THE GOOD PLACE

SINOPSE: Eleanor Shellstrop está morta. E foi mandada por engano, para o Lugar Bom, uma espécie de paraíso.
TEMPORADAS: 1
EPISÓDIOS: 13
GÊNERO: Comédia / Drama / Fantasia
DURAÇÃO: 22 minutos
ANO DE LANÇAMENTO: 2016
CANAL: NBC (2016) -  Netflix (2017)

Uma certeza que temos é a de que todos nós vamos morrer. Mas o que há depois?

Independente da sua concepção sobre o que vai acontecer após a sua morte, imagine agora: um lugar, dividido em vizinhanças distintas, onde tudo, das pessoas até o clima, foi especialmente escolhido para funcionar na mais perfeita harmonia. Todas as suas vontades são realizadas. E mais, as almas gêmeas existem nessas vizinhanças e, depois que se encontram, vivem juntas pela eternidade. Esse é o Lugar Bom. As pessoas são enviadas para lá após a morte, mas apenas as que são as melhores das melhores, e depois de um "julgamento" feito por um sistema de contagem de pontos por ações da sua vida na terra.

Eleanor (Kristen Bell) descobre que morreu e está nesse paraíso, só  que há  um problema: por algum motivo, ela está no lugar de outra pessoa de mesmo nome que o seu. Ela tem plena consciência de que não é a melhor pessoa. Mas como também não é nenhum demônio, decide que quer aprender a ser boa para merecer viver ali. Para isso ela pede ajuda a Chidi (William Jackson Harper), que é professor de ética e sua alma gêmea.

Nessa vizinhança também vivem: Tahani (Jameela Jamil), uma humanitária, modelo, o oposto de Eleanor, e sua alma gêmea,  Jianyu (Manny Jacinto), um monge com voto de silêncio; Michael (Ted Danson), o arquiteto que projetou a vizinhança, e seu braço direito, Janet (D'Arcy Carden), um computador com aparência humana que também ajuda os moradores.

A história é leve, o drama está na espera de que alguém descubra a verdade, mas nada muito tenso. Kristen Bell está maravilhosa, principalmente quando contracena com Ted Danson.

Boa parte da graça, está nos detalhes, como o fato de não ser possível pronunciar palavrões no Lugar Bom (eles são substituídos por palavras semelhantes), então ela sempre solta um "what the fork" ou "shirt". Além de Janet aparecer a cada vez que pronunciam o seu nome.

O cenário é bem divertido e há cenas bem surreais. A música que toca entre as cenas, as cores, a casa de Eleanor, tudo contribui.  Por mais que mostre flashbacks da vida mundana dos personagens, não se aprofunda, o que acaba criando buracos na história.

Tem classificação indicativa de 16 anos. Independente de suas preferências, assista sem grandes expectativas, pode te render inúmeras risadas.

Pode ser que você não se importe, mas é de extrema importância nessa série não saber todos os detalhes, principalmente do episódio final. Então, sem SPOILERS!

A primeira temporada, lançada em 2016 pela NBC, já está disponível na Netflix, e a segunda é liberada um episódio por semana.

Compartilhe este post:

Maria Luiza

Paraibana, apaixonada por séries de super-heróis (sempre disposta a discutir teorias), livros, química, poesia, músicas antigas, coisas verdes e palavras difíceis.

5 COMENTÁRIOS

  1. Já tinha visto esta série por aí, mas nem havia parado para ler do que se tratava.
    Comédias(em séries) não são muito minha praia e sendo bem sincera, minha "grade" de séries atrasadas anda dando volta em muitos quarteirões..rs
    Não digo que não verei, só não dá pra ser agora!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi Maria, essa série vem me "encarando" sempre que entro no Netflix pra assistir outra série rsr, mas ainda não tinha lido ou visto sequer seu trailer e corri pra ler o post e gostei de quase tudo, eu gosto de comédias, achei o trailer engraçado, acho Kristen ótima, mas fiquei preocupada com esse aviso pra não dar spoiler sobre o episódio final haha, será que vou gostar?! vou assistir pra ver ;) Ótima dica.

    ResponderExcluir
  3. Eu vi mesmo na netflix a propaganda desta nova série, porém como não sabia do que se tratava optei por não assistir, porém agora me deparando com sua resenha, e notório o quanto a estória e divertida, e casual, ainda mais por falar do tema depois da morte, algo que nos gera angustia e tristeza, e que agora e abordado com uma temática, legal e interessante.

    ResponderExcluir
  4. Maria Luiza!
    Não conhecia a série e achei bem interessante a temática ao mesmo tempo que deve ser até cômica algumas passagens.
    Como não tenho assinatura da Netflix, ficarei só na vontade.
    Semaninha de muita luz e paz!
    “Todo o nosso saber se reduz a isto: renunciar à nossa existência para podermos existir.” (Johann Goethe)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  5. Eu já tinha visto o trailer deste filme e havia ficado bem curiosa para assistir ele, pelos seus comentários referentes ao filme, ele parece ser muito bom.
    Pretendo assistir The Good Place em breve.

    ResponderExcluir