FORTALEZA IMPOSSÍVEL

SINOPSE: Um trio de garotos esquisitos e uma nerd brilhante que esconde um grande segredo.Um inesperado romance que nasce em meio a computadores e disquetes. Um ousado e perigoso assalto para roubar a edição de maio de 1987 da revista Playboy, com imagens escandalosas - Jason REKULAK - Editora ARQUEIRO - 2017 - 272 páginas.

A nostalgia está em alta, os anos 80 estão novamente na moda, filmes e séries com essa temática estão fazendo muito sucesso, tanto com os mais velhos, como com os mais jovens. STRANGER THINGS e IT A COISA são alguns exemplos de produções bem sucedidas usando esse estilo. E agora chegou a vez dos livros embarcarem nessa onda, e já posso te adiantar que o resultado é surpreendente.

A trama principal acompanha um grupo de três amigos que gostam de ver televisão, jogos de tabuleiro e aprontar muitas confusões, e como todo jovem entrando na adolescência, seus hormônios estão à flor da pele. Eles admiram uma mulher que apresenta um programa interativo, sonham com essa mulher e, como se fosse um presente dos céus, a mesma posa nua para a Playboy. O problema é conseguir a bendita da revista, todos são menores de idade e sem possibilidade de contar com a ajuda de um adulto para conseguir as tão sonhadas fotos. O protagonista, Billy, é apaixonado por computadores e desenvolvimento de jogos, tudo muito primitivo e simples visualmente, como Atari e Pacman, porém extremamente difícil e sofisticado para a época.

Com um plano em mente, Billy começa a fazer amizade com Mary, a filha do dono da loja que vende a revista, para tentar conseguir o código do alarme e invadir a loja para “comprar” a edição escondido. Na sua cabeça não se categoriza como um crime, já que planeja deixar o dinheiro no balcão. O plano começa a ser deixado de lado quando descobre que Mary também gosta de computadores, a amizade vai crescendo, e ambos desenvolvem um jogo juntos para poderem disputar um concurso na maior empresa de games do mundo.

Billy é péssimo na escola, suas notas estão baixas e o mesmo não entende por que tem que estudar coisas que nunca irá usar em sua vida. Já em programação e computadores, Billy é um gênio, sonha em ter uma empresa de games e ser alguém importante nesse meio. Algo que nem sua mãe e nem o diretor da escola acreditam. Como em muitas coisas da vida, os adultos não compreendem bem quando o futuro chega, não conseguem enxergar o gênio que existe dentro de Billy. Programação consiste em muita matemática e raciocínio lógico. Porém ninguém dá valor a nada disso, até Mary aparecer em sua vida.

Mesmo Billy sabendo que precisa enganar Mary, uma amizade grandiosa se instala entre ambos. Mary entende e admira Billy. Assim como ele, Mary tem sua habilidade ignorada e taxada como inútil pelos adultos. “Games são inúteis, computador é um luxo desnecessário, nunca irão se firmar”, pensamento que ambos precisam conviver, mas nada disso baixa a moral dos dois. Billy e Mary, por semanas, desenvolvem um game juntos, a “Fortaleza Impossível”. Precisam estudar e aprender sozinhos métodos para deixar o jogo mais moderno e rápido. O leitor acompanha essa jornada deslumbrado, os capítulos são iniciados com linhas de programação, acredite se quiser, mas o livro ainda conta com jogos dentro de suas paginas. É como se estivéssemos dentro do computador, como se nós fossemos mais uma linha de código. Não como um livro interativo, mas como forma de botar o leitor do lado dos protagonistas nessa jornada. É imersão total, mesmo você não entendendo nada de programação e códigos binários, tudo é de fácil compreensão e apaixonante conforme a trama caminha.

Músicas românticas e rock pesado, que eram os grandes sucessos daquela época, também estão presentes. As velhas VHS, as brincadeiras na rua e programas bregas fazem parte da trama, ajudando a levar ainda mais o leitor para tal universo. O livro também abre debate para as influencias erradas que as crianças estão expostas diariamente, passa pelo preconceito, sexo na adolescência, bullying e obesidade.

Você vai morrer de rir e se emocionar com o desfecho de um certo personagem. Além de triste, chega a ser, no início, assustador a revelação, vai mexer completamente com suas estruturas. É algo que você não imaginava encontrar num livro como este. Mas, felizmente, a revelação não foi colocada para chocar o leitor, serve como uma dura reflexão e conseqüência das escolhas erradas que devemos evitar.

Outra coisa muito legal é que é possível jogar o game que Billy e Mary desenvolveram na vida real! Você acompanhou todo seu desenvolvimento no livro e depois pode se divertir muito jogando em seu computador, um presente maravilhoso para o leitor.

Perfeitamente editado, capítulos pequenos, reflexivos e tocantes, personagens cheios de camadas, debates sociais e ainda muita nostalgia. Desperte a criança que existe dentro de você e se encante mais uma vez com a década de oitenta, mas dessa vez na escrita!

Compartilhe este post:

Rafael Yagami

Cinéfilo compulsivo, amante de livros e musica. A leitura e os filmes sempre me ensinaram a confiar em mim e ter sonhos grandes e é com isso que me armo todos os dias para lutar pelos meus objetivos.

29 COMENTÁRIOS

  1. Que maravilha ler uma resenha assim!
    Realmente tudo que dos "antigamente", tem voltado e com força total. As músicas que poderiam voltar num ritmo mais acelerado.rs apesar de eu nunca ter me desvinculado delas.
    Já tinha visto o livro por aí no mundo literário,mas nem havia parado de fato para ler do que se tratava. Isso de games, hackers..não é muito meu tema,mas admito que adorei tudo que li acima e vou por o livro na listinha de desejados!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma das leituras que mais me deixou empolgado neste ano, o livro começa tímido e logo explode para algo super divertido, vale muito a pena ser conferido!

      Excluir
  2. Olá! Uau... já tinha gostado do livro quando você citou todas essas referências aos anos 80 (principalmente as músicas), mas preciso realmente descobrir esse final capaz de mexer com as minhas estruturas, gostei que o livro aborda tantos temas, principalmente as consequências das nossas escolhas, e também vou querer conferir esse jogo, parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As referencias são incríveis, com certeza você vai se divertir horrores neste livro. Obrigado pelo elogio :)

      Excluir
  3. Essa premissa dos jovens e tudo mais me lembrou um pouco do que senti quando comecei a ver Stranger Things. Parece tipo uma versão mais velha, me passou essa ideia. E gosto de umas coisas mais antigas, aqueles hábitos de antes, os jogos, as músicas...pode ser bem legal de ler. Parece ter uns personagens que encantam e poder ver um desfecho emociante ou algo que deixe um impacto é bom assim. Chocado ou não a trama do livro tem muita coisa que gostei e me parece valer a pena.
    E que louco poder jogar o jogo que fizeram depois! Isso deve ser bem legal porque torna a leitura mais marcante, é um detalhe pra se lembrar do livro até melhor. Me deixou interessada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim sim, a vibe Stranger Things está no livro, claro que com sua trama super diferente e usando muito do humor. Poder jogar depois da leitura é incrível mesmo, o jogo é tão divertido <3

      Excluir
  4. Se quiser me fazer ler um livro, comente a frase "É algo que você não imaginava encontrar num livro como este" e pronto, já me ganhou. Fiquei muito curiosa com a história desse livro, nunca tinha me interessado por algo desse gênero/assunto. Só pela resenha, já me apaixonei pelos personagens. Com certeza entra na lista e rouba a fila de uns e outros!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, estou bobo até agora com esse desfecho, é algo inacreditável demais. Aquele tipo de livro que diverte e encanta!

      Excluir
  5. Olá Rafael!
    Como super entusiasta dos anos 80, já estou com este livro em mãos e será uma de minhas próximas leituras!
    Muito bom saber que o resultado aqui é surpreendente, pois este livro já me ganhou logo pela sinopse!
    Não vejo a hora de mergulhar nesta nostalgia de fitas VHS e Ataris, e além disso, gostei muito de saber que os personagens são bem construídos e que a narrativa vai também englobar temáticas mais sérias como bullying e obesidade.
    Já estava animada para ler, agora então ele vai furar a fila e passar na frente de muitos outros livros!
    E viva os anos 80!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tão lindo ver a década de oitenta sendo tão trabalhada e apresentada para a nova geração, eu sou dos anos 90 e fico encantado com essa década, muitas coisas que amamos surgiu lá né. Uma leitura contagiante e muito engraçada, vale muito a pena!

      Excluir
  6. Se tem tecnologia na história, já deve ser bom, pois estudei nessa área e gosto de histórias que envolvem o assunto. Ainda mais que neste livro os personagens são interpretados por crianças, que são nosso futuro, muitas delas são muito inteligentes mas não tem o devido reconhecimento. Fiquei curiosa quanto ao desenvolvimento do jogo e qual o desfecho da história!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um deleite para estudantes de tecnologias, principalmente as maquias antigas, tudo que deu vida aos Pcs e celulares que usamos hoje. A trama anda por tantos temas e tudo muito divertido destacando esse livro como um dos melhores lançamentos do ano.

      Excluir
  7. Oi! Não sei se tenho interesse em me sentir imersa em um computador, mas de certa forma fiquei curiosa para saber se os dois personagens vão conseguir atingir seus objetivos com o jogo. Me identifiquei com bastante com o Billy (hahaha) apesar do fato de eu sempre ter tido notas boas no colégio. Em relação a temática em alta, só tive uma experiencia (Stranger Things) e fiquei curiosa para ver algo parecido em um livro. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A trama é trabalhada de tal forma que cativa até quem não se interessa por computadores, tenho certeza que você iria se apaixonar pelos personagens, recomendo!

      Excluir
  8. Concordo, anos 80 és tão voltando, e com coisas boas. Me interessei pelo livro, vai pra minha lista de 2018 com certeza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os anos 80 nunca foram tão atual né. É aquele tipo de livro que passa despercebido, porém é incrível!

      Excluir
  9. Nossa que livro maravilhoso!! Juntar jogos e década de 80 é perfeito. Gostei bastante da resenha, me instigou a querer ler esse livro, como aconteceu com a grande maioria dos livros resenhados aqui no blog. Além da cultura de 80, o livro ainda traz discussões muito importantes. Principalmente o fato de pessoas que tem uma inteligência voltado para a computação, é uma questão bem legal para ser levantada. As pessoas acreditavam que isso era besteira. O que mudou, graças a Deus rsrs bem interessante esse livro. Adorei!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É incrível ver que tudo que usamos hoje em dia normalmente era algo que as pessoas não acreditavam antigamente, o livro retrata isso tão bem que merece ser enaltecido, fico feliz que tenha se interessado pelo livro, tenho certeza que vai gostar!

      Excluir
  10. Amei, amei e amei. Rafa você me fez ficar com muiita vontade de lê-lo agora mesmo. Amo livros e filmes que são dos anos 80, ou que fazem referência, e esse está sendo um dos motivos principais que me deixou curiosa para ler Fortaleza Impossível,além do fato dele ser reflexivo e tocante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem uma vibe tão gostosa e contagiante, personagens incríveis e a trama maravilhosa, tenho certeza que vai amar a leitura!

      Excluir
  11. Rafael!
    Fiquei bem dividida quanto a ler ou não esse livro.
    É que 'voltar' aos anos 80 seria ótimo, já que foi a fase da mminha adolescência, agora esse lance dos jogos e computador, além do amigo idiota que só faz besteiras, não me deixou muito empolgada não...
    Desejo uma semana carregadinho de luz e paz!
    “ Inteligência não é não cometer erros, mas saber resolvê-los rapidamente.” (Bertolt Brecht)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode parecer estranho, mas a escrita é eficiente o bastante para ser interessante até para quem não se interessa pelo assunto, até porque o livro aborda centenas de outros temas e sem falar da comédia que está nas entrelinhas, com certeza merece uma chance :)

      Excluir
  12. Oi Rafael!
    Olha, não é meu tipo de leitura, apesar de ter amado sua resenha o livro não me chama a atenção, sendo sincera, essa ambientação toda não me prende. Claro, o autor trabalhou mto bem, e sem dúvidas conquistará quem adora jogos e computadores, outra coisa legal foi o jogo, pra quem ler, jogar depois deve ser o máximo!!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não seria uma leitura que chamaria minha atenção pela sinopse, mas a melhor coisa que pude fazer foi dar uma chance pra esse livro, te garanto que pelo menos diversão você vai encontrar aqui :)

      Excluir
  13. Oi Rafael!! Se tem a temática de Stranger Things, não tem como eu não gostar!! Com certeza é bom , deve dá uma nostalgia, mostrando a época de 1980 jogos e computadores antigos, eu me interesso e com certeza eu me apaixonaria logo de cara!! Valeu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A nostalgia está em alta mesmo, é lindo ver ótimos projetos ganhando obras excelentes :)

      Excluir
  14. Olá, desde que vi o lançamento dessa obra fiquei com vontade de lê-la, pois livros cheios de referências pop são os melhores. Mas os temas abordados ao longo da narrativa também merecem destaque, pois representam a realidade de muitos jovens. Espero ler Fortaleza Impossível em breve. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, acima de tudo tem mensagens interessantes e um dialogo importante, vale com certeza a leitura!

      Excluir
  15. Oi Rafael!

    Como gostaria de ter nascido nos anos 80, ainda mais que meu livro favorito é IT (ano 80 na fase adulta) e a série Stranger Things. Sou muito nerd, rs e o livro já traz personagens extraordinários conforme descreveu os mesmos na resenha,confesso que não conhecia este livro, mas com certeza entrará para as minhas futuras leituras. Gosto bastante de livros que tragam aventuras, "um pouco de romance" e boas risadas.

    Abç! ;)

    ResponderExcluir