O HOMEM DE SÃO PETERSBURGO

SINOPSE: A história pode estar prestes a mudar. 1914: a Alemanha se prepara para a guerra e os Aliados começam a construir suas defesas. Ambos os lados precisam da Rússia, que enfrenta graves problemas internos e vive na iminência de uma revolução. Na Inglaterra, Winston Churchill arquiteta uma negociação secreta com o príncipe Aleksei Orlov, visando a um acordo com os russos. No entanto, o anarquista Feliks Kschessinsky, um homem sem nada a perder, está disposto a tudo para impedir que seu país envie milhões de rapazes para os campos de batalha de uma guerra que nem sequer compreendem. Para isso, ele se infiltra na Inglaterra com a intenção de assassinar o príncipe e, assim, frustrar a aliança entre russos e britânicos. Um mestre da manipulação, Feliks tem várias armas a seu dispor, mas precisa enfrentar toda a força policial inglesa, um brilhante e influente lorde e o próprio Winston Churchill. Esse poderio reunido conseguiria aniquilar qualquer homem no mundo – mas será capaz de deter o homem de São Petersburgo? - Ken FOLLET - Editora ARQUEIRO - 2016 - 336 páginas.

Em 1914, a Alemanha, Rússia e Inglaterra estavam se organizando para uma guerra iminente, coisas como proteger territórios, conseguir aliados, reunir a maior quantidade de dinheiro e armas possíveis, analisar estratégias de recrutamento de soldados, entre outras medidas a serem tomadas. Dentre elas, a maior de todas, sem dúvida, era estabelecer os aliados. Numa situação de guerra, quem tem mais poderio político e de fogo, será sempre o melhor aliado.


Em O HOMEM DE SÃO PETERSBURGO, Ken Follet nos apresenta Lorde Walden, um conde bastante influente nas esferas políticas de Londres. A história começa quando Walden é procurado por Winston Churchill, o Primeiro Lorde do Almirantado. Com a iminência da guerra, é dever de Churchill conseguir acordos com os países aliados. No momento, seu maior interesse é a Rússia. A participação de Walden nas negociações com a Rússia é a mais importante e delicada de todas, pois terá de negociar com o Príncipe Aleks Orlov, o sobrinho de sua esposa Lydia.
“...o que faziam não era suficiente, pois os tratados econômicos não protegiam as pessoas das balas da polícia e os artigos inflamados não queimavam palácios. ”
Aleks, por sua vez, têm a missão de conseguir da Inglaterra o melhor acordo possível, mas o tempo que passar em Londres não será tão tranquilo, não enquanto um anarquista bastante determinado e criativo estiver disposto a assassiná-lo.


Enquanto os políticos resolvem os caminhos do país, os anarquistas se reúnem para decidirem como agir contra o que está sendo feito. Dentre eles, destaca-se Feliks, um anarquista que não tem medo de nada, e nada a perder. Feliks se oferece para assassinar o príncipe Orlov, acabando assim com todas as possibilidades de um acordo entre a Inglaterra e a Rússia.
“Até aquele dia, refletiu Feliks, o assassinato fora planejado de forma abstrata. Era simplesmente uma questão de política internacional, desavenças diplomáticas, alianças e tratados, possibilidades militares, reações hipotéticas de distantes kaisers e czares. Agora, de repente, tornava-se uma questão concreta. Tratava-se de um homem de carne e osso, com peso e altura definidos, um rosto jovem, com um bigode pequeno, um rosto que devia ser destruído por uma bala. Era um corpo baixo num sobretudo grosso, que deveria ser transformado em sangue e em farrapos por uma bomba. Era um pescoço barbeado, por cima de uma gravata listrada, uma garganta que deveria ser cortada de um lado a outro, a fim de que o sangue esguichasse. Feliks sentia-se perfeitamente capaz de fazê-lo. Mais do que isso, ele estava ansioso. “
Apesar de toda sua determinação e criatividade, Feliks não terá tanta facilidade para concluir sua tarefa. Segredos que conectam os personagens serão revelados e podem colocar tudo a perder.

Estou de olho no Ken Follett faz um tempão, mas minha lista de leituras, sempre em crescimento, não havia me permitido o prazer de ler as obras dele. Apesar de estar super ansiosa para iniciar este livro, não foi fácil ultrapassar a página 20. Porém, depois da terceira tentativa, consegui pegar o ritmo da história, e foi uma experiência muito boa. Os personagens me surpreenderam bastante e enriqueceram demais o enredo com as suas personalidades distintas. A história é muito envolvente e cheia de reviravoltas. Enfim, adorei fazer a leitura desse livro, foi uma ótima forma de me iniciar com o autor.


A narrativa é feita em terceira pessoa e varia entre os pontos de vista dos personagens. Não esqueçamos de dar os parabéns à ARQUEIRO pela belíssima capa! Parece um cartão postal.

Compartilhe este post:

Kamylla Cristina

Pernambucana, graduanda de Biblioteconomia na UFPE, apaixonada por livros, música, seriados, doces e colecionáveis. Não gosto de livros digitais e sempre estou com um livro em mãos, não consigo respeitar lista de leitura e sempre compro mais livros do que posso ler. Beijo!

32 COMENTÁRIOS

  1. Kamylla!
    Os livros do Ken Folett tem essa característica: seus personagens são marcantes, destemidos e ousados. A leitura realmente demora um pouco a engrenar, porém após embarcarmos na grande aventura entre escolha de aliados e negociações, a leitura é perfeita!
    Desejo uma semana repleta de realizações!
    “O saber é saber que nada se sabe. Este é a definição do verdadeiro conhecimento.” (Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rudy,
      realmente demorei um pouco a engrenar na leitura, mas quando consegui a leitura foi muito boa. Os personagens me surpreenderam bastante e adorei a forma que foram construídos.
      Uma ótima semana para você também!

      Excluir
  2. Olá!
    Já ouvira falar desse livro e lembro ter me interessado pela trama, todo esse conflito de interesses envolvendo guerras iminentes me atrae bastante!
    bela resenha.
    abraços!

    ResponderExcluir
  3. Faz tempos que quero ler alguma coisa desse autor, mas não consegui ainda =/
    E gostei desse livro porque curto umas coisas de guerra, conspiração, missões e troços assim. Achei o enredo interessante.
    Mas meu medo é pegar e ficar empacada com o livro. Parece que o começo da leitura é um pouco enrolado heim? Talvez não, talvez seja coisa sua mesmo. Tem livros que a gente pega e demora pra engrenar mesmo. Mas é uma boa leitura pelo jeito, deve ser bem gostoso de ler e os personagens parecem que são bem feitos, então já ajuda a visualizar tudo. E com reviravoltas pra manter a graça deve dar um bom ritmo.
    Não sei quando leio alguma coisa dele, mas animei com essa história e gostaria de ver como é alguma hora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cristiane,
      ficar travada ni início da leitura foi um mero detalhe, como falei na resenha depois eu consegui me envolver a experiência foi muito boa. Eu estava em uma maré de leitura de romances de época, então pegar um gênero diferente me tirou do conforto e com certeza essa foi a maior influência para não me envolver instantaneamente com a leitura.
      Mas vale super a pena fazer a leitura desse livro.
      Beijos

      Excluir
  4. OI, Kamylla
    Estou de olho no autor há um temão também, mas são tantos livros na nossa listinha, né rs Que bom que teve essa oportunidade de ler sua obra e gostou.
    Adoro tramas de guerras, ainda mais envolvendo a Alemanha. Com certeza gostaria de lê-lo. Uma pena que tenha sido difícil iniciar a leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Letícia,
      essa danada dessa lista não para de crescer!! Espero que você também consiga lê-lo.
      Beijos

      Excluir
  5. Oie amore,
    Já vi algumas resenhas de livros do Ken Follet e pra ser sincera não é um gênero que eu curta.
    E a história pra ser sincera não me chamou nem um pouco de atenção, então passo a dica.
    Fico feliz que você tenha gostado!
    Beijokas!

    ResponderExcluir
  6. Como não gosto de livros que tratem de guerra esse não me atraiu nem um pouco. Fico surpresa que tenha dado três chances ao livros rsrs seu desisto logo de primeira kk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thaynara,
      como era um autor que eu queria muito ler eu insisti, e ainda bem que insisti!! Eu não costumo abandonar leituras, dou uma chance ao livro até as primeiras cinquenta páginas, se realmente não conseguir avançar eu adio a leitura. Acredito no tempo do livro, as vezes não estamos preparados para aquela leitura.

      Beijos

      Excluir
  7. OOOi! Por eu não gostar de questões políticas , guerras e nada relacionado á isso eu não gostaria de ler esse livro, porque isso tudo é muito chato para mim ,mas para quem gosta , ta aí uma boa indicação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente para quem gosta do gênero essa é uma ótima indicação Ana.
      Beijos

      Excluir
  8. Ola, tudo bom?
    Gostei da resenha, ainda não li nenhum livro do autor, parece ser bom, mas assumo que não é o gênero que tenho o costume de ler, quem sabe eu venha a me aventurar um dia, não curto muito essa coisa de politica.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  9. eu ainda não li nada do autor, mas estou super curiosa
    acho interessante como ele junta ficção com fatos importantes da história
    nossa, três chances é muita coragem! normalmente eu desistiria, mas isso varia muito do meu humor. mas está de parabéns por ter perseverado pelo menos valeu a pena,né?

    ResponderExcluir
  10. não conhecia o autor, e infelizmente a historia não me atraiu, n gosto muito dessas questoes de politicas e guerras, é um gênero que não me atrai nem um pouco ! e fiquei bastante surpresa você ter dado 3 chances ao livro, o unico que dei 2 chances foi um do Nicholas Sparks haha mas que no final eu amei ! quem sabe algum dia eu tente esse gênero, mas provavelmente n gostaria.

    ResponderExcluir
  11. Aaain qro tanto ler, não apenas este mas as obras de Ken que ouço flar mto bem...
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também Aline, tô de olho em Queda de Gigantes.
      Bjs

      Excluir
  12. Olá!!! Eu ganhei este livro e ainda não surgiu uma chance de começar a leitura, já havia lido outras resenhas sobre ele, todas bem positivas. Que bom que você insistiu na leitura e gostou, com certeza darei uma chance a esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Elizete,
      espero que você se envolva com a leitura de primeira. Beijos!!

      Excluir
  13. Eu gosto bastante dos livros do autor, e já estou doida pra ler esse livro. A história dele parece ser realmente ótima, e gostei de saber que você gostou bastante do livro, e valeu a pena mesmo sendo difícil no começo. Com certeza já está na lista :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar da dificuldade inicial eu gostei muito da escrita dele, e espero ler mais obras do mesmo. Espero imensamente que você o leia.

      Beijos!

      Excluir
  14. Séria mentira dizer que eu me interessei pelo livro, histórias com enredos assim não me atraem muito e na verdade elas me dão um sono que faz eu querer abandonar o livro. Nada contra quem gosta é so que não faz meu estilo mesmo então eu dispenso a leitura e mesmo assim obrigada pela resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por conferir Rissia!

      Até a próxima!

      Excluir
  15. Esse livro é bem longe do que eu costumo ler!
    A capa é linda, mas a trama não me interessou!
    Não gostei do contexto dele!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Ainda não li nada do Ken Follet, mas estou bem curiosa para conhecer a escrita do autor, ainda mais depois de ver tantos comentários positivos sobre seus livros, achei essa historia bem interessante, por temos um jogo politico nela, fiquei curiosa para poder conhecer melhor os personagens e mesmo com esse começo arrastado quero ler !!

    ResponderExcluir