SERIAL KILLERS - ANATOMIA DO MAL

SINOPSE: O que faz gente aparentemente normal começar a matar e não parar mais? O que os move - e o que pode detê-los? Como explicar a compulsão por matar e o prazer de causar dor, sem qualquer arrependimento? De onde vem tanta fúria? 'Serial Killers, Anatomia do Mal' é o dossiê definitivo sobre o universo sombrio dos psicopatas mais perversos da história. Escrito por Harold Schechter - que pesquisa o tema há mais de três décadas -, o livro é referência fundamental a todos os que se interessam pelo universo da investigação e da criminologia. Tente entender o que se passa na mente dos assassinos mais temidos e cruéis de todos os tempos. Sem dúvida, oriundos de uma sociedade que precisa repensar urgentemente como cicatrizar essas feridas abertas. - Harold SCHECHTER - Editora DARKSIDE BOOKS - 2013 - 477 páginas.

SERIAL KILLERS - ANATOMIA DO MAL é um dossiê super completo e bem desenvolvido, com vasto conteúdo acerca de assassinos em série, escrito por Schechter - professor de literatura e cultura americana, pesquisador e autor de alguns livros sobre o tema. Esta é uma obra com conteúdo bastante pesado, não recomendada para menores de 18 anos e, muito menos, para pessoas sensíveis; isso ocorre, porque no livro encontramos histórias muito chocantes, contendo cenas explícitas e detalhadas de tortura, estupro, assassinatos e outros crimes. A leitura é um pouco demorada, devido à carga de todo o conteúdo apresentado, e o leitor pode se sentir mal (enojado, assustado, chocado), tendo que fazer pausas. No entanto, o livro tem uma linguagem levemente informal, que facilita o entendimento, contendo ironias e expressões coloquiais.


O livro foi lançado pela editora DARKSIDE BOOKS, tendo uma edição muito bem feita: capa dura, folhas amareladas e grossas, muitas ilustrações, fotos de serial killers e de algumas vítimas, cópias de jornais antigos, cópias de cartas escritas por serial killers... A única reclamação é o tamanho da fonte, pois esta é super pequena, tornando a leitura mais cansativa e arrastada. Em suma, é um edição lindíssima para se ter na estante, principalmente, se você adora ler sobre temas macabros reais.


Assassinos em série sempre existiram, no entanto, só receberam a denominação de serial killers no início do século XX e, com o desenvolvimento da imprensa e da mídia, o termo se popularizou. Nessa leitura, nos deparamos com: casos reais de assassinos famosos, tortura, assassinato, necrofilia, sadomasoquismo, pedofilia, gerofilia... muitos temas pesados que são desenvolvidos ao longo da leitura. Para escrever o livro, Schechter se dedicou a pesquisas aprofundadas de diversos casos ao redor do mundo, de forma que nos fornece um conteúdo extenso e bastante informativo para os fãs de investigações.

Assassinos desse tipo são resultados de criação violenta e abusiva em famílias instáveis, gerando adultos introspectivos, que odeiam as pessoas e querem fazer mal a elas. Como Platão disse: "Os bons homens se limitam a sonhar aquilo que os maus praticam.". A maioria deles são capturados pelas autoridades por se acharem tão invencíveis, inteligentes e superiores, que se tornam relapsos ao limparem as cenas dos crimes e ao descartarem os cadáveres.


Inicialmente, o autor nos apresenta conceitos importantes: significado de assassinos em série, categorias de assassinatos (em série, em massa e relâmpago), psicopata X psicótico, etc. Ele também tenta desconstruir essa ideia de que os homicidas em série são sempre homens brancos e jovens, destacando que existem vários tipos deles: caucasianos, negros, homens, mulheres, jovens, velhos, heterossexuais, homossexuais, em parceria (em pares), folie à deux (em grupos), casais, famílias, etc. O mais bacana é que, a cada categorização feita, também são apresentados vários exemplos de casos específicos para facilitar a compreensão.


O autor explora todos os âmbitos do assassinato em série: atitudes comuns na infância que caracterizam futuros serial killers (urinam na cama até a puberdade, provocam incêndios, torturam animais); traços comuns na personalidade deles; quão inteligentes são; as formas favoritas de matar de cada assassino, se praticam atos de tortura ou não, se visam ganhos financeiros ou não; como foi a infância desses criminosos, quais os tipos de violências sofreram, em quais ambientes foram criados, dentre outros tipos de informação. Algo muito interessante nesse livro é que Harold dedica parte da obra somente para mostrar aos leitores que existem assassinos em série no mundo todo (Estados Unidos, Canadá, Argentina, Brasil, China, Iêmen, Japão, Ucrânia, Escócia...), relatando vários casos que aconteceram em cada localização e desconstruindo a ideia de que isso só acontece na América do Norte.


Durante a obra, ficamos chocados com as brutalidades cometidas por criminosos tão insensíveis e maus. O autor levanta uma questão bastante curiosa sobre os serial killers, que eram associados a criaturas sobrenaturais nos séculos passados, como vampiros e lobisomens, porque as pessoas tinham dificuldade em aceitar que o ser humano fosse capaz de tantas brutalidades, presumindo que quem cometia assassinatos e torturas a sangue frio, fossem monstros fictícios. De certa forma, percebo que as pessoas estão menos sensíveis ao mundo do crime, considerando quantas notícias ruins vemos diariamente nos noticiários. Não duvidamos mais da crueldade humana, muito menos após ler esta obra e ver o quanto crimes tão violentos são antigos (há relatos de assassinatos, apresentados pelo autor, cometidos no século XVI). E o pior é que muitos casos ficam sem solução (sem descobrirem o responsável pelas mortes), ou ainda, os criminosos são liberados da prisão sem cumprirem suas penas.


Indico essa obra para os fãs de investigações e aqueles que gostam de conhecer diversos crimes mais aprofundadamente. Nele, vocês terão uma fonte imensa de informações, que abrange tudo que gostaríamos de saber sobre assassinos em série, investigações para capturá-los e estudos sobre eles.

Aproveite e compre o livro:

Compartilhe este post:

Sara

Mineira, bookaholic e futura fisioterapeuta. Sou apaixonada pela vida e por tudo que ela nos oferece. Ler, viajar, conversar, dançar, comer e dormir são algumas das coisas que mais amo.

10 COMENTÁRIOS

  1. O que achei interessante nesse livro é esse jeito das histórias muito chocantes e de detalhar bem todo o horror. Também é bom ter essa ideia de que assassinos assim estão por toda parte. Desmitifica a noção tão errada de que só em tal lugar existe isso. O ser humano tá em tudo quanto é parte e onde tem homens pode haver o horror, não é mesmo?
    É um livro bem completo para os amantes dos crimes hediondos e coisas do tipo, ainda mais por dar essa noção do que se passa na mente do assassino, de como o mal surgiu, os motivos que podem ter acarretado isso e etc.

    ResponderExcluir
  2. Oi Sara!!
    Tô aqui babando na sua resenha e no livro, gostei mto de conhecer, amo esse gênero e não posso deixar de conferir né...
    O enredo parece bom e a escrita bacana, qro ler em breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Muito boa a sua resenha e achei bem interessante a história viajar no mundinho sem fim dos psicopatas e descobrir mais por dentro da maldade humana e até que ponto chegam até descobrir toda a verdade gostei do livro e adoraria ler.
    Até mais!!

    ResponderExcluir
  4. Sara!
    Deve mesmo ser uma obra chocante, ainda mais por sabermos que são fatos reais, que os assassinos existiram e estão dentro da sociedade.
    Uma pesquisa muito bem feita, através das décadas de estudos e levantamentos que tornam o livro uma verdadeira topografia do crime.
    Gosto de aprender muito com livros do gênero, principalmente os perfis psicológicos.
    Desejo uma ótima semana!
    “Conhecer os outros é sabedoria. Conhecer-se a si próprio é sabedoria superior.” (Lao-Tsé)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Sara, tudo bem?
    Por ser estudante de psicologia e gostar muito da área comportamental, acredito que esta seria uma leitura super útil e interessante para mim. Porém não sei se eu conseguiria ler coisas muito brutais como as que tem no livro, sei lá, talvez eu me sentisse mal.
    Quem sabe um dia eu tenha coragem de conhecer esta obra belíssima.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. OI sara!!
    Bom, o que dizer de mim. Sou uma pessoa bem vida loca, então, sim eu leria esse livro de boa. Quanto mais detalhado melhor. Acho incríveis livros que abordam temas mais polêmicos, e apesar de ser um livro, um tanto quanto pesado, eu adoraria lê-lo. Beijos

    ResponderExcluir
  7. As edições da Dark Side são sempre primorosas, e esta aqui não poderia ficar atrás. Em relação ao conteúdo, acredito que conseguiria ler as estórias, apesar de serem bastante explícitas.
    Acredito que a pior parte seja saber que alguns casos não chegaram à justiça, e a pessoa não pagou pelo mal que fez. Contudo, fiquei curiosa para descobrir o que tem por trás da mente assassina.

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Então, gosto desse tema em filmes e séries e livros, não poderia ser diferente. Apesar de ser uma leitura pesada e chocante, acredito que é bem interessante.
    Edição DarkSide, amo e adoro ter na estante! Já na lista, com certeza.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi Sara! Tenho esse livro e concordo em relação à fonte, à diagramação num geral. A edição está belíssima e muito caprichada, mas a fonte poderia ser maior.
    Apesar de me interessar MUITO por conhecer esse tipo de caso, sou meio (muito) paranoica, então acredito que esse não seja o momento certo pra eu ler, porque é capaz de eu ficar enclausurada (mais do que já fico) em casa com medo que algum desses crimes horríveis aconteçam comigo.
    Adorei e concordo muito com a frase de Platão citada por você!

    ResponderExcluir
  10. Eu tenho até coragem de ler esses livros, porém fico pensando no depois, acho quase impossível alguém ler um livro desse e não "mudar" um pouco os seus pensamentos a respeito desses tipos de pessoas. Acho que esses livros são de bastante conhecimento para quem gosta da área criminal ou que seja apenas um curioso.

    ResponderExcluir