CIDADE DOS FANTASMAS

SINOPSE: Após uma catástrofe que matou milhões de pessoas, uma fenda se abre entre as dimensões e as cidades passam a ser assombradas por fantasmas. Verônica não passa um dia sem ver um fantasma, mas eles não a assustam. Porém, os fantasmas estão ganhando força e começam a aparecer com muito mais frequência. Ela e seu colega de classe Kirk, investigam por quê e descobrem uma história sinistra: August, seu professor de história, não se conforma que a sua filha não voltou do mundo dos mortos como fantasma e acha que para isso acontecer ela precisa primeiro se apossar de um corpo, e que Verônica é a pessoa certa para abrigar o espírito da filha. Mesmo que esteja errado, que mal há em criar mais um fantasma, se já existem tantos! - Daniel WATERS - Editora JANGADA - 2016 - 320 páginas.

Algum tempo atrás, eu li ANNA VESTIDA DE SANGUE, um dos livros mais empolgantes e divertidos do ano passado (resenha, AQUI). Nele, acontece um relacionamento entre um garoto que caça assombrações e uma menina fantasma, além de muita ação. CIDADE DOS FANTASMAS faz parte da mesma premissa, mas o resultado, embora agrade, não é tão bem executado.

Vou tentar explicar: todos os fantasmas aparecem sempre na mesma hora, todos os dias, e executam as mesmas ações por alguns segundos apenas. Por exemplo, um aparece de manhã na mesa da cozinha, abre o jornal, toma um café e desaparece. Outro, aparece subindo os degraus de uma varanda, bate na porta e desaparece. E assim por diante, sempre igual. Isso acaba tirando um pouco da surpresa, uma vez que o leitor sabe, de antemão, que eles não atacam e nem representam um perigo para os personagens principais.

Verônica, a personagem principal, se apaixona por Brian, o fantasma de uma garoto que aparece todas as manhãs no seu banheiro. Ele se penteia olhando para o espelho, olha para trás e desaparece. Mas Verônica não consegue criar um laço afetivo com ninguém que esteja vivo.

Kirk, um dos colegas de sala de Verônica, é apaixonado por ela, e os dois começam um namoro. Juntos, eles tentam descobrir por que August, um dos professores, tem fixação por Verônica e qual a ligação dele com a morte de uma garota, cujo fantasma aparece sempre na porta da frente da casa dele.

Mesmo Kirk sendo um garoto amoroso, corajoso e presente, Verônica não cria afeição suficiente por ele, ela o repele e não consegue explicar por que faz isso. Em certo ponto, pensei que fosse por Brian, mas isso nunca fica muito claro na história. Essa incerteza, acaba criando uma certa antipatia por Verônica, o que diminui o prazer da leitura.

Alguns capítulos são narrados por Brian, o garoto fantasma do banheiro, e essas partes são as mais interessantes da história. Infelizmente, são poucas. As partes da investigação de Kirk e das coisas que ele faz para tentar descobrir o plano de August e salvar Verônica, também entusiasmam, mas todas elas são enfraquecidas exatamente pela indiferença da personagem principal.

Mas notem que escrive enfraquecidas, o que não quer dizer que sejam ruins. Acho que grande parte da culpa de eu não ter gostando tanto de CIDADE DOS FANTASMAS, reside na leitura prévia de ANNA VESTIDA DE SANGUE. É difícil não fazer comparações com um livro que acerta em tudo o que este não consegue, principalmente na composição dos personagens e na ameaça dos fantasmas. Se eu não tivesse lido Anna, confesso que teria gostado muito mais.

Mas em uma resenha, não posso fazer comparações. Preciso avaliar a obra por suas próprias qualidades. E sendo bem objetivo, apesar de Verônica ser o ponto fraco da história, preciso dizer que CIDADE DOS FANTASMAS é uma leitura que consegue prender, que irá agradar, e muito, aquele leitor que gosta do gênero.

Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

17 COMENTÁRIOS

  1. Oi, Carl.

    Com esse convívio direto com fantasmas, vendo-os sempre, é possível todos se acostumarem com eles. Afinal, eles não aterrorizantes, são inofensivos.

    E essa fixação do pai da menina morta em querer o corpo da Verônica para que ela se incorpore, é assustador. Se a menina morta não apareceu do mundo dos mortos, é porque certamente há um motivo e ele deveria investigar, antes de mais nada.

    Acho que um pouco de ação, uma verdadeira batalha entre os humanos e esses fantasmas, traria emoção ao livro.


    ResponderExcluir
  2. CArl!
    Falar sobre fantasmas é como falar de ETS, muitos acreditam, outros são radicalmente contra.
    Ver um livro que traz fantasmas a cidade após o Acontecimento, é no mínimo intrigante. Eu até que me acostumaria como a Verônica. Agora deixar pendências e os leitores sem resposta dobre determinados fatos, é bem triste.
    tomara que tenha continuação e que tudo possa ser explicado.
    Desejo uma semana mais que abençoada e Novo Ano repleto de realizações!!
    “Meta para o Ano Novo? Ser feliz!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Imagino que conviver com fantasmas deve ser intrigante e aterrador ao mesmo tempo.
    A premissa desse livro parece ser muito interessante. PenA que não foi tão bem executada.
    Fiquei com vontade de conhecer melhor August, me pareceu ser um homem misterioso e obcecado.
    Parabéns pela resenha Carl

    ResponderExcluir
  4. Quando li a primeira resenha de Anna Vestida de Sangue, já quis muito poder ler.Mas confesso que até tinha esquecido o livro até chegar na resenha deste aqui.rs
    Fui dar uma olhada na minha estante do Skoob e Cidade dos Fantasmas também está na lista de desejados e fui tentar descobrir desde quando.
    Mas talvez seja somente por eu gostar muito deste lance da ligação entre vivos e mortos. Sempre foi um assunto que me instigou muito, apesar de eu ser uma medrosa assumida e me tremer até em filmes do gênero.
    Mas eu acredito muito nesta relação e criar este elo com alguém que já partiu, deve ser algo inexplicável.
    Tentarei ler..e os dois!
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. A Premissa bem que me fez pensar naquele livro da Anna. Mas achei interessante esse por ter os fantasmas com horário. Ahh, sei lá, tira a surpresa mas ao mesmo tempo fica algo que a gente pode esperar e quem sabe o que dá pra fazer com isso na história né?
    Achei interessante a garota ser apaixonada pelo fantasma e ter esse menino que gosta dela, e a indiferença da garota pode ser de dar pena por ele, mas aí só lendo todo contexto pra ver se acho graça ou não. Não li aquele livro da Anna, talvez goste bastante desse se pegar. No geral achei bem interessante.

    ResponderExcluir
  6. É um livro até interessante de se ler. Quando li a sinope não gostei, mas na resenha tive uma leve curiosidade de saber mais a historia. Não li ainda o livro Anna vestida de sangue, mas já vi varias resenhas muito boas.
    Não curto muito livros com fantasmas, mas dependendo da historia eu posso até ler.

    garotaeraumavez.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Sou apaixonada por livros de terror e suspense. Ou qualquer tipo de livro que envolva o mundo sobrenatural.

    Esse livro com tema de fantasmas já me atraiu por isso e com o fato de envolver um pai perturbado e todo o mundo pós apocalíptico eu me apaixonei ainda mais.

    ResponderExcluir
  8. Oi Carl!
    Eu ainda não li nenhum desses livros, tenho bastante expectativas em relação á eles, pois adoro o gênero, mas agora fiquei com o pé atrás, espero que qdo tiver oportunidade de lê-los eu não em decepcione com essas 'pendências' deixadas aos leitores em alguns pontos.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia ambos os livros citados e nunca li nada do gênero, talvez porque sou medrosa e nunca fui atrás kkkk Achei interessante a história, mas a indiferença da personagem me desanimou desde já. Leria esse livro por curiosidade, poderia até ser o primeira de muitos e, como primeiro, pode me até me causar surpresa. Vou incluir ele na minha lista de desejados, mas nada com muita emoção (ainda).

    ResponderExcluir
  10. Olá Carl, tudo bem?
    Eu também li "Anna vestida de sangue" e gostei. Uma pena que este livro agora não tem o mesmo resultado, apesar de beber na mesma fonte! Aqui, não ficamos com medo dos fantasmas, pois eles não tem o fator surpresa.
    Concordo com você quando diz que a obra deve ser considerada isoladamente e que comparações podem "estragar" esta leitura. No entanto, não me senti tentada a ler o livro!

    ResponderExcluir
  11. Oi,
    Gosto muito de histórias de fantasmas, ainda não li Anna vestida de sangue (mas pretendo), a melhor coisa sobre fantasmas é o elemento surpresa isso que dá aquele "medinho" acho que sem isso e a falta de simpatia pela protagonista não me deixa entusiasmada para ler.

    ResponderExcluir
  12. O livro parece ser interessante, mas não me agradou muito pelo fato de a protagonista ser o ponto fraco da história, e os fantasmas não apresentarem nenhuma novidade, também , acabaria me irritando com a indiferença de verônica em relaçao a kirk já que ele faz tudo por ela.

    ResponderExcluir
  13. Apesar de te adorar livros de fantasia Sobrenatural eu sou um pouco sete em relação a Fantasmas acredita em espíritos mais interação com fantasmas é um pouco estranho mas que sinopse maravilhosa é essa imagina um portal aberto ligando os dois mundos entre si cara incrível

    ResponderExcluir
  14. Oi Carl!
    Acho tão difícil criar uma história de fantasmas original, confesso que no começo pensei que essa seria um diferencial, mas achei bem chato os fantasmas serem tão previsíveis, pelo visto o suspense fica por conta do professor, e ainda assim senti que faltou algo na história. Também achei super interessante ter capítulos narrados pela perspectiva do Brian, seria legal se tivesse a narração de outros fantasmas ... Se tiver oportunidade irei ler sim!
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Olá! Parece ser um livro interessante, uma pena que a personagem principal seja o ponto mais negativo do livro, mas fiquei curiosa para saber mais sobre esse professor e o que ele fará para concretizar seus planos, Kirk parece ser um personagem muito bacana e também fiquei curiosa para saber mais sobre o Brian, que bom que ele narra alguns capítulos.

    ResponderExcluir
  16. Gostei do seu ponto de vista, realmente tem fatos que tira o sentido do livro. Mas não deixa de ser uma história interessante. Infelizmente muitos autores não se atentam sobre isso.

    ResponderExcluir
  17. Oi, Carl!!
    Recentemente adquiri esse livro e como é uma das minhas próximas leitura não tive coragem de ler a resenha, mas valeu pela indicação!!
    Bjoss

    ResponderExcluir