ESTRELA DA MANHÃ

SINOPSE: Rafael, um menino frágil e sensível, sofre a perseguição de um grupo de valentões na escola. Em casa, não encontra apoio da mãe relapsa nem do irmão mais velho. Perdido, tenta encontrar na internet, através da tela de seu smartphone, tutoriais de rituais para reencontrar seu pai morto. Ele acredita que somente algo vindo do além poderá ajudá-lo. O menino é tão persistente que finalmente sua voz é ouvida do outro lado. No entanto, quem responde ao seu chamado não é o pai, mas uma entidade que promete protegê-lo de seus detratores durante sete dias. Rafael só quer ser protegido, por isso entrega à entidade a lista com os nomes dos que o aborreceram. Só quando a primeira pessoa de sua lista morre ele descobre que seu pesadelo está apenas começando - André VIANCO - Editora CALÍOPE - 2015 - 280 páginas.

Embora a sinopse de ESTRELA DA MANHÃ descreva uma história de terror, o que você encontra na leitura é algo um pouco diferente. Realmente existem rituais, demônios e mortes, mas com uma roupagem totalmente infantil (não pejorativamente), que assemelha a história com um episódio de SUPERNATURAL, ou algum daqueles filmes antigos de adolescentes que passam na televisão de tarde.


Na verdade, é complicado definir a faixa etária do público alvo de ESTRELA DA MANHÃ. Ele pode afastar as crianças, por causa das mortes pesadas de alguns personagens, e pode afastar os adolescentes, pela necessidade de uma enorme crença na forma como o autor aborda o contato de Rafael, nosso protagonista de onze anos de idade, com o mundo do além. Ou o inverso, e agradar. 

Rafael, para conseguir se livrar de um garoto de quem sofre bullyng diário, descobre um aplicativo para celular chamado Pé na Tumba, que oferece vários demônios de aluguel para resolverem os problemas do cliente. Para contratar o serviço, basta a pessoa realizar o pagamento com um cartão de crédito, aceitar o contrato, e a criatura é enviada pelo celular. Um desses demônios, o Estrela da Manhã, tem a função de proteger uma pessoa de sete pessoas durante sete dias.


Assim, Rafael usa o cartão do irmão mais velho, aluga Estrela da Morte, e entrega para o demônio o nome de seis pessoas que o tratavam mal, como o garoto do bullyng e a sua professora, ou que não lhe davam atenção, como a sua mãe e o seu irmão. Só que no primeiro dia, a primeira pessoa morre. E depois, a segunda. Logo, Rafael percebe o tipo de proteção que Estrela da Manhã oferece, é uma proteção bem definitiva. O garoto começa, então, a correr contra o tempo para tentar anular o contrato e salvar as pessoas que ainda restam da lista que passou para o demônio.

Rafael e Renata, a menina que gosta dele, e de quem ele gosta, são opostos em termos de coragem e esperteza. Ela apresenta para ele as respostas corretas para a situação do bullyng, mas o garoto, por covardia, não aceita e passa a buscar a solução menos óbvia. Algumas atitudes dos dois vão além do que uma criança de onze anos faria, ou pensaria, mas isso não chega a atrapalhar a leitura, ou a veracidade dos personagens.


A mesma coisa em relação ao irmão mais velho, Beto, e a namorada, Darla. Eles são o casal mais velho que, aos poucos, descobrem o que está acontecendo, reconhecem as próprias falhas pela falta que fazem ao Rafael, e acabam entrando na aventura para ajudarem o casal mais jovem a destruir Estrela da Manhã. Por essa união, entre crianças e adolescentes, contra forças sobrenaturais, que acontece a similaridade com os filmes de aventura dos anos oitenta. E isso é ótimo!

Toda o contato e controle do demônio é feito pelo celular, de forma bem semelhante aos aplicativos que nós usamos diariamente. Isso não é um defeito. Eu mesmo achei divertido o autor usar algo tão presente nas nossas vidas como uma forma de controle das criaturas vindas do inferno. O leitor pode até considerar isso uma crítica à quantidade de serviços oferecidos pelos aplicativos, pela Internet e redes sociais.


Existem outras críticas leves no enredo, com o próprio bullyng, a falta de atenção familiar e a solidão, além das mensagens morais, como a força interior que surge nos piores momentos, o aprendizado através dos erros, o arrependimento quando as faltas são compreendidas. Mas tudo isso é feito de forma muito sútil, sem muito aprofundamento. E isso, novamente, não é um defeito, uma vez que essa não é a proposta do livro.


A proposta de ESTRELA DA MANHÃ é, principalmente, divertir, sem compromisso, com algumas mensagens como brinde. E isso, a obra consegue, mas para um público que consiga aceitar a ideia do celular como forma de contato com o além, e não se incomodar com as mortes sangrentas da maioria dos personagens. Para quem aprecia uma boa aventura, com pequenas doses de terror, e tenha liberdade criativa, é uma ótima pedida. Para quem não tem assim tanta criatividade, bem, sugiro que exercite esse lado do cérebro, porque sonhar, mesmo com o absurdo, é sempre gostoso.

E não deixe de comprar o livro, aqui:

Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

19 COMENTÁRIOS

  1. Aaaah Carl que livro é esse!!!
    Já qro!! Gosto do gênero, preciso ler!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Não li a nenhuma obra do autor mas a historia é boa, não digo que não vou ler mas seu um dia resolver a ler alguma obra esse livro será o primeiro, apesar de ter achado as mortes meio assustadoras mas não é para tanto.
    Até mais!!

    ResponderExcluir
  3. Não sou muito de ler coisas assim, mas achei legal que tenha esse tom mais leve que lembre aquele estilo de filme mais antigo, uma coisa que não assusta tanto mas é interessante. Por isso acho que leria, a história parece mais interessante pra mim. E acho legal que deixe umas mensagens também, fale um pouco sobre alguns temas bons para discussão. Vejo tanta coisa legal sobre esse autor...é uma boa dica pra ler algo dele.

    ResponderExcluir
  4. Carl!
    Pelo visto o autor reuniu vários estilos em um só e proporciona uma leitura diversificada e com mensagens subliminares e sutis nas entrelinhas, mas que pode proporcionar uma boa leitura e até certo ponto hilária.
    “ O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.” (Samuel Johnson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  5. Me lembrou um pouco Death Note ahhahha
    Eu não li nada do autor ainda,é nacional né? Achei legal a premissa do livro,sempre vejo ele por ai mas não sabia do que se tratava,agora eu sei ;) Obrigada,Carl!

    ResponderExcluir
  6. Nossa! Me parece ser um livro muito bom!
    Adorei a sinopse. Sobre um menino que sofre na escola e em casa a família não dá apoio!
    Acho que lerei. Nunca tinha ouvido falar desse livro!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  7. Olá.
    Quando visualizei a capa, achei que se tratava de um livro de terror. Mas depois, lendo sua resenha, já percebi que estava enganada. Gostei da proposta do livro, uma história mais leve, porém não menos importante. E como gosto de Supernatural, não vejo problema algum no estilo da leitura. Criatividade é tudo!
    Ótima resenha, como sempre.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Fiquei completamente em dúvida sobre o livro, com uma pegada mais leve, porém nem tanto, não sei. Acho que o autor é muito querido por várias de suas obras e eu ainda não li nada dele, não sou muito boa para opinar, mas se eu fosse começar seria por outro livro mais profundo! gostei da sinceridade de sempre!

    ResponderExcluir
  9. André Vianco sempre puxando pro lado sobrenatural, só não faz muito meu estilo :/

    ResponderExcluir
  10. Oi, Carl!!
    Gostei do toque sobrenatural do livro e fiquei bem curiosa para conhecer mais dessa estória do André Vianco!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?
    Ainda não tive contato com a escrita do autor, e espero faze-lo em breve.
    Gostei muito da sua resenha, e fiquei bem curiosa sobre esse toque sobrenatural na trama.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  12. Oi Carl...
    Só pela capa assustadora, confesso que jamais faria essa leitura... Gostei muito da sua resenha e gosto de leituras sobrenaturais... Porém essa de invocar demônios e estar o tempo todo em contato com eles não faz meu tipo de leitura....
    Abraços.

    ResponderExcluir
  13. Amei! Esse vai para a minha lista de desejados!
    Apesar de estar muuuito longe da faixa infantil ou juvenil, gosto muito desses temas. E um serviço supernatural feito através de um aplicativo no celular? Achei genial!
    Outra coisa interessante é como o livro promete abordar os assuntos mais sérios como bullying e atenção dos pais, tópicos pelos quais também me interesso bastante.
    Bora incluir o livro na estante do skoob!

    ResponderExcluir
  14. Achei uma loucura! Pela sinopse esperava um terror, igual ao do King ou daquele filme Arraste-me para o inferno, bem diferente. Já vi uns anúncios que fala que traz seu amor em 7 dias, mas serviço demoníaco pelo celular, olha até que é uma boa ideia... rs interessante!
    Um beijo

    ResponderExcluir
  15. Olá!!! Gosto dos livros do Vianco, são todos bem viciantes, esse ainda não tive a oportunidade de ler, mas gostei da história, parece boa essa mistura de terror e tecnologia.

    ResponderExcluir
  16. Carl, quando comecei a leitura da resenha, pensei: "ixi, não vou gostar". Quando terminei, já estava pesquisando o preço, hahaha! Como sou super medrosa, preciso começar com um terror "infantil/juvenil". =P Mesmo com as mortes e tal, achei super legal, mais um pra lista.

    ResponderExcluir
  17. Oi, eu gosto do gênero, mas para filmes do que para livros, porque não acho que a história me faça criar as cenas do que pode ser assustador e muito perigoso, como disse precisa ser criativo, então eu acho que não me agradaria, obg!

    ResponderExcluir
  18. Gente como assim um aplicativo que aluga demônios? Socorro eu amei kkkkk
    Que criatividade, quando comecei a ler a resenha e vi essa parte achei que ia ser um livro meio bobinho sabe? Que bom saber que não é, e que ainda passa algumas críticas.
    Parabéns pela resenha, a edição está linda, vou querer ler :D
    Beijos!
    Lost Words!
    Têm sorteio de um e-book lá no blog, participe!

    ResponderExcluir
  19. Oi !! Achei bem criativo um livro desse, parece que o leitor ta até dentro de um filme de terror, kkk Eu daria a oportunidade de conhecer porque histórias assim eu só costumo ver nos filmes, quem sabe não me agrada né! bj!

    ResponderExcluir