LOLITA

SINOPSE: Lolita é um livro imprescindível, e um dos mais importantes romances do século XX. Polêmico, irônico, tocante, narra o amor obsessivo de Humbert Humbert, um cínico intelectual de meia-idade, por Dolores Haze, Lolita, de 12 anos, uma ninfeta que desperta seus desejos mais agudos. Mas a obra-prima de Nabokov, agora em nova tradução, não é apenas uma assombrosa história de paixão e ruína. É também uma viagem de redescoberta pela América; é a exploração da linguagem e de seus matizes; é uma mostra da arte narrativa em seu auge. Na literatura contemporânea, não existe romance como Lolita. - Vladimir NABOKOV - Editora ALFAGUARA - 2011 - 392 páginas.

LOLITA é uma história de paixão, obsessão, loucura e ruína. O livro, tão polêmico e perturbador, foi escrito entre 1950 e 1953, porém, após a recusa de diversas editoras norte-americanas, foi publicado somente em Paris no ano de 1955, pela Olympia Press. Apesar da falta de sucesso inicial, LOLITA atingiu o primeiro lugar na lista dos mais vendidos em 1958, sendo hoje considerado um dos principais títulos da literatura universal.

A obra é narrada em primeira pessoa por Humbert Humbert, o protagonista europeu com problemas psiquiátricos que se muda para a América do Norte a fim de fixar moradia e se tornar professor de literatura e escritor. Ele se torna inquilino da viúva Charlotte Haze, mãe de Dolores (nossa Lolita), uma garotinha de 12 anos, por quem Humbert se "apaixona" perdidamente desde a primeira vista. Lolita desperta um desejo desenfreado nele, e esse sentimento para com a garota se torna pura obsessão. Para não ter que se separar de sua amada, ele se casa com Charlotte. No entanto, após alguns ocorridos, Humbert se torna o responsável por Lolita e passa a controlar a vida da mesma.

LOLITA é bastante trágico, mostrando a trajetória dos personagens, pedofilia, incesto, a influência de tudo isso na vida da pré-adolescente Dolores, a obsessão doentia e o sofrimento de Humbert... Dolores não tinha uma boa relação com a mãe e, após ficar sob o domínio do padrasto, aquele que era para ser seu cuidador, se torna seu violentador (exigindo atos sexuais, impedindo-a de fazer atividades como uma criança normal, impondo ordens,...).

A obra trata de temas delicados, então há trechos bastante incômodos. Inicialmente, têm-se a imagem de Humbert como um vilão (por tudo que ele mesmo já contou sobre si), e Lolita como uma menina inocente sendo assediada por um homem de meia-idade. No entanto, aos poucos, o narrador-personagem começa a descrever cenas que induzem o leitor a ver uma imagem mais sexualizada de Dolores, dizendo que ela se insinuava para ele e provocava-o com seu corpo de ninfeta. No entanto, fica bastante evidente o quanto nosso protagonista não é um narrador confiável com suas alterações psíquicas e sua obsessão sobrepondo-se ao bom senso, além de que não temos o ponto de vista de Lolita para comparar os fatos. É claro que nossa opinião acerca dos personagens muda ao longo da história, pois todos possuem um lado bom/inocente e outro ruim. Porém, a menina não deixa de ser vítima por ter atitudes consideradas inadequadas para sua idade.

O protagonista H. assume ser um adorador de ninfetas/pedófilo desde o início e não se esquiva da culpa de tudo que fez; além disso, na segunda parte da obra, ele se mostra bastante arrependido por ter tomado certas atitudes com Dolores, e esses trechos são bem surpreendentes, porque vemos um lado novo (verdadeiramente sensível) do "vilão".

A compreensão do texto não é fácil, pelo contrário: possui longas descrições com linguagem extremamente rebuscada, trechos e palavras em francês e exige muita atenção e sensibilidade para entender a mensagem do autor; porém, ao mesmo tempo que é complexa, é uma linguagem quase poética que evidencia o quão brilhante Nabokov era e nos dá a sensação de que há maior leveza na escrita, apesar de temas tão polêmicos serem o foco narrativo.

Ao final da leitura, descobrimos que: toda a obra foi escrita inicialmente em forma de carta de confissão para o júri, enquanto Humbert estava preso e esperando sua sentença; e que o manuscrito só foi publicado depois que todos os personagens presentes na narrativa já haviam morrido.

LOLITA é uma obra-prima brilhante composta por Nabokov, extremamente bem escrito e perspicaz, que aborda temáticas tabus. Indico para os adoradores de clássicos e de livros inteligentes.

Compartilhe este post:

Sara

Mineira, bookaholic e futura fisioterapeuta. Sou apaixonada pela vida e por tudo que ela nos oferece. Ler, viajar, conversar, dançar, comer e dormir são algumas das coisas que mais amo.

32 COMENTÁRIOS

  1. Puxa, que maravilha ver um clássico destes, sendo trazido de volta!
    Tive a oportunidade de ler este livro quando eu era bem nova,se minha memória falha ajudar, na biblioteca do colegial. Depois nem me recordava dele, exceto por uma adaptação bem antiga no cinema(que fiquei totalmente perdida)
    Agora quero poder ter a oportunidade de ler novamente este clássico, ainda mais com essa nova roupagem!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi. "Lolita" é um classe que nunca é esquecido hahaha Acredito que a leitura seria completamente nova para você atualmente, porque é uma obra muito densa e cheia de mensagens subliminares (com mais maturidade e experiência literária temos uma compreensão bem melhor). Boa releitura. Beijos.

      Excluir
  2. Oi Sara, esse pode até ser um clássico mas não gosto dessa história e acho que não conseguiria lê-la. No entanto curti a resenha ela expressa de forma clara o que se esperar do livro e deixa ao leitor a responsabilidade de ler ou não dependendo do que ele busca. :) ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lili. É um livro complicado de ser lido pelo tema e pela forma como foi escrito. Fico feliz que tenha gostado da resenha. =) Beijos.

      Excluir
  3. Livros com temas polêmicos são sempre ótimos. O único ponto negativo que encontrei foi o fato de não vermos o olhar de Lolita não história. No mais, é muito interessante. Infelizmente, casos como o descrito nesta obra é bem comum. E trazer isso em livros é muito importante, até mesmo para alertar as pessoas e ajudar a reconhecer. Muitos ainda não querem enxergar que isso pode acontecer consigo. Bom, Lolita é um livro excelente e recomendável para todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Larissa. É verdade, a falta de ponto de vista de Lolita faz falta mesmo. É uma temática delicada. Beijos.

      Excluir
  4. Adorei!! Preciso ler esse livro, gosto de histórias que envolvem o leitor apesar do livro ter um tema pesado como a pedofilia, infelizmente é algo que acontece muito hoje em dia, temos que ficar atentos, pois o ser humano é capaz de cometer vários atos de perversidade e violência, todos tem um lado bom e ruim, acho que o livro deve retratar muito bem isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Karina. É uma leitura difícil, porém, muito inteligente. Sim, é algo que acontece desde sempre. O diferencial é que em "Lolita" o autor conseguiu escrever sobre temas muito pesados de forma poética. Espero que goste da leitura. Beijos.

      Excluir
  5. TOP COMENTARISTA!!!
    Oi Sara, a principio fiquei com o pé atras por causa do tema
    que o livro aborda pois não sou de ler esses livros com o enredo
    mais pesado. Confesso que não gostei da historia pois a forma
    como o livro descreve a estoria de Humbert que "apaixona"
    perdidamente Lolita me causa certo receio. Então provavelmente
    não vai entrar na minha lista de leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jessica. É um tema delicado, nem todos apreciam. Eu tive certa dificuldade durante a leitura pela forma doentia que tudo acontece. Beijos.

      Excluir
  6. Olá, apesar de ser considerado um clássico, a obra não me chama atenção, ainda que aborde temas complexos, pois as personagens parecem ser superficiais ao extremo, uma vez que o autor se aprofunda mais em descrever com rebusque. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alison. Acredite, os personagens não são nada superficiais. O autor trabalha bastante a descrição de tudo, explora o psicológico de cada um e tudo de forma inteligente (quase poética). Mas não é uma leitura fácil e nem todos gostam desse tema. Beijos.

      Excluir
  7. SAra!
    Nossa! Li esse livro quando ainda estava na faculdade de psicologia para fazermos um trabalho e já tem uns bons 35 anos (abafa!) e realmente é um clássico que deve ser lido por todos, afinal é atemporal e traz muitos ensinamentos sobre o comportamento obssessivo.
    Muito boa sua análise!
    Semaninha alegre e feliz!
    “No fundo, morrer não seria nada. O que não suporto é não poder saber como terminará.” (A. Amurri)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rudynalva. Concordo plenamente, ele é atemporal. Fico feliz que tenha gostado da resenha. Boa semana para você. Beijos.

      Excluir
  8. Já estive perto de comprar esse livro duas vezes, mas acabei desistindo.
    Detalhe: sabia que a Lolita era jovem, mas não imaginava que tinha 12 anos.
    Confesso não ter uma forte vontade de ler a obra em questão, mas como gosto de livros que abordam temas mais complexos e polêmicos, acredito que vou ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Samanta. Sim, ela tem apenas 12 anos. É um livro inteligente, que tira o leitor da zona de conforto, mas vale a pena. Beijos.

      Excluir
  9. A temática deste livro e muito interessante, por se tratar de um assunto um tanto quanto polêmico, porém como você disse que a linguagem e culta, e possui muitas descrições de cenas que nos geram incomodo, como por exemplo quando ele cita o corpo da garoto como algo que nos gera um desejo sexual, isto de certa forma talvez não vai ser algo que vai me agradar, ou me gerar certa angustia, ou tristeza, pelo tema tão intenso. Enfim, talvez futuramente dou a chance a obra, por enquanto irei esperar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lana! Eu sempre quis muito ler esse livro, mas sempre adiava, até que um dia criei coragem hahahaa É uma obra difícil e que incomoda o leitor, mas as melhores obras são assim (minha opinião). Espero que dê um chance e goste. Beijos.

      Excluir
  10. Olá Sara!
    Sempre tive curiosidade acerca deste livro. A palavra "Lolita" até se transformou em sinônimo de garota novinha na nossa língua, e sempre tive a visão deste livro como "algo proibido". Muito interessante saber que ele demorou a ser publicado talvez por conta do seu conteúdo.
    A temática é mesmo bastante delicada, pois trata de termos considerados tabus hoje em dia, como incesto e pedofilia. Acredito que seja mesmo uma leitura bastate densa, que extrapola a estória e remete à discussão sobre a sociedade.
    Esta edição é bem bonita, acabei de colocá-la na minha lista de desejados do skoob, apesar de ser uma leitura que provavelmente será bastante diferente para mim. Mas o que acho que vai ser mais interessante é ver a descrição desta mente perturbada e de todos os aspectos que o romance traz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Patricia. O livro é difícil, mas vale a pena. É uma escrita brilhante que incomoda o leitor com seus temas. Espero que goste. Beijos.

      Excluir
  11. Este livro parece ser bem complicado de ser lido, não é um estilo de história que costumo ler e que chama minha atenção, realmente parece ser um livro bem trágico.
    Seus comentários referentes a este livro acabaram me deixando curiosa para ler ele, então quem sabe futuramente eu acabe lendo Lolita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mariele. É um livro complexo, mas muito inteligente. Se algum dia ler ele, espero que goste. Beijos.

      Excluir
  12. Nossa que coisa doida rsrs eu gostei de ver esse livro por aqui, gosto das resenhas deste blog e sempre quis ler este livro, confesso que já baixei para ler trossentas vezes e nunca terminei... Mas esse final da resenha me surpreendeu! Prezo e todos os personagens mortos.. significa que a Lollita também morre? :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jessica. O livro é bem louco mesmo hahaha, ainda mais por termos um narrador saído de diversos manicômios. Essa obra só foi publicada depois de muitos anos, só depois que todos os envolvidos já haviam morrido, inclusive o autor. Beijos.

      Excluir
  13. Por se tratar desse tema tabu, com toda certeza esse livro não é para qualquer um, infelizmente ainda não tive oportunidade de lê-lo, mas quando tiver irei sem sombra duvidas.Parece ser um clássico complexo, belo e tênue.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Isabela. É um clássico difícil, mas vale muito a pena. Espero que goste! Beijos.

      Excluir
  14. Oi, Sara!!
    Esse livro sem dúvida é um senhor clássico!! Pena que não tive oportunidade de ler essa obra incrível!! Mas lembro que assisti a uns anos atras o filme e gostei bastante, mas quem sabe não consiga agora ler esse livro nessa edição fantástica!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marta! A leitura é incrível, apesar de ser complicada. Assisti ao filme depois que finalizei o livro e foi uma ótima experiência; o filme é muito fiel à história. Espero que goste. Beijos.

      Excluir
  15. Eu gosto de estudar casos assim e ler pra entender a forma como essas pessoas doentes pensam. Porque pedofilia é um tema difícil. Pedófilos são mais perigosos que assassinos. É assustador saber que mesmo após anos de tratamentos, se eles verem algum a criança sozinha na Rua, eles não medem as ações. É grave demais.
    Não consegui imaginar o personagem de aproximando da Lolita e abusando dele. Só de imaginar me dá asco. Acho que não conseguiria ler esse livro, mas obrigada pela indicação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nayane. Deve ser interessante seus estudos e a complementação dos livros. Pedofilia é um crime bastante complicado de lidar... Nesse livro é abordada de uma forma diferente de tudo que já vi e ouvi, mas vale a pena. Beijos.

      Excluir
  16. Oi! Fiquei chocada ao ler que a história era na verdade uma carta de confissão. Acho que isso meio que explica a recusa das editoras para publicar a obra inicialmente. Não pretendo ler por não curtir muito o conteúdo da história, mas fiquei curiosa para ver as palavras em francês, já que eu acho um idioma lindo. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gabriela. O livro é uma espécie de confissão do personagem Humbert Humbert, tanto que a narrativa é em primeira pessoa no ponto de vista dele. Beijos.

      Excluir