NOVA ERA

SINOPSE: O grupo de Jefferson e Donna está de volta a Nova York, e os planos para distribuir a Cura a todos os adolescentes da ilha não ocorreram como o planejado. Depois de encarar a traição da Resistência — que resolveu se unir aos velhos inimigos da tribo da Uptown —, os amigos vão precisar colaborar com os ingleses da Reconstrução para garantir que o mundo não acabe em uma explosão de mísseis nucleares - Chris WEITZ - Editora SEGUINTE - 2016 - 216 páginas.

E finalmente terminei NOVA ERA, o último volume da série MUNDO NOVO (resenha AQUI). Para quem leu a resenha do segundo livro, NOVA ORDEM (resenha AQUI), sabe que não gostei muito, porque ele repetia um tipo de ação que existia no primeiro livro, entre alguns outros pequenos problemas. Nesta conclusão, eles ainda existem, mas em menor quantidade, além de estarem um pouco ofuscados pela curiosidade de saber como tudo irá terminar.

Donna e Jefferson sempre foram os dois personagens principais da trama. São eles que criam a ação, tudo gira em torno deles, mesmo que nem sempre sejam eles quem resolvam as situações. Eles são o casal romântico. Isso está claramente definido desde o primeiro livro. Como as narrativas são em primeira pessoa, intercaladas entre vários personagens por cada capítulo, fica claro, pelos pensamentos dos dois, que eles nunca desistiram um do outro. Então, a criação de um triangulo amoroso entre eles e outro casal secundário, só funciona para distrair, nunca para criar aquele medinho da separação.

E é esse ponto que atrapalha um pouco o prazer da leitura em NOVA ERA. Donna reencontra Jefferson depois da separação forçada em NOVA ORDEM. Ao invés do autor se focar nos problemas práticos da procura pelos ativadores das bombas nucleares, ele insiste, em quase metade da história, em questionar uma decisão amorosa que não está em risco. Isso acaba prejudicando um pouco a dinâmica da ação, mas só um pouco. Porque, desta vez, a ação é mais interessante, menos confusa, do que em NOVA ORDEM, o que é um mérito e o que faz com que este último volume não decepcione.

Apesar da quantidade de capítulos de Donna e Jefferson serem menores, porque eles precisam dar espaço à solução das questões de outros personagens, quase todos são importantes e interessantes, além de conclusivos. O final, embora não fuja do esquema de mocinhos contra um vilão e o sacrifício de alguém para salvar o dia, é empolgante e faz o leitor virar as páginas em alta velocidade.

O resultado final dessa trilogia é positivo, embora fique aquela sensação de que poderia ter sido bem melhor. De qualquer forma, é impossível negar a originalidade da história, que foge da mesmice de livros e livros que tratam de assuntos repetidos e sem criatividade. E isso é fácil de constatar, pela saudade que fica por saber que não iremos mais acompanhar as aventuras de Donna e Jefferson.


Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

14 COMENTÁRIOS

  1. A pior coisa que tem e você ler um livro que tinha tudo para ter um desenvolvimento melhor, já que a premissa deste livro e cativante, mas acaba seguindo um caminho contrário, já que o enfoque deste desfecho e o romance entre os personagens. No entanto vejo que ainda sim foi uma leitura agradável, cativante, que apenas deixou a desejar.

    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Bem, que bom que essa história não decepciona como o outro livro então né. É legal que os problemas daquele não estejam tão presentes nesse e tenha uma conclusão melhor das coisas. Talvez esse negócio da questão amorosa possa ter ofuscado um pouquinho a graça da trama, mas parece que não atrapalhou tanto assim, então tá bom. Se der uma graça boa pra ler, aquela vontade de ver onde isso vai dar e tal como parece dar, então deve valer a pena essa leitura.

    ResponderExcluir
  3. Oi.
    É uma série interessante e como você comentou, apresenta uma história original.
    Não sei se um dia irei ter a chance de ler, mas , de qualquer forma, a dica ficará anotada. Imagino uma leitura agradável.
    Obrigada pela dica. Resenha, como sempre, muito bem desenvolvida.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Aparenta ser uma série bem emotiva, cheia de aventuras e muito romances. Não sei quando vou ler esta série um dia, mas espero que seja breve, porque estou quando lê-la muito. Vejo que os livros tem uma leitura agradável, fácil de ser ler que no caso eu priorizo num livro.
    Como sempre uma ótima resenha e bem detalhada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Sempre tem alguns detalhes que poderiam ser melhorados em pontos em séries. Mas bacana poder ler que foi satisfatório a finalização da série. Achei bacana conhecer, mas confesso que não seria uma série que teria interesse de realizar a leitura.

    ResponderExcluir
  6. Olá Carl,
    Já estou com os dois primeiro livros em mãos, falta só esse para fechar a trilogia.
    Meu estilo de narração prefiro é quando temos personagens intercalados, cada capítulo com um ponto de vista diferente. Acho que a leitura flui mais e conhecemos melhor os personagens.
    Muito bom saber que este terceiro volume supera o segundo, apesar de pecar ainda por colocar o foco no romance e não no fato principal.
    Com certeza é uma trilogia que foge do lugar comum, e merece ser conferida! Pretendo iniciar em breve!

    ResponderExcluir
  7. Carl!
    Nossa! Um livro que consegue fazer com que percamos o fôlego deve ter um enredo carregado de ação, movimento e muita reviravolta.
    Não li nada do autor nem da obra, mas já fiquei fascinada por saber que ele além do mundo distópico, cria objetos de forma lúdica.
    Na minha visão, achei que estaria bom, mas se acredita que poderia ter sido mais desenvolvida a série, vou por você...
    “Deus com Sua infinita Sabedoria, escondeu o Inferno no meio do Paraíso para que nós sempre estivéssemos atentos.” (Paulo Coelho)
    Cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Não despertou meu interesse, confesso que não gosto muito de livros que tem personagens jovens predominantes.
    Primeira vez que vejo algo sobre esse livro. Vou ler as resenhas anteriores.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Oi! Eu li a resenha desse e dos outros livros e a temática não me despertou interesse em ler, achei um pouco confuso e o fato de repetir acontecimentos do livro anterior é bem chato, obg!

    ResponderExcluir
  10. Olá! Não conhecia essa série, por isso fiquei um pouco perdida, o enredo parece ser muito interessante, e apesar de você não ter curtido muito o livro 2 (livro dois e sua maldição!), fiquei curiosa em conferir a trilogia, por ela ser diferente dos outros livros desse gênero.

    ResponderExcluir
  11. Não sei porque o segundo livro tende a ser menos trabalhado que o outros. Não conhecia série e não to lembrada de ter visto as resenhas, mas essas capas são lindas. Essa rosa, realmente, é a mais bonita. Não sei falar sobre o romance da história, porque sou leitora assídua de romances e já tive minhas cotas de decepção quando colocam ação e outras coisas no meio.
    Também não curto triângulos, mas que bom que não ofusca a história e a missão dos personagens.

    ResponderExcluir
  12. Confesso que o principal motivo que me atrai nesta série é o cenário de fundo, a cidade de Nova York. Mas com esse final que sai da mesmice, fiquei mais intrigada e curiosa pra conferir a série.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Carlos!!
    Gostei muito de conhecer essa trilogia pois não lembro de ter lido nada sobre esses livros. E que pena que a estória num todo não foi tudo aquilo que você imaginou ou idealizou para ela.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  14. Oi! Vou procurar os outros livros para saber melhor do que se trata. Achei as capas super diferentes. Que pena que o livro não foi tão bom quanto poderia ter sido, mas que bom que apesar disso ainda tem pontos positivos, e principalmente originalidade. Beijoss

    ResponderExcluir