THOR: RAGNAROK

SINOPSE: Thor está preso do outro lado do universo. Ele precisa correr contra o tempo para voltar a Asgard e parar Ragnarok, a destruição de seu mundo, que está nas mãos da poderosa e implacável vilã Hela.
DIREÇÃO: Taika WAITITI
DISTIBUIÇÃO: Disney/Buena Vista
ANO DA PRODUÇÃO: 2017
DURAÇÃO: 2H11
ELENCO: Chris HEMSWORTH, Tom HIDDLESTON, Cate BLANCHETT, Idris ELBA, Mark RUFFALO, Tessa THOMPSON, Anthony HOPKINS, Karl URBAN e Jeff GOLDBLUM

Marvel e seu grandioso universo estendido de filmes estão chegando ao fim, pelo menos da forma que conhecemos. Capitão América e Homem de Ferro já tiveram seus três filmes solo e agora é a vez do Thor.

O deus nórdico, Thor, está preso em um planeta hostil e perigoso, precisa se libertar com rapidez para evitar o Ragnarok (uma espécie de apocalipse na religião nórdica). Sua irmã mais velha, Hela, ressurge das profundezas do inferno, prometendo destruição e vingança contra Asgard. Sendo a própria deusa da morte, seu plano funciona perfeitamente. Precisando destruir a irmã com rapidez, Thor busca uma nova equipe, ao mesmo tempo em que descobre e entende toda a extensão do seu poder sendo o deus do trovão.

Como você pode ter percebido na sinopse, um dos maiores problemas da produção é seu roteiro. Basicamente, parece que precisavam fazer um filme novo, porém não tinham uma trama interessante, logo porque não usar algo que todo mundo já sabe? A mesma ladainha que você conhece: um vilão malvado quer vingança por todos que o aprisionaram, logo quer destruir tudo e governar as cinzas, o herói que perde algo importante e precisa aprender a ser forte de novo sem o antigo objeto, herói para em lugar estranho e lá consegue fazer amigos e aliados novos. Se não fosse por um pequeno detalhe, esse provavelmente seria um dos maiores fiascos que a Marvel já lançou nos cinemas nessa nova era.

O caminho dos clichês leva a algo interessante, o Ragnarok, como prometido no titulo do filme, realmente acontece. Então, temos muita destruição, um juízo final e aniquilação de tudo que conhecemos. Nesse sentido, a vilã Deusa da Morte honra seu título, concede a maior surra que nosso herói já levou e ainda o arrebenta de todas as formas possíveis. Algumas conseqüências dessa batalha final são até muito chocantes, então palmas para a coragem dos roteiristas.

Como visto nos trailers, a pegada dessa continuação é diferente do filme anterior, THOR: O MUNDO SOMBRIO. Espere muitas piadas, sendo que apenas 30% delas funcionam. Infelizmente, o filme é carregado por aqueles diálogos bobos que os heróis falam antes de fugir. Porém, realmente esse é o estilo de filmes da Marvel, certo? Piadas, mesmo na morte, um clima descontraído, mas aqui eles perderam a mão, pode contar, você vai sentir vergonha alheia pelo menos em quatro cenas.

A tão esperada participação do Hulk é espetacular. O mesmo nunca esteve tão louco e poderoso, sua chegada transforma o filme, finalmente injetando o gás necessário para se destacar. Sua interação com Thor é hilária e divertida, sem sombra de dúvidas a melhor coisa da produção é a incrível luta de gladiadores entre os heróis. É extremante necessário ter assistido a pelo menos o filme anterior do Thor e OS VINGADORES 2. Vai ajudar e muito na compreensão e no sentido de porquê certas coisas acontecem.

O trio principal de atores que arrasa desde o primeiro filme: Chris Hemsworth (Thor), Tom Hiddleston (Loki) e Idris Elba (Heimdall), estão excelentes em seus respectivos papeis, conseguem chegar à perfeição com muita facilidade. Mark Ruffalo, na pele do Hulk, dispensa elogios, ator mais que perfeito para esse papel e, nesse filme, o mesmo transmite um medo de si próprio muito intenso. A nova aliada de Thor, Valkyrie, é interpretada por Tessa Thompson, exemplo de mulher forte e determinada, bebe, faz o que quer e não se preocupa com opiniões alheias. Cate Blanchett é a vilã da vez, com dois Oscars em casa, a atriz claramente está se divertindo horrores em seu papel. Linda, temível e extremamente poderosa, mesmo com motivações fracas e diálogos piegas, Cate arrasa e encanta a todos.

Tecnicamente, os efeitos visuais são, na maioria das vezes, incríveis, usando muito do verde, amarelo e vermelho. É, provavelmente, o filme mais alegre da Marvel, depois de GUARDIÕES DA GALAXIA. Destaque para o figurino. Os heróis nunca estiveram tão bonitos, uma releitura excelente dos uniformes originais. O 3D não é grandes coisas, não ajudam na imersão e quase não faz o mínimo esperado por ele, que é jogar coisas na cara do público.

O filme conta com duas cenas pós-créditos: a primeira cena é interessante, porém a segunda é péssima, bem desnecessária.

THOR: RAGNAROK, apesar de tudo, é divertido e bonito, porém vindo da Marvel, você sente que tudo isso poderia ser muito muito melhor.

Compartilhe este post:

Rafael Yagami

Cinéfilo compulsivo, amante de livros e musica. A leitura e os filmes sempre me ensinaram a confiar em mim e ter sonhos grandes e é com isso que me armo todos os dias para lutar pelos meus objetivos.

12 COMENTÁRIOS

  1. Primeira crítica que leio sobre este filme. Aliás, filmes de super heróis não é meu forte, vejo todos é claro, mas meio que por uma obrigação de querer ver de tudo que vai saindo, não por realmente gostar de fato.
    Há exceções? Óbvio!
    Não posso negar que amo Hulk e Loki, e quando ver este filme, será mais pelos dois do que pelos demais personagens!
    A Marvel sempre arrastou seus filmes para clichês e usou e abusou da pegada do bom humor. Sucesso? Garantido!
    Verei com certeza, sem grandes expectativas!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O melhor mesmo é ver sem expectativas e esperanças, ta mais para uma comédia pastelão, mas não deixa de valer a pena.

      Excluir
  2. Então esse parece se aquele filme pra se ver sem pretensões, com bons efeitos visuais e uma risada garantida em alguns momentos rsr. Curti a critica, já sei o que esperar quando for assistir o filme e fiquei curiosa sobre a cena em que Thor apanha, o filme não tem surpresa, mais um membro da família de Thor que quer destruir tudo que se conhece, e que temos que ver pra formar opinião ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada melhor do que termos nossa própria opinião, mas é bom já ir sabendo o que esperar, tem seus defeitos e suas qualidades, com certeza já vale nosso tempo.

      Excluir
  3. Eu não curto ler livros de super-heróis, porém gosto muito dos filmes, então acabei me interessando em assistir Thor: Ragnarok, pela sua resenha e trailer o filme parece ser muito bom, cheio de ação. Pretendo assistir este filme em breve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ação e comédia é o que não falta nesse filme, com certeza já serve para passar o tempo.

      Excluir
  4. Ai Rafael!
    Mesmo com enredo clichê e sem grandes expectativas, não dá para deixar de assistir, principallmente Thor e Hulk juntos, são meus amados.
    E pelo jeito, o bom do filme são os efeitos especiais, né?
    Tenho de assistir.
    Desejo um maravilhoso e florido final de semana!
    “Para saber uma verdade qualquer a meu respeito, é preciso que eu passe pelo outro.” (Jean-Paul Sartre)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As cenas onde Thor e Hulk dividem a cena são incríveis e já valem nosso ingresso, diversão garantida.

      Excluir
  5. Só li a resenha hoje. Lutei para não fazer isso antes de assistir o filme rsrs apesar dose clichês da Marvel, excesso de piadas e tal, eu amei o filme. Hulk foi incrível mesmo rs, Benner piadista foi além do que eu esperava. Cara, Loki como sempre, sensacional. Amo o personagem, e pra mim, Tom é o ator perfeito para fazer o personagem. Não tenho nada a comentar de negativo em relação ao filme, para mim foi incrível mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hulk e o Loki estão sensacionais mesmo, mérito dos atores que são maravilhosos!

      Excluir
  6. Gosto muito deste tipo de filme de super herói, principalmente Thor, Hulk, e sempre que tenho oportunidade eu assisto. Uma pena que esta continuação tenha caído nos clichês deste tipo de estória, fazendo com que seja bem previsível. Pelo trailer percebo que a trama, possui muitos efeitos especiais, e eu gosto muito disto, outro ponto que amei foi o fato de incluírem também o Hulk que vem para deixar a estória ainda mais envolvente, e divertida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, mesmo com seus clichês e deslizes, a inclusão do Hulk não poderia ter sido melhor, acertaram em cheio nisso!

      Excluir