O PROBLEMA DOS TRÊS CORPOS

SINOPSE: China, final dos anos 1960. Enquanto o país inteiro está sendo devastado pela violência da Revolução Cultural, um pequeno grupo de astrofísicos, militares e engenheiros começa um projeto que ultrassecreto envolvendo ondas sonoras e seres extraterrestres. Uma decisão tomada por um desses cientistas mudará para sempre o destino da humanidade e, cinquenta anos depois, uma civilização alienígena á beira do colapso planeja uma invasão. O PROBLEMA DOS TRÊS CORPOS é uma crônica da marcha humana em direção aos confins do universo. Uma clássica história de ficção científica, no melhor estilo de Arthur C. Clarke. Um jogo envolvente em que a humanidade tem tudo a perder. - Cixin LIU - Editora SUMA DE LETRAS - 2016 - 316 páginas.

Esse livro tem uma história tão bem elaborada que tenho até dificuldade em falar dele, mas vou tentar assim mesmo.


O livro inicia bem no auge da Revolução Cultural da China, que aconteceu no final dos anos 60 e durou até quase o final dos anos 70. Esse foi um período de transformações políticas e sociais que envolveu grande violência para reprimir as pessoas consideradas reacionárias.

É nesse cenário que conhecemos Ye Wenjie, uma jovem estudante de astrofísica que vê seu pai, Ye Zhetai, ser morto pelos guardas vermelhos, só pelo fato de defender suas crenças. Nessa época, vários intelectuais sofreram perseguição pelo mesmo motivo. Ver o pai ser morto brutalmente, e de forma tão fria, vai mudar toda a história, não só de Ye Wenjie, como também da humanidade.

Após esse trágico acontecimento, Ye Wenjie é mandada para trabalhar em uma região remota e selvagem da China, onde ela e outros jovens, que não tem mais onde estudar, já que as faculdades foram desativadas, trabalham derrubando a floresta desenfreadamente. Lá, ela conhece um jornalista chamado Bai Mulin, que acaba lhe emprestando um livro considerado proibido. Graças a isso, e por ainda nutrir certa fé nas pessoas, Wenjie sofre uma injustiça e vai parar em uma prisão.


Ela acaba sendo resgatada de lá por dois homens, Yang Weining e Lei Zhicheng, que a levam para uma base militar chamada de Base Costa Vermelha.

Com o passar dos anos, ela vai se tornando cada vez mais indispensável para a base, pois se apega ao trabalho para esquecer o passado, mas coisas estranhas acontecem por lá, e cada vez que Ye Wenjie recebe mais responsabilidades, ela observa que certas coisas não se encaixam para a explicação que os oficiais deram sobre as funções daquele local. Até que um dia, tudo é revelado para ela: o principal objetivo daquele lugar é mandar mensagens para o espaço em busca de vida extraterrestre.

Sabendo disso, Wenjie tem algo pelo que lutar: achar uma raça superior a nossa.

Após um experimento baseado em teorias de Wenjie, ela envia uma mensagem para o universo, usando o sol como amplificador, sem saber ao certo no que daria, e que a resposta só chegaria alguns anos depois, com um aviso para não responder a mensagem, ou os habitantes daquele planeta conheceriam a localização da Terra. Sem esperanças na humanidade, e com a ideia de que uma raça superior poderia ajudar a melhorar a humanidade, Wenjie responde a mensagem, e assim ela define o futuro de todo o planeta.


O livro fica dando pulos no tempo e, depois de acompanhar toda essa história de Ye Wenjie nos anos 60 e 70, passamos para o presente, mas agora acompanhando outro personagem: Wang Miao.

Wiang é pesquisador de nanomateriais e é convocado para uma reunião super importante com diversos acadêmicos e especialistas. Ao chegar lá, muita coisa fica confusa, porque as informações são confidencias, a única coisa que é informada a todos é sobre suicídios frequentes de cientistas de alto escalão. Ao saber da morte de um em específico, Wang fica abalado. A cientista era Yang Dong, uma mulher brilhante e que ele teve contato apenas uma vez na vida. Ao ir atrás de mais informações sobre o suicídio de Yang Dong, Wang acaba conhecendo Ye Wenjie, que é mãe de Yang. Ao passo que isso ocorre, coisas estranhas começam a acontecer com Wang, que o acabam levando a suspender o trabalho com os nanomateriais, e também o fazem conhecer o jogo de Três Corpos.


O jogo é ambientado em um planeta totalmente devastado, que vive em meio a Eras Caóticas e Eras Estáveis. Nas Eras Caóticas é quase impossível sobreviver, por esse motivo boa parte da população tenta esperar por uma Era Estável, onde o clima é ameno e se pode viver sem medo. O intuito do jogo é resolver o problema e descobrir um meio de calcular a duração de cada Era, para que assim as pessoas possam se reidratar e conseguir avançar a civilização. Depois de algum tempo jogando, Wang descobre que o jogo retrata uma civilização que existe e que só pode sobreviver se sair do planeta que esta prestes a ser destruído.

Daí pra frente é muita coisa que acontece, e eu não quero dar mais spoiler do que já dei aqui, mas posso dizer que cada nova descoberta é um mistério a mais que se cria.

O mundo de Trissolaris, como é chamado o planeta que recebe a nossa mensagem e que é baseado o jogo de Três Corpos, é um mundo fantástico, mesmo em meio ao caos e a destruição eminente. Achei genial essa ideia do autor de criar seres capazes de se desidratarem para sobreviver em tempos ruins, fora a riqueza de detalhes do início ao fim, peças que vão se encaixando no decorrer da leitura e que ao final fecham todo um ciclo. É lindo de ver como o autor pensou em cada detalhe de forma a não deixar brechas.


Além de tudo isso, o livro ainda passa a mensagem e reflexão sobre a humanidade, e se temos volta de onde chegamos, e o que seríamos capazes de fazer para salvar o planeta. O PROBLEMA DOS TRÊS CORPOS é uma leitura indispensável para fãs de ficção-científica.

Compartilhe este post:

14 COMENTÁRIOS

  1. Estou com esse livro aqui mas ainda não, reparei bastante que a historia envolve bem uma verdade da humanidade tentar entrar em contato com outros seres, não sei se isso está sendo uma boa ideia e imagino que coisa boa por traz de tudo não tem, a historia do livro é muito rica e pretendo ler em breve, gostei da sua resenha e agora estou mais por dentro da historia.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Gabriella!
    Já tinha ouvido flar desse livro, mas nunca tinha lido nd sobre...Gostei mto!
    Talvez o tema tenha me chamado mais atenção do q a capa, vai pra listinha com toda ctz!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Toda vez que via a capa desse livro nas livrarias fica pensando sobre o que ele falava,e agora lendo sua resenha fiquei supresa porque não era o que eu esperava hahahha acho que nunca li nada sobre ficção científica e nem sei se um dia leria,acho que só se eu ganhasse mesmo hahhaha

    ResponderExcluir
  4. Achei a história interessante quando vi, mas não acabei vendo muito mais sobre o livro. Ele parece muito bom. Gosto da ideia desses pulos no tempo e a mudança dos personagens. Faz a gente ter diferentes visões e pelo que o livro acaba passando, essa reflexão sobre a humanidade, deve ter algum propósito em ver esses tempos diferentes. A coisa do jogo também parece interessante e meio intenso. Fiquei curiosa com isso. Agora só lendo mesmo pra entender como tudo isso se encaixa na história e o que ela faz a gente pensar. Parece uma ótima leitura =)

    ResponderExcluir
  5. Boa noite! Eu adorei essa resenha e acho que esse livro deve ser uma ótima opção para mim que ama ler uma boa ficção científica e livros com bastante mistério, aposto que valerá cada página lida,esse assunto de vida em outro planeta me interessa muito apesar de não ter lido nada com esse tema, mais aposto que essa minha primeira experiencia valerá a pena, obg!!

    ResponderExcluir
  6. Gabriela!
    Fazia tempo que não ouvia falar em um livro tão bom de ficção genuína como esse... tô de boca aberta ainda aqui.
    Tudo bem pensado e elaborado na construção do enredo e sem deixar pontas soltas, o que é melhor.
    Talvez me enrole apenas com os nomes das personagens, mas vi que tem ali as descrições, então, tá tranquilo.
    Quero ler.
    Desejo uma semana abençoada!
    “A simplicidade é o último degrau da sabedoria.” (Khalil Gibran)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  7. Olá Gabriela, tudo bem?
    Já tinha visto uma resenha super negativa deste livro, nela a pessoa se queixava de alguns dados sobre física que acabaram tornando a leitura um pouco cansativa. Pelo que percebi o livro é cheio de descobertas, mas achei muita informação e eu acho que eu acabaria me cansando a história. Outra coisa que me incomoda bastante é como os nomes dos personagens são difíceis, sempre tenho problema com a história quando não consigo pronunciar o nome de algum personagem.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá, bom eu nunca li livros assim e nem ouvir fala desse autor ou autora..mas gostei bastante da historia, de como e elaboradar...e também bem interessante os personagens, de como são tratados porém não gostei muito de que a menina podesse presenciar a morte do propio pai porque é algo forte ver alguém da familia morre em sua frente...estarei procurando ele para ler!

    ResponderExcluir
  9. Olá!!! Eu tinha ficado bem interessada em ler esse livro quando ele foi lançado, me desanimei um pouco quando soube que seria uma série, mas gostei bastante da premissa, essa mistura de ficção científica, suspense, thriller e romance policial, enfim continua na minha lista, mas para uma leitura futura.

    ResponderExcluir
  10. Li várias resenhas sobre esse livro e maioria delas eram negativas, mas gostei tanto da sinopse que acabei comprando o meu e só posso dizer que adorei, não costumo ler ficção-científica, mas esse livro achei tão fantástico que li em dois dias, concordo que o autor não deixou nenhuma brecha, pelo menos não consegui identificar e para mim, foi uma leitura muito boa.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi Gabriela, tudo bem?
    Primeiramente essa capa não faz jus a história da obra. É a primeira vez leio sobre ela e fiquei encantada com toda essa percepção de humanidade.
    Acho que será uma boa leitura.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  12. Oi Gabriella. Fico feliz que tenha bastante mistérios no livro. Adoro livros assim. E ainda mais: sem brechas deixadas pelo autor. Deve ser mesmo uma ótima obra de ficção científica. Será bom ler e saber como o livro passa a mensagem de reflexão sobre a humanidade, o que fizeram para tentar salvar o planeta e se poderia teria volta do ponto onde os personagens chegaram (e que talvez no qual nós possamos chegar algum dia). Adorei a resenha. Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi, Gabriella!
    Ouvir falar recentemente desse livro mais nunca tive curiosidade para saber mais sobre a história abordada no livro!! Achei bem interessante e gostei muita da resenha!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  14. Não sou fã de ficção científica, mesmo porque nunca li nada do gênero, mas esse livro me deixou bem curiosa!
    A princípio só posso dizer que: raça superior à nossa não deve ser muito difícil de achar uieheiuheuiehueih além disso, gosto dessa reflexão sobre o que temos feito com nosso planeta e se é possível reverter os danos.

    Beijos

    ResponderExcluir