FIQUEI COM O SEU NÚMERO

SINOPSE: A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz... Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir - Sophie KINSELLA - Editora RECORD - 2017 - 460 páginas.

Encantador, leve, envolvente e divertido. São as palavras que descrevem perfeitamente esse maravilhoso livro, escrito em 1ª pessoa no ponto de vista de Poppy Wyatt, uma típica personagem super atrapalhada e divertida. Com 29 anos, Poppy está de casamento marcado. O noivo? Magnus Tavish, um palestrante universitário alto, bonito e inteligente, filho de uma família bem sucedida e conhecida. Magnus é tudo o que ela sempre sonhou. E para comemorar a realização desse sonho, Poppy organiza uma pequena festa de despedida com suas amigas. O que ela não esperava é que fosse perder justamente o seu precioso anel de noivado, que está na família do noivo há três gerações.


Desesperada, Poppy mobiliza todos os funcionários do hotel na busca do seu bem mais precioso. Mas, num momento repentino do desespero por não ter boas notícias, a personagem se distrai e vê seu celular ser roubado de suas próprias mãos. — É Poppy! essa noite não é pra você! — Mas, felizmente — se é que podemos dizer "felizmente"—, por um acaso do destino, ela acaba encontrando na lata de lixo do hotel, um novo aparelho.
"Eu o perdi. A única coisa no mundo que eu não poderia perder. Meu anel de noivado. (...) Eu tenho o maior cuidado com ele todo santo dia há três meses, coloco-o religiosamente num prato de porcelana à noite, tateio para garantir que ele está no meu dedo a cada trinta segundos... E agora, no dia em que os pais dele vêm dos Estados Unidos, eu o perdi. Logo hoje."
Sam Roxton, direto e forte, generoso e gentil, é um brilhante executivo da Consultoria White Globe, que não gosta nada da ideia de que alguém encontrou o celular corporativo de sua assistente, e que agora está bisbilhotando suas mensagens e e-mails pessoais. Mas, como "achado não é roubado", Poppy se nega a entregar e tenta convencê-lo de todas as formas de que precisa do aparelho "provisoriamente" até que tudo esteja resolvido.


Nem um pouco satisfeito, Sam acaba concordando, desde que Poppy se responsabilizasse de encaminhar todos os e-mails e torpedos que chegassem diretamente para ele. O que, claro, ela aceita sem pensar duas vezes. Mas, a cada nova notificação, Poppy não se aguenta e acaba "dando uma olhadinha" em tudo, levando-a a conhecer um pouco da vida do misterioso empresário.
"Meu Deus, as respostas dele são curtas e grossas! Está me irritando! Será que tudo precisa ser tão curto? Será que ele precisa ser tão grosso e antipático? Enquanto leio mais uma resposta curta, não consigo deixar de exclamar em voz alta:
— Você é alérgico a digitar ou algo do tipo?"
Poppy é uma daquelas personagens divertidas e encantadoras, mas, ao mesmo tempo, ela demonstra ser muito insegura, quer sempre ajudar os outros e se preocupa demais com o que elas pensam. Por esse motivo, tenta várias vezes impressionar as pessoas fingindo ser o que não é.

"— Você é bem insegura para alguém tão cheia de energia por fora."
Sam, por outro lado, é um personagem muito ocupado e seguro de si mesmo, e muitas vezes ignora completamente o contato de outras pessoas. E isso faz com que Poppy se ache no direito de "ajudar" de sua maneira, mandando respostas no lugar dele, o que acaba colocando ambos em diversas e hilárias confusões, que só aproximam ainda mais o divertido casal.
"Tenho que admitir, ele tem um sorriso e tanto. É meio de acelerar o coração, principalmente se vier do nada."
"De impulso, digito:
    Fico feliz de ter sido o seu celular que eu peguei.
Um momento depois, chega a resposta dele:
     Eu também."
FIQUEI COM O SEU NÚMERO foi um livro que me prendeu do início ao fim. Cheio de reviravoltas e surpresas, ele me arrancou muitas gargalhadas em alguns momentos e me encantou em outros. Amei a escrita leve da autora, o enredo bem desenvolvido e, principalmente, o desenrolar da história. Gostei da forma inusitada de como os personagens se conheceram e de como acabaram se aproximando e se ajudando através de torpedos, ligações e e-mails.


Foi uma leitura leve e, apesar do livro ter 460 páginas, fluiu como tivesse menos da metade. É um bom livro e já entrou pra minha lista de favoritos desse ano, por isso, indico para todos que querem ler uma história surpreendente, divertida e com um final inesperado.

QUOTES

"Quando ele dobra a esquina, eu pego o celular, meio torcendo, meio esperando...
Mas ele fica escuro e silencioso. Permanece escuro e silencioso. E, pela primeira vez em muito tempo, eu me sinto completamente sozinha."
"O silêncio se prolonga, mas logo ouço um toque do celular com a resposta.
:)
Fico olhando sem acreditar. Uma carinha feliz. Sam Roxton digitou uma carinha feliz! Um momento depois, ele manda um complemento.
Eu sei. Também não acredito."
"Não sei se ela me ama. Não sei se eu a amo(...) Só posso dizer que é nela que eu penso. O tempo todo. É a voz dela que quero ouvir. É o rosto dela que espero ver."

Compartilhe este post:

Natalia Jesus

Sou capixaba (ES), apaixonada por livros, filmes e séries. Minha série favorita é "Sobrenatural" e meu livro é "Por lugares Incríveis" (Como não amar esse livro, gente?). Enfim, espero que gostem das minhas resenhas, da mesma forma que eu amo fazê-las. Um grande beijo!

8 COMENTÁRIOS

  1. Oi Natália!
    Adoro chick-lits e adorei esse livro. Eu me acabei de rir com a Poppy! Ela é muito intrometida e louca. Logo no início, na cena que ela perde o celular e encontra o da secretaria do Sam foi a que mais ri eu acho. Adorei o livro e a Poppy *-*

    ResponderExcluir
  2. Olá Natália!
    Não tenho muito o costume de ler chick-lits mas gostei bastante da forma que você mostrou essa estória. Fiquei com vontade de conferir!
    O livro parece ter a medida certa de romance e comédia, fazendo de um mal-entendido o ponto de partida para uma comunicação entre dois (ex) estranhos! Parece ser bem divertido, eu acredito que se alguém achasse meu telefone e não quisesse devolver eu ficaria muito brava, e nem aceitaria me comunicar com tal pessoa!
    No caso, parece que a comunicação deu super certo!
    Adorei a dica e a resenha! Vou procurar pelo livro, preciso ler algo do gênero para ver se gosto!

    ResponderExcluir
  3. Natália!
    A Sophie tem esse poder em nos conquistar com sua escrita hilária e ao criar personagens totalmente 'desmioladas' e ainda assim, a fazer feliz!
    Adorei totalmente esse novo enredo e deve ser uma leitura deliciosa, cheia de humor e muita atrapalhada e claro, muito romance também.
    Quero ler assim que puder.
    Bom final de semana!
    “Educar é semear com sabedoria e colher com paciência.” (Augusto Cury)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, já li muito desse gênero, mas nada dessa autora.
    Parece ser bem divertido,-tem muita gente que é super fã da autora por causa dissa - e como eu sei que é difícil colocar poucos livros na lista de favoritos quando se lê tantos, esse deve ser mesmo muito bom.

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Nunca li nada da autora, mas sempre tive muita vontade.
    Pretendo começar por esse livro no próximo mês <3
    Adorei seus comentários, o livro parece ser muito divertido e fofo (:
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Natália!
    Gostei de conhecer o livro, parece bem agradável tbm, vai pra minha listinha!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Ain, quero MUITO ler! Ja queria antes, agora então. AMOOOO livros desse tipo, minha leitura flui absurdamente. Ja anotei na listinha pro segundo semestre.

    ResponderExcluir
  8. Oi Natália! Gostei do livro, é bom lermos histórias que a vida do personagem muda de uma hora para outra, cheio de romance e reviravoltas lindas !! Obg!!

    ResponderExcluir