A FEBRE

SINOPSE: Na Escola Secundária de Dryden, Deenie, Lise e Gabby formam um trio inseparável. Filha do professor de química e irmã de um popular jogador de hóquei da escola, Deenie irradia a vulnerabilidade de uma típica adolescente de 16 anos. Quando Lise sofre uma inexplicável e violenta convulsão no meio de uma aula, ninguém sabe como reagir. Os boatos começam a se espalhar na mesma velocidade que outras meninas passam a ter desmaios, convulsões e tiques nervosos, deixando os médicos intrigados e os pais apavorados. Os ataques seriam efeito colateral de uma vacina contra HPV? Envoltos em teorias e especulações, o pânico rapidamente se alastra pela escola e pela cidade, ameaçando a frágil sensação de segurança daquelas pessoas, que não conseguem compreender a causa da doença terrível e misteriosa - Megan Abbott - Editora INTRÍNSECA - 2015 - 268 páginas.

Publicidade é alma do negócio. A forma que um produto é apresentado ao público faz toda a diferença. 

A trama é vendida como um suspense, temos um mistério para resolver no incrível e interessante universo escolar, onde algumas meninas estão passando mal, todas com os mesmos sintomas. Recentemente tomaram vacinas contra o HPV na escola e algumas estão iniciando a vida sexual, logo a vacina se torna a principal suspeita do surto. 

O livro é narrado a partir do ponto de vista de três pessoas: Deenie; seu irmão, Eli; e seu pai, Tom. O principal fracasso da escrita é de não conseguir criar um clima de suspense, as coisas estão acontecendo, as meninas estão se debatendo no chão, mas para o leitor tudo isso é mostrado de forma crua e sem profundida, sendo assim impossível sentir a menor das emoções por qualquer uma das vítimas. 

Deenie é uma personagem sem vida, totalmente desinteressante e chata. Corre atrás da sua própria sombra o tempo todo e nunca descobre nada, está aqui apenas para toda a hora visitar sua amiga no hospital. 

O livro flerta um desenvolvimento para a personagem logo nas primeiras páginas, mas tudo isso é jogado na lata de lixo mais próxima, suas ações não levam a nada, não a mudam e não tem a menor relevância, e o leitor pensa: pra que estou lendo esse mimimi então? A melhor palavra para descrever Eli é desnecessário, seu ponto de vista é o mais inútil e improdutivo da trama, não descobre nada e está aqui apenas para ser usado no final em algumas reviravoltas. 

O ponto de vista de Tom é o “melhor” do livro, é um dos professores da escola, então somos apresentados a um panorama mais aberto e cheio de contatos com pais de alunos e figuras importantes da cidade, fora que ele é o único que convence ao viver um drama interno. 

O capitulo onde é narrada uma reunião de pais e professores é a única parte do livro onde é possível sentir a gravidade do que está acontecendo. Claro que algumas páginas a seguir, tudo isso desmorona.  
A escrita na parte final do livro se desenvolve de maneira preguiçosa e ofende a inteligência do leitor. As pistas já tinham sido reveladas, mas logo em seguida a autora põe uma personagem para explicar tudo aquilo que nós já sabíamos. Poderia ter economizado nosso tempo e ter lançado apenas essa “carta” como livro. São quase 300 paginas de enrolação e perda de tempo. 

A trama é vendida como algo no mínimo interessante. Foi sua sinopse intrigante e sua capa lindíssima que chamaram minha atenção para esse título. E o que recebemos ao terminar de ler A FEBRE? Um texto bobo e sem profundidade. 

Muito difícil se identificar com qualquer personagem existente neste texto e quase impossível engolir o desfecho final, insosso e decepcionante.


Compartilhe este post:

Rafael Yagami

Cinéfilo compulsivo, amante de livros e musica. A leitura e os filmes sempre me ensinaram a confiar em mim e ter sonhos grandes e é com isso que me armo todos os dias para lutar pelos meus objetivos.

22 COMENTÁRIOS

  1. Já ouvi falar muito sobre esse livro mas confesso que nunca me despertou o interesse em iniciar a leitura. A capa é diferente e acaba chamando atenção, mas lamento ainda assim não me dar vontade de ler. E com narrativa lenta e um desfecho final decepcionante me desanima mais ainda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É triste porque a trama poderia ter dado muito certo, mas faltou um cuidado melhor com seus personagens, abraços!

      Excluir
  2. Olá!
    Não conhecia o livro, mas já não gostei ... Não me prendeu atenção quanto a capa prendeu, essa dica eu passo...
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, é um livro pra não se indicar pra ninguém, tem outras opções melhores, abraços!

      Excluir
  3. Olá Rafael,
    Confesso que sua resenha não foi a única negativa em relação a esse livro!
    Tanto que meu exemplar está parado na estante a bastante tempo! Pensei que veria uma análise mais positiva agora que fosse me incentivar a ler, mas parece que o livro é ruim mesmo.
    Personagens sem profundidade e enredo que ofendem a inteligência do leitor são definitivamente a combinação para um péssimo livro! Acho que vou desistir dele mesmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro criticado por muitos mesmo, antes de eu iniciar a leitura já tinha me deparado com notas baixas no skoob. Foi um desafio chegar ate o final, um livro que não leria de novo, abraços!

      Excluir
  4. Rafael!
    Nossa! Fico bem decepcionada quando um livro promete uma coisa e é totalmente diferente quando efetuamos a leitura.
    Tem vezes que nem gosto de ler a sinopse, por causa dessas ilusões... Prefiro ler as resenhas e avaliações de quem leu.
    Não dá para fazer uma leitura, principalmente de ficção, onde as personhagens não são aprofundados e menos ainda a trama.
    Desejo uma semana de luz e paz!
    “Não há saber mais ou saber menos: Há saberes diferentes.” (Paulo Freire)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiquei com a cara no chão, quando peguei o livro e li a contra capa parecia tão bom, as primeiras 30 paginas me iludiram, depois foi um martírio chegar ate o final, bem ruim mesmo, abraços!

      Excluir
  5. Nossa a capa é tão impactante, é uma pena que o livro não responder as expectativas.
    É sempre bom saber, porque eu sou daquelas que julga pela capa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem não julga pela capa né? A capa é a única e melhor coisa desse livro mesmo rs, abraços!

      Excluir
  6. Pena que o livro não seja tudo isso! Realmente a capa é intrigante e a sinopse é fascinante!
    O texto tinha tudo para ser bom, mas é uma pena que o autor não conseguiu dar profundidade a história, deixando-a superficial e boba!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que tudo isso foi baseado em fatos reais, a autora poderia ter desenvolvido um texto memorável, mas o que foi entregue chega a ser vergonhoso, abraços!

      Excluir
  7. Oi Rafael!
    Não vi boas recomendações desse livro.
    Também não me interessei e não faz meu tipo de livro, além de que o autor não aprofundou a história.
    A capa é bem chamativa e parece ser de terror, mas não é.
    Enfim, provavelmente não irei ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro parece terror mesmo, mas é só um xarope no final rs, abraços!

      Excluir
  8. Nunca ouvi falar do livro, mas parece ser livro meio chato e confuso, se assim posso dizer. Mais é sempre bom, ler e conhecer sobre os livros. Gostei muito da sua resenha, espero que possa continuar nos maravilhando com suas palavras sempre.

    ResponderExcluir
  9. Nossa, depois dessa resenha fiquei super decepcionada com o livro, já tinha visto ele por aí, mas ainda não sabia nada sobre sua história e não tinha lido nenhuma resenha, a capa era um dos fatores que chamavam minha atenção e achei bem chato isso da autora não conseguir criar um suspense quando o livro é vendido como suspense.
    beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, bem decepcionante a autora não conseguir da vida a própria trama que a mesma criou.

      Excluir
  10. Olá!
    Tinha vontade de ler esse livro, mas agora acho que perdi hahaha
    Nunca li nada da autora e sempre me interessei pelos livros dela.
    Mas não tem coisa pior do que esperar muito de um livro e acabar se decepcionando :/
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior mesmo é ter uma trama super interessante, mas foi desenvolvida sem nenhuma visão ou cuidado, o resultado ficou bem decepcionante mesmo

      Excluir
  11. Oi! Gostei da resenha , mais o livro parece não prometer muita coisa e não sou chegada a livros que retratam epidemias , obg!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse nem tem uma epidemia em si, apenas três meninas passam mal, o problema mesmo é a inercia eterna da narrativa que não avança nunca

      Excluir