CARROS 3

SINOPSE: Veterano das pistas, o campeoníssimo Relâmpago McQueen se vê em apuros após o surgimento de um novato bastante veloz, Jackson Storm, que utiliza de alta tecnologia nos treinamentos. Obrigado a chegar ao limite para batê-lo, McQueen acaba sofrendo um sério acidente durante uma corrida, que o obriga a abandonar o campeonato daquele ano. Prestes a iniciar a próxima temporada, ele se vê em dúvidas sobre se consegue ser rápido o suficiente para bater Storm e, por causa disto, busca ajuda com seu novo patrocinador.
DIREÇÃO: Brian FEE
DISTRIBUIÇÃO: Disney
ANO DA PRODUÇÃO: 2017
DURAÇÃO: 1H49
ELENCO: Owen WILSON, Armie HAMMER, Cristela ALONZO e Larry The Cable Guy. 

Quando estreia um novo filme da Disney/Pixar, nós já esperamos um uma produção criativa, emocionante e que funcione tanto para crianças, quanto para os mais velhos. Isso seria o básico, só de analisar obras maravilhosas anteriores, como WALL-E, UP e DIVERTIDA MENTE, mas a franquia CARROS, iniciada em 2007, veio para mudar tudo, mudar para a pior. 

No terceiro capitulo desta franquia “maravilhosa”, somos apresentados a um futuro não muito distante, onde Relâmpago McQueen já é um veterano das corridas e se depara com o surgimento de um corredor mais jovem e veloz. Pressionando-se para ser o melhor, encontra sua própria destruição em um acidente grave, tendo que recomeçar tudo do zero se quiser ser um sucesso outra vez. 


Para quem já viu o primeiro, achou o mesmo que eu? Que essa trama parece exatamente como a do início dessa franquia? Sim, porque é igual mesmo, tentaram mudar totalmente a fórmula no segundo filme e deu tudo errado, agora decidiram voltar pra mesma xaropada que deu certo anos atrás. O grande problema do filme é que parece que não ter nada para nos contar, a trama fica estagnada em um único fato e só resolve desenvolver um novo personagem quando se depara que o filme esta uma merda. Um roteiro totalmente clichê, mal estruturado e mal desenvolvido. 


A cena que causou tanta polêmica nas redes sociais (pra quem não sabe, é a cena que está no trailer, onde Relâmpago capota na pista e se destrói, alguns pais tentaram fazer boicote ao filme por causa da cena ser violenta demais), é a melhor e mais estranha coisa do filme. Primeiro, por destoar totalmente do tom da produção, é como se você estivesse assistindo a um clipe musical da “Galinha Pintadinha” e, do nada, uma das galinhas fosse morta e assada no meio da musica. É tão estranho este momento no filme, que presenciei na sala de cinema, algumas cenas de desespero e choro de crianças pensando que o carro tinha morrido de fato. E porque a cena é boa? Porque traz um pouco de desenvolvimento emocional para seu personagem, a reflexão que ela impõe no mesmo é o único acerto/erro no texto deste filme. 


O novo grande vilão do Relâmpago não tem personalidade nem gostos, só sabemos que ele é rápido e ponto. Os personagens dos filmes anteriores mal têm espaço para abrir a boca, e a produção é longa demais, 20 minutos a menos, teria sido menos irritante. 

Tecnicamente é uma animação bonita. Nesse quesito, a Pixar nunca erra, e o curta metragem, que é exibido antes do filme, é bonitinho. As crianças choraram, ficaram apavoradas, mas depois gostaram, então é meio difícil não indicar esse filme como um programa para os baixinhos. 


Agora, adultos que gostam de um filme divertido e emocionante, devem passar longe de uma sessão de CARROS 3. É, sem dúvidas, a franquia mais forçada e cansativa do estúdio. O primeiro longa é o único que tem alguma profundidade de roteiro. E porque teve duas continuações? Simples, os filmes fazem dinheiro, tanto em bilheteria, quanto em produtos licenciados.

Compartilhe este post:

Rafael Yagami

Cinéfilo compulsivo, amante de livros e musica. A leitura e os filmes sempre me ensinaram a confiar em mim e ter sonhos grandes e é com isso que me armo todos os dias para lutar pelos meus objetivos.

10 COMENTÁRIOS

  1. Assisti no cinema e talvez o melhor Carros. A franquia nunca foi grandiosa, mas teve seu espaço. Carros 3 tem seu lado dramático, mas não esquece da diversão. Sem se prender apenas a nostalgia, o filme faz questão de mostrar que é preciso se adaptar se quiser se manter. A sequência inicial é ótima, a cena do acidente de prender a respiração, e acompanhar Marquinhos, digo, McQueen se recuperando enquanto somos apresentados a nova e a velha geração, aos que vieram antes dele e aos que estão vindo depois, além das várias homenagens ao Doc, foi incrível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As homenagens foram bonitas mesmo, tanto para o personagem quando para seu dublador original que também veio a falecer recentemente

      Excluir
  2. Olá!
    Eu simplesmente AMO Carros, o primeiro filme me surpreendeu muito porque quando assisti estava com as expectativas muito baixas. Quando assisti o segundo, achei bobo demais e não gostei nem um pouco. Estava com as expectativas um pouco altas para Carros 3, esperava que eles concertassem um pouco do que foi feito em Carros 2, pela cena do trailer, achei que seria um pouco mais sério e com uma história melhor do que no segundo. Pena que o filme não é tão bom :/
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O trailer parece que vai entregar um filme mais serio e conciso mesmo, fiquei bem decepcionado com esse terceiro capitulo.

      Excluir
  3. Oi Rafael!
    Vi esse fim de semana e eu amei, me agradou mto e com toda ctz estou torcendo pra venham outros...
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As bilheterias desse terceiro capitulo estão muito baixas até o momento, de repente ele pode dar a volta por cima, mas quem sabe, realmente deixou ponta aberta para uma continuação

      Excluir
  4. Rafael!
    Por incrível que pareça não assisti nenhum dos livros da franquia, mas pelo jeito, tem um apelo emocional muito grande que envolve quem está assistindo, principalmente se for o público infantil, que ainda não maturidade suficiente para diferenciar fantasia de realidade.
    Pena que não gostou.
    Uma semana esplendorosa!
    “O amor é a única loucura de um sábio e a única sabedoria de um tolo.” (William Shakespeare)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estava bem ansioso, pensei que a franquia ganharia novos ares com um texto forte, mas acabou que só me decepcionei mesmo, uma pena

      Excluir
  5. Eu curto filmes de Animação sejam elas grandiosas ou não. Que pena que você não gostou, mas como eu gosto da franquia de CARROS mesmo sendo ela abaixo de outros filmes infantis, irei assistir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, sempre temos que ter nossa própria opinião e todo o filme tem seu público né? Quem sabe você goste, boa sessão!

      Excluir