ÁGAPE, KAIRÓS E PHILIA

SINOPSE: Através dos três livros, o sacerdote tenta passar mensagens de amor, esperança, compreensão, aceitação, entre muitos outros assuntos, sempre apoiado na realidade humana e na fé - Padre Marcelo ROSSI - Editoras GLOBO e PRINCIPIUM - 2010, 2013 e 2015 - 128, 112 e 136 páginas.

Se você não é religioso, ou se é de uma religião diferente da Católica, não precisa ir embora, deixar de ler esta resenha, leia assim mesmo, porque ela é direcionada para todos. Não irei tentar converter você, não irei falar do Deus Católico ou de qualquer outro que você acredite, ou não acredite. Irei falar de coisas que nós, todos nós, temos e podemos fazer, independentemente da religião ou do ateísmo.

Ágape é o amor incondicional, divino, imortal; Kairós é o tempo oportuno, não linear; Philia é o amor mútuo, da amizade, da admiração. As três palavras são gregas, cujo significado foi adaptado para o uso na Bíblia e pela religião Católica. Assim, Ágape é o amor de Deus, mas também é o amor do homem que não cobra e não vê defeitos, é o amor puro, perfeito; Kairós é o tempo de Deus, o tempo em que as coisas têm que acontecer e não o tempo que queremos que elas aconteçam, o tempo que vivemos, o dia a dia; e Philia é o amor fraternal, o amor que cuida e aconselha.

Se você não é católico, não tem problema, as mensagens passadas pelos livros são comuns a todas as religiões: elas falam, basicamente, sobre amor. E se você não é religioso, bem, eu costumo pensar da seguinte forma, utilizando pura lógica: qual o problema de você acreditar em algo? Se Deus existir, você terá seguido seus preceitos, e se não existir, não terá ninguém para dizer que você foi bobo por acreditar. Uma coisa que ninguém pode refutar é que a fé em algo, seja em qualquer deus que você quiser, traz esperança e conforto. Então, independentemente do que nos espera após esta vida, aproveite e utilize do que cada religião tem de positivo para se fortalecer e fazer o certo.

Quando li ÁGAPE, o primeiro livro do Padre Marcelo, foi como um complemento para momentos de meditação religiosa que costumo fazer uma vez por semana, já que é raro eu assistir a uma missa. Eu esperava textos com mensagens genéricas de autoajuda, mas o que encontrei foram textos sobre a trivialidade humana, que podem ser encaixados nas concepções de qualquer pessoa, seja ela religiosa ou não. Mais ainda, Padre Marcelo utiliza exemplos médicos e científicos para complementar a sua ideia dentro de cada tema. Ele menciona cientistas, grandes filósofos, pacifistas, pessoas comuns, que possuem uma alta inteligência ou uma forte convicção do que é certo e benéfico. A isso, em uma dose menor, ele completa com as mensagens universais do amor de Jesus.

E aí está a grande virtude dos três livros: ÁGAPE, KAIRÓS e PHILIA não são unicamente direcionados para os católicos. Padre Marcelo conversa sobre atitudes e sentimentos que podem e devem ser usados e compartilhados por todas as pessoas, porque são adjetivos nobres, que trazem apenas o bem para quem pratica e para quem é praticado.

Nos três livros, ele divaga sobre perdão, depressão, ansiedade, inveja, remorso, medo, sobre relações entre pessoas que se amam como homem e mulher, como pais e filhos, como amigos, e sempre com exemplos reais, de casos que ele conhece, apoiado em opiniões de psicólogos, médicos, com a ajuda de remédios, de acompanhamento médico, mas também com a companhia da religião, caso você a tenha.

Em ÁGAPE, ele tenta explicar como é o amor incondicional, que não cobra e nem culpa, que aceita a pessoa como ela é, não a condena por seus defeitos. Em KAIRÓS, ele procura fazer o leitor compreender que o tempo que vivemos não é o mesmo tempo em que as coisas que desejamos têm que acontecer, elas acontecem no tempo delas; e em PHILIA, ele conversa sobre o amor que recebemos de nossos pais, de nossos irmãos, de nossos amigos, o amor que é quebrado por uma depressão, por algum medo que possuímos, por algo que desejamos.

As três obras não dão como resposta a fé e a crença em Deus, elas são claras ao explicar que para tudo precisamos acreditar em nós, precisamos de ajuda de outrem, devemos receber auxílio profissional, quando ele assim é necessário, e coloca a fé como um complemento, como um sustento, um suporte para o que precisamos enfrentar. A fé não é uma solução, ela é uma companheira que nos torna pessoas melhores e com esperança.

O Natal é sobre isso, amor e esperança. Se você não acredita, se você é de uma religião que não reconhece o Natal, comemore assim mesmo, porque o que importa é a mensagem que a época repassa. E essa mensagem não é sobre presentes, sobre compras, sobre comida, mas, sim, sobre compartilhar, sobre relações, sobre aquele que está ao seu lado, sobre ser uma pessoa melhor, sobre fazer algo melhor. Seja isso.

E Feliz Natal!

Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

16 COMENTÁRIOS

  1. Sempre admirei o Padre Marcelo mesmo não sendo católica.
    Como você disse na resenha não importa a religião que seguimos ou não o importante é pregar o amor respeito solidariedade harmonia fraternidade.
    Linda e emocionante resenha
    Livros adicionados a lista de desejados

    ResponderExcluir
  2. Sempre admirei o trabalho do Padre Marcelo como padre, pessoa e depois como cantor...apesar de achar que ele foi exposto demais no auge do sucesso, coisa que pode ter colaborado demais na doença que ele já carregava. Mas, ele mesmo entendeu isso e deu aquela diminuída básica e necessária.
    Sou meio "contra" padres cantores..rs não me pergunte os motivos, mas só dois padres consigo ver cantando:Padre Zézinho que é um dos melhores padres na minha humilde opinião e Padre Fábio que além de ser um Padre totalmente mente aberta, também virou uma espécie de "showman".
    Mas quanto aos livros, só li Ágape e Philia e amei ambos! Acredito que o amor seja universal, independente de se ter ou não religião.
    Sou católica praticante e nunca vi problema algum em ler livros de outras religiões mas que preguem o amor entre todos nós!
    Recomendações maravilhosas!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. A mensagem dos três livros é maravilhosa, pois sim precisamos acreditar em nós e a Fé nos ajuda nessa compreensão. Achei o post bem legal e resumiu bem sobre o porque de eu gostar tanto dessa época, não é sobre presentes ou sobre os momentos incômodos em família que geram memes rsr, é sobre amor, sobre ter quem se importa contigo ao teu lado, sobre bondade, sobre ser uma pessoa melhor e fazer algo melhor como você bem disse <3, é sobre Deus, que eu acredito e acho super importante :) A resenha tá maravilhosa e iniciar o dia lendo ela foi bem legal :D

    P.S: Feliz Natal pra ti e todos que fazem o blog ;)

    ResponderExcluir
  4. Só fui perceber o significado dessas palavras depois de ler um livro que não tem nada a ver com religioso. Deu até vontade de conhecer depois de entende o que queriam dizer ali nesse contexto. Religioso ou não deve passar umas mensagens bonitas, umas coisas que pensar porque fala de amor de todos os tipos né. Acho a ideia bonita.

    ResponderExcluir
  5. Bom, não sou religiosa, mas acho que nessa época do ano (ou em qualquer época do ano), o importante é a mensagem que é passada através do livro, independente de qualquer coisa!

    ResponderExcluir
  6. Carl!
    Acredito que descreveu bem.
    Apesar de serem livros escritos por um padre, ele fala de sentimentos e vivências direcionados para todos.
    Li apena Ágape e é amor puro!
    Vou procurar os outros para fazer a leitura.
    Uma semaninha abençoada na paz do Senhor e FELIZ NATAL!
    “Celebrar o Natal é crer na força do amor, é isto que transforma o homem e o mundo. Feliz Natal!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  7. Não costumo frequentar igrejas mas acredito em Deus e nas coisas boas que podemos fazer em nossas vidas e ajudar quando pudermos aos outros, assim como ficar sempre com a família, amo muito passar o tempo com eles, não só no Natal, mas sempre que posso!!

    ResponderExcluir
  8. Sou evangélica e costumo ler bastante os livros "religiosos", na verdade eu não gosto muito dessa palavra religioso, pois acredito Jesus não é uma religião. Eu amo livros assim, pois além de falar do amor de Deus e dos ensinamentos da bíblia, eles são ótimos como "auto-ajuda" e trazem mensagens maravilhosas que dão um UP em nós.
    Eu não deixaria de ler estes livros só porque sou evangélica, acredito que o amor de Deus é o mesmo para todos. Obrigada pela dica <3

    ResponderExcluir
  9. Olá Carl, tudo bem?
    Concordo totalmente que os livros do Padre Marcelo transcendem a religião católica, e se aplicam a qualquer pessoa em busca de paz espiritual, seja ela uma pessoa religiosa ou não.
    Tive a oportunidade de ler Philia apenas, quando ganhei tive esta mesma dúvida, achei que seria um livro doutrinário. Lendo, no entanto, percebi que se trata de algo universal e não apenas religioso.
    São mensagens de amor muito importantes nesta época do ano, é bom às vezes ler algo que nos faça evoluir espiritualmente. Em Philia, também achei interessante os tópicos sobre depressão, doença que acomete muitos hoje em dia, e como podemos encarar nossos medos em geral.
    Feliz Natal atrasado e ótimo início de ano!

    ResponderExcluir
  10. Sempre gostei muito das mensagens que este Padre transmite para as pessoas, de forma tão comovente, e reflexiva, que nos faz questionar sobre nossa fé, e em que devemos acreditar para que possamos ter esperança e amor. E o mais legal e que seus livros não só voltados para os seguidores católicos, mas para todos aqueles que necessitam de uma palavra de conforto, e amparo.

    ResponderExcluir
  11. Admiro demais o Padre Marcelo. Tenho outros livros dele publicados aqui, mas ainda não li esses, embora tenha Ágape aqui em casa. Gosto muito da forma que ele passa o que acredita nos livros. Ele sabe falar não como um representante da Igreja Católica e propagador da Palavra, mas como um ser humano que é pecador e que sabe que só com o amor é que se vive bem.
    Gostei muito da premissa de Kairós porque adoro histórias que focam no tempo, seja ele qual for.
    Vlw pelas indicações.

    ResponderExcluir
  12. Olá! Dica bacana, presentei minha mãe com esses três livros e ela adorou, acredito que independente da religião a mensagem que os livros passam são de grande importância e nos fazem repensar em nossas ações.

    ResponderExcluir
  13. Olá, que livros fantásticos, desses só li Ágape e amei a mensagem que ele passou. Os outros não conhecia, mas pelo que você falou devem trazer boas histórias independente da religião de cada um.

    ResponderExcluir
  14. Apesar de não ser catòlica, admiro o padre Marcelo e as mensagens trazidas por ele. Gosto da simplicidade dele, é um cara carismático. Esses livros são òtimos para nosso conhecimento e para trazer paz ao coração.

    ResponderExcluir
  15. Oi, Carl!!
    Gostei bastante de ver uma resenha sobre os livros de Padre Marcelo, sem dúvida os livros trazem mensagens positivas não importando a sua religião.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  16. Oi! Para ser bem sincera, admito que pensei "resenhas sobre livros de religião? sério?", mas que bom que eu estava errada. Pra ser bem sincera, não tenho religião, pois acredito que cada uma, de certa forma, tem suas verdades. Mas sim, ter fé, mesmo que que por um momento, traz sim esperança e conforto. Gostei bastante do fato de que o padre escreveu os livros pensando em todos, e não somente nos católicos. Acredito que são obras que realmente merecem ser lidas. Beijos

    ResponderExcluir