LOBO POR LOBO

SINOPSE:O Eixo ganhou a Segunda Guerra Mundial, e a Alemanha e o Japão estão no comando. Para comemorar a Grande Vitória, todo ano eles organizam o Tour do Eixo: uma corrida de motocicletas através das antigas Europa e Ásia. O vencedor, além de fama e dinheiro, ganha um encontro com o recluso Adolf Hitler durante o Baile da Vitória. Yael é uma adolescente que fugiu de um campo de concentração, e os cinco lobos tatuados em seu braço são um lembrete das pessoas queridas que perdeu. Agora ela faz parte da resistência e tem uma missão: ganhar a corrida e matar Hitler. Mas será que Yael terá o sangue frio necessário para permanecer fiel à missão? - Ryan GRAUDIN - editora SEGUINTE - 2016 - 360 páginas.

Yael é uma garota judia que foi levada, ainda criança, a um campo de concentração, junto com sua mãe, durante a Segunda Guerra Mundial. Lá, ela foi escolhida a dedo pelo Anjo da Morte, um médico que a usou como cobaia em um experimento novo, onde era submetida a sessões de injeções, para torná-la uma ariana pura. Logicamente, o experimento não foi capaz de transformar o sangue “impuro”, no sangue de um alemão, mas suas características físicas mudaram completamente.


E se os países do Eixo tivessem ganhado a Segunda Guerra Mundial? Uma única questão que é capaz de criar vários cenários na nossa cabeça e despertar nossa curiosidade a cerca do livro Lobo por lobo.
O que o anjo da morte não contava, era que a garota ganharia o “super-poder” de se transformar em outra pessoa. Yael virou uma “mutante”, que podia mudar de corpo quando quisesse, com exceção de pessoas do sexo oposto e de outra faixa etária. Também não poderia camuflar suas marcas corporais, como cicatrizes e a tatuagem com o número de sequência, que foi feito em seu braço identificando como prisioneira.

A titulo de informação, o anjo da morte existiu na vida real, era um cientista nazista que fazia experiências tenebrosas com os judeus. Obviamente, a autora usou um nome diferente para mencioná-lo no livro.


Felizmente, Yael conseguiu esconder seus poderes, e assim fugir do campo de concentração. Durante a narrativa, descobrimos como ela sobreviveu e foi encontrada pela resistência. A Resistência era composta por pessoas contrárias ao regime nazista.
Quando ela era muito pequena, pensava que um monstro vivia atrás das paredes de tijolos cobertos de fuligem [...] Havia um monstro, mas ele não morava no crematório do campo de extermínio. Seu covil era muito mais elegante: uma chancelaria cheia de obras de arte roubadas e portas com fechaduras de aço.
Quando acaba a Segunda Guerra mundial, os países vencedores, Alemanha e Japão, organizam todos os anos, o Tour do Eixo, uma corrida de motocicletas, onde jovens das duas nacionalidades disputam ganhar a Cruz de ferro, um grande prêmio em dinheiro e um encontro com Hitler em pessoa, no baile da vitória. Os concorrentes tem que sair da Germania, antiga Alemanha (Hitler tinha mesmo a ideia de mudar o nome do pais), e percorrer os territórios conquistados até chegar ao Japão.


É ai que entra Yael na história. O plano da resistência é que a garota tome o Lugar de Adele, a vencedora da nona edição do Tour do eixo, e ganhe a corridam para assim poder encontrar Hitler e assassiná-lo. Um desafio e tanto.

O plano tem tudo pra dar certo: sequestram a verdadeira Adele; e Yael usa a aparência da corredora para entrar na disputa. Depois de muito estudar a vida da garota e a corrida anterior, Yael se acha preparada para o desafio. O que ela não contava, era que o irmão gêmeo de Adele grudaria nela e não a deixaria em paz. Além dele, outro corredor, Luka, insinua que entre Adele e ele ouve "algo a mais" durante a última corrida. Vai ser mais difícil do que parece não é mesmo, Yael?
- Quanto menos eu olhava, mais sabia que precisava encarar. Quanto mais tapava os ouvidos, mais sabia que precisava ouvir.
O livro é narrado em terceira pessoa, intercalando entre o passado e o presente. Os capítulos no presente narram a corrida, detalhadamente, de forma bastante interessante. E os que narram o passado, contam a história dos cinco lobos que Yael tatuou em seu braço, cobrindo seu número de identificação. Cada lobo significa uma pessoa importante na vida e no crescimento de Yael.


A escrita da autora é muito interessante e fluída. Ela soube ligar todos os pontos e pensar em todos os detalhes para dar sentido à história. Os personagens secundários são muito bem descritos. Enquanto lemos, entendemos a angústia da garota, suas dificuldades e sua perseverança para alcançar seu intento. Em nenhum segundo, a personagem me decepcionou. Temos que entender que as atitudes que ela tomava, eram para conseguir o que foi instruída a fazer. Ela não era um fantoche, pelo contrário, ela sabia o que tinha que fazer, desde sempre. Tinha que se vingar.
Ainda havia beleza no mundo. E valia pena lutar por ela.
É uma boa indicação pra quem esta cansado de ler romance, triângulos amorosos e aquela infinidade de clichês que são colocados nesse tipo de livro. Não há praticamente nada de romance, só uma narrativa muito boa pra quem gosta desse contexto assim como eu.


A cerca da edição, precisamos combinar que o trabalho gráfico da editora Seguinte é muito caprichado. A capa tem cores muito bonitas, as folhas são pardas e o livro pode ser aberto e lido sem ficar fechando sozinho enquanto você lê. Na contra capa, enquanto lemos a sinopse, temos a impressão que os lobos mexem. Espero que não seja um problema na minha visão. Além da edição vir com o marcador na orelha do livro. O titulo e os lobos no livro condizem perfeitamente com a história e tem um significado muito emocionante.

O final foi bastante surpreendente, em nenhum momento imaginei que o desfecho fosse daquele modo, embora fizesse todo sentido. Um tapa na minha face. O livro funcionou pra mim do inicio ao fim, até mesmo a nota da autora foi muito interessante. Mal posso esperar pela continuação

Compartilhe este post:

Brena Carvalho

Sou cearense, amo música, livros, filmes, café, bebês, gatos, viagens (…) adoro escrever. Sonho cursar psicologia, viajar o mundo, enfim, ser feliz! (não necessariamente nessa ordem).

19 COMENTÁRIOS

  1. Brena!
    Toda temática desenvolvida no livro é muito interessante, primeiro por misturar fatos reais com uma boa ficção, fórmula perfeita para um bom livro.
    E quem não queria matar o tal do Hitler, né? Aí já nos identificamos um pouco com a protagonista.
    Deve ser um livro bem tenso, porém com final inesperado, deve trazer um grande suspense.
    “O que sabemos, saber que o sabemos. Aquilo que não sabemos, saber que não o sabemos: eis o verdadeiro saber.” (Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Olha eu tava jurando que isso era um recontagem de um conto de fadas e quando foi ler sua resenha eu fiquei " mas tente o contexto dá segunda guerra mundial ?? Pera ela vioru mutante ??". Antes eu não dava nada por esse livro mas agora posso ver que ele tem uma história bem legal mesmo se passando em um dos períodos mais terríveis dá humanidade. Esse é o livro que vale a pena dar uma boa conferida. Obrigada pela resenha.

    ResponderExcluir
  3. Nunca imaginei do que esse livro se tratava, mais acabei me entrando dentro da historia, achei bem diferente e me pareceu tudo bem real acho que a personagem me chamou bem atenção e me surpreendeu com a clara certeza de quero mais.
    Até mais!!

    ResponderExcluir
  4. Geralmente livros sobre guerras não me atraem pq fico muito triste. Mas o modo como a autora trabalhou, colocando uma mutação, criando a corrida e acrescentando aventura me deixou mais do que curiosa com o livro. Leria com certeza pq agora quero saber se ela assassinou Hitler ou não

    ResponderExcluir
  5. Oii Brena!
    Segunda resenha q leio desse livro, estou bastante curiosa pra conhecer esse enredo, apensar e não ler mto sobre guerra, eu tenho interesse neste...
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi, Brena
    Falou em holocausto e Segunda Guerra, eu já quero ler. Adorei sua resenha e saber que o livro valeu a pena. Acho que vou gostar dessa protagonista.
    Parece ser mesmo um livro com uma trama bem diferente do que estamos acostumados. Já vou anotar no skoob rs

    ResponderExcluir
  7. Ola Brena, sua resenha e super legal, positiva...quando comecei a ler, fiquei pensa "acho que será meio sem graça, sobre guerra mundial" mas pensando bem e uma historia bastante comovente, não sou muito de ler sobe passado dos pais, mas ter uma garota mutante, me lembro esses desenhos X-men..achei super legal e interessante..Quem saber começe a querer a ler!

    ResponderExcluir
  8. Ooi, Imagino que essa narrativa seja repleta de ação e muitas reviravoltas. Adoro histórias onde são revelados os sentimentos dos personagens, como você narra, fúria, dor, angústia... isso traz uma certa realidade à trama, o que com certeza melhora demais o andamento do livro. Pensar em como o mundo seria caso esses dois países tivessem vencido a guerra é muito interessante fiquei curiosa, gostei dos pontos ressaltados na resenha e sério, estou curiosa a respeito da história e dos personagens, acredito que serei surpreendida!
    Beijoos

    ResponderExcluir
  9. Oi Brena,esse tipo de livro não faz meu estilo,ainda mais por ter pouco romance rs' mas pelo menos não têm triângulo amoroso (ODEIOOO!!). Apesar de não ser meu tipo de leitura,eu achei muito original e diferente a trama do livro,fiquei curiosa para saber se a mocinha conseguirá ganhar e se vingar do Hitler. Pelo visto,para quem curte o estilo,o livro deve ser muito bom mesmo,visto que a trama inteira foi proveitosa,final surpreendente e que faça sentido (!),e só fiquei pensando se essa continuação é continuação literalmente da história,ou é no mesmo contexto mas com outros protagonistas?!
    No mais,deve ser maravilhoso ter esse livro que não fica se fechando sozinho enquanto estamos lendo...odeiooo issoo kkk se têm uma desvantagem dos livros físicos é essa :/

    ótima resenha,abraços :*

    ResponderExcluir
  10. Olá,esse livro não me interessou muito,porque não tem romance rsrs,mais pra quem não gosta de romance parece ser ótimo.

    ResponderExcluir
  11. Eu gosto muito de ler livros que sejam ambientalizados na época das guerras mundiais e gosto de ler livros de história mesmo sobre a época para saber tudo o que aconteceu. Fiquei animada pra conhecer mais dessa história e saber como Yael vai fazer para matar Hitler usando o seu "poder".

    ResponderExcluir
  12. Desde quando vi o livro já fiquei querendo ler, mesmo sem saber qual era o tema. E, após ler sua resenha, vejo que não estava enganada. É interessante ver como o autor imaginou como seria se o Eixo tivesse ganhado a Segunda Guerra. E ainda tem essa corrida! Deve ser uma tensão e emoção danada, já que nunca se sabe o que vai acontecer logo em seguida. Com relação à Luka e Felix, bem que a autora podia escrever um livro centrado neles e em sua história de vida, seu passado, e até mesmo no que aconteceu a eles depois dessa corrida. Yael parece ser uma ótima protagonista

    ResponderExcluir
  13. Gente, que história mais... não tem nem palavra pra tentar explicar porque estou simplesmente morrendo de vontade de ler. Eu fiquei imaginando tudo o que a Yael deve ter passado e como que vai ser essa fuga dela usando seu poder, a corrida, e como que ela vai acabar com Hitler.

    ResponderExcluir
  14. Assuntos como a Segunda Guerra Mundial sempre me deixa intrigada. Adoro livros que colocam isso na literatura atual.

    ResponderExcluir
  15. Como uma viciada em segunda guerra, preciso ler. Adoro quando os autores inserem coisas da realidade num futuro distópico ou numa ficção, como Dan Brown e Alexandre Dumas. No caso desses dois, a verdade se confunde com a parte inventada e no final nós ficamos de boca aberta. Espero que em "lobo por lobo" aconteça a mesma coisa.

    ResponderExcluir
  16. Não conhecia o livro e na verdade ainda não entendi direito o título, rs
    Ultimamente ando lendo bastante coisas relacionada à segunda guerra mundial, portanto esse contexto é bem interessante pra mim. Misturar ficção e não-ficção às vezes dá muuuuito certo, e parece que esse foi o caso.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Aparenta ser um ótimo livro.
    Abordar sobre a Segunda Guerra Mundial, Hitler um ícone mais odiado atualmente.E uma jovem em busca de vingança de tudo o que experimentou e viu acontecer quando estava no campo,as atrocidades realistas que ocorreram verdadeiramente na vida real,naquela época.É diferente o livro, impressionante.Yael tem coragem.Quero muito saber o que acontece no final.
    Olhando pela capa não aparenta ser do tipo de história que mostra o livro

    ResponderExcluir
  18. OOOi! Um livro que aborda um tema que foi mundialmente conhecido, como a segunda guerra mundial é bem intenso, e pessoas que se interessam por essa temática com certeza vao gostar, apesar de não fazer parte de livros que gosto eu me interessei muito , é algo inovador, e diferente do que já to acostumada, espero poder ler, valeu!

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    Estou bem curiosa sobre essa historia, ainda não tinha parado para ler a resenha dela, mas achei muito interessante esse enrendo, principalmente como a autora junta fatos real a historia ficção, achei bem criativa essa ideia e fiquei curiosa para poder ler essa historia, ela está na minha lista de leitura !!

    ResponderExcluir