WYTCHES

SINOPSE: Bruxas são criaturas muito mais perversas e diabólicas do que você poderia pensar — e, portanto, muito mais assustadoras. Ver uma é coisa rara; sobreviver a elas é mais raro ainda. É por isso que quando a família Rook se muda para Litchfield, uma remota cidadezinha de New Hampshire, tentando escapar de uma experiência horrível ao recomeçar do zero, eles não entendem que algo sinistro vive nas florestas ao redor da cidade. Algo que os observa, esperando apenas por uma oportunidade. Algo muito antigo... e voraz. Você até pode conseguir feitiços e milagres delas, mas, para isso, vai precisar pagar o preço. Pai e filha vão descobrir que recomeçar pode ser bem mais difícil quando há uma conspiração secular que envolve a sua família em curso. Com reviravoltas chocantes e uma arte de arregalar os olhos, capaz de combinar medo e beleza, WYTCHES é uma obra sobre bruxas que deve ser levada a sério. Scott Snyder já provou suas habilidades como roteirista durante seu tempo escrevendo as HQs do Batman, uma das fases do herói mais aclamadas pela crítica e pelo público nos últimos tempos - Scott SNYDER, Jock, Matt HOLLINGSWORTH e Clem ROBINS - Editora DARKSIDE - 2017 - 192 páginas.

Publicada originalmente em 2014 pela Image Comics, a história de WYTCHES partiu das experiências de Snyder na adolescência, quando, junto com um amigo, brincava inventando histórias sobre uma família satanista que tentava sequestrar os dois. Anos mais tarde, visitando a floresta onde brincava, ele pensou ver algo que parecia estar apenas à espera de seu retorno. A partir dessa base, ele criou todo o enredo da HQ.

Então, ele se juntou ao desenhista Mark Simpson, mais conhecido como Jock, e ao colorista Matt Hollingsworth, que trabalha com camadas, que na combinação das artes, conseguiram transmitir uma confusão visual que incrementou a sensação de horror durante a leitura, principalmente nas páginas com lutas ou perseguições.

As bruxas de Snyder diferem bastantes daquelas a que estamos habituados. Elas se escondem em buracos debaixo de árvores, são selvagens e não conseguem raciocinar da mesma forma que nós, como se estivessem drogadas. Esse comportamento aumentar o horror que o leitor sente, uma vez que fica subentendido que não é possível um diálogo, uma barganha, em caso de conflito. Resta, apenas, a opção de fugir!

Mas a maior surpresa na HQ não reside na sua arte, ou na caracterização das bruxas, mas no caráter da maioria dos personagens, sendo que alguns, por grande parte da história, o leitor pensa que são do bem. No clímax, confirmamos que, em momentos de desespero, as pessoas costumam pensar em si próprias apenas, e que para essas pessoas, perder alguém é um preço pequeno para se sentirem seguras.

No fim da edição, existem várias páginas onde o autor conta como chegou a WYTCHES. Por incrível que parece, parte dessa narrativa consegue ser tão interessante, ou mais, que a história principal. Também temos algumas outras páginas com rascunhos e com explicações de como foi feita a arte de pintura em camadas, o que é bastante interessante.

Por fim, WYTCHES, no meio de tantos lançamentos de HQs de qualidade superior feitos pela Panini, Nemo, JBC, entre outras, não consegue atingir um destaque significante. A edição cria expectativa apenas por ser uma novidade lançada por uma editora que se concentrava apenas em livros. Entretanto, para os fãs de terror, é uma peça que se encaixa bem na coleção.



Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

13 COMENTÁRIOS

  1. Já disse em um post anterior no quanto vocês arrasam nas fotos postadas no blog. Ficou incrível!
    Essa é uma leitura que não faço nem se me pagassem, que medo!!!
    Não curto terror, gosto muito de uma boa noite de sono.
    Mas foi interessante conhecer um pouco dessa obra; me parece muito sombria. E estou tentando imaginar uma bruxa no estilo "drogada". É meio que hilário. Já fico com o coração na mão só de pensar que elas não pensam; e só resta a fuga para os personagens.
    É desespero.
    Pra quem curte o gênero, temos aqui uma ótima resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá Carl,
    Achei bastante interessante o modo como a HQ tomou forma para o autor, ao revisitar sua fantasia de infância e esta fantasia se manifestar para ele na floresta. Assustador!
    Terror e suspense são meus gêneros preferidos, e estou entrando no mundo dos quadrinhos, então julgo que será para mim a melhor combinação.
    A edição é mesmo linda, os desenhos são de fato como pinturas, uma obra de arte. Como sempre, a Darkside arrasou na edição.
    Apesar de a estória ser mediana, acredito que tem um grande poder, principalmente na descrição das bruxas, que são "não-humanizadas" e aumentando o terror ao percebermos que as chances de diálogo são nulas.
    Como fã de terror, vou querer conferir os extras e colocar a obra na minha coleção.

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito de histórias nesse estilo. E me surpreendi pela desconstrução feita pelo autor, em relação às características das bruxas. Que na maioria das histórias sempre são todas iguais. E esse tipo de coisa chama atenção do leitor. Essa desconstrução. Além do fato de trazer a questão do "farinha pouca,meu pirão primeiro." Rsrs essa frase diz tudo quando as pessoas pensam primeiro em si próprias e são capazes de deixar o outro se ferrar, para conseguir o benefício próprio. É incrível como a cada post de vocês, minha lista de aquisições futuras vão aumentando rsrs Obrigada por colaborarem tanto para a continuação da leitura na vida nas pessoas.

    ResponderExcluir
  4. Olá, achava que, tendo como selo Darkside, a HQ seria um referência em design e diagramação, mas fico surpreso em saber que Wytches não segue o padrão da editora. Quando a obra, a maneira peculiar com a qual as bruxas são retratadas deixa a trama ainda mais interessante. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. CArl!
    DarkSide arrasando com mais uma HQ e de terror! Pena que não a achou tão relevante quanto a de outras editoras.
    Achei as bruxas dessa grafic novels, mais parecida com 'vampiros', mas ao invés de sugarem sangue, sugam a alma e o espírito das pessoas juradas para o fato.
    Deve ser aterradora.
    Desejo um ótimo final de semana!!
    “A sabedoria consiste em ordenar bem a nossa própria alma.” (Platão)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  6. Achei interessante o fato de ser uma HQ, e ser de bruxas, mas aí ser de terror já quero longe de mim. Sou acostumada com as bruxinhas legais de tvd e the originals! No entanto, parece ser bem interessante, pra quem gosta de terror, pois ele busca desenvolver algo mais fácil de acreditar, tipo o fato de as bruxas não conseguirem raciocinar como um humano normal, acredito eu que realmente seria assim se existissem bruxas na vida real, não se escondendo em pedras, mas com certas dificuldades, também o fato de na hora de um aperto serem egoístas e pensarem primeiro em si, coisa que muitas pessoas fazem, ou seja, ele busca trazer as bruxas para o lado mais humano, pelo que eu entendi. Também é incrível o fato de o autor dedicar um espaço na hq para discorrer sobre como chegou no enredo do livro, e conseguir fazer essa descrição ser tão boa quanto a hq em si, e também falar da arte que foi usada, muito 'inovador' da parte dele.

    ResponderExcluir
  7. Primeiro devo confessar que a Darkside arrasou nesta edição, é muito maravilindo ♥
    Adoro terror e suspense, são uns dos meus gêneros favoritos de toda minha vida, e quero muito saber desta historia. Adorei as ilustrações e parece ser bem pesada o terror, o que eu amo. Achei bem interessante o fato de ser em HQ e não em escrita,, o que de fato foi o me chamou atenção.
    Gostei bastante e já adicionei na minha listinha.
    Adorei, beijos.

    ResponderExcluir
  8. Gosto muito do "trabalho" visual da darkside na impressão dos livros, é um selo que eu gosto de ter o livro físico. Não sou fã de HQs e tampouco do gênero hahahaha mas achei bem bonito e gosto do fato de ter uma parte mostrando o processo.

    ResponderExcluir
  9. Eu não sou tão fã de terror, prefiro um suspense meio psicótico, então pela resenha eu acho que não vou gostar muito.
    Gostei que você deixou esse vídeo aqui para vermos como a HQ é, curti demais o design dela!

    ResponderExcluir
  10. Não sou fã desse gênero, e só de ler a sinopse já fiquei com medo hahaha.
    Uma coisa que eu sempre noto é que em livros com esse tipo de estórias é que a natureza humana é revelada. Como no caso que vc explicou na resenha em que a pessoa escolhe sacrificar o próximo para continuar segura.
    Mesmo que eu não vou ler esse livro, gostei da ideia de pensar que o personagem é de um jeito e depois ele mudar de um jeito que faz todo sentido dependendo do que acontece.
    Gosto de ler HQs, mas essa eu passo.

    ResponderExcluir
  11. Gente, que edição maravilhosa!
    Esse livro está na minha lista de desejados. Adoro um terror, então finalmente vou me render aos HQs.

    ResponderExcluir
  12. To louca pra ler essa HQ. Adoro os trabalhos lançados pela Darkside. Essa história parece ser bem interessante, gosto de ler coisas deste gênero.

    ResponderExcluir
  13. Acho que é a primeira vez que vejo uma HQ de capa dura, linda demais. Interessante o autor criar a história baseada em fatos da infância, torna mais real, e as ilustrações são muito boas... Beijos.

    ResponderExcluir