FIVE NIGHTS AT FREDDYS - OLHOS PRATEADOS

SINOPSE: No popular videogame criado por Scott Cawthon, o jogador assume o papel de um segurança contratado para tomar conta de uma pizzaria durante a noite, enquanto os animatrônicos perambulam e ganham ímpeto violento. Mas o mistério por trás dessas criaturas e dos assassinatos que ocorreram ali nunca foi desvendado... até agora. Olhos prateados extrapola o universo que conquistou fãs no mundo todo e traz à tona os medos mais obscuros que só brinquedos sinistros são capazes de provocar. O primeiro livro da trilogia Five Nights at Freddy’s leva o leitor ao mundo de Charlie, uma adolescente que volta para sua cidade natal quando é convidada para participar de uma homenagem a um de seus amigos de infância, morto dez anos atrás, em circunstâncias misteriosas, dentro da pizzaria do pai dela. Tomados pela nostalgia e determinados a desvendar o crime jamais solucionado, Charlie e seus amigos acabam voltando à pizzaria, agora totalmente abandonada. Eles logo vão descobrir que as coisas lá dentro não são mais as mesmas. Os quatro animatrônicos mudaram. Os bonecos que antes encantavam as crianças agora guardam um segredo sombrio... e um plano mortal - Scott CAWTHON e Kira BREED-WRISLEY - Editora INTRÍNSECA - 2017 - 368 páginas.

Eu não costumo me interessar por adaptações de jogos para o formato literário. Dos que li, nenhum foi bom. Mesmo assim, resolvi me arriscar com FIVE NIGHT’S AT FREDDY’S, mais por ser um terror juvenil e por se tratar de um enredo relativamente simples. O resultado é que tem mais pontos positivos do que negativos.

Algumas crianças desaparecem dentro da pizzaria Freddy Fazbear e nunca mais são encontradas. Dez anos mais tarde, as famílias fazem uma homenagem aos desaparecidos. Por causa disso, Charlie, a filha do dono da pizzaria, retorna à cidade e reencontra seus amigos da época: Jéssica, Carlton, John, Lamar, Marla e Jason.

Juntos, rodeados por recordações incertas, eles resolvem voltar à pizzaria, agora abandonada e escondida dentro das construções inacabadas de um shopping. Nela, reencontram os quatro animatrônicos que encantavam as crianças: Freddy, um urso; Bonnie, um coelho; Chica, uma galinha; e Foxy, uma raposa. Mas eles estão parcialmente destruídos pelo tempo, e agora não possuem mais aquela aparência convidativa. Ah, sim, eles também criaram vida e matam! Rsssss

Vamos começar pelo que é bom, ok? A maior parte do livro se concentra em estabelecer as relações entre os sete amigos, principalmente no trauma de Charlie por causa de tudo o que aconteceu com a pizzaria e o pai dela, mais o relacionamento amoroso que tem com John. São bem macabras as recordações que ela tem da infância, quando dividia seu lar com os bonecos construído pelo pai. Em muitos trechos, o leitor não sabe se essas recordações realmente aconteceram, ou se foi a imaginação fértil de uma criança de sete anos de idade.

Muitas coisas do passado ficam em suspenso, não são explicadas. Acredito que seja proposital, uma vez que OLHOS PRATEADOS é o primeiro livro de uma trilogia. Então, fica a expectativa de que a história evolua e responda o que fica em aberto sobre o que aconteceu. Já quanto ao presente, o relacionamento dos sete é convincente, dá ao leitor a credibilidade de que eles realmente são amigos e se importam uns com os outros.

Todos os diversos ambientes da pizzaria, bem como as partes em que cada um dos jovens fica em perigo, são bem construídas, as descrições suficientemente claras para que o leitor consiga visualizar o que está acontecendo, e isso é muito importante para que o clima de terror seja repassado. Fica impossível sentir medo de algo que não se compreende.

As partes em que os bonecos começam a atacar, seus movimentos, suas feições, enfim, tudo o que fazem, também consegue transmitir um certo horror, principalmente se o leitor já tiver visto bonecos semelhantes em parques de diversão. Os olhos, principalmente eles, sempre são o que mais incomoda, porque fica a dúvida se eles estão se mexendo ou não. Certo?

No começo da resenha, citei que o enredo é relativamente simples, e esse é o problema em OLHOS PRATEADOS. Exatamente por não existir muito para ser explicado, existem páginas e mais páginas narrando coisas que não importam para a história. Conversas que não explicam nada, além de várias idas e vindas à pizzaria sem uma real necessidade. Tanto, que o terror propriamente dito, só começa depois de dois terços da leitura.

Ah, e também faltou um pouco de sangue. Para quem está acostumado a assistir a filmes americanos de adolescentes que são mortos por um maníaco a cada cinco minutos de projeção, irá se decepcionar um pouco.

Mesmo com isso, eu gostei da leitura. Livros com informação em demasia não me incomodam, basta pular alguns parágrafos. O que importa, realmente, é se as partes que fazem a diferença, se são boas. E isso, elas são. Então, se gosta de jogos, se gosta de terror, pegue logo seu exemplar e se divirta! Ah, sim, e se arrisque no jogo, também. É muito divertido!


Compartilhe este post:

Carlos H. Barros

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

16 COMENTÁRIOS

  1. lembro que toda vez que ia dormir na casa do meu primo ficávamos jogando esse jogo a noite inteira, tinha visto algumas notícias sobre o lançamento desse livro e por adorar livros de terror, fiquei super interessada e pelo jeito que estou agora, um enredo simples é tudo que preciso.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Nunca ouvi falar desse jogo '-' já eu sou bem cri cri quando o livro tem excesso de informação que não acrescenta em nada na história, porque fica massante a leitura, coisa que me incomoda muito. Além disso, livros sobre jogos e terror que não convence não são minha praia. Mas pra quem gosta disso é um prato cheio.
    Abraços ^^

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia esse jogo antes de ver o livro. E confesso que não é meu estilo. Nem de leitura e nem de jogar, até porque não sou lá de jogar também. Vi um vídeo que mostrava como o jogo era e bem, não é pra mim mesmo.
    Mas pra quem gosta de coisas assim pode ser interessante.
    Só não parece é ter muita coisa ali, história e troços pra explicar, como disse. Não sei se veria muita graça em ler. Mas quem sabe né...

    ResponderExcluir
  4. Assim que vi a cara do Freddy lembrei do jogo e dos justos que eu levava rsrs
    Pela resenha parece que o livro é e não é bom, mais que um passa tempo, mas que me deu vontade de ler, adoro terror ! :D

    ResponderExcluir
  5. Não conheço esse jogo 😐 já tinha visto o livro mais nada falando sobre ele.Gosto de terror a capa da um ar de perigo só espero que quando comprar não seja uma leitura cansativa pra mim já que disse que tem coisas que não precisava

    ResponderExcluir
  6. Gosto de jogos e livros de terror. Embora pareça que o livro seja um pouquinho lento, acredito que vai me prender sim. O fato da história se passar numa pizzaria abandonada, com crianças que desapareceram e ainda os adolescentes tentando entender e explicar tudo, já me deixa com vontade ler. Não sou muito fã de trilogias ou de sequências cansativas, mas quando se tem uma boa premissa, pode até dar certo. Está na lista de leituras!
    Bjoxx ♥

    ResponderExcluir
  7. Carl!
    Não conheço muito dos jogos atuais, por isso, nem sabia que era baseado no jogo que falou.
    Deve ser complicado mesmo acompanhar um enredo onde não se sabe muito o que aconteceu no passado e com a modificação dos 'bichinhos' para se tornarem crueis, ainda assim, pelo terror e o medo que o livro deve transmitir, acredito que dá para fazer a leitura.
    Desejo um mês cheio de prosperidade!
    “A sabedoria consiste em compreender que o tempo dedicado ao trabalho nunca é perdido.” (Ralph Waldo Emerson)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, Carl!
    Não conheço nada de jogos, apesar de achar bem divertido. E também nunca li nada com esse tema. O enredo me pareceu um tanto confuso para quem não tem nenhum conhecimento dos jogos, mas, não me importaria em arriscar a leitura. Acho que deve valer a pena, mesmo por que gosto de terror!
    Resenha muito bem escrita, como sempre.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Que bom saber que o livro tem mais pontos positivos do que negativos porque já estou com ele em mãos! Gostei bastante da sinopse, por isso me interessei pela leitura. Gosto de estórias que mostram grupos de crianças e adolescentes juntos, me lembro bastante de It !!!Pena que não vamos descobrir tudo neste livro por se tratar de uma trilogia, claramente o autor vai querer guardar algumas cartas nas mangas!
    Apesar das partes desnecessárias, gosto de jogos e de terror, então creio que vou me divertir!

    ResponderExcluir
  10. Acho que nunca li nada de adaptação de jogos.
    Mas gostei desse, mesmo o roteiro sendo simples, amo livro de terror e esse é juvenil, então acho que vou me arriscar! Beijos

    ResponderExcluir
  11. Eu já tinha ouvido falar desse jogo, parece ser bem assustador, assim como sua adaptação. Gosto de estórias de terror, mas livros adaptados de jogos nunca me descem. Posso estar com um certo preconceito literário, eu sei. Mas enfim, esse livro não está na minha lista de leituras. Quem sabe, se eu quiser sair da zona de conforto, leia ele no futuro.
    Abraços :*

    ResponderExcluir
  12. Os livros inspirados em jogos que eu li realmente me decepcionaram.
    Esse até parece ser bom, tenho lido ótimas criticas em relação a ele, mas confesso que ainda assim fico pensando em uma nova decepção literárias.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Nunca joguei esse jogo, mas sempre vi os personagens em redes sociais. Não sabia que existia um livro baseado no jogo e eu nem me interessaria por ele na verdade. Mas lendo a sua resenha percebi que a premissa é realmente muito boa e acho que vou gostar do livro. Nunca li nenhum livro baseado em jogo pra comparar, então talvez eu goste deste. Dica super anotada (:
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Eu nunca li adaptações de jogos para o formato literário, e nem conhecia este livro, mas sei que não faz muito meu estilo de leituras, então por este motivo acabei não me interessando muito em ler.

    ResponderExcluir
  15. Eu não conheço este livro, eu não gosto muito de livros de terror principalmente quando se tem morte, mais pela resenha o livro e interessante para se ler.

    ResponderExcluir
  16. Sinceramente não tenho o habito de ler livros assim, porém o que gostei foi do mistério em desvendar algo que ninguem conseguiu. Creio que leria esse livro bem rapido para saber logo o final.

    ResponderExcluir