MÃE!

SINOPSE: Um casal vive em um imenso casarão no campo. Enquanto a jovem esposa passa os dias restaurando o lugar, afetado por um incêndio no passado, o marido mais velho tenta desesperadamente recuperar a inspiração para voltar a escrever os poemas que o tornaram famoso. Os dias pacíficos se transformam com a chegada de uma série de visitantes que se impõem à rotina do casal e escondem suas verdadeiras intenções.
DIREÇÃO: Darren ARONOFSKY
DISTRIBUIÇÃO: Paramount Pictures
ANO DA PRODUÇÃO: 2017
DURAÇÃO: 2H02
ELENCO: Jennifer LAWRENCE, Javier BARDEM, Ed HARRIS e Michelle PFEIFFER.

Darren Aronofsky é um nome diferente, que provavelmente você não conhece a quem pertence. Mas quando o assunto são seus filmes, o jogo muda: RÉQUIEM PARA UM SONHO, CISNE NEGRO e NOÉ. Seus trabalhos consistem bastante em juntar o psicológico, emocional e religioso. MÃE!, seu novo projeto, não foge desse panorama.

É um filme difícil de se explicar e qualquer informação exagerada pode estragar tudo, então vamos lá. Acompanhamos um casal que mora numa casa isolada, Ele, um escritor famoso, está passando dificuldades para desenvolver um texto novo. Ela, uma artista que está se empenhando em reconstruir e reformar a casa onde moram, que foi completamente destruída num incêndio. A calmaria acaba quando recebem um visitante, que se diz perdido e busca abrigo temporário, depois chega a sua esposa e seus filhos, e por mais estranho que pareça, a dona da casa parece não poder controlar o que acontece e quem entra em seu lar.

Para podermos entender como o filme funciona, primeiro temos que entender a personagem da Jennifer Lawrence. A mulher é uma observadora, quase sem nenhum poder sobre o que está acontecendo à sua frente, é basicamente o público. A câmera segue a atriz na calmaria e no caos, o que ela vê, nós observamos, o medo dela também é nosso e partilhamos todas as incertezas da personagem. Talvez o papel mais complexo de sua carreira, e a atriz entrega um desempenho excepcional. Como a mesma não para quieta, temos um filme ágil, sempre em movimento, coberto com uma fotografia limpa, com tons de velho e chamuscado. Os efeitos visuais são muito sutis e funcionam em quase todos os casos, o filme conta também com muitos efeitos práticos, aqueles que são feitos manualmente, e nenhum decepciona.

A edição divide o filme em dois grandes blocos: no primeiro, somos jogados no mar da tranquilidade, com pequenas coisas acontecendo e sempre uma levando à outra, como um dominó caindo; no segundo ato, tudo muda, e o caos é onipresente, quase não tendo lugar para fugir. No começo da projeção é possível pegar as referências e saber do que o filme se trata, mas caso isso não tenha acontecido com você (como também não aconteceu comigo), existem outras “cenas chave” onde é possível compreender que raios esse filme quer dizer. Algumas extremamente gráficas e controversas que basicamente dizem: se você não entendeu agora, se mata!

No elenco principal, só temos gente com Oscar ou indicação ao Oscar, ou seja, talento garantido e ninguém decepciona. A personagem da Michelle Pfeiffer é afrontosa e inconveniente. Ed Harris, aparentemente amigável e doente. E por último, temos Javier Bardem, o tal escritor que está com bloqueio criativo, seu personagem é estranho, amoroso, vingativo e cheio de compaixão para aqueles que gostam dele, com certeza alguém para se ficar de olho.

Às vezes, o marketing derruba um filme, ele é vendido como uma coisa e no final era outra totalmente diferente, aqui temos um caso onde o filme não foi vendido como um terror convencional. Em nenhum momento no trailer ou no material promocional, o filme foi taxado como um novo A ÓRFÃ ou ATIVIDADE PARANORMAL, mas o grande público pensou que era isso e está se decepcionando com MÃE!. Talvez seja porque estreou dias depois do IT: A COISA, mas não importa, a mensagem que quero passar é: assista esperando o inesperado, algo novo e diferente de tudo que você já viu antes. É um filme para ser debatido e refletido, nem todos conseguiram entender todas as metáforas do filme de primeira, não tenha medo de pensar, perguntar ou refletir. Comigo foi assim, não consegui captar tudo na hora, mas te prometo que quando você juntar todas as peças, seu cérebro vai explodir!

Compartilhe este post:

Rafael Yagami

Cinéfilo compulsivo, amante de livros e musica. A leitura e os filmes sempre me ensinaram a confiar em mim e ter sonhos grandes e é com isso que me armo todos os dias para lutar pelos meus objetivos.

18 COMENTÁRIOS

  1. Rafael!
    Pelo trailer me pareceu um thriller psicológico, envolvendo sobrenatural...
    Amo todos os atores e quanto a isso acredito que não haja reclamação algumas, pois todos interprétam muito bem.
    E deve ser mesmo para nos levar a reflexão.
    Fiquei foi curiosa para ir assistir.
    Amei sua sinceridade.
    Um final de semana de muita inspiração e paz no coração!
    “Eis um teste para saber se você terminou sua missão na Terra: se você está vivo, não terminou.” (Richard Bach)
    Cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobrenatural?? nada rsrs, é exatamente ao contrário. Uma experiencia única, garanto!

      Excluir
  2. Aaaah! Fala mais, Rafael!
    Não sou muito fã de filme nesse estilo, mas me despertou a curiosidade em conhecer essa história.
    O que acontece nesta casa?
    Provavelmente ficarei confusa, e vou demorar séculos pra entender... Mas é um filme que quero assistir só pra entender o que acontece.

    E QUE FOTO É ESSA!? 👏👏👏👏

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente não posso falar pra não estragar, quando você assistir vai entender, mas como eu disse, vá esperando o absurdo, realmente esse filme mexe com o público, fritou meu cérebro rsrsrs

      Excluir
  3. Estou muito curiosa com este filme, não sei bem o que esperar porque as reviews são todas um pouco diferentes... Mas como adoro a Jennifer Lawrence tenho mesmo de ver!!

    Novo post: http://abpmartinsdreamwithme.blogspot.pt/2017/09/minimalist-decor.html

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, tem gente odiando e gente amando, acho que a cima de tudo a pessoa precisa assistir Mãe! sem nada na cabeça, não pode comparar e esperar nada dele, porque é tudo muito diferente do comum. A Lawrence está maravilhosa, já lave seu ingresso e tempo.

      Excluir
  4. Oi!
    Bom, pelos os trailers que eu assisti posso dizer que fiquei bem interessada no filme e curiosa pra saber mais sobre. Li a resenha e adorei sua critica, com ótimos detalhes e empolgação ao escrevê-la. Bom, eu ainda não tenho uma opinião formada, pois não vi o filme ainda, então só posso dizer que só quero ver a Jennifer Lawrence arrasando no filme kkkkk.
    Ótima critica, beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siim, ainda estou empolgando com esse filmaço, Jennifer nunca esteve tão focada num filme, coitada a bixa sofre muito, um desempenho <3

      Excluir
  5. Olá, com um elenco desses o filme com certeza não decepciona, apesar de exigir dos espectadores bastante concentração para não se perder em meio a tantas informações. Acredito que não chega nem a ser terror, mas sim um drama psicológico que segue uma linha semelhante a de Cisne Negro. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Precisa da nossa atenção mesmo, mas se vc focar vai sacar o filme na primeira oportunidade e o mesmo vai desabrochar pra vc como uma flor.

      Excluir
  6. Olá Rafael!
    Concordo que por ter estreado perto de "It", este filme não tenha sido tão comentado. Na verdade, é a primeira crítica que vejo dele.
    Gosto muito do trabalho da Jennifer Lawrence, e confesso que foi o poster do filme que me chamou primeiramente a atenção!
    Não conhecia o diretor, mas os filmes que já dirigiu são muito bons! O elenco também maravilhoso (principalmente com a grande Michelle Pffeifer).
    Fiquei super tentada a descobrir o "inesperado", como toda fã de mistério. E vamos lá, assistir várias vezes até conseguir abstrair as reflexões necessárias!
    Parabéns pela resenha, fiquei com água na boca para conferir o filme nas telonas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O hype pode ter afetado o publico do filme, mas nada como dar uma chance né? o cinema precisa do nosso apoio com filmes originais e diferentes. O elenco está incrível, a direção, roteiro, vale muito nosso tempo.

      Excluir
  7. A parte visual do filme me atrai muito, mas eu ainda tenho minhas dúvidas se vale o investimento de tempo e dinheiro. Gosto de filmes que agregam algum valor após sair da sala de cinema, mas a parte de deixar algumas dúvidas sem resposta para o telespectador, também é um bom exercício.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes cinema é apenas uma experiencia, não precisa acrescentar nada na nossa vida, as vezes quer apenas nos chocar ou emocionar. Mãe! realmente foi feito para ser analisado e refletido, posso te garantir que é um dever de casa incrivel!

      Excluir
  8. Eu já tinha um grande motivo pra assistir esse filme, chamado Jennifer Lawrence haha, com a resenha ganhei novos. No começo da resenha você disse que é do mesmo diretor de Cisne Negro e já fiquei OMG, adoro esse filme. Réquiem para um Sonho é o filme que está na minha lista há anos e nunca providencio de assistir.
    Eu fico feliz que Mãe! não é terror ou algo parecido, eu gosto bem mais de filmes cheio de significados que esse me pareceu do que os assustadores.
    Resenha ótima! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cisne Negro é extraordinário mesmo. Tenho certeza que vai gostar de Mãe!, tem tudo para ser um dos melhores filmes do ano.

      Excluir
    2. Ei Rafael,
      Encontrei uma análise do filme, vou deixar o link pra você dar uma olhada e pra saber se concorda em algum aspecto ou nenhum:
      http://nanofregonese.com.br/mae-o-evangelho-de-aronofsky/

      E eu ainda não assisti o filme, mas minha curiosidade em ler o texto todo foi muito grande, mesmo cheio de spoilers.

      Excluir
  9. Mesmo amando o trabalho de Bardem,confesso que estou bem apreensiva para ver este longa..rs
    A crítica pegou pesado demais desde seu lançamento e mesmo que eu tenha tentado ficar bem longe para não me deixar influenciar por isso, respingou muito..rs
    Estou com os dois pés atrás e espero que não me decepcione..rs
    Beijo

    ResponderExcluir