CRESS

SINOPSE: Neste terceiro livro da série Crônicas Lunares, Cinder e o capitão Thorne estão foragidos e agora levam Scarlet e Lobo a reboque. Juntos, eles planejam derrubar a rainha Levana e seu exército. Cress talvez possa ajudá-los. A garota vive aprisionada em um satélite desde a infância, com a companhia apenas de telas, o que fez dela uma excelente hacker. Coincidência ou não, infelizmente ela também acabou de receber ordens de Levana para rastrear Cinder e seu bonito cúmplice. Quando um ousado plano de resgatar Cress dá errado, o grupo se separa. Cress enfim conquista a liberdade, mas o preço a se pagar é alto. Enquanto isso, Levana não vai deixar que nada impeça seu casamento com o imperador Kai. Cress, Scarlet e Cinder talvez não tenham a intenção de salvar o mundo, mas muito possivelmente são a última esperança do planeta. - Marissa MEYER - Editora ROCCO - 2015 - 496 páginas.

Sessenta segundos.

Sessenta segundos nos dá um minuto. Sessenta minutos nos dá uma hora. Vinte e quatro horas nos dá um dia, sete dias nos dá uma semana, quatro semanas nos dá um mês, doze meses nos dá um ano. A vida é feita de somatórias que totalizam fases, que criam ciclos. Há diversas maneiras de se categorizar esse tempo, seja por calendários, pelos signos do zodíaco ou pelos ciclos da lua. A lua quarto crescente, ou apenas crescente, por exemplo, é uma das fases da lua. Acontece quando o ângulo da Terra em relação à lua e ao sol é quase reto, o que faz com que vejamos cerca de metade do disco lunar.

Cada um interpreta esses ciclos de um jeito, dando-lhes os significados mais críveis que suas mentes, corações e ofícios podem alcançar. A lua crescente, na astronomia, é só a fase que se apresenta após sete dias da lua nova e que precede a lua cheia. Para quem pesca, a lua crescente representa a cheia das marés, a crescente dos rios. Já na astrologia, o período desta lua é o período em que ficamos mais criativos e determinados com os planos já feitos; são dias cheios de desafios e dessaranjos, em que temos de buscar a realização dos nossos desejos e sonhos e em que vários obstáculos nos farão ter vontade de desistir.

Cinder, Scarlet, Lobo e Thorne estão num momento muito difícil: lutar contra Levana, (re)descobrir suas identidades, confiar em estranhos, com grande potencial para serem os amigos mais inesperados que eles um dia poderão ter, e o risco de perder o pescoço, seja ele robótico, lunar, geneticamente modificado ou não. Eles têm tudo para estar na fase da lua crescente: vários desafios para superar, a possibilidade de desistir e perder tudo o que fizeram e batalharam até agora, a criatividade para novos planos e a determinação para cumprir o que já foi feito. A maré está cheia e boa para pescar, sim, desde que eles queiram pescar problemas; e sete dias de lua nova até a crescente passam rápido quando os mundos que eles conhecem estão em perigo.

Avaliando deste modo, eles têm, de fato, todas as características da lua crescente. Menos, é claro, a lua crescente.

Até agora.

Cress, ou Crescent Moon (vulgo lua crescente, traduzindo literalmente), é uma hacker. Ela vive sozinha em um satélite desde muito nova, e ajuda Sybil com as naves lunares. Até que começa a ajudar Cinder e seus amigos secretamente. E é aí que os contos de Cinderela, Chapeuzinho Vermelho e Rapunzel se encontram e, de certa forma, se divergem, porque nossas protagonistas são completamente diferentes da tábua rasa que os contos de fadas nos dão.

Este livro, depois do medo inicial que o primeiro volume me trouxera, foi o que fez renascer essa ansiedade. Li Scarlet, o segundo livro da série, sem preocupações e fiquei profundamente satisfeita, mas com CRESS tive certo receio na primeira estância. Rapunzel e seu conto, dentre todos os contos de princesas, é o que menos gosto. Sempre tive um olhar cético pra história dela, quase descrente. E não a deixava de lado apenas por isso, claro, já que as outras histórias são tão imaginativas quanto essa, se não mais, dependendo de quem lê. Quer dizer, qual a chance de alguém ter um cabelo tão comprido a ponto de jogá-lo de uma torre e ainda aguentar um príncipe subindo pelas madeixas? Acho que a mesma de um lobo mau comer uma senhora, ser morto e ainda tirarem a velha mulher de sua barriga. Mas não gostava, porque os detalhes do enredo e características da protagonista nunca me foram atraentes.

Se você, assim como eu, não curte muito a Rapunzel e hesitaria em ler CRESS por causa disso, é com alegria que digo que está temendo à toa. Prosseguindo com uma narrativa inesquecível e viciante, Marissa Meyer não decepciona nesse terceiro e penúltimo livro de CRÔNICAS LUNARES. CRESS mostra a evolução dos personagens e de suas trajetórias, fazendo-nos enxergar reflexos simples do que o final desta série pode trazer. A junção de Cress ao grupo de desajustados mais querido da galáxia é feita de modo discreto e impecável, como quando adicionamos a peça que faltava num grande quebra-cabeças, e a releitura de Rapunzel é feita de modo brilhante e leve, dando um esplendor romântico e inesperado à história, deixando-nos à beira do colapso com todas as teorias já criadas, alteradas e descartadas.

E, apesar dos meus temores, se comparado aos livros antecessores, CRESS foi o mais querido de todos; encontrei nessas quatrocentas e noventa e seis páginas, mais do que personagens extremamente bem construídos: encontrei amigos que senti saudade e grande desejo em rever. Pelo fato de estar no terceiro volume de uma série de quatro livros, nossas protagonistas já são conhecidas, o que faz com que a leitura seja muitíssimo prazerosa, e o acréscimo de Cress na história só agregou mais a todo o universo criado por Meyer: seus cabelos compridos e loiros não são os únicos fatos a se admirar na nova integrante. Cress é insegura, vulnerável e inteligente, o que soma e muito com o diversificado esquadrão. Seu ponto de vista dá ao leitor uma versão emocional, questionadora e firme sobre toda a guerra que os outras visões não puderam dar.

É de se admirar, e é por isso que evidencio esse fato a vocês, o quão bem Marissa trabalha os termos e aspectos high-tech de ficção-científica. As descrições são muito bem feitas e equilibradas, sem o excesso de características que podem deixar o leitor confuso e nem a ínfima caracterização que faz o leitor não se habituar ao cenário. Comentei, na resenha de SCARLET, que acreditava que o padrão de qualidade que a autora alcançou nos livros se manteria até o último. Bem, eu me enganei. A cada novo livro que leio da série, a história se encorpora e melhora.

É de se deslumbrar também quão bonita é esta edição. Comparando com todas as outras (e para a minha surpresa), este volume é meu preferido até agora. Com uma capa linda, que tem a representação de Crescent, e a fonte que, em relevo, é muito caprichada e bonita, junto do que acontece no livro e os tons de azul escuro e preto e vermelho, é uma combinação maravilhosa, que faz o leitor suspirar, como se apreciasse uma noite limpa, sem nuvens, com um céu cheio de estrelas e com uma bela lua crescente.

Após ler esse livro, você não pensará em outra coisa. Muitos de seus segundos e minutos e horas serão dedicados a essa série, eu garanto.

Compartilhe este post:

Layla

Estudante de psicologia e da arte de fazer das emoções palavras e das palavras óticas com grau certo pra qualquer um que queira ver as coisas de maneira diferente.

29 COMENTÁRIOS

  1. Já li resenhas sobre o primeiro livro da série. Pareceu bem interessante. Contos de fadas recriados. Gostei da sinopse desse livro.
    Pode me dizer quantos livros tem/terá a série?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, C, são quatro livros no total e mais um extra com a perspectiva da vilã! Todos já estão lançados por aqui.

      Excluir
  2. Oi, Layla. Então, não sou fã de distopia e ficção científica, apesar de alguns livros serem interessantes, como essa série, por exemplo. O que me incomoda é o fato desse livro especificamente ser baseado na história da Rapunzel, ou seja, em um conto de fadas... Mas, apesar disso, a história em si, parece ser muito boa e reimaginada de uma forma que prende o leitor. Quero ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada livro é baseado na história de uma princesa, D, mas garanto que você não vai se decepcionar se ler. Já li muitas releituras, e essa é de longe a melhor de todas!

      Excluir
  3. Que resenha espetacular!
    Me recordo bem das resenhas anteriores e mesmo não sendo tão fã de ficção, a vontade em conhecer os personagens foi e é enorme.
    Agora vem uma resenha destas, de tirar o fôlego. Eu sempre adorei contos de fadas, mesmo com suas viagens(acho isso a melhor parte..rs)
    Vai para a lista de desejados também e espero ler em breve! A capa é um espetáculo à parte!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As viagens fazem dos contos histórias únicas, né? Sempre gostei também, apesar dos pesares.

      Torço para que você leia logo e que goste tanto quanto eu, linda! E muito obrigada pelos elogios, de verdade.

      Excluir
  4. Olá Layla, tudo bem?
    Eu já li os dois primeiros livros desta série, Cinder e Scarlet, e estou doidinha já há algum tempo para continuar e ler este livro.
    Gostei bastante de saber que as personagens dos primeiros livros aparecem aqui novamente, e vão se aliar à Cress, a Rapunzel hacker.
    Esta nova heroína parecer ser também tão forte quanto as outras, apesar de a princesa da qual tira o nome seja toda delicada e ingênua. Rapunzel também não é uma das minhas favoritas, mas aparece aqui de forma diferente.
    Muito bom saber que este é seu favorito até agora, sinal que a série não caiu em qualidade, muito pelo contrário. Vou querer com certeza passar meus minutos e horas em companhia dele!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapunzel hacker hahaha adorei, P!

      Vai querer mesmo, viu? A série não decai messsmoooooo, fiquei super feliz e encantada! A autora é mestre demais. Tomara que você consiga concluir a leitura da série logo (e que venha comentar comigo, sim?).

      Beijoooo

      Excluir
  5. Infelizmente ainda não tive oportunidade de ler nenhum dos livros desta série, apesar de sempre me interessar por esta releituras de contos. Confesso que sempre gostei da estória de Rapunzel, talvez seja porque sempre sonhei em ter o cabelo igual o dela, porém agora lendo sua resenha percebo que a personagem foi muito bem construída, de forma cativante, as descrição foram na medida certa nada muito cansativo, o que me fez querer ainda mais ler este livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, L! Foi exatamente isso. E leia, já que você sempre gostou dela, já é um começo.

      Beijos e obrigada pelo comentário.

      Excluir
  6. Oi Layla, primeiro texto que leio teu aqui nesse blog mas já me peguei reconhecendo tua escrita nos primeiros parágrafos de te acompanhar no Leitoras Inquietas haha e só posso dizer que você mais uma vez me encantou com uma resenha. Sempre vejo comentários positivos dessa série e sou encantada com os contos de fada em que os livros se baseiam e sem nenhum receio da Rapunzel rsrs e fiquei animada que mesmo que você tenha ido ler com medo dessa não ser a melhor das histórias ela tenha se tornado muito querida por ti. Assim tenho que ler essa série mais a frente e assim que surgir a oportunidade o farei 😉

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Liliiiiiiiiiiiii querida, que bom te ver por aqui! Torço que você leia sim, mesmo que seja mais pra frente, não faz mal. E fico feliz que você tenha gostado, de verdade. Amo tanto esses livros que se pudesse de mandava todos agorinha pra você ler. Eles são muito boooooooooons!

      Excluir
  7. Ahh mas eu amei esse livro. Por tudo que vai mudando e como os personagens crescem nessa historia, como a Rapunzel aí é uma que eu nem de longe iria imaginar e o ritmo alucinante de bom pra ler. A garota e toda essa coisa da tecnologia ficou bem legal. O conto da Rapunzel tem lá suas falhas, mas amei o que a autora fez nessa releitura e como a personagem tem sua graça, as coisas nova, o romance até, que fica bem mais interessante. Tem muito acontecendo aí e li esse livro num desespero que meu Deus, acho que foi uma das leituras mais rápidas que fiz de um livro grande assim. Pra ver como a autora é boa.
    Vale muito a pena ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Marissa é uma das melhores autoras que já conheci mesmo! Ela é sensacional, os livros passam rapidinhooooooo. Fico contentíssima em saber que você também adora essa série, Cris! Tô lendo o novo livro da Marissa agora e é sensacional também

      Excluir
  8. Oiê!
    Doidinha pra ler, as capas e os enredos estão mto bacanas eu espero mto por uma oportunidade, já me indicaram mto, e lendo as resenhas só me faz ainda mais anciosa pra conhecer...
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você tenha chance de ler e adore como eu, A!

      Beijo

      Excluir
  9. Gosto de ler historias diferentes das tradicionais, como a Rapunzel contada de uma outra maneira. Não conhecia essa série, mas achei bem bacana a premissa, o fato de misturar espaço e tecnologia, acho bem atrativo. Os personagens parecem ter personalidades distintas, porém juntos completam a trama.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente isso, K, você conseguiu descrever com precisão toda a história. Os livros são únicos e é uma de minhas séries mais queridas.

      Excluir
  10. Olá! A capa deste livro está linda mesmo, gosto muito dessas releituras dos contos de fadas, estou muito curiosa para conferir essa série, é ótimo que a autora conseguiu manter a qualidade das histórias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É ótimo mesmo, E! Fiquei surpresa com a maestria da autora. Tente a leitura desses, garanto que você vai amar!

      Excluir
  11. Layla!
    Ai como gosto das releituras dos contos e aqui é feita de forma futurista e cibernética o que é uma grande junção.
    A série parece maravilhosa e com ação, e se esse último tem mais ação que os outros, melhor. Mesmo Rapunzel não sendo um dos meus contos favoritos, daria uma chance para a leitura de Cress.
    Um final de semana abençoado!
    “Desejo a você e à sua família um Natal de Luz! Abençoado e repleto de alegrias. Boas Festas!” (Priscilla Rodighiero)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero mesmo que um dia vc dê uma chance a ele, R! Vale a pena demaaaais.
      Obrigada pela companhia sempre.

      Excluir
  12. Infelizmente livros assim não faz meu estilo, apesar de terem òtimas histórias, para mim é meio cansativo. Não vou dizer que nunca leria, mas no momento não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena, A! Mas te entendo. A autora é muito genial e faz outros livros, então vale a pena arriscar conhecê-la, viu?

      Beijos grandes

      Excluir
  13. Achei meio estranho este livro, não é bem o estilo de livro que eu gosto de ler... e essa questão da lua... vish eu só sabia que a lua crescente era a época de eu cortar meu cabelo kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha cada lua influencia de modo diferente a Terra, assim como os horoscopos por aí. E acredito que você estranhou por ele ser o terceiro da série, então pode ter soado confuso. Vale a pena pesquisar sobre a história.

      Excluir
  14. Oi! É sempre bom quando algum livro nos surpreende positivamente! E tu foi premiada, já que esse se tornou o teu volume favorito da série hahaha Já faz algum tempo que li as resenhas dos primeiros volumes, mas a tua empolgação ao contar o quanto a autora sabe desenvolver os personagens e a história é contagiante. Espero poder iniciar a série em breve! Beijoss

    ResponderExcluir
  15. Oi Layla ;)
    Eu sempre quis ler essa série da Marissa. Não sou fã de contos de fadas, mas adoro as releituras. Também não sou muito fã da Rapunzel pelo mesmos motivos que você citou, mas a história parece tomar um rumo diferente no livro e eu gosto disso. Ainda bem que os livros estão surpreendendo. Acho muito legal a autora colocar as personagens juntas em nos livros em sequência e diferenciar as personalidades de cada uma. Esperava uma protagonista badass, mas percebi que Cress é mais humana e tem inseguranças como qualquer pessoa.

    ResponderExcluir
  16. Oi, Layla!
    Conheço essa série Crônicas Lunares já tem um tempo mas ainda não tive oportunidade de fazer a leitura, curto muito essa releitura dos contos de fadas. Queria muito comprar os livros na BF mas não teu, quem sabe esse ano de 2018 não consiga.
    Bjos

    ResponderExcluir