NOVA ORDEM

SINOPSE: Jefferson, Donna e seus amigos descobriram que os adolescentes não são os únicos que sobreviveram ao vírus e, em meio ao caos do resgate da Marinha, eles se separam. Jefferson volta para Nova York e tenta levar a Cura para a tribo da Washington Square, enquanto Donna vai parar na Inglaterra, onde se depara com um mundo pós-Ocorrido inimaginável. Mas um desastre ainda maior que a Doença está prestes a acontecer, e Donna e Jefferson só poderão evitá-lo se acharem o caminho de volta um para o outro - Chris WEITZ - Editora SEGUINTE - 2015 - 266 páginas.

Uma das melhores leituras que tive em 2015, foi de MUNDO NOVO (leia a resenha, AQUI). É uma distopia criativa, com personagens cativantes, ação incessante e um final que deixa o leitor apreensivo. Por isso, estava ansioso para sua continuação, NOVA ORDEM. Tenho ela na minha estante há bastante tempo, mas não lia por apenas um motivo: queria saborear a nova aventura e tinha receio de não ser tão boa quanto a primeira.

E realmente não é. Infelizmente.


A narrativa permanece igual, com capítulos alternados entre os dois personagens principais, Jefferson e Donna, e mais um ou outro de algum personagem secundário. Após os eventos do primeiro livro, todos são levados para um porta-aviões americano, onde algumas das perguntas sobre o que aconteceu com o mundo são respondidas. Mas quando eles pensam que as coisas podem melhorar, logo descobrem que não é bem assim.

Então, a turma é dividida: Jefferson e os outros voltam para Nova York em busca de uma forma de entregar a cura para os jovens, além da busca de um determinado artefato; e Donna é enviada para Londres.


Assim, o leitor acompanha o que ocorre nesses dois lugares, mas a parte de Jefferson é uma repetição de muita coisa do primeiro livro. Não apenas pelo reencontro com os mesmos personagens, mas de situações mesmo, inclusive a volta de alguém que não é muito bem explicado o motivo de ter voltado.

Já a parte de Donna é o que salva o livro. Ela se envolve em uma trama misteriosa, recheada de traições e malícia, e está sozinha. Assim, acompanhamos apreensivos a forma como ela poderá enfrentar cada uma das situações que aparecem, e como ela poderá se livrar delas, praticamente sem ajuda de ninguém. E mais, como ela fará para reencontra Jefferson e os outros amigos.


Mesmo assim, essa parte interessante de Donna, não é suficiente para salvar uma história que começou de forma esplêndida. A sensação que fica, é que o autor está enrolando para conseguir chegar no terceiro livro. E é um fato de que o livro do meio de uma trilogia, bem como um filme, é o mais complicado de ser feito, porque ele precisa reunir as informações necessárias para completar o primeiro e iniciar o terceiro.


Felizmente, esse terceiro já está nas minhas mãos e já comecei a leitura. Em breve, resenha do fechamento dessa trilogia!

Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

10 COMENTÁRIOS

  1. Sabe Carl, eu realmente não entendo o que acontece com os segundos livros de um autor, como você bem disse parece que ficam enrolando para fechar o terceiro, só que no meio do caminho(aqui cabe bem aquele poema: no meio do caminho tinha uma pedra) eles se perdem e perdem leitores também que desanimam diante de um livro bem meia-boca. Até costumo chamar a maldição do segundo livro! Mas espero de verdade que ele se retrate e feche bem a trilogia, já que você curtiu tanto! Aliás amei as cores das capas!

    ResponderExcluir
  2. Oi Carl,
    Ótima resenha, muitas trilogias me desanimam justamente por isso, o Autor não sabe o que escrever, e começa aquela enrolação sem fim, mas ainda bem que algo ainda salvou sua leitura.
    Como estou com livros demais para ler, estou colocando na lista só as suas melhor indicações, então no momento esse livro vai ficar de fora.
    Bjs 😜

    ResponderExcluir
  3. Oi Carl!
    Não conhecia o livro, não é um gênero q costumo ler, então não me chamou tanta atenção...Vou passar a dica pra quem curte...
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá!!!
    Sabe bem que eu tenho um pouco de medo das continuações não agradarem um leitor o que sempre fico triste com alguns não é maioria mas acontece de não agradar os leitores, não conhecia os livros mas depois de ter lido sua resenha não me atraiu tanto então não sei se leria.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
  5. Me dá uma pena quando pego uma série e o segundo livro fica com um jeito enrolado, como se fosse mais do primeiro e não tivesse tanto assim para acrescentar. Acho ruim quando enrolam demais porque dá uma sensação de que nem precisava de tantos livros...
    A história dele parece legal, achei interessante. Mas não sei se leria. Não me chamou tanta atenção assim.
    Boa sorte na leitura do terceiro e que as coisas melhorem!

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Sou fã de ler trilogias e séries, mas quando realmente todos os livros vem com uma boa conexão e sequencia, não só para ocupar espaço. Adorei a capa dessa trilogia e achei a premissa bem legal, mas por tudo que você comentou, já não fiquei animada pela leitura.
    De qualquer forma, obrigada pela resenha e dica.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Carl!
    Fazia tempo que não via 'a maldição do segundo livro', achei até que alguns escritores tinha descoberto a fórmula de passar por ele, sem ser repetitivo ou com poucas informações.
    Um pena que não foi o caso aqui, porque trazer situações e passagens repetitivas do primeiro livro, torna a leitura enfadonha e mesmo a paarte boa, não supre totalmente a necessidade do leitor.
    Tomara que o terceiro livro seja bom.
    “A solidão é a mãe da sabedoria.” (Laurence Sterne)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Preciso começar a ler essa trilogia ontem! Tenho os dois primeiros livros, mas acredito que vou começar a ler mesmo sem ter o terceiro.
    Pena que o segundo livro caiu na "maldição do segundo" e não conseguiu chegar ao nível do primeiro. Bom saber, assim não vou com tanta sede ao pote!
    Tomara que a trilogia seja fechada com chave de ouro no terceiro livro, assim esse segundo fica sendo a exceção!

    ResponderExcluir
  9. Oi Carl, tudo bem?
    É tão triste quando a gente lê um livro e bate aquela decepçãozinha por ele não ter sido tão bom quanto os outros. Eu amo distopias e não conhecia esta trilogia, mas fiquei morrendo de vontade de ler. Essas capas são maravilhosas, umas verdadeiras obras de arte para colocar na estante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. AI QUE RAIVA QUE EU TENHO DE SEGUNDOS VOLUMES QUE REPETEM O QUE ACONTECEU NO PRIMEIRO
    AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
    Ok, tô mais calma.
    Entendo a sensação de deixar uma continuação de lado por medo que não se iguale ao primeiro volume. ah, como eu entendo! Já deixei umas 4 séries de lado por causa disso.
    Enfim, a trama como um todo dessa trilogia não me atraiu e eu não leria. Só posso esperar que a finalização seja boa pra você, pelo menos melhor que esse segundo volume

    ResponderExcluir