826 NOTAS DE AMOR PARA EMMA

SINOPSE: Uma história de amor comovente de um pai por uma filha. Pouco depois de Emma completar 12 anos, seu pai, Garth Callaghan, descobriu que tinha câncer de rim. Determinado a fazer do tempo que lhe restava relevante, ele compilou diversos valores para auxiliar sua filha até a formatura do Ensino Médio. Garth começou a escrever seus recados em guardanapos quando Emma ainda estava nos primeiros anos de escola. À medida que a filha foi crescendo, suas notas tornaram-se mais significativas. 826 notas de amor para Emma é um relato familiar inspirador, repleto de amor e sabedoria. No início de cada capítulo, Garth apresenta um dos recados de guardanapo para, em seguida, compartilhar uma história ligada àquela mensagem e à sua própria vida. Com olhar sensível e sábio, Garth consegue confortar os corações e tocar as almas dos leitores. Partilho este livro porque nenhum de nós sabe quanto tempo ainda nos resta. Sim, nós caminhamos pelo planeta com a esperança de sermos invencíveis, mas todos nós sabemos que a vida pode ser tirada em qualquer instante. Eu tenho a dádiva de perceber que o fim está se aproximando. Posso reservar um tempo para fazer um balanço e dizer às pessoas que amo o quanto elas significam para mim. É a única coisa que importa. Sua casa, sua conta bancária, suas habilidades, sua profissão - nada disso importa. Tudo se resume aos relacionamentos duradouros que construímos. É isso. É tudo isso - Garth CALLAGHAN - Editora LEYA - 2014 - 320 páginas.

Esse é um daqueles livros que você sabe, antes mesmo de começar a ler, que será maravilhoso, mas nada me preparou para o que eu encontrei. 826 NOTAS DE AMOR PARA EMMA me deixou emocionada e, principalmente, me fez olhar a vida de outra forma.

Querida Emma, quem pensa que a luz do sol é pura felicidade, nunca dançou na chuva.
Garth Callaghan vive uma vida normal com sua esposa, Lissa, e sua filha de 12 anos, Emma. Um dia, quando a menina ainda era pequena e estava começando sua vida letiva, Garth começou a preparar o almoço que ela levaria para a escola e teve a ideia de escrever um bilhete para ela em um guardanapo. Emma adorou. Então, ele passa a escrever esses bilhetes todos os dias para a filha. Nem sempre os bilhetes tem um grande significado, às vezes são frases que Garth gosta, ou então frases que a incentivam, ou apenas frases bonitas.


Após perceber que sua urina está saindo vermelha, ele procura um médico e descobre que está com câncer no rim. A cirurgia é marcada e o tumor é retirado, mas, meses depois, é encontrado outro tumor. No decorrer dos anos, novos exames são feitos e novos diagnósticos negativos aparecem. Garth faz parte dos pacientes de alto risco e possui somente 8% de chance de viver mais do que cinco anos e ver sua filha se formar no ensino médio.


Perdão é um presente que você dá a si mesma. Você não precisa esquecer. Só precisa aprender a deixar para lá e não permitir que uma pessoa ou cituação a controle.
O diagnóstico de câncer mudou sua vida de diversas maneiras. Lutar contra essa doença não é fácil, e vemos a dificuldade que ele passa durante os tratamentos, o medo, o desespero e, principalmente, a preocupação de morrer e deixar sua esposa e Emma para trás. O amor de Garth pela filha é uma das coisas que mais dá forças para ele lutar contra a doença.


Garth passa a postar os bilhetes de guardanapo no Facebook e até cria uma página exclusiva para isso. Com o tempo, sua história se torna viral, e a família e ele acabam fazendo inúmeras entrevistas sobre o assunto. Várias vezes Garth repete que o motivo para expor os bilhetes de guardanapo não é levá-lo, e sua história, para os holofotes, mas motivar outras pessoas a escreverem para entes queridos.

O foco do Bilhetes de Guardanapo não era a minha pessoa ou até mesmo o fato de eu estar morrendo. Era o fato de que qualquer um poderia ser um pai de Bilhetes de Guardanapo. Todo mundo poderia reservar cinco minutos do seu dia e fazer algo especial para as pessoas que amam. Preparar o almoço deles. Escrever uma mensagem. Conectar-se. Isso era importante. Não eu.
A história conta as vivências de Garth durante o câncer, e a maior parte são relatos dele. Portanto, não existem muitos diálogos. Os personagens não possuem uma descrição física e, por não existirem muitos diálogos, acabamos formando uma imagem da personalidade deles de acordo com o que Garth pensa a respeito. Emma, por exemplo, é uma personagem que sempre é mostrada como forte. Lissa é a âncora da família. Mesmo sem as descrições e diálogos, é fácil se apegar a cada um deles e amá-los. Um outro motivo que me fez amar e me apegar ainda mais aos personagens é que essa é uma história real.

Se você quer ir rápido, vá sozinho. Se quer ir longe, vá acompanhado.
O livro é impecável e lindo, com uma edição fantástica. Os capítulos são intercalados com lições de vida que ele espera que Emma aprenda, e no inicio de cada capítulo, há um bilhete de guardanapo.


Além de ser uma história emocionante e real, durante a leitura, Garth nos faz pensar em como temos vivido nossas vidas de forma apressada, e do número de vezes em que nos esquecemos do que realmente importa. Esse livro é uma lição de vida acima de tudo e, definitivamente, merecia muito mais visibilidade.

 O câncer me colocou nessa estrada. O câncer me levou a prestar atenção no que é importante. E, se sou capaz de ajudar os outros a fazer isso também. quem sou eu para dizer que não deveria lidar com isso?

Compartilhe este post:

Natália Palomare

Quando o assunto são livros e musicas, sou uma das pessoas mais ecléticas que existem. Não tenho livros favoritos, uma vez que me considero muito parecida com o Charlie, de As Vantagens de Ser Invisível, que diz que a cada livro lido, ele encontra um novo favorito – pelo menos até terminar de ler o próximo de sua lista.

23 COMENTÁRIOS

  1. Olá Natália!!
    Li sua resenha sobre o livro e parei para pensar que muitos de nós nunca paramos pra analisar no que vai acontecer, viver um dia de cada vez sem se arrepender dos nossos atos, infelizmente o câncer pode acontecer com qualquer um de nós e seja em qualquer idade, o livro realmente mostra isso a real importância, o ser humano sempre se preocupando com bens materiais e esquecem que sempre haverá alguém do seu lado que diz um eu te amo, enfim espero ler o livro em breve.
    Até mais.

    ResponderExcluir
  2. Quando li a sinopse do livro eu gostei demais, me identifiquei... E amei sua resenha tbm. Mas confesso que esse parece ser um livro triste. E eu não gosto de finais tristes...
    Apesar disso,eu gostei muito do tema abordado. Minha mãe faleceu quando eu tinha 11 anos em um acidente de moto. Ela foi tirada de mim de forma tão abrupta que não tive tempo de me despedir; de dizer "eu te amo" mais uma vez, de pedir sua "bênção"...
    Emma e Garth tiveram essa oportunidade...

    ["O foco do Bilhetes de Guardanapo não era a minha pessoa ou até mesmo o fato de eu estar morrendo. Era o fato de que qualquer um poderia ser um pai de Bilhetes de Guardanapo"]
    Amei esse trecho, pq nos diz qu qualquer um pode ser uma pessoa de bilhetes de guardanapo

    ResponderExcluir
  3. Natália!
    Ver uma história tão dolorosa e ao mesmo tempo amorosa, realmente abala todas as nossas estruturas, principalmente sabendo que é um caso real.
    Tenho o hábito de deixar bilhetinhhos pela casa para o maridão e ele fica rindo e adorando. Quando não escrevo nenhum durante o dia, ele logo pergunta: cadê meu recadinho de hoje? É mesmo uma forma de mostrarmos nosso amor.
    Imagina um pai sabendo que vai morrer e não poderá acompanhar o desenvolvimento da vida da filha?
    Gostaria de poder ler o livro.
    “Qualquer situação na qual você se encontre é um reflexo exterior do seu estado interior de existência.” (El Morya)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Ola Natalia!
    Sua resenha é totalmente perfeita, amei a historia me pareceu bem interressante...me fez lembra de um livro que li que fala sobre câncer, é essa historia me fez me emociona bastante mesmo não ter lido ele porém fico imaginando como seria porque é lindo essa relação de pai com a filha de quere ensinar ela coisas lindas e gesto bonitos, só por um lado me deixa triste saber que o pai não poderá acompanha a vida e o futuro da filha, e me pego imaginando como seria a reação dela quando soube disso??
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Nossa! Fiquei completamente encantada pela história que o livro aborda.
    Estou vivendo diariamente com essa questão do câncer aqui em casa e com alguns outros familiares.
    Sei o quão difícil é essa luta, principalmente quando se trata de família.
    Esse livro parece nos mostrar uma mensagem importantíssima e bem real.
    Fiquei super interessada, sua resenha me deixou completamente curiosa.
    Que capricho de livro e capa né? Adorei!
    Espero ler essa obra em breve.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  6. OOi! Nossa o que dizer sobre esse livro? Parece ser muito lindo, e fiquei emocionada só de ler sua resenha, e o mais legal é que isso é de verdade , ou seja, um pai pensando que deixaria a vida em breve, pensou em justamente usar o tempo que tinha para ressaltar para filha quais são os maiores valores que alguém pode ter, fiquei com muita vontade de ler, obg por compartilhar essa linda história, beijo!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Natália
    Adoro livros que nos fazem mudar de alguma forma. Confesso que ainda não conhecia essa obra, mas adorei a premissa.
    Dependendo do livro, eu não curto muito quando não tem muitos diálogos, que às vezes pode deixar a leitura mais lenta. Mas parece que isso não foi um problema, né?
    Adoro histórias emocionantes e gostei da dica.

    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  8. Meu olho marejou só na sinopse pq me lembrou A thousand boy kisses da Tillie Cole que tbm tem essa de escrever e lembrar de pessoas queridas. Amei os quotes e a resenha e ser uma historia real, apesar de linda, torna um pouco mais difícil pra mim rs

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Que capa mais linda!
    Gostei do enredo e da resenha...Gosto qdo o assunto me atrai e de certa forma mostra um lado de reflexão...Mas que anotado!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Senti o peito apertado só de ler a sinopse do livro e ainda mais quando me lembro que minha mãe passou por todo o tratamento do câncer e como até hoje ficamos preocupados. O que me conquistou nesse livro foi o fato que o pai sabendo do que legal poderia acontecer queria dar ao para a pessoa que amava e através das notações fez isso. Vou atrás desse livro com certeza.

    ResponderExcluir
  11. Esse livro parece ser muito amorzinho, acho que todos devemos parar um pouco e pensar na vida, em como ela passa e o quão frágil ela é, em pensar que em um simples segundo, podemos não estar mais aqui e pensar se quem fomos até agora e como lidamos com as pessoas ao nosso redor nos deixariam com a consciência de que fizemos o nosso melhor, gostaria de ler esse livro para pensar um pouco sobre essas questões e ver como seria para uma família saber que um ente querido já não tem tanto tempo quanto pensávamos ter.

    ResponderExcluir
  12. Participando
    ingridsilsantos111@gmail.com

    ResponderExcluir
  13. Além de o livro ser lindo a história parece ser muito bo.
    Deve ser muito amorzinho.
    Legal ter livros que abordam temas mais pesados.
    Gosto disso nos livros.

    ResponderExcluir
  14. Nossa Natália,eu sou bem chorona e se for ler esse livro prevejo já chorar nas primeiras partes rs' Eu já vi um caso parecido desse na tv,não do pai escrever bilhete,mas sim dele preparando a família p/ sua partida e junto com eles aproveitar o máximo da vida..enfim,só de assistir eu fiquei c/ um nó no coração,imagina se ler um livro nesse estilo :'(
    Só fiquei pensativa por essa questão de não ter diálogos entre os personagens e sim descrições das situações e as mensagens do bilhete,pq não estou acostumada a livros sem diálogos,mas acho que iria me adaptar com o tipo de narrativa durante a leitura.
    E nossa só de ler sua resenha já fico refletindo sobre a importância da vida,e de dar valor p/ quem sempre está ao seu lado,p/ que,mesmo que um dia essa pessoa venha a faltar,suas ações e palavras farão que ela continue presente na nossa vida.
    Ao mesmo tempo que essa situação do livro é extremamente triste,foi muito altruísta a atitude de expor.

    ResponderExcluir
  15. Já perdi duas pessoas da família para essa doença maldita :/ então seeeeeeeeeempre choro em livros que tem personagens com câncer.
    Já tinha ouvido falar desse livro mas achei que Emma fosse namorada/esposa ou sei lá. Saber que é filha do protagonista me deixou muito mais encantada pela obra!
    Simplesmente amo esses livros que aparecem para nos dar lições e nos emocionam, marcando nossa vida de uma forma única. Quero muito ler!

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  16. Acho incrível a forma de pensar do autor.Como ele disse todo mundo pode reservar cinco minutos do seu dia dia para fazer algo especial para as pessoas que amam.Não sabemos o que acontecerá,amanhã,ou semana que vem, com ninguém,mas saber que tem alguém que se dedica como ele se dedicou em mostrar seu amor por sua família e compartilhar isso com o mundo é belo e exemplar.

    ResponderExcluir
  17. Adoro quando descubro que as leituras são baseadas em fatos reais.
    Deu pra perceber que esse livro é cheio de dramas e de um sentimentalismo profundo. As notas devem ser umas mais lindas que as outras. Imaginar por tudo o que a Emma deve ter passado com certeza é de levar uma reflexão.

    ResponderExcluir
  18. Primeiro tenho que falar que o livro tem uma capa linda e realmente a editora caprichou na edição. Fiquei com vontade de conhecer mais da história. Só de saber pelo que ela passou já fiquei com um nó na garganta.

    ResponderExcluir
  19. Só de ler a sinopse já fiquei emocionada, imagina quando eu ler ele, vou fazer um dilúvio aqui hauha tenho certeza que esse livro vai mudar minha forma de enxergar as coisas e cada página vai ser uma lição de vida e um "tapa" na cara, já estou prevendo isso

    ResponderExcluir
  20. Oi!
    Já tinha visto esse livro antes, mas nunca tinha parado para ler sobre o que se tratava a historia e ela me surpreendeu, achei linda e emocionante a historia do Garth principalmente a mensagem que o seu livro acaba passado para as pessoas, estou bem curiosa para poder ler e conhecer melhor sua historia e seus bilhetes para a filha !!

    ResponderExcluir
  21. Oi Natália, quando vi o Preview desse livro pelo vídeo do Carl fiquei in Love, por uma série de motivos, primeiro porque é uma fofura só, segundo porque quando minha filha completou dois anos eu saí feito uma louca escrevendo para muitas pessoas espalhadas pelo Brasil pedindo que me escrevessem uma carta contando o que era amor e família para elas, e eu iria entregar essas cartas à minha filha enquanto ela ia crescendo, porém quase ninguém me respondeu e meio que sinto que esse livro tem muito a ver comigo! deixar mensagens a quem amamos é tão lindo!

    ResponderExcluir
  22. Gente que livro mais lindo,adorei a capa,a sinopse e a resenha,quero muito.

    ResponderExcluir
  23. Cara, já abri até o site da saraiva para ver se eu acho esse livro pra comprar. Estou de queixo caído e toda arrepiada, pensando em como isso pode ser significativo para a vida de várias pessoas. Emocionante.

    ResponderExcluir