SUICIDE CLUB

SINOPSE: Esta é a macabra história do suicídio coletivo de 54 garotas, todas estudantes. Elas se atiram na frente do metrô, causando enorme comoção pública. Uma série de outras mortes de grupos espalhados por todo o país deixa a equipe do detetive Kuroda em pânico. Eles correm contra o tempo e as pistas mais atrapalham do que ajudam. Neste suspense de alto teor psicológico nada é tão simples como parece - Usamaru FURUKA - Editora NEW POP - 2017 - 200 páginas.

SUICIDE CLUB, o mangá, foi produzido no Japão ao mesmo tempo que o filme de mesmo nome. Entretanto, Furuya desenvolveu a história de forma diferente de sua contraparte. Eu não assisti ao filme, mas pelo que pesquisei, o mangá ficou com a história e os personagens melhores desenvolvidos.

Após o suicídio coletivo das 54 garotas, o leitor acompanha o que acontece com a única sobrevivente, como passa a ser sua vida e em como ela acaba se tornando a incentivadora de mais suicídios. Também descobrimos, através de flashbacks, o que originou todas essas mortes.

A narrativa flutua entre o sobrenatural, o psicótico e o influenciável, não deixando claro qual desses estados é o verdadeiro, se são eles os responsáveis pela formação dos clubes de suicídio, ou se existe alguma forma de os parar.

Os desenhos são bem feitos e possuem um traço que deixa claro todos os acontecimentos, inclusive as diversas mortes e em como os corpos ficam após o ocorrido. O trecho que abre a história, inclusive, deixa bem claro o que será encontrado nas páginas seguintes.

Se abandonarmos a visão sobrenatural que chega a ser insinuada em uma determinada parte, podemos analisar em como muitos jovens são facilmente influenciáveis, desde que eles passem por alguma fase conturbada de suas vidas, ou tenham problemas em casa com familiares. O desejo, a necessidade de afirmação, de fazer parte de algo que reforce, ou imprima, uma mensagem, que o faça se sentir importante, é suficientemente forte para que eles ignorem o senso comum e cometam atos impensados, que podem, inclusive, colocar em risco, ou terminar, com suas vidas.

Essa análise comportamental de solidão e indiferença é impactante no mangá. E a maioria dos leitores conseguirá, facilmente, identificar um ou mais colegas nessa mesma situação. E quando você identificar algo assim, sendo amigo ou não da pessoa, busque por ajuda, ajude essa pessoa a ter com quem conversar, indique profissionais e organizações preparadas para auxiliar.

SUICIDE CLUB é uma obra impactante, que deixa o leitor incomodado, principalmente na sua parte final, quando demonstra que até mesmo os mais equilibrados podem ser corrompidos para sentirem algo que os derrube, que os leve para um lado de onde não se pode mais voltar.



Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

19 COMENTÁRIOS

  1. Carl!
    Acho que já falei por aqui que não tive oportunidade de ler muitos mangás.
    Achei o enredo interessante, principalmente porque deixa o leitor entre o sobrenatural, o psicótico e o influenciável e essa dúvida por si só deve proporcionar uma boa leitura.
    Desejo um ótimo final de semana!
    “Saber quando se deve esperar é o grande segredo do sucesso.” (Xavier Maistre)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  2. Oi Carl, apesar de não acompanhar mangás eu gostei da resenha deste e achei bem importante o alerta que ele trás. É importante ficarmos atentos aos jovens nessa fase influenciável em que eles querem auto-afirmar-se, e tentar mostrar os caminhos "certos", ou mesmo saber identificar quem está passando por dificuldade e pode não conseguir lidar com isso sozinho. Essa é sem dúvida uma leitura importante *__*

    ResponderExcluir
  3. Caramba! Uma leitura tensa.
    Acredito que eu não teria estrutura emocional para fazê-la.
    Ser a única sobrevivente deve ser bem pesado. Por que ela é a única sobrevivente? Não conseguiu ir até o fim ou sobreviveu? Fica a dúvida.
    Mas ao mesmo tempo que é pesado, é importante passar que este não é o único caminho. Por mais que muitas vezes pareça.
    É um livro necessário, acredito que por ser Mangá a história pode ficar mais leve... Ou não.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Olá Carl,
    Esta foi a minha primeira experiência com mangás, e adorei.
    O estilo de leitura é muito interessante, e a estória bastante profunda. Não imaginei tanto em tão poucas páginas.
    Os quadrinhos nos permitem visualizar melhor o horror e tensão da narrativa. A garota que é única sobrevivente é retratada de forma bastante intensa.
    Gostei muito da mensagem do mangá, da questão de influência que é tão grande entre os adolescentes (hoje virou modinha cortar os braços e exibir na escola). Foi uma leitura que fiz para o #setembroamarelo, e achei assustadora, principalmente o seu final.

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha!! Fiquei curiosa para ler esse mangá, a história pelo visto é envolvente e impactante. O fato de falar sobre suicídio entre jovens é algo que todos tem que ter em atenção, porque as vezes não percebemos o quanto as pessoas se tornam depressivas a ponto de se suicidar.

    ResponderExcluir
  6. Olá, apesar de não contar com um gênero definido, o mangá consegue abordar o suicídio e suas causas de forma original e crível, não só entretendo como também conscientizando os leitores. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Eu não conhecia este mangá, mas não costumo ler livros deste estilo como mangás e HQ, mas irei dar uma pesquisada sobre o filme, uma pena que no mangá a história e os personagens são melhores desenvolvidos que no filme. Gostei de sua resenha, este livro sem dúvidas parece ser bem impactante.

    ResponderExcluir
  8. Nossa!! Ainda não tive o prazer de ler o mangá. Mas, pelo o que pude ler na resenha, essa obra nada mais é do que um alerta feito para cutucar a ferida da sociedade. Infelizmente, o índice de suicídios no mundo é muito grande. E são várias as causas que podem levar a essa ação tão trágica na vida de uma pessoa. Seja um jovem ou até um adulto com a mentalidade já formada. Por isso, o diálogo é sempre bom. Principalmente, os pais para com os adolescentes. Gostaria muito de ler esse mangá, e poderá ser o meu primeiro de muitos. E quem sabe, eu posso levar esse mangá como indicação para meus alunos e alertá-los sobre esse mal que afetava milhões em nossa sociedade atual.

    ResponderExcluir
  9. Gosto bastante de histórias que abordam temas como a solidão.
    O fator de ter ideias sobrenaturais também me chama a atenção. Acho importante as obras abordarem por várias vertentes discussões ligadas a solidão, morte, problemas existenciais...
    Mas realmente não curto mangá, então, infelizmente esse não vai entrar na minha lista de próximas leituras.

    ResponderExcluir
  10. TOP COMENTARISTA!!
    Não sou muito fã de mangá e tenho que admiti
    que não gosto do tema acho que é muito pesado
    e deve ser tratado com cuidado. Então
    não vai entra na minha listinha de leitura
    porque quando eu leio um livro eu busco enredos
    que fogem do cotidiano.

    ResponderExcluir
  11. Sempre gostei muito de ler livros com esta temática de suicídio, e inclusive já tinha visto falaram muito bem deste mangá, mas como ainda não tive oportunidade de adquirir a obra, acabei não o lendo, mas a forma como e conduzido a estória, de maneira que nos leva a reflexão de como certos comportamentos, e situação podem influencia o psicológico da pessoa, já foi suficiente para que tivesse muito interesse em ler a obra. O filme nunca tinha visto falar, e pretendo pesquisar sobre.

    ResponderExcluir
  12. Olá! Que tema pesado, hein.
    Gosto muito de ler mangas e com certeza eu leria este. Gostaria de saber o porquê levou a esses grupos a se suicidar? O que tem por trás disso? Fiquei bem curiosa!
    Adorei sua resenha, beijo.

    ResponderExcluir
  13. Oi! Por não ser muito fã de mangás, é provável que eu só assista o filme, mas achei o tema abordado bem interessante. Acho que a obra é tão impactante por ser algo real e que acontece com muitos, infelizmente. Talvez eu já tenha uma ideia do motivo que levou a todos esses suicídios, mas pretendo procurar o filme. Beijos

    ResponderExcluir
  14. Acho bastante importante mostrarem esse tipo de assunto até em mangás! Já faz muito tempo que não leio um, e acho que gostaria muito de ler esse, mesmo sendo pesado (como eu disse em outra resenha rs, embora a cabeça) eu acho que nesse caso eu ficaria bem presa a história, fiquei curiosa com esses clubes dos suicídios, e realmente precisamos saber identificar essas pessoas para ajuda-las.

    ResponderExcluir
  15. Não sou leitora de mangás, mas achei a história interessante. Suicídio é sempre um tema pesado e parece que é recheado de dúvidas sobre a menina sobrevivente. Não sei porque ela foi a única sobrevivente e fiquei curiosa pra saber o porquê e o comportamento dela com as outras pessoas. Imagino que os desenhos tenham ficado lindos. Acho lindos os desenhos de mangás.
    Obrigada pela indicação ;)

    ResponderExcluir
  16. Bem, não sou de ler mangás e nem gosto, admito..rs Mas este me prendeu a atenção. Suicídio é o tema do momento, infelizmente. E vou procurar o filme pra já!
    Estar na pela da única sobrevivente deve ter sido algo muito pesado e creio eu, até sem explicação!

    Adorei a indicação!
    Beijo

    ResponderExcluir
  17. Adorei! Com toda certeza irei ler o mangá e assistir o filme (que aliás eu nem sabia que tinha), tem muito tempo que não leio mangás, vou matar a saudade! O suicídio é um tema muito tênue e visceral, que não é abordado como deveria, por conta disso sempre procuro ler sobre ele de vez em quando.

    ResponderExcluir
  18. Oi, Carlos!!
    Gostei da indicação desse mangá!! E já tem um bom tempo que não leio nada sobre esse universo. Esse mangá parece ser bem intrigante por ter elementos bem interessantes em uma estória, sem dúvida um suicídio coletivo e bem tramático, não assisti o filme mas certamente eu prefiro ler o mangá pois acho que a estória é melhor contada nele.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  19. Apesar de não gosta muito de mangàs, tenho um enorme desejo de cobhecer o final dessa història. Creio que deve ser algo terrìvel, mas hà tempo que a curiosidade esta falando mais alto.

    ResponderExcluir