HAL

SINOPSE: Em um futuro não muito distante, pessoas convivem em harmonia com robôs humanoides. A jovem Kurumi passou a se isolar após perder o namorado em um acidente de avião e seu avô recorre ao uso de um robô para ajudá-la. E eis que Q-01 toma a forma de Hal e começa a interagir com a garota para que ela volte ao normal… Esta é a história de dois amantes que se preocupavam muito um com o outro… - Umi AYASE - Editora PANINI - 2017 - 184 páginas.

Normalmente, no Japão, primeiro se faz um mangá e só depois o anime. HAL seguiu o caminho inverso. A edição foi feita com base no anime de mesmo nome, que você pode assistir no Youtube, e cujo trailer está no fim deste post.

A história é tão simples quanto parece na sinopse, mas isso não quer dizer que ela não transmita uma carga emocional complexa. Quando o robô Q01 começa a interagir com Kurumi, a garota que perdeu Hal, o namorado, a narrativa passa a ser intercalada com eventos do passado que esclarecem o relacionamento que o casal levava.

Esses eventos são mostrados através da restauração de uma peça de vídeo que foi danificada no acidente fatal de avião, e que Kurumi tenta completar a todo custo. Os trechos de vídeo estão incompletos, cortados, mas deixam claro que as coisas não eram tão perfeitas assim entre os dois. Não porque eles não se amassem, mas porque existiam problemas vindos do passado de Hal e que comprometiam a estabilidade do que eles sentiam um pelo outro.

Mais do que isso. Na metade da história, começamos a perceber que algo de muito grave aconteceu antes da viagem. Algo que é confuso, que contradiz aquilo que sabemos até então. E só quando a peça de vídeo é totalmente restaurada, que acontece em um momento bem dramático da história, é que o leitor consegue compreender que o que está lendo pode ser uma grande e triste reversão de situações.

Kurumi e Hal compartilhavam uma brincadeira onde escreviam em um cubo mágico aquilo que mais desejavam. Q01 encontra o cubo de Kurumi e, ao montá-lo e descobrir os desejos da garota, começa a realizá-los como forma de aproximação. É muito bonito e emocionante o trabalho que o robô tem para conseguir isso, e em como Kurumi, aos poucos, se deixa levar pela curiosidade e, mais tarde, pelo desejo de realmente conhecer um pouco mais de Q01.

HAL não é apenas uma história de amor, mas uma lição de como as coisas simples que possuímos, na maioria das vezes, são as mais importantes. De como nosso passado, se a gente deixar, pode comprometer e arruinar nosso futuro. E em como podemos perder quem mais amamos de um momento para o outro, sem a chance de dizer adeus ou pedir perdão.

Quando chegamos na parte final do mangá e descobrimos o que realmente está acontecendo, a história consegue se tornar mais triste por subverter um sentimento que vínhamos superando e que descobrimos que estava sendo direcionado para o personagem errado. É uma surpresa que obriga o leitor a soltar algumas lágrimas e a pensar um pouco na sua própria vida. A vontade que fica é de sair correndo e abraçar quem amamos, bem rápido, bem forte!

Ah, e sabem que está rolando o sorteio de HAL no Instagram do blog? Para participar, basta clicar AQUI e seguir as intruções. E não deixem de assistir ao anime. Acreditem, vale muito a pena.​




Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

16 COMENTÁRIOS

  1. Admito que no começo da sua resenha me senti um pouco perdida, pelo fato de que não leio mangás, porque ainda não tive oportunidade e acabo não me interessando. Porém vemos que apesar desta estória ser simples ainda sim possui uma grande carga emocional. Ainda mais pelo desfecho da estória ser triste, por nos mostrar o que realmente aconteceu, fiquei curiosa para saber mais sobre a estória. Inclusive irei participar do sorteio.

    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi.
    Como sempre comento, nunca li nada nesse estilo, mas achei a história bem fofa e parece transmitir muitos sentimentos. Gostaria de assistir o anime também, deve ser bem lindinho. Vou participar do sorteio.
    Obrigada pela indicação.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Tenho visto muito desse mangá e achei bem interessante o jeito da história, parece bem do tipo de coisa que amo ler. Uma história de amor cheia de lições, com perdas e suas dores, mas também mostrando como as pequenas coisas valem a pena e são importantes. Tenho uma queda enorme por esse tipo de narrativa.
    E que interessante e bonita essa ideia do cubo mágico que eles fizeram. Gostei, deve ter rendido cenas muito lindas e fica até uma ideia pra gente mesmo. Adoro fazer umas coisas assim que acho em livros. Sei lá, mania minha mas é legal.
    Parece ter muito nessa história. Acho que iria gostar.

    ResponderExcluir
  4. Ainda não entrei no mundo dos mangás, mas este me chamou a atenção por focar na temática do amor e no valor que damos as coisas simples que são mais importantes em nossas vidas. E a leitura nos faz pensar sobre o que é mais crucial em nossas vidas e às vezes não damos a devida importância.
    A carga emocional é também trazida pela personagem do robô, ao analisar o cubo e perceber os sonhos.
    Tanto o anime quanto o mangá parecem ser ótimos ao transmitir tantas lições de vida.

    ResponderExcluir
  5. Adoro mangás e tô muito ansiosa para ler HAL. Aind anão vi o anime mas tbm pretendo.

    ResponderExcluir
  6. Nao sou leitora de mangás e nem sou de assistir animes, mas gostei da premissa de Hal.
    Gostei dessa interação do robô com o sentimental humano. Se lendo a resenha, deu pra notar que a história é triste - e linda ao mesmo tempo- imagina como deve ser o final.
    Adorei a premissa e já estou participando do sorteio no insta.

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Tenho muuuuuuita vontade de ler esse mangá. Já li Ao Haru Ride da mesma autora e gostei muito, tenho algumas questões com ele, mas eu gostei bastante.
    Pretendo ler esse em breve <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Gostei de conhecer mais sobre esse mangá e toda sua historia. A última vez que estive mais próxima desse universo foi com Card Captor Sakura e adorava ler, assim como assistir ao anime.

    ResponderExcluir
  9. Oi! Nunca assisti nenhum anime pois não é algo que me desperte interesse, mas acho que não custa ler o mangá. Achei bem fofinho a parte do robô realizar os desejos da protagonista para se aproximar dela. Beijoss

    ResponderExcluir
  10. Acho que sou a única pessoa no mundo que não gosta de mangá, nem de anime.
    Juro que tentei, mas não rolou.
    Tenho uma aluna que ama ambos e vive me pedindo para tentar mais uma vez rs.

    ResponderExcluir
  11. Amei conhecer esse mangá pela sua resenha, descreveu tão bem que me deu vontade de ir assistir agora mesmo. É isso que vou fazer. Gostei muito sobre um robô querer se aproximar mais da personagem. Irei também conferir o mangá e quem sabe lê-lo um dia.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Carl!
    Não tenho costume de ler Mangás ou animes, na verdade sou bem leiga em relação a esses livros japoneses, mas tenho tanta curiosidade...
    Vou lá ver se participo do sorteio, vai que ganho e poderei apreciar a leitura, né?
    Desejo um final de semana mais que tranquilo e abençoado!
    “Deus com Sua infinita Sabedoria, escondeu o Inferno no meio do Paraíso para que nós sempre estivéssemos atentos.” (Paulo Coelho)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE AGOSTO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  13. Oi! Não leio mangás como já mencionei aqui no blog, mas histórias que falam de amor e união sempre me emocionam , então eu daria uma chance, quem sabe né! Obg!

    ResponderExcluir
  14. Como já comentei por aqui não é um estilo literário que tenho o hábito de ler, mas ao conhecer um pouco sobre esta temática a gente fica curiosa. Adorei demais a proposta desta historia, e creio que quando for ler algo desse estilo me lembrarei desta tua resenha ( deixei anotadinho o nome) pois amo romances e creio que este seja um historia que me agradaria!

    ResponderExcluir
  15. Olá! Achei a sinopse do mangá muito encantadora, e junto a essa mistura, de romance, superação, há ainda amizade, amor e mistério, adorei o trailer, vou tentar assistir ao filme, doida para saber mais sobre a Kurumi e o Q-01.

    ResponderExcluir
  16. Oi, Carlos!!
    Gostei muito da indicação desse mangá, achei a estória linda demais!! Adoraria fazer a leitura dele e o trailer é maravilhoso!!
    Bjoss

    ResponderExcluir