TERMINEI MEU LIVRO! E AGORA?


Eu terminei meu livro, e aí? O que faço? Mando para um editora? Ou preciso fazer algo antes? Descubra dentro do post ;)

PRIMEIRO: caso já não tenha feito isso, leia ele todo. Se possível, mais de uma vez. Corrija e modifique o que for necessário, mesmo se precisar jogar um capítulo inteiro fora, ou mais.

SEGUNDO: mande o arquivo de seu livro por e-mail para você mesmo. Isso garante, legalmente, que ele pertence a você, que foi você quem escreveu, e garante que se alguém copiá-lo, você poderá tomar as devidas providencias para ser ressarcido.

TERCEIRO: mande seu livro para algumas pessoas lerem e opinarem. Nada de mãe, pai, avó, tio, etc. Essas pessoas, normalmente, não darão uma opinião sincera, colocarão na frente o medo de que talvez você não goste da opinião deles e fique magoado. Por isso, mande para alguém que não seja da família, que tenha o hábito de ler, que não tenha medo de falar o que realmente pensa. E por hábito de ler, me refiro a ler mais de um livro por mês, de gêneros diferentes. Se a pessoa para quem você mandar só ler romance, e você tiver escrito uma ficção-científica, as chances dela não gostar de seu livro, mesmo ele sendo bom, são enormes.

QUARTO: procure um profissional que faça uma Análise Crítica de sua obra. Existem pessoas aos montes que fazem esse trabalho, por preços que variam de cem reais a mil reais. Então, encontre algum que possa pagar, porque mesmo que ele não realize um trabalho tão completo como o mais caro, o que ele fizer já servirá para ajudar a avaliar o que você escreveu. Ah, e Análise Crítica não é resenha, mas um trabalho minucioso sobre todos os aspectos técnicos de sua obra, de forma objetiva.

QUINTO: com o resultado de tudo isso nas mãos, volte para o Word e modifique, novamente, o que for necessário. Seja modesto, receptivo. Se criticaram algo no que escreveu, ou como escreveu, ou seus personagens, ou o final, ou qualquer outra coisa, avalie e considere que mais pessoas poderão pensar igual, e que elas realmente podem ter razão. Então, guarde longe o orgulho e o pensamento de que você sabe tudo, e considere o que lhe dizem.

SEXTO: envie seu livro para um profissional de revisão. Por melhor que você escreva, a menos que seja professor de Português, seu texto terá erros, e ninguém gosta de ler histórias com erros de gramática e ortografia.

SÉTIMO: imprima seu livro em folha A4, letra Times New Roman, espaçamento de 1.5 ou 2.0, rubrique a lateral de todas as páginas, assine a primeira e a última folhas, e entregue na Biblioteca Nacional, onde é feito o registro legal de sua obra, o que garante seus Direitos Autorais. No site da biblioteca, que você pode acessar AQUI, tem todas as informações necessárias para realizar o registro, além das capitais que possuem afiliada da Biblioteca Nacional. Se a sua cidade não possuir uma, você pode viajar até uma cidade que tenha, ou mandar sua obra pelo Correio. No caso de entregar pessoalmente, você recebe, na hora, um protocolo que garante o registro e, cerca de dois meses depois, recebe na sua casa o registro definitivo. Se mandar por Correio, o prazo pode levar até seis meses para você receber o registro definitivo. Sem o protocolo, ou o registro, não é aconselhável que você mande sua obra para editoras. Algumas, inclusive, exigem que você mande uma cópia do registro junto com a obra impressa.

OITÁVO: Então, com o registro em mãos, é hora de procurar uma editora. E aí vem a pior parte. Quer saber o motivo? No próximo post eu conto :P

Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

16 COMENTÁRIOS

  1. Mas nossa, quantas ideias legais heim? Gostei das dicas. Não escrevo, mas acho que pra quem está querendo ou já fez isso, está no processo e coisa e tal deve dar uma luz e tanto. Isso de mandar para o próprio email por exemplo é algo que talvez nem pensasse em fazer. Tem tanta coisa legal envolvida e é sempre bom ter umas garantias né...
    Sobre opiniões nunca é bom dar pra alguma pessoa mais próxima ler. Tem esse negócio da opinião influenciada, do medo de fazer o outro se sentir mal se não gostar.
    Ahh, são tantas coisas pra se pensar!
    Boa dicas mesmo. Com certeza vai ajudar pra quem tá começando.

    ResponderExcluir
  2. Curti bastante as dicas! Será muito útil pra mim no futuro. Pra não perder a matéria vou linkar no meu tumblr :D
    Aguardo ansiosa pela próxima parte!

    renatika.tumblr.com

    ResponderExcluir
  3. Olá.
    Super dicas! Obrigada! Com certeza será de grande ajuda para muitas pessoas que estão começando nesse meio.
    Vamos aguardar mais dicas, então.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Gostei muito das dicas, principalmente da segunda, nunca tinha pensado nisso hahahaha
    Já tentei escrever algo uma vez e acabei abandonando, mas quem sabe no futuro né? Ainda tenho o que escrevi salvo aqui. Tenho certeza que esse post vai ajudar muitos que ainda estão perdidos nesse assunto, e talvez até eu no futuro hahaha
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Muito interessante este post, eu não pretendo escrever um livro, mas sei que diversas pessoas pretendem e este post irá ajuda-las, e serviu também para uma curiosidade minha, que era de como se conseguia o registro de ter escrito o livro, não sabia que teria que levar a obra em uma Biblioteca Nacional para ter o registro legal da mesma. Aguardando a próxima postagem sobre o assunto.

    ResponderExcluir
  6. Acho que ninguém nunca deu essas dicas para uns certos youtubers que se acham escritores vulgo eduardo cilto, hahahah não resisti

    ResponderExcluir
  7. Carl, excelentes tuas dicas pra quem está começando e precisa de um empurrãozinho!
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Carl, muitíssimo obrigado pelos esclarescimentos, realmente eu não fazia ideia de como era o processo após a finalização de uma obra. Anotei todas!

    Grande abraço,
    Victor N Souza
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
  9. Carl!
    Apesar de já ter uma ideia sobre os procedimentos, nunca é demais relembrar, porque afinal, as coisas são tão dinâmicas que de uma hora para outra podem mudar, concorda?
    No momento não tenho pretensão de lançar nenhum livro (embora tenha algumas coisas rascunhadas por aqui), mas é tão válida sua atitude de mostrar o 'caminho das pedras' para iniciantes na escrita.
    O que mais pesa nisso tudo é a humildade do autor, sabia? Tem alguns que não aceitam críticas de forma alguma, uma pena...
    Obrigada.
    Boas festas juninas!!!!
    “O que importa afinal, viver ou saber que se está vivendo?” (Clarice Lispector)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi! Adorei as dicas (principalmente a segunda e a sétima ahaha). Pretendo tirar um tempo nas minhas férias pra me dedicar a isso, e aguardo a segunda parte. Beijoss

    ResponderExcluir
  11. Adorei o post, tenho recebido alguns comentários em pequenos textos meus que eu deveria escrever um livro, mas de alguma maneira não me sinto muito à vontade com isso, até comecei um e deixei de lado, nunca acredito de verdade que algo que escrevo pode ser lido e mais que alguém possa realmente gostar. Mas esse post é tão esclarecedor em alguns pontos que já tenho até um grande amigo a quem mostrar essas dicas, ele escreveu o livro, mas meio que deixou guardado!

    ResponderExcluir
  12. Oi, Carl!!
    Gostei muito da dicas para quem terminou de escrever o seu livro é não sabe o que fazer!!
    Beijoss

    ResponderExcluir