ALIEN: COVENANT

SINOPSE: 2104. Viajando pela galáxia, a nave colonizadora Covenant tem por objetivo chegar ao planeta Origae-6, bem distante da Terra. Um acidente cósmico antes de chegar ao seu destino faz com que Walte, o andróide a bordo da espaçonave, seja obrigado a despertar os 17 tripulantes da missão. Logo Oram precisa assumir o posto de capitão, devido a um acidente ocorrido no momento em que todos são despertos. Em meio aos necessários consertos, eles descobrem que nas proximidades há um planeta desconhecido, que abrigaria as condições necessárias para abrigar vida humana. Oram e sua equipe decidem ir ao local para investigá-lo, considerando até mesmo a possibilidade de deixar de lado a viagem até Origae-6 e se estabelecer por lá. Só que, ao chegar, eles rapidamente descobrem que o planeta abriga seres mortais.
DIREÇÃO: Ridley SCOTT
DISTRIBUIÇÃO: Fox
ANO DE PRODUÇÃO: 2017
ELENCO: Michael FASSBENDER, Katherine WATERSTON, Billy CRUDUP e Danny MCBRIDE

Para podermos começar bem, precisamos saber que ALIEN: COVENANT é uma continuação de PROMETHEUS, que foi lançado em 2012. Ambos antecedem os acontecimentos dos filmes da serie ALIEN (1979 – 1997). Confuso? Sim, é um pouco confuso, mas fique tranquilo que você não precisa assistir todos esses filmes para poder entender essa “nova” versão, então, vamos lá! 


Um grupo de indivíduos está a caminho de um planeta recém-descoberto. Munidos de vários embriões, buscam colonizar essa nova terra. Porém, depois de defeitos na nave, acabam acordando da criogenia sete anos antes de chegar a seu destino, e é ai que a coisa fica feia. 

Infelizmente, o roteiro desse filme não é um roteiro, é mais uma fórmula pronta que visa apenas o retorno financeiro para os produtores. Pessoas estão num lugar desconhecido, pessoas estão em perigo, um estranho aparece do nada e ajuda as pessoas, o estranho trai as pessoas, é basicamente isso. Não existe desenvolvimento de personagens, criação de personalidades, a trama não é plausível e nem lógica. Não é possível o público sentir pena ou medo pelos personagens, quando não se sabe nada sobre eles. 


A direção de Ridley Scott (o mesmo de GLADIADOR e PERDIDO EM MARTE) é operacional, conduz a produção com rapidez, mesmo sendo um filme longo; não há tempo para contemplar ou digerir nada. A edição também é muito problemática, com direito a cenas jogadas e sem nenhuma conexão com as anteriores. O elenco é gigante, mais da metade é apenas enfeite de tela ou vítima de uma morte apelativa e chamativa. 

Dois nomes conseguem se destacar no vácuo de talento. Katherine Waterston, com certeza, é um rosto que você conhece depois de estrelar ANIMAIS FANTÁSTICOS E ONDE HABITAM. A atriz britânica é muito expressiva e com excelente jogo de cintura quando o bicho está pegando. 


Michael Fassbender já é um astro, duas indicações ao Oscar e protagonista de várias franquias de sucesso. Aqui, além de entregar o único personagem masculino forte, protagoniza a melhor cena da produção, uma sequência envolvendo uma luta corporal. 

Mas é a ação? Vale a pena pelo lado farofa? Sim, tecnicamente é perfeito, efeitos visuais incríveis e uma fotografia futurística que casa perfeitamente com o tom da produção. Faz bom uso da classificação indicativa para maiores, possibilitando as cenas de morte/ação serem fortes e bem gráficas. O alien em si é muito violento e amedrontador, não leve crianças ao cinema para assistir ALIEN: COVENANT


Concluindo, o que temos é um filme sem trama e nenhuma mensagem ou reflexão, claro que não é todo mundo que vai ao cinema para ter o que pensar. Então se o seu programa visa um passatempo sem pretensões ou lógica, você tem o seu filme. Porém, se você gosta de um filme divertido, coerente e fechadinho, temos um problema.

Compartilhe este post:

Rafael Yagami

Cinéfilo compulsivo, amante de livros e musica. A leitura e os filmes sempre me ensinaram a confiar em mim e ter sonhos grandes e é com isso que me armo todos os dias para lutar pelos meus objetivos.

6 COMENTÁRIOS

  1. Não é um filme que tive muita vontade de assistir, mas chamou atenção por já conhecer um pouco da ideia pelos outros filmes. Confesso que de tudo o que achei legal mesmo foi o elenco e só. Não é o tipo de filme que vejo, então não achei muita graça. E pelo jeito não acrescenta muito também, de trama e tudo mais. Se a ideia for diversão e passatempo ele parece bom mesmo pra isso...

    ResponderExcluir
  2. Rafael!
    Na verdade o filme é apenas de impacto,né?
    Sem um roteiro definido, porém com várias cenas de tensão e até um certo horror.
    Para quem gosta como eu, vou assistir, porque já assisti todos os outros e n~çao posso perder esse, mas vou sem grandes expectativas.
    FELIZ DIA DAS MÃES!
    “Sê humilde para evitar o orgulho, mas voa alto para alcançar a sabedoria.” (Santo Agostinho)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Rafael!
    E a ansiedade pra ver o filme onde fica? rsrs
    Não vejo agora de conferir, gostei dos outros q vi, tenho ctz q irei gostar deste tbm (espero né)...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oi.
    Eu gostei muito de assistir os anteriores e pretendo ver esse também, mas não no cinema. Mesmo com esses pontos negativos, vou assistir pelos efeitos especiais e por gostar do tema.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. A franquia Alien nunca foi uma das minhas prediletas não, muito pelo contrário eu até assisti alguns por conta dos amigos que me chamavam insistentemente, e deles o mais estranho que já vi foi o Alien vs Predador

    ResponderExcluir
  6. Isso de acordar antes do momento certo me lembra um filme que foi lançado esses tempos... Passageiros (?) eu acho.
    A premissa me agradou, principalmente por não precisar assistir aos outros filmes para entender o que se passa aqui, mas saber de todos esses furos aí já me deixou desanimada. Acho que é fundamental uma boa construção dos personagens para que possamos torcer por eles ou, ao menos, desejar que morram de uma vez hahahahah
    Essas fórmulas prontas vão ficando batidas...

    ResponderExcluir