LIBERTE MEU CORAÇÃO

SINOPSE: Finnula é a caçula de seis irmãs e um irmão na Inglaterra do século XIII. Enquanto suas irmãs se contentam em fofocar sobre maridos, crianças e afazeres domésticos, Finnula é alvo de comentários maldosos de toda a vila por caçar nos terrenos do conde e por andar por aí em calças de couro justas! Mas de repente Finnula se vê envolvida numa complicação sem tamanho... Uma de suas irmãs acabou com o seu dote comprando vestidos e bugigangas, e a única forma em que as duas conseguem pensar para recuperar esse dinheiro é muito pouco usual... Sequestrar um lorde ou um cavaleiro rico que possa pagar um resgate! O que ela não esperava é que esse sequestro fosse criar mais problemas do que soluções: o cavaleiro recém-chegado das Cruzadas que é escolhido por Finnula vai acabar se mostrando alguém muito diferente do esperado, e a moça pode acabar tendo que abrir mão do resgate... e de seu coração - Meg CABOT - Editora GALERA - 2011 - 404 páginas.

Uma das primeiras coisas que me chamou a atenção neste livro, foi o fato de que ele foi "escrito" pela Mia Thermopolis, de DIÁRIO DE UMA PRINCESA, com a ajuda de ninguém menos que Meg Cabot. Irônico, não? Quem leu os livros ou assistiu ao filme, sabe do que estou falando.

E não é para isso que servem os livros? Para que os leitores possam viver os seus próprios sonhos através de uma história?


LIBERTE MEU CORAÇÃO se passa na Inglaterra, no ano de 1291. Conhecemos Finnula Crais, uma jovem bem á frente do seu tempo, que insiste em usar calças e andar com arco e flecha. Ela não só tem a melhor mira da região, como também insiste em caçar nas terras do conde, o que faz com ela viva se metendo em confusões, mas ela sabe que ninguém consegue provar que é ela, então sempre se safa numa boa.

A princípio, ela foi confundida com a pequena figura de um garoto. Certamente, mulher nenhuma seria tão insolente a ponto de vestir calças de couro justas. Mas o conde logo concluiu que era exatamente isso: uma mulher!


Finn é a caçula de seis irmãs e um irmão, apenas ela e Mellana são solteiras. Mellana, por sua vez, se mete em uma baita confusão, ela gastou todo o seu dote e apesar de fazer a melhor cerveja da região, se vê sem as matérias primas necessárias para a fabricação. O que ela tem de beleza, falta-lhe em inteligência. Então, ela pede ajuda a Finn e a manipula de que modo que a ajude a sequestrar um homem rico para pedir resgate à família.

Hugo Fitzstephen acaba de voltar da cruzada, mais conhecida como Guerra Santa, depois de passar 10 anos fora. Então, quando ele se depara com uma beleza em calças de coro, não acredita que os tempos tenham mudado tanto. Mas Finn já tem todo o esquema traçado, ela só não esperava que Hugo agisse de forma tão despreocupada em relação os seu sequestro e que fosse tão irritantemente maravilhoso.

Não era aquele sorriso sarcástico ou aqueles olhos castanhos implicantes com os quais tinha ficado tão acostumada, mas uma boca cheia de desejo e olhos verdes repletos de... de quê?
Finnula é realmente uma força da natureza, ela é o tipo de personagem de caráter forte, que não aceita os ditos da época em que vive, ela não se vê cozinhando, cuidando da casa, bardando ou fazendo tarefas que são atribuídas às esposas, mas, sim, caçando e andando a cavalo.

E apesar da marra de mulher decidida, há um coração mole dentro do seu peito. Bastou Mellana chorar, e lá estava ela disposta a fazer qualquer coisa para o bem da sua irmã, mesmo que isso fosse contra a sua conduta.


Ela encontrou em Hugo algo que nunca imaginou. Mesmo com sua relutância causada por um "casamento" fracassado, ele não aceitou um não como resposta e, quando colocou na cabeça que ela séria dele, não desistiu até conseguir.

Em toda a sua vida, Finnula nunca tinha conhecido um homem que conseguisse lhe provocar esse tipo de reação física. Parecia que o desejo de bater nele era o mesmo de beijá-lo, embora tenha descoberto que beijá-lo era infinitamente mais prazeroso...

LIBERTE MEU CORAÇÃO tem de tudo, romance, drama, suspense e humor. Uma das cenas que mais me fez rir, foi quando Hugo irritou tanto a Finn, que ela já não queria mais ele para pedir a recompensa, o que foi muito engraçado, visto que ela precisava dele, e ele não queria ir embora.

Apesar da premissa bastante clichê, e até certo ponto bem previsível, a autora soube desenvolver bem a história, a língua ferina de Finn e as mudanças de humor de Hugo, que me conquistaram. Uma coisa que me incomodou um pouco, foi que não houve um certo aprofundamento na vida deles como casal, mas isso não deixou a história menos emocionante.

"Como poderia estar apaixonada por uma pessoa tão mal-humorada e mal educada?"
Em todo caso, não deixe de conferir, essa é uma leitura leve e extremante divertida, e conhecendo a Meg com alguns personagens bem fora do padrão.

Aproveite e compre o livro:

Compartilhe este post:

Marlene Conceição

Meu nome é Marlene, moro em São Paulo, sou apaixonado por livros, leio conforme meu humor, não tenho um gênero literário definido, gosto de tudo um pouco, irei cursar faculdade de Medicina, amo séries e filmes.

12 COMENTÁRIOS

  1. Não li muita coisa dessa autora, mas tá aí uma personagem que me marcou. Finn é uma força da natureza mesmo! Ê garota decidida! Amei o jeito dela e ler foi muito divertido, era cada trapalhada que essa menina se metia...
    Mas também foi fofo ver o relacionamento desse casal. Gostei muito. Esses dois me faziam rir e suspirar. Mesmo que possa soar clichê a escrita da autora arrasa e a trama é bem envolvente, a gente se vê louco pra saber o que acontece a seguir. Vale muito a pena pra quem gosta de romances nesse estilo ^^

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Nunca li nada dessas autoras, mas a obra parece ter uma leitura bem cativante, principalmente para os fãs do gênero. A capa também está bonita; e as fotos ficaram ótimas!
    A resenha, muito bem escrita e me motivou para conhecer mais do livro em questão.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Olá Marlene, tudo bem?
    Eu gosto muito de histórias que se passam em outras épocas, e acho que eu iria adorar esta pelo que li na sua resenha. Gosto também de personagens fortes, principalmente personagens femininas. Adorei a resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lara.
      Que bom, leia com certeza, garanto que não irá se arrepender.
      Bjs.

      Excluir
  4. Como assim eu ainda não conhecia essa jóia rara? Um livro escrito pela princesa Mia? kkkkkkk
    Gosto muuuuito da Meg Cabot, já li várias séries dela de sucesso, e acredito que essa obra não vai ser diferente!
    Agora mais um romance de época (ainda não li Victoria e o patife) que promete arrebentar, principalmente pelas pitadas de humor. Vai já para minha listinha de desejados.
    Obrigada por me apresentar mais esse livrinho lindo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paty.
      Kkkkkkkk Victoria e o Patife também é muito bom, mas Liberte meu coração foi meu primeiro livro da autora, estão acho que nenhum irá supera-lo.
      Bjs.

      Excluir
  5. arlene!
    Um romance histórico e de época com todos esses ingredientes em um único exemplar, deve ser uma delícia de ser lido.
    Finnula? Que nome é esse, pelo amor de Deus? Fico imaginando onde as autoras vão buscar nomes tão esquisitos para suas protagonistas fortes e obstinadas, já gostei dela (apesar do nome) por ser a frente de seu tempo.
    “A sabedoria dos homens é proporcional não à sua experiência mas à sua capacidade de adquirir experiência.” (George Bernard Shaw)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Bate aqui, Finn! Me identifiquei super com você hahaha
    Não sabia que a autora tinha tantas facetas assim... achei que pelo gênero seria escrito sob o pseudônimo de Patricia Cabot, mas enfim, será que eu entenderia direito essa história sem ter lido a série Diários da princesa?
    A premissa parece mesmo bem clichê, mas esse gênero dificilmente foge disso, né? Importante é a autora saber conduzir bem, de forma a nos manter presos na leitura, que parece que é o que acontece aqui, apesar dos pontos negativos ressaltados.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kemmy.
      Essa é uma história independente e não tem nada haver com Diários da princesa, a autora só realizou um sonho da personagem que era escrever e livro, e você entende perfeitamente, até porque eu também não li Diários só assistir o filme kkkk.
      Bjs.

      Excluir
  7. Oi Marlene, Os romances históricos não me interessam particularmente, mas tenho que concordar que essa história da mocinha livre, corajosa e à frente de sua época não está, exatamente, à frente em termos de criatividade literária. E é como dizem, um autor escreve uma continuação do mesmo livro a cada novo volume. Os detalhes, a essência, o estilo não se perdem...

    ResponderExcluir
  8. Olá Marlene!
    Não li ainda nenhuma obra da autora, fiquei curiosa pra conhecer, gostei do enredo, parece uma leitura agradável, a capa tbm é linda, só por ela já leria sem dúvidas...
    bjs!

    ResponderExcluir
  9. Oi Marlene!!
    Não li nada ainda dessa autora super talentosa, mas me pareceu uma leitura super divertida e um agradável romance rsrs, seriamente é um livro que eu leria super rápido só para saber do final.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir