TURMA DA MÔNICA: LEMBRANÇAS

SINOPSE: Mônica e Cebolinha tinham problemas para resolver. Mas juntos, e acompanhados de Magali e Cascão, eles são praticamente imbatíveis. Após o sucesso de Laços e Lições, Vitor e Lu Cafaggi fecham a trilogia com os clássicos personagens de Mauricio de Sousa com Lembranças, uma aventura cheia de intrigas, sopapos, planos, risadas e, claro, amizade - Lu e Vitor CAFAGGI - Editora PANINI - 2017 - 100 páginas.

A primeira MSP da Turma da Mônica, LAÇOS (resenha AQUI), foi uma grata surpresa pelo tom menos infantil e mais juvenil dado aos personagens, e pelo enredo que leva a amizade da turminha a um nível superior ao encontrado nos gibis da linha tradicional. O segundo volume, LIÇÕES (resenha AQUI), fez algo que não esperava: colocou Mônica, Magali, Cebolinha e Cascão em uma fase de transição para a adolescência, obrigando-os a confrontar e vencer seus medos e traumas. Foi uma história tensa, que apertou corações, cheia de momentos memoráveis, uma pequena obra prima.

LEMBRANÇAS, o último volume da trilogia, já que os irmãos Cafaggi avisaram que não trabalharão mais com a turminha, surpreendeu de novo, mas, desta vez, de forma negativa. A sensação que a edição passa ao finalizar a leitura, é que ela foi feita apenas para encerrar o ciclo, mas não foi tão bem pensada como as anteriores. E se foi, foi de forma errada.


Explico: Em LIÇÕES, os personagens são deixados em situações limite. Os pais de Mônica a mudaram de escola para diminuir o contato com os três amigos; Cascão foi colocado em aulas de natação para enfrentar seu medo da água; Cebolinha precisa frequentar fonoaudióloga para melhorar sua dicção; e Magali está aprendendo a comer menos e de forma, digamos, mais educada. Tudo isso é abandonado em LEMBRANÇAS, tudo volta a ser como antes, mas sem qualquer explicação de como e por quê de os pais de todos voltaram atrás nas decisões. O problema maior disso, é que os personagens estavam amadurecendo no volume anterior, estavam crescendo, e em LEMBRANÇAS essa evolução é abandonada, há uma regressão de conceito.


Outro problema de LEMBRANÇAS está no bullyng que Cebolinha e Cascão sofrem no colégio de uma menino maior e valentão. Em LIÇÕES isso é tratado com responsabilidade, é demonstrado como é prejudicial e é solucionado. Agora, em LEMBRANÇAS, o tema volta, mas Cebolinha e Cascão, enquanto se escondem debaixo de mesas, no banheiro, quando saem disfarçados do colégio, são sempre retratados como se a opressão que sofrem fosse corriqueira, natural. Não há qualquer menção a procurar ajuda, a delatar os agressores à direção da escola, aos pais. Tudo é tratado de forma leviana, como se fossem traquinagens de crianças. Bem, bullyng é crime e deve ser tratado como tal, com responsabilidade, com mensagens claras de como combater, de como pedir ajuda, não com desenhos fofos onde os personagens agem por conta própria. Crianças precisam compreender que elas não estão sozinhas, que não precisam ter medo ou vergonha de delatar quem faz bullyng com elas.

Essa parte é tão absurda, que mais para o fim do gibi, depois que a turminha enfrenta os valentões no braço, o que passa uma ideia de que o problema foi resolvido, embora não da forma correta, há um quadro onde Cebolinha e o valentão se encaram, mas de forma divertida, como se a coisa fosse continuar. Fiquei pasmo!


Mas o bullyng não é a única deseducação que existe na obra. Magali é convidada para a festa de uma menina rica e pedante da escola, mas Mônica, não. Isso, porque Mônica aprontou demais na casa da menina na festa do ano anterior. Mas como todos vão, Mônica não quer ficar para trás. Ela faz de tudo para conseguir um convite, até apelar para os planos mirabolantes de Cebolinha. Bem, parece divertido, mas esse comportamento transmite uma mensagem dúbia. Primeiro, que Mônica realmente aprontou na casa da menina, fez coisas que envergonharam a dona da casa e envergonharam a própria Mônica. Segundo, porque a persistência em ir numa festa apenas para ser popular, reforça a ideia de superficialidade para crianças que convivem diariamente com esse sentimento nas escolas.

Tá bom, pode parecer que estou sendo chato, ainda mais que as MSP, em teoria, são voltadas para um público um pouquinho mais velho, mas crianças menores também têm acesso e leem. E o que me incomoda mais, é a enorme qualidade dos dois volumes anteriores, onde existe uma imensa preocupação em todas as mensagens passadas, enquanto neste terceiro, a coisa parece que foi feita apenas para colocar inúmeras referências a histórias passadas da turminha, encerrar as pendências do volume anterior de forma abrupta e conseguir um pouco mais de dinheiro com a venda do álbum.


Gente, para terem uma ideia, Cebolinha e Cascão perdem a casa da árvore, a sede do clube deles. Acham que existe algum quadro demonstrando a tristeza dos dois? Não! Tudo é retratado com normalidade, com diversão. Tudo bem que crianças enfrentam as dificuldades de forma diferente, elas conseguem se adaptar e confrontar mais facilmente, porque não conseguem perceber o todo, mas elas ficam tristes, elas choram, elas demonstram que se importam, mesmo que de relance, por pouco tempo. Isso acontece nos dois volumes anteriores. É demonstrado que eles sentem! Em LEMBRANÇAS, todos eles parecem pequenos robôs que só sabem sorrir, só querem parecer lindinhos e fofinhos para quem está lendo, independentemente da situação que estão passando. Realmente não sei o que aconteceu para essa queda de qualidade.

LEMBRANÇAS pegou todas as qualidades dos volumes anteriores e jogou no lixo. É uma pena, uma enorme decepção. Mas pelo menos deve vender bem e tem desenhos fofinhos, não é? Quer uma dica? Finja que é uma duologia e fique apenas com os dois primeiros volumes.

Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

16 COMENTÁRIOS

  1. Sou muito fã da Turma da Mônica. Li muitos gibis na infância. Não sabia da existência dessa trilogia. Entretanto não me despertou nenhuma curiosidade a leitura dos livros.
    Prefiro manter na lembrança e no coração Magali Mônica Cebolinha e Cascão da maneira retrarada nos gibis

    ResponderExcluir
  2. Confesso que não conhecia nenhum dos três livros e sinceramente não sei o que pensar. Pelo que li sobre os dois primeiros livros, foi bacana ver os personagens tão queridos crescerem. Enfrentarem juntos os dilemas da adolescência e tals, mas puxa, encerrar uma história apenas por encerrar? Acredito que não seja questão de ser chato ou nada parecido,mas é dorzinha que dá ver estes personagens que fizeram e fazem parte da vida de muitos de nós, se perderem assim, com tamanha facilidade.
    Ainda me assusto quando mancham o passado assim :/
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Gosto das suas resenhas exatamente pela sua sinceridade em retratar sua opinião, sendo bem franco para quem pretende adquirir essas obras. Confesso que no momento não tenho interesse em ler esta trilogia da turma da mônica, até gosto, porém acredito que não possui um conteúdo na qual me desperte interesse, até porque e notório o quanto esta estória se pareceu forçada, com um desenvolvimento incoerente, com os livros anteriores.

    ResponderExcluir
  4. Que pena Carl que houve uma queda tão grande assim na qualidade da história. Pelo que li na resenha os volumes anteriores ensinavam alguma coisa que nesse foi desconstruído. Eu gosto da Turma da Mônica e apesar de não ler muitos Gibis atualmente, achei o projeto interessante e acho que vale ler ao menos os dois primeiros como indicado na resenha.


    Curti a resenha sincera ;)

    ResponderExcluir
  5. Nossa, mas que pena que fizeram tanta coisa ruim nessa história. Terminar regredindo as coisas e até essa parte do bullyng e como foi trabalhada parece estar bem chato. Uma pena, pois se os outros mostraram tanta coisa boa e esse fez assim, um fim apressado e que não mostra muito, fica chato pra quem leu e esperou algo legal aí como nos outros =/

    ResponderExcluir
  6. Não tinha ouvido falar dessa série nova, até me supreendi com a aparência das crianças rsrs tão diferente.
    Mas é bastante chato mesmo quando do nada o rumo da história muda, ou temos uma qualidade pior nos próximos volumes de uma série, decepção é a palavra que define

    ResponderExcluir
  7. Oi, Karl. Gosto da Turma da Mônica, e nunca li nenhum gibi deles. As mudanças deles em "Mudanças" é visível. Acho que isso explica o título, mas é uma pena que o terceiro volume seja decepcionante!

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia essa trilogia da Turma da Mônica. Gosto quando abordam temas pesados na obra, principalmente bullying. Pelo que você disse, não parece ter um sentido na história dessa terceira obra, pois vai de encontro com as duas anteriores. Não me empolguei pra ler, mesmo gostando muito da Turma da Mônica.

    ResponderExcluir
  9. Olá Carl, tudo bem?
    Meus quadrinhos favoritos são os da Turma da Mônica, sempre que leio algo sinto um sabor de infância.
    Hoje vi este volume na banca de jornal, mas não tive chances de comprar. Uma verdadeira pena que o último volume não se apresente no mesmo nível dos demais. Eu li apenas o primeiro e amei.
    Muito chato a questão do bullying ser tratada levianamente, tendo a chance de mostrar seriamente um tópico tão complexo. E não é nada legal terminar uma série tão legal de forma tão abrupta, com o único objetivo de finalizá-la.

    ResponderExcluir
  10. Adoro a turma da Mônica, marcou bastante minha infância, não cheguei a ler esses quadrinhos, mas só de ler a sua resenha, não gostei do que fizeram com esse último volume, se os dois primeiros foram bem trabalhados, esse último deveria fechar com chave de ouro!! Infelizmente o autor só quis vender, sem se preocupar com os leitores e com a qualidade!!

    ResponderExcluir
  11. Oi! Preciso começar dizendo que to muito triste por não saber da existência dessa trilogia. Os gibis da Mônica marcaram minha infância, e foram eles que me fizeram ter gosto pela leitura. Vou procurar os primeiros volumes com certeza. Uma pena que nesse último volume a história teve diversos furos. A forma como abordaram o bullyng foi bem errada mesmo, o que é triste. De qualquer forma, estou louca para ler os dois primeiros. Beijoss

    ResponderExcluir
  12. Olá! Já tinha pensando mesmo em fingir que é uma duologia, afinal não quero estragar um trabalho tão bacana que foi realizado nas duas primeiras histórias. Uma pena que, ao meu ver, não houve respeito a nós leitores e fãs.

    ResponderExcluir
  13. Carl!
    Acho linda essas inovações das ilustrações, principalmente porque trazem uma personalidade própria para as caracterizações, diferentes da do Maurício de Sousa.
    E os assuntos abordados nesse último livro da série, são bem relevantes.
    Um Novo Ano repleto de realizações!!
    “Para ganhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.” (Carlos Drummond de Andrade)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  14. Como não gostar dessa turma, ne? Eu amo desde a infância. Não conhecia essa nova série, mas achei fantástica, com certeza vou atràs, pois sei que é divertimento garantido.

    ResponderExcluir
  15. Oi, Carl!!
    Não conhecia essa trilogia da Turma da Mônica, e que pena que esse último volume deixou a desejar!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  16. Li os três volumes e concordo com sua opinião. Realmente foi decepcionante esse terceiro volume, ainda mais por ter aumentado a expectativa dos leitores com a qualidade e sensibilidade dos dois volumes anteriores.

    ResponderExcluir