dúvida esse livro já está adicionado na minha lista de compras!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Ainda não li nada de Le Guin, mas fiquei curiosa sobre esse livro, ainda mais já se sabendo o final. Achei interessante esse mundo que o autor cria pois parece ser fantástico e gostei principalmente de temos um personagem no qual seu maior desafio e seu próprio orgulho !!

    ResponderExcluir