THE BEAUTY OF DARKNESS

SINOPSE: A trilogia Crônicas de Amor e Ódio chega ao fim de maneira arrasadora. A história de Lia inspirou muitos leitores a embarcarem em uma jornada extraordinária repleta de ação, romance, mistérios e autoconhecimento, em um universo deslumbrante criado pela premiada escritora Mary E. Pearson, onde o poder feminino é a força motriz capaz de mudar e fazer toda a diferença no novo mundo em construção. Lia sobreviveu a Venda, mas não foi a única. Um grande mal pretende destruir o reino de Morrighan, e somente ela pode impedi-lo. Com a guerra no horizonte, Lia não tem escolha a não ser assumir seu papel de Primeira Filha, como uma verdadeira guerreira — e líder. Enquanto luta para chegar a Morrighan a tempo de salvar seu povo, ela precisa cuidar do seu coração e seus sentimentos conflituosos em relação a Rafe e as suspeitas contra Kaden, que a tem perseguido. Nesta conclusão de tirar o fôlego, os traidores devem ser aniquilados, sacrifícios precisam ser feitos e conflitos que pareciam insolúveis terão que ser superados enquanto o futuro de todos os reinos está por um fio e nas mãos dessa determinada e inigualável mulher - Mary E. PEARSON - Editora DARKSIDE - 2017 - 576 páginas.

THE BEAUTY OF DARKNESS é o terceiro e último volume das CRÔNICAS DO AMOR E ÓDIO, cujos antecedentes, são: THE KISS OF DECEPTION (leia a resenha AQUI) e THE HEART OF BETRAYAL (leia a resenha AQUI). Todo leitor um pouquinho mais antigo do GETTUB sabe que eu sou louca por essa série. Nunca canso de afirmar o quanto a narrativa de Mary E. Pearson é maravilhosa e instigante, e essa qualidade não se perdeu no terceiro volume. Antes de falar um pouco mais sobre essa história, devo avisar que esta resenha provavelmente terá spoilers dos volumes anteriores. 

Aqui, temos Lia e Rafe bem longe de Venda — lembrando que o segundo livro girou em torno das tentativas do casal de escapar do vilarejo comandado pelo Komizar —, mas com o físico e psicológico bem afetados pela fuga. Apesar de possuírem alguns aliados, nenhum dos dois sabe o que realmente está acontecendo. É impossível inferir se a morte do Komizar é verdadeira, muito menos saber o paradeiro de Kaden. Mas de uma coisa Lia tem certeza: ela precisa voltar urgentemente para Morrighan, já que o reino está ameaçado por um enorme exército liderado por um novo líder, caso as expectativas de todos sejam verdadeiras. Rafe também tem suas próprias obrigações para com o seu reino, o que faz com que o amor, inevitavelmente, fique em segundo plano. 

Chegar ao fim de uma história nem sempre é fácil. Isso porque nos apegamos tanto aos personagens que simplesmente não queremos nos separar deles. É claro que, ao mesmo tempo, vem aquela enorme expectativa para saber como tudo irá terminar, se todas as coisas serão bem explicadas, qual será o destino dos personagens... Sendo assim, THE BEAUTY OF DARKNESS, mesmo com alguns deslizes, chegou com tudo para finalizar essa trilogia que fez tantos leitores ficarem apaixonados e cumpriu muito bem o seu papel. 

Para começar, o ponto que mais me incomodou nesse terceiro livro, foi a mudança drástica no comportamento de Rafe. Tudo aquilo que ele era nos volumes anteriores foi por água abaixo: Rafe começou a sentir um ciúme descomunal e sem explicação, além de se mostrar super-protetor e extremamente machista. Tendo em vista a mulher forte que Lia sempre foi, desde THE KISS OF DECEPTION, essa nova postura do personagem não fez o menor sentido. Além do mais, há tantas intrigas e desconfianças entre o casal, que qualquer conversa é motivo para uma briga horrorosa — coisa que dificilmente existia em THE HEART OF BETRAYAL. Esse lenga-lenga perdura até mais ou menos metade do livro, onde "acende uma luzinha" na cabeça deles que faz com que eles percebam os deveres que têm a cumprir. Não sei se esse é exatamente um ponto negativo, mas fiquei bem chateada. 

Para quem tem alguma expectativa para os amados personagens secundários Kaden e Pauline, tenho más notícias. O assassino simplesmente não parece mais fazer sentido na história, como se a inserção dele aqui se desse porque foi muito importante no primeiro volume e não pudesse de forma alguma ser esquecido. Na minha opinião, seria melhor se ele tivesse sido morto e, acreditem, isso não teria sido ruim. Pauline, que também teve seu ponto de vista explorado — o que, sinceramente, só serviu para cortar a narrativa —, só está aqui, também, por sua importância no volume anterior. É claro que a gente sentia essa necessidade enorme de saber o que ia acontecer com ela e com o bebê, mas acho que o fato poderia ter sido colocado de outra forma. 

Por fim, não poderia esquecer do famoso dom, que é citado o tempo todo, mas explicado que é bom, nada. Não tem condição, no meu ponto de vista, um autor inserir algo tão interessante e legal de ser explorado e simplesmente deixar no ar. Não tem lógica! A sensação que eu tenho — e provavelmente é o que todos os leitores da trilogia pensam, ao meu ver — é que tinha tanta coisa que Pearson resolveu deixar algumas para lá e acabou incluindo o dom nessa lista. 

Como sempre, o que mais me cativou foi a própria Lia. Gente, que mulher! Ela não desaba por um só minuto! Ela é uma princesa, mas isso não faz com que ela fique esperando que todos façam as coisas por ela. Ela luta pelos seus ideais e se isso significa colocar uma armadura e empunhar uma espada, ela o fará. O fato de Lia ser da realeza poderia fazer com que esse livro tomasse todos os caminhos clichês possíveis, mas apesar de tudo, isso não acontece. Não há personagem no mundo que eu me identifique mais, sinceramente. 

Depois disso tudo, eu poderia dizer para vocês que eu simplesmente detestei o livro, que não vale a pena lê-lo de forma alguma, mas eu estaria mentindo. Como fã da história de Lia, me apeguei demais a ela e aos outros personagens. Além do mais, apesar de todos os furos, Mary E. Pearson é tão incrível que consegue manter o ritmo da narrativa de uma forma que a gente não consegue largar nem por reza brava. Lia vai ser para sempre um ícone feminista na minha vida, com sua história inspiradora, força inabalável e fé indestrutível. Então, só posso dizer que o saldo final da minha leitura foi positivo.


Compartilhe este post:

Ana Clara

Nasci em uma cidade do interior de Minas Gerais, chamada São Domingos do Prata. Já rodei todos os cantos do estado, até que surgiu a oportunidade de eu vir estudar em Diamantina. Amante de livros desde pequena - devo agradecer à minha mãe por isso -, sonho em ter uma biblioteca pessoal.

12 COMENTÁRIOS

  1. Eu não sou muito de trilogia. Infelizmente ainda sou uma leiga que não tem paciência para esperar os próximos livros pra saber qual o desfecho da história. Mas, estou tentando tirar isso de mim rsrs e com certeza esses livros das Crônicas do amor e ódio, fará parte da minha lista quando eu conseguir parar com esse meu jeito de pensar rs. Gostei das resenhas que li sobre os livros. E mais uma vez, o blog de vocês me fazem querer ler mais um livro. Obrigada por sempre compartilhar as experiências literárias de vocês. 😊

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não li essa trilogia; até pensei em ler, mas na realidade não me chama tanta atenção.
    O que eu acho bacana é o fato da Darkside ter o deixado o título em inglês, parece que combina mais com a história.
    Esses pontos negativos que citou realmente são muito chatos, ainda mais no último livro onde criamos uma expectativa para o desfecho. É importante aprofundar os mínimos detalhes.
    Talvez tenha um quarto livro para as explicações que faltaram...
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Não li os livros dessa série, mas vejo que muitas pessoas gostam! Pela resenha, a série parece ser realmente boa! E que capa é essa? Maravilhosa!
    Eu não posso comentar muito sobre a resenha, pois não li os outros livros rs mas só o fato de você ter dito que o livro não é clichê já me chamou a atenção! Tenho medo de livros assim... pois a maioria é muito parecida com jogos vorazes, eu gostei de jogos, mas é meio chato ler livros parecidos, gosto mesmo é de me surpreender!
    Essa série com certeza vai entrar na minha lista :P

    ResponderExcluir
  4. Não vou ler a sua resenha por causa do aviso sobre spoilers.
    Tenho os dois primeiros, mas ainda não li. Quero ter o terceiro para poder ler tudo de uma vez.
    Eu gosto muito das capas dessa série e fiquei feliz pela editora ter mantido a original.

    ResponderExcluir
  5. Olá Ana, tudo bem?
    Sou louca por trilogias e esta é uma da minhas favoritas. Coincidentemente, li os dois primeiros livros e não vejo a hora de concluir a série! Gosto muito de histórias que mostram o empoderamento feminino, é Lia é a protagonista perfeita para isto! Nunca fica caída mesmo kkkkk.
    Apesar dos furos (também estava curiosa sobre o dom, e achei que seria desvendado neste livro; bem como o destino de Pauline e o bebê), acredito que não me decepcionarei com este último livro.
    Super curiosa para seguir a saga de Lia e dos reinos envolvidos em sua trajetória!

    ResponderExcluir
  6. Quero muito ler a série completa. Recebi ótimas indicações, principalmente por ter uma protagonista feminina de peso.
    essa desmistificação das "princesas" me agrada muito e me leva a querer ler mais ainda.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ana! Eu li o primeiro volume da trilogia e acho que sou uma das pouquíssimas pessoas que não gostou. Achei a leitura super lenta. Acho as capas muito lindas, mas não pretendo ler a continuação. Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá, estou muito animado para começar essa trilogia, ainda que o último livro não seja tão bom. A autora consegue nos cativar com sua protagonista atípica ao seu tempo de destemida. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Não li nenhum dos livros, eu não sei se me interesso pela temática mas tão bonita as capa e os acabamento da darkside haahahhaa
    Algumas pessoas falando também que a leitura é lenta, isso me desanima super (larguei GoT por exemplo).

    Tirando isso eu queria saber porque os títulos não foram traduzidos, tem algum motivo?

    ResponderExcluir
  10. Este livro é muito bommm!! Aliás, a trilogia toda é maravilhosa. Adorei ler estes livros, a história te prende do começo ao fim. Se tornaram meus queridinhos esses livros. Recomendo a todos.

    ResponderExcluir
  11. Ana!
    Gostei demais e tenho os dois primeiros livros dessa série aqui, só na espera para que consiga uma oportunidade para ler e acompanhar toda trama, que parece bem desenvolvidas no transcorrer das páginas e dos livros.
    Bom ver que ao final, mesmo com todas suas ressalvas, o saldo da leitura foi positiva.
    Que o final de semana seja de alegria e paz!
    “Conhecimento sem transformação não é sabedoria.” (Paulo Coelho)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  12. Olá! Tudo bem?
    Olha pra ser bem sincera sempre tive a curiosidade pra ler essa série, parece ser tão cheia de aventuras, ações e romance. Mas anda não tive a oportunidade. Gostei muito da premissa deste livro e do seu enredo. Pretendo sim ler essa série o mais breve possível e chegar ao fim de uma série que gostamos muito nunca é fácil, sempre queremos mais um pouquinho da historia pra tentar dizer adeus aos personagens e ficamos torcendo pra autora lançar um spin-off ou algum extra.
    Adorei, beijos.

    ResponderExcluir