DEZ COISAS QUE APRENDI SOBRE BLOGS EM 2017


Semana passada, aproveitando o fim de ano, coloquei no stories do Instagram do GETTUB uma lista de dez coisas que aprendi sobre blogs em 2017. Bem, fez tanto sucesso, teve tantos acessos, recebi tantos comentários, que decidi que deveria transformar a lista em um tópico fixo no blog. Como aqui tenho mais espaço, resolvi descrever um pouco do que me levou a ter esses dez aprendizados. 

01 - ESTE ANO SÓ LI OS LIVROS QUE TINHA VONTADE, ABANDONEI O QUE AS EDITORAS PARCEIRAS MANDAVAM, E FOI TÃAAAAAAO BOM!

Nos anos anteriores, eu recebia muitos livros das editoras parceiras. Mesmo dividindo com a equipe, eu tinha que ler cerca de três a quatro livros por mês que eu não queria realmente ler. Isso começou a me incomodar demais, porque aqueles que eu queria, precisava deixar para depois. No início de 2017, eu cancelei todas as parcerias. Melhor coisa que fiz!

02 - QUEM VEM POR SORTEIO, VAI EMBORA RÁPIDO; QUEM VEM POR CONTEÚDO, FICA EM DEFINITIVO!

É certo que os sorteios ajudam muito a divulgar o trabalho dos IGs e dos blogs, mas também é certo que após a promoção, muitos deixam de seguir. Por isso, fico preocupado sempre que o conteúdo atinja o maior número de pessoas, para que elas, quando vierem pelos sorteios, vejam nosso trabalho, gostem e resolvam permanecer seguindo após a promoção terminar. Felizmente, isso está dando certo e a taxa de abandono caiu muito. 

03 - SINCERIDADE NAS RESENHAS AFASTA AUTORES E EDITORAS, MAS TRAZ CARÁTER E FIDELIDADE!

Não se engame, mesmo que digam o contrário, nenhum autor ou editora gosta de resenhas negativas de suas obras. Quando um blog ou IG posta uma crítica não tão boa, pode apostar que ele irá figurar em uma lista a não se procurar. Por isso, tantos blogs e IGs não falam negativamente do que consomem. Entretanto, aqueles que se mantêm firmes e não ligam, conseguem um público fiel, que busca, principalmente, verdades nos textos que leem. Eu recebo muitos comentários de pessoas que confiam naquilo que postamos, porque sabem que somos sinceros no que escrevemos, que não nos importamos para o que os autores e editoras acham. Nossa responsabildiade é com nosso público. 

04 - FOTOS BONITAS NÃO PRECISAM TER MIL OBJETOS ESCONDENDO O LIVRO, MAS APENAS UM QUE TRANSMITA PARTE DO QUE O LIVRO CONTA!

O Instagram está cheio de contas com fotos onde os livros se perdem no meios de dezenas de adereços. Virou moda colocar o máximo possível de objetos em uma mesma foto. Acontece que, menos sempre será mais. Essas pessoas se esquecem que o principal é o livro e o que ele transmite. Para ter uma foto de qualidade, não precisa encher de adereços, basta colocar algo que combine com a capa ou com a história, muita luz e pronto: o resultado é uma imagem de alta qualidade e muito bom gosto.

05 - TER UM GRUPO DE WHATSAPP NÃO TRANSFORMA VOCÊ EM DONO DO MUNDO, O QUE FAZ ISSO É A ESTUPIDEZ!

Eu conheci alguns grupos de Whatsapp cujo donos e donas acham que comandam o mundo. Regras arbitrárias, falta de educação, intolerância a opiniões alheias, entre outros absurdos. Algumas pessoas não possuem maturidade ou caráter para organizarem locais de mútuo convívio. Elas são carentes demais, fracas de personalidade, com algum tipo de frustração, e procuram uma forma de se auto afirmarem. Criam um mundo onde se sentem importantes, apenas por terem a opção de adicionar ou remover pessoas de um chat. Isso é algo tão insegnificante, que apenas demonstram como essas mesmas pessoas são pequenas. É uma infelicidade que dá pena.

06 - QUANDO RECLAMAREM DE UMA RESENHA NEGATIVA, LIGUE O FODA-SE E IGNORE!

A partir do momento que uma obra é colocada no mercado, o autor precisa compreender que nem todos irão gostar e que resenhas negativas irão aparecer. Não há como ser diferente. Acontece que muitos possuem um ego inflado e acham que são perfeitos, que todos precisam gostar daquiloque escrevem. Aqui no blog mesmo, lembro da resenha de TRAÇOS, que quando saiu, o autor veio tirar satisfações conosco. É uma atitude tão ridícula, que o melhor que você faz, se passar por algo semelhane, é ignorar. Ele, autor, não pode fazer absolutamente nada contra a sua opinião, desde que ela seja escrita sem ofensas, então ligue o foda-se e continue com seu trabalho.

07 - NÃO FAÇA STORIES CHORANDO POR LIVROS RECEBIDOS OU POR LIVROS LIDOS, É RIDÍCULO, E TODOS SABEM QUE SÓ ESTÁ QUERENDO CHAMAR A ATENÇÃO!

Uma das coisas que me mata de rir, são os stories no Instagram de pessoas que recebem presentes, ou terminam uma leitura, e fazem vídeos chorando. Queridos, o choro é uma resposta a um emoção, a algo particular que a pessoa sente, e você correr para filmar isso e tornar público, só demonstra que a vontade de aparecer é maior que a emoção que está sentindo, ou seja, o seu choro vira algo falso.  É muito mais digno, menos ridículo, se você fizer um vídeo descrevendo o que sentiu na leitura, ou agradecendo a quem enviou o presente, sem chorar, como uma pessoa normal que não tem problemas psicológicos e emocionais.

08 - TEM EDITORA QUE SE APROVEITA DA INEXPERIÊNCIA E IMATURIDADE DE ALGUNS BLOGS PARA DIVULGAR LIVROS DE GRAÇA!

As editoras sabem que grande parte dos blogs e IGs literários são de garotas e garotos entre os 15 e os 18 anos, jovens que ainda não conhecem as regras da propaganda e do quanto ela custa. Essas pessoas ficam alegres com curtidas, com um comentário de parabéns, porque nessa fase da vida, o reconhecimento de algo é mais importante do que o pagamento por esse algo. Como propaganda é um negócio extretamente caro, o que algumas editoras fazem? Elas se aproveitam dessa inexperiência dos blogs e IGs, para eles criarem posts de propaganda dos livros que elas lançam. Um exemplo? Em 2017 a Darkside prometeu três vagas para parceria. Os blogs interessados só precisavam se increver e fazer o máximo possível de posts falando dos livros da editora. Assim, a editora conseguria propaganda de centenas de blogs e IGs, enquanto apenas três seriam escolhidos e os outros seriam deixados de lado, sendo que a maioria nunca teve chance de virar parceiro. O que seria certo a editora fazer? Pedir para os blogs e IGs interessados se inscreverem apenas, e a editora escolheria os três que desejava. Isso é o tipo de atitude aproveitadora sem escrúpulos. 

09 - PARCERIAS COM EDITORAS É STATUS PARA MUITOS BLOGS, QUANDO DEVERIA SER UMA FORMA DE PAGAMENTO POR RESENHAS ENTREGUES!

Muitos blogs acham que o número de parcerias com editoras é sinônimo de qualidade. Bem, não é. Mesmo. Pelo contrário. Qualidade exige um grande número de fatores, como resenhas bem escritas, diversidade de obras resenhadas, sinceridade nas resenhas, entre outras coisas. Inclusive, os blogs e IGs que possuem muitas parcerias, recebem muitos livros, e aí não conseguem ler todos, nem conseguem escrever resenhas para todos, o que leva ao ítem a seguir.

10 - MUITOS BLOGS/IGS FAZEM RESENHA DA RESENHA DOS OUTROS, OU RESENHA DA SINOPSE DA OBRA. SEQUEM LEEM O LIVRO PARA PODEREM EMITIR UMA OPINIÃO!

Alguns blogs e IGs costumam fazer resenhas de resenhas de outros blogs, ou da própria sinopse da obra. O motivo disso? O principal é que muitos não conseguem dar conta da quantidade de livros que recebem, assim não encontram tempo para ler e precisam entregar as resenhas no prazo para não perder as parcerias. Assim, eles se utilizam de textos dos outros para formarem uma ideia e escreverm dois ou três parágrafos. Alguns, inclusive, nem se preocupam em mudar muita coisa e copiam na cara dura. É fácil você identificar quando a pessoa não leu realmente o livro. Ela não escreve muito sobre o que ela achou e utiliza adjetivos genéricos, como obra linda, muito bem escrito, narrativa fluída, autor escreve muito bem, personagens cativantes, etc., e sempre sem dar exemplos dos motivos que tem essas opiniões.

Bem, e você? O que aprendeu este ano? Deixe nos comentários, opine sobre esses meus dez aprendizados, ou inclua os seus ;)

Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

13 COMENTÁRIOS

  1. Já tive vontade de ter um ig literário mas alguns desses itens citados me incomodam muito tipo: ter que fazer resenha de livros que não fazem parte do seu gosto literário. Ter que ler por obrigação para agradar editora autor e não por prazer. Sempre elogiar o livro mesmo que não tenha apreciado e o tal do sorteio que além de ser uma despesa para o blog ig, a cobrança é gigantesca por eles qdo na verdade o objetivo deveria ser incentivar a leitura.
    Sobre as fotos super concordo em alguns casos colocam coisas e funkos só pra mostrar que tem.

    ResponderExcluir
  2. Mesmo tendo sido um ano que li bem menos do que gostaria, foi um ano bem rico em conhecimento. Eu sempre escolho uns seis, sete blogs para participar.E mesmo que acabe chegando nestes blogs pelos sorteios(pois só vou conhecendo outros blogs naquelas opções de seguir este ou aquele blog), tenho a estranha mania de participar de sorteios só quando consigo comentar no blog. E normalmente fico nos lugares onde encontro sinceridade nas resenhas ou críticas de filmes e séries(que amo).
    Quase não uso o Instagram e tenho muito poucos amigos leitores. Aliás, quase não tenho..rs
    Mas admiro os blogueiros que conseguem dar suas opiniões sinceras, sem se prender a editoras ou opiniões contrárias!
    Mandar tudo às favas e seguir o coração é sempre o melhor caminho!
    No mais, o simples me fascina e quem dera, todos pensassem assim!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Concordo com umas coisas, descordo em outras.

    Por exemplo, vejo muita gente que não faz resenha negativa porque tem parceria com autor ou editora. Acho isso péssimo e errado. A gente vai pelas indicações e depois vê que não tem nada a ver.

    Já sobre ler livros que as editoras mandam... Eles só mandam quando você solicita. Se você solicitou é porque tem interesse, então ler livros que você tem vontade é relativo. Eu pelo menos só solicito livros que eu realmente tenho interesse.

    E eu já percebi que fotos que possuem mais adereços são as mais curtidas e acessadas. Eu fiz um teste no meu IG e percebi isso. Mas é questão de gosto. As vezes tô na vibe clean, as vezes começo a colocar coisas nas fotos e vejo que ficou ótimo.

    Eu acho que no geral cada um tem que fazer o que gosta. Se quer chorar em stories, chora. Se quer enfeitar a foto toda, enfeite. Quer falar bem de livro ruim, fale. Cada site tem o público que merece. O importante é fazermos do nosso blog a nossa casa, nossa cara e fazer com amor de acordo com nosso jeito, sem criticar o trabalho do coleguinha.

    Beijos e feliz 2018!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anne! Na verdade, quanto às parcerias, não é bem assim. Por exemplo, a Arqueiro exige que você pegue pelo menos um lançamento por mês, querendo ou não ler. A Novo Conceito envia lançamentos sem você solicitar. A Autêntica só pernite que escolha lançamentos, querendo ou não. A Intrínseca também obriga à eacolha de um lançamento. Então você, inevitalmenre, acaba tendo que pegar livros que não deseja ler. Claro que você pode não pegar livro nenhum, mas aí corre o risco de não renovar. Abs

      Excluir
  4. Meu Deus... essa ultima foi pra acabar! Quem faz resenha em cima da resenha dos outros é muito preguiçoso mesmo... e qual o sentido de fazer isso? A graça é ler o livro!
    Eu sou resenhista em um blog, e amo ler e fazer resenha dos livros que ganho em sorteio ou que eu mesma compro... a dica sobre as fotos achei mara! E acho que estou bem por fora, pois nem tenho grupo de leitura no whats kkk tenho medo de entrar em um grupo e ganhar spoiler!

    ResponderExcluir
  5. Texto interessante, eu não tenho blog ou tenho vontade por causa do primeiro tópico, eu leio o que gosto, quando pego um livro por insistência de alguém a leitura não flui como deveria e acabo tornando algo que gosto numa experiência traumática rsrs, eu tenho skoob e sempre que tenho vontade escrevo minha opinião sobre um livro que gostei ou não por lá.
    Nunca pensei ou prestei a atenção sobre esse último item, as pessoas realmente fazem resenha da resenha?!. Eu prezo pela sinceridade nas resenhas, eu gosto muito de spoiler e ter o máximo de informação possível sobre as obras que fico em dúvida principalmente, mas em todas de um modo geral, e ler resenhas superficiais não ajudam.

    ResponderExcluir
  6. Mas quanta coisa! Confesso que eu das fotos do Instagram. Não sou blogueira, mas enfio muita coisa nas minhas fotinhas às vezes. Costumo pegar mais o que tem a ver com o Livro, mas tem vez que a gente se empolga xD
    E é mesmo, já vi instragam que some o livro nas fotos e perde toda a graça. Mas fazer o que...
    Grupo de whats já nem pego, mas cansei de ver uns por aí e queri a participar. Er..melhor não...que bizarro isso.
    De gente wue faz resenha da resenha ou resenha que nem leu o livro já vi, mas vou falar o que? Pareceria com editora é que me deixa boba. Ou pareceria com autores. É tanto livro que não sei como dão conta. Ter que ler tal livro e não poder ler o que você quer deve ser um saco.
    Ah mas são muitas coisas nesse mundo de blogueiro. Tem troço que nem sabia. E coisa errada também.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Carl. Como vai?!
    Eu queria muito te dar um abraço agora porque eu me senti muito representada por seu post, principalmente em relação as editoras. Infelizmente a gente que é blogueiro, acaba se colocando em uma situação de "preciso ter parceria com editora" porque isso mostra que meu blog é bom e a porra toda. Gente, a gente se mata pra escrever posts legais, ler um livro que ás vezes a gente nem quer, somente para ter um selo rotulado na nossa sidebar. A vida é curta demais pra esse tipo de coisa. Eu também já vi sim muitos blogueiras falando maravilhas de um livro, até mesmo de um booktour que eu participei, só porque não queria ofender o autor. VELHO, qualquer leitor normal perceberia que o livro tem extremas falhas, não tem argumento, a escrita é confusa e foi o que eu falei, dei nota 3 porque namoral, fui até boazinha.
    Também conheço uma autora, de Os 12 signos de Valentina, que foi no Twitter reclamar de uma nota e uma resenha negativa que deram do livro dela, desfazendo da opinião do blogueiro. Se você lança um produto no mercado, é óbvio que terá críticas tanto positivas quanto negativas, você tem que aceitar isso e aprender com elas. Eu achei extremamente ridícula a situação até porque outra blogueira ficou comentando que a tal resenhista não sabia de nada e essas coisas, totalmente desnecessário.
    Também já sofri com uma resenha copiada, que juro, demorei um mês para ler o tal livro porque é um gênero que não gosto, pra guria vir e copiar TODA a resenha no instagram dela, virei o cão e senti que meu trabalho foi jogado no lixo.
    Acho que o blog de livros é ótimo mas chega situações ruins porque o "sucesso" aparente acaba fazendo com que muitas pessoas se vendem, infelizmente.
    Um beijão!
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Adorei seu comentário, mas você não precisa enfrentar essas situações sozinha. Quando acontecer alguma treta, só me achar, adoro participar, ainda mais quando a pessoa que está atacando é arrogante! Ah, vou pegar esse livro pra ler e resenhar, faço questão! Bjos

      Excluir
  8. Primeiramente sou muito leiga quando se trata de blogs, porque entrei neste meio este ano, na verdade em agosto, por isto acredito que tenho muito o que aprender, e este post me fez ter uma postura critica muito maior, tanto quanto blogueira, quanto seguidores de blog. O que me faz acompanhar seu blog, e a sinceridade, você fala na lata o que achou sem rodeios e isto e incrível. A questão das parcerias, acredito que as editoras deveriam ser mais críticas, pois vejo pessoas que tem muitos seguidores, mas não se importam com conteúdo, ao contrario de pessoas que estão no começo, ou a muitos anos no mercado literário, e se importa com os leitores. E algo a se pensar de forma ampla. A questão dos igs de instagram, que estão tendo mais visibilidades, deixando de nago os blogueiros que prepara um post, traz conteúdo, divulga. Enfim, temos que pensar e repensar muito os lados positivos e negativos, deste meio.

    ResponderExcluir
  9. Carl!
    Concordo em você em quase todos os aspectos, o único que não posso falar é em relação ao wattsap, pois não tenho no blog.
    Desde o ano passado resolvi que leria apenas os livros que me interessam ou quando algumparceiro nacional envia seus livros, porque gosto de conhecer para poder avaliar.
    Já nem faço questão de parcerias com as editoras, embora saiba que são importantes, mas maridão pensa como você, deveríamos era receber para poder resenhar e divulgar os livros das editoras.
    Absurdo esse lance de não ler o livro e fazer uma resenha baseada em outras resenhas de outros blogs, tem opinião própria não, é? Ou tem preguiça de ler?
    Na verdade, gosto de falar sobre meus sentimentos em relação as leituras, por isso, acredito que são sempre verdadeiras e sinto quando um autor não aceita críticas, mas como falou, ligo o foda-se e que se dano...
    Amei essa postagem.
    Um Novo Ano repleto de realizações!!
    “Para ganhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.” (Carlos Drummond de Andrade)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  10. Oi Carl!
    Eu preciso dizer que gostei muito de tudo o que você falou nesse post. Eu criei em Outubro um ig literário com uma amiga minha da faculdade e estou percebendo tantas coisas... esse meio é mais difícil do que eu pensava, pois não esperava que existissem editoras e autores tão fraudulentas que desmerecem o trabalho e esforço do leitor. Além de ter percebido em pouco tempo que existem autores maravilhosos que entendem uma resenha negativa, mas tem uns que falam mal mesmo. Isso chega até ser ridículo. Encontrei pessoas bem receptivas e outras nem tanto, mas isso faz parte do meio em que vivemos, então não foco muito nisso.
    Não sabia dessas regras de grupos de whatsapp, mas já estou alerta.
    Também já vi resenhas no skoob repetidas de outras pessoas e blogs. Uma situação que já imaginava que acontecia.
    Mas o foda-se está ligado há tempos, então que venha o que vier.


    ResponderExcluir
  11. Pensa numa postagem útil e sincera?!
    Gosto assim!
    Na verdade, assim como em vários aspectos da vida as pessoas só querem se aproveitar, o mais fraco do mais forte, ou então brindes fazem a vida. Gente! Você tá aqui pra quê? Transmitir conteúdo, ideia, vender um produto que você acredita e, o mais importante, se valorizar! Ninguém pensa nisso, infelizmente.

    Bjs*.*
    MaH

    O que disse, Alice?

    ResponderExcluir