UM AMOR PARA LADY JOHANNA

SINOPSE: Uma jovem viúva. Um guerreiro escocês fascinante. Duas vidas transformadas pelo amor e por uma paixão avassaladora. Quando Lady Johanna soube que estava viúva, ela prometeu que jamais se casaria novamente. Com apenas dezesseis anos, ela já possuía uma força de vontade que impressionava a todos que enxergavam além de sua beleza avassaladora. Contudo, quando o Rei John ordenou que ela se casasse outra vez – e selecionou um noivo para ela – pareceu que a moça deveria se conformar com esse destino. Seu irmão, no entanto, sugere ao Rei um novo pretendente:o belo guerreiro escocês Gabriel MacBain. No início, Johanna estava tímida, mas, conforme Gabriel revelou com ternura os prazeres magníficos a serem compartilhados, ela começou a suspeitar que estava se apaixonando por seu novo e rude marido. Logo ficou claro para todo o clã das Terras Altas, portanto, que o ríspido e galante lorde rendera completamente seu coração. Porém, a iminência de uma intriga da realeza ameaça separar o casal e destruir o homem que ensinou a Johanna o significado do verdadeiro amor, que a transportou além de seus sonhos mais selvagens - Julie GARWOOD - Editora UNIVERSO DOS LIVROS - 2016 - 400 páginas.

UM AMOR PARA LADY JOHANNA foi um livro que me surpreendeu muito, principalmente pelos temas abordados, como o abuso doméstico. Inicialmente, pensei que este seria apenas mais um romance de época, mas fui surpreendida com os sentimentos que despertou em mim.


Lady Johanna casou muito, mais muito jovem, e sofreu bastante durante três anos. Até que um dia, ela recebe a noticia de que seu marido está morto. Para ela, essa não poderia ser uma noticia mais feliz, já que estava livre de todo sofrimento.

Entretanto, O Rei da Inglaterra é uma ameaça à sua vida, já que ela sabe um segredo que pode destruir todo o seu reinado. Então, ele quer obrigá-la a se casar novamente, desta vez com o barão Williams, um homem fiel ao rei e de extrema confiança.

Então, Nicholas, o irmão de Johanna, tem a ideia de casa-lá com o Lorde Gabriel MacBain, um guerreiro escocês de brutas maneiras e um grande coração, já que este se beneficiaria com as terras que Lady Johanna herdou do marido e, em troca, cuidaria e amaria sua irmã da maneira como ela merecia.


Eu não acredito que uma mulher deva ser sacrificada pela outra. Eu acredito que toda mulher tem a responsabilidade de cuidar das outras. Para Johanna, a união não é fácil, já que ela aprendeu a temer os homens e jurou que jamais se casaria novamente. A aparência e modos de guerreiros como Gabriel MacBain, não ajudam muito, e ela ainda tem que lidar com as mudanças que ocorrerem nesse meio tempo, como os costumes, maneiras e crenças deste povo.

Johanna é vista pelo seu novo clã como uma pessoa frágil e tímida, mas, aos poucos, ela vai descobrindo sua força interior e mostrando a todos que ela é bem mais forte do que aparentava ser, e ela é bem mais que um rostinho bonito, e que por trás de toda aquela delicadeza feminina, há um espirito de guerreira.

O amor entre Johanna e Gabriel vai surgindo aos poucos, com confiança e carinho, apesar de Gabriel pisar na bola muitas vezes, já que não consegue deixar de lado suas maneiras brutas e super proteção, o que acaba sufocando Johanna um pouco. Mas, como ela mesma diz: "há mais de uma maneira de entrar em um castelo". Ela sempre da um jeitinho de fazer as coisas à sua maneira.

O amor é uma questão delicada. 
No decorrer na narrativa, temos as questões religiosas e as crenças que eram pregadas sobre as mulheres serem as últimas no amor de Deus, abaixo até dos bois, mas Johanna nunca acreditou nisso e, apesar de sua fé, ela se recusou a imaginar que era menos amada apenas por ser mulher. 

Um grande número de homens que viveram nos primeiros séculos acreditavam que as visões de Deus eram sempre interpretadas com precisão pela igreja.Algumas mulheres sabiam que não. Esta é a história de uma delas. 
Eu adorei todos os personagens secundários, como Alex, que é filho de Gabriel. Ele é um menino adorável e entrou para roubar as cenas. O amor de Johanna por ele é muito grande, já que o mesmo encontrou nela o amor da mãe que nunca teve. 

Tem também Auggie, que é considerado louco pela maioria do seu clã, mas que se mostrou ser uma figura incrível, e, diferente do que todos imaginavam, uma pessoa muito inteligente.

Mas os que mais gostei, foram Calum MacBain e Kaith MacLaurin. Os dois são para lá de divertidos, principalmente quando estão discutindo entre si, além da lealdade que têm com Johanna.

– Tem o mesmo nome que o mais elevado dos anjos. Minha mãe me ensinou a rezar ao arcanjo Gabriel. Sabe por que? 
– Não, meu amor, não sei por quê. 
– Porque é o protetor dos inocentes, o vingador das maldades. Cuida das mulheres e das crianças e é nosso guardião. 
Eu amei esse livro, recomendo muito para quem gosta de romances de época, e apesar de não ter sido o primeiro livro que li da autora, esse, sem sobra de dúvidas, foi o melhor.

Compartilhe este post:

Marlene Conceição

Meu nome é Marlene, moro em São Paulo, sou apaixonado por livros, leio conforme meu humor, não tenho um gênero literário definido, gosto de tudo um pouco, irei cursar faculdade de Medicina, amo séries e filmes.

21 COMENTÁRIOS

  1. Já tive a oportunidade de ler um pouco sobre o livro, adorei toda a historia principalmente a protagonista, sempre forte e lutando para conseguir a seu atual objetivo, eu me encontrei nesse livro e claro que vou querer comprar e conhecer melhor ainda.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marí.
      Não deixe de conferir, esse livro é muito bom.
      Bjs.

      Excluir
  2. Oi Marlene, tudo bem?
    Eu adorei a sua resenha e a premissa deste livro. Ele é bem diferente da maioria dos romances de época que fazem sucesso, e eu gostei muito disso. Geralmente as histórias são quase sempre ambientadas em Londres, onde as personagens são da realeza e se preocupam apenas com arrumar um marido e nesta história é bem diferente. Já está na lista de desejados.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá!!! Também amei o livro, a começar pela capa que é maravilhosa, o desenrolar do romance é muito fascinante, é uma história linda repleta de aventura, homens ciumentos e emoção.

    ResponderExcluir
  4. Tinha visto umas resenhas dele que me desanimaram um pouco, mas depois de ver mais coisas acho que iria gostar dele. Não parece ser só um romance de época ou coisa do tipo, aquele clichê esperado. Gostei dos temas dele, a coisa do abuso doméstico, da religião e como isso influenciava na vida da mulher. Do romance, que parece ser muito bom também...
    No geral é um livro que acho que iria gostar de ler. Pode até surpreender mesmo.

    ResponderExcluir
  5. Marlene!
    Romances de época bem escritos, sempre nos proporcionam momentos de leituras agradáveis.
    Adorei a protagonista que mesmo jovem e viúva, consegue dar seu jeitinho para resolver tudo e não é fraca e o melhor, descobriu o verdadeiro amor ao lado do 'brutamontes'.
    E o que gostei também foi saber que o filho dele se encanta por ela e a considera como mãe.
    Fascinante!
    “Ninguém nasce mulher: torna-se mulher.” (Simone de Beauvoir)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  6. Olá Marlene, assim como você eu também pensei que este seria apenas mais um romance de época, mas você falou em sua resenha que se trata de temáticas mais fortes como a violência doméstica, isso diferencia de muitos desse tipo do gênero! Acho a capa deste livro simples e bonita (diga-se de passagem que a moça da capa ajuda na beleza).

    ResponderExcluir
  7. Oii! Eu estava doida atrás de uma resenha desse livro!!
    Eu amei o enredo!!
    Ainda mais ansiosa pra conhecer a escrita da autora!
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Marlene, romances de época são maravilhosos. Não sei como eu, sendo a louca desse gênero, não tinha ouvido falar desse livro ainda. Só de pensar em estar casada com alguém que eu não amo e ainda por cima faz de mim uma pessoa que só tem o direito de ficar calada e obedecer, me revolta.
    Beijos
    [SORTEIO]Baile Literário
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  9. Não gosto muito de romances de época, mas acho que adoraria ler esse, principalmente por tratar de abuso doméstico, coisa que era muito comum naquela época e que na maioria dos romances de época, parece ser uma coisa que não existia, uma época que era tudo mil e uma maravilhas, achei a história bem interessante e gostei também da Johanna ser uma mulher que mesmo sendo negada a algumas coisas, não deixa mudar quem ela realmente é.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    A capa do livro e super bonita, a ultima foto do livro pelo rosto me pareceu um pouco a cantora Taylor S.. Bom, adorei essa trama porque pra todos os homens daquela epoca pensa que mulheres são frageis e algo que ela demostrou que não é...deve ser bom uma mulher demostrar isso...espero encontrar para ler!!

    ResponderExcluir
  11. Esse é outro livro do qual eu não havia ouvido nem lido nada a respeito, até agora. A história parece ser bem cativante e é entusiasmante saber que Johanna não é desprovida de coragem e nem é frágil como aparenta ser. Gostei também do destaque que foi feito na resenha sobre os personagens secundários, o que nos leva a presumir que a história não é somente voltada para o casal e que os secundários atuam de forma bastante importante, interessante e até divertida. Obrigada pela indicação.

    ResponderExcluir
  12. Oi Marlene! Posso dizer que romances não é pra lá o meu forte sabe, mais eu não li nenhum romance de época até hoje então acho que valeria a pena arriscar já que nunca li nenhum desse tipo quem sabe não me agrada! ótima resenha, valeu!

    ResponderExcluir
  13. Gente esse livro parece ser maravilhosa amei essa capa nunca li nada da autora vi que vai lançar o segundo agora .alem de ser romance de época adoro livros assim
    Marlene baixei o ebook dele e vou ler agora mesmo adorei a resenha

    ResponderExcluir
  14. AAAAAAAAA SE ANTES EU JÁ QUERIA LER ESSE LIVRO AGORA QUERO MAIS AINDA
    gente ces podem me dar um exemplar de presente ok? ok
    Amo romances de época,mas ainda li poucos,ainda não li nada da autora,mas assim que saiu o livro eu fiquei bem interessada em ler,espero que eu leia ainda esse ano o/

    ResponderExcluir
  15. Oii!
    Nunca li nenhum livro de romance de época, mas depois dessa resenha esse é o primeiro que realmente fiquei com vontade de ler e curiosa. Sua resenha ficou MARAVILHOSA e já coloquei o livro na lista de desejados, na verdade eu nem anotei já fui direto na saraiva olhar o preço e coloquei na lista.
    Fiquei chocada com a idade que ela se casou, um dos motivos que fez eu ficar mais interessada.

    ResponderExcluir
  16. Oi, Marlene!
    Sou apaixonada por romance de época, e simplesmente fiquei encantada pela a premissa do livro!! A capa é linda e a história e encantadora!! Adorei a indicação!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  17. Tenho pouquíssima experiência com romance de época e nunca nem tinha ouvido falar nessa autora, mas sua resenha me prendeu e fez querer conhecer a obra! Fiquei feliz pela protagonista de o marido dela ter morrido (sou dessas) e como assim Deus ama mais os bois do que as mulheres???? aaaaa vão achar um lote pra carpir!
    Vou colocar esse livro na minha lista ♥

    ResponderExcluir
  18. Boa noite :) Eu gosto bastante de romances de época, são os mais bonitos e intensos e até a trama é mais envolvente como a relação entre os personagens, e gostei muito dessa resenha , aposto que esse vai entrar em minha lista! bjos!

    ResponderExcluir
  19. Boa noite :) Eu gosto bastante de romances de época, são os mais bonitos e intensos e até a trama é mais envolvente como a relação entre os personagens, e gostei muito dessa resenha , aposto que esse vai entrar em minha lista! bjos!

    ResponderExcluir