CREEPSHOW

SINOPSE: Tudo começou em 1982. King juntou forças com outro gênio das sombras, o diretor George A. Romero, para realizarem um filme inspirado em quadrinhos clássicos dos anos 1950, como Contos da Cripta, da EC Comics. O longa-metragem marcou a estréia de King como roteirista e, curiosamente, sua segunda aparição como ator. Creepshow se tornaria um "cult movie" instantâneo. E, no mesmo ano, Stephen King quis deixar ainda mais explícita sua homenagem à fonte original. Assim, ele adaptou seu roteiro de cinema para os quadrinhos, contando com a arte do magistral Bernie Wrightson - um dos criadores e primeiro ilustrador de O Monstro do Pântano - e a capa de Jack Kamen, autor da EC Comics. A HQ era a maneira perfeita para os fãs reviverem todos os pesadelos do filme em casa. Trinta e cinco anos depois, você pode fazer o mesmo, até porque o mais provável é que sua fita VHS já esteja desmagnetizada. Creepshow reúne cinco histórias de arrepiar, duas delas adaptadas de contos que King já havia publicado: “Weeds” e “The Crate”. Usando um decrépito narrador morto-vivo, o autor soube recriar o clima dos gibis malditos que o assustavam quando ainda era um adolescente rebelde no estado do Maine - Stephen KING - Editora DARKSIDE - 2017 - 64 páginas.

A década de 1980 não foi apenas a década de filmes memoráveis, mas também de filmes trash que entraram para a história dos fãs de terror desse subgênero. O rei desses filmes era o saudoso George A. Romero, falecido este ano, 2017. Em 1982, ele se juntou com Stephen King, que escreveu o roteiro, e resolveram produzir CREEPSHOW, um filme com cinco histórias de terror, mas com efeitos (ou defeitos) especiais criados artesanalmente, sem preocupação com a veracidade, e inclinados para o excesso e o absurdo.

Óbvio que foi um sucesso! Por isso, ainda em 1982, King adaptou o roteiro para os quadrinhos, o que originou essa edição que a Darkside está relançando em tamanho gigante, papel de maior gramatura e cores fiéis às edições de décadas atrás.

CREEPSHOW, apesar de se enquadrar no gênero terror, não é para qualquer fã desse gênero. Como disse no primeiro parágrafo, terror se divide em um subgênero que enquadra aquelas publicações trash, onde o medo divide lugar com sustos e risos, situações que não precisam ser explicadas, porque já se subentende que o leitor conhece o motivo.

Todas as cinco histórias de CREEPSHOW são exemplos perfeitos desse subgênero: um morto que volta à vida como zumbi, sem qualquer motivo; baratas que infestam a casa de um homem, a ponto de leva-lo à loucura; uma criatura presa dentro de uma caixa que mata, mas não sai de seu esconderijo; um meteorito que transforma um homem em uma planta; amantes que são assassinados e voltam para se vingar.

Qualquer leitor de terror está familiarizado com todas as histórias acima, que fazem parte do imaginário de dezenas de outras histórias em partes ou completamente. Mas isso não é um defeito, mas uma qualidade, uma vez que CREEPSHOW tem essa finalidade, de reconhecimento, sem necessidade de se prender a explicações que não importam para quem deseja apenas sustos e situações bizarras.

Uma outra qualidade de CREEPSHOW, é que a editora manteve os diálogos grosseiros dos personagens e a indiferença de alguns deles com a vida do próximo, exalando aquela maldade própria de pessoas sem moral ou caráter. Algumas conversas são tão diretas e rudes, que conseguem chocar mais que a própria ação decorrente. O prazer sádico de acompanhar é excelente!

CREEPSHOW é uma edição deliciosa para qualquer amante do gênero. Ao fim, a vontade que fica, é de correr atrás dos filmes dessa época, chamar os amigos, fazer uma sessão especial em casa de noite, com muita pipoca!


Compartilhe este post:

Carl

Tenho várias paixões: livros, gibis (muitos gibis), filmes, séries e jogos (muitos jogos de PC e consoles), fotografia, natação, praia e qualquer chance de viajar para conhecer novos lugares e pessoas. Lamento o dia ter apenas 24 horas - é muito pouco ;>) -, e não saber desenhar O.O

18 COMENTÁRIOS

  1. Não conhecia a história atrás de Creepshow. Achei muito horripilante e interessante. Já conhecia algumas histórias do livro graças a intragrans literários.
    Sei também da beleza e qualidade dessa edição de Creepshow brilhantemente relançada pela Darkside.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carl.

    Nossa, são contos perturbadores, e que não são nada banais. O conto das baratas, por exemplo, acho que é o mais aterrorizante, por terem essa capacidade de enlouquecer alguém!

    ResponderExcluir
  3. Namoro este livro já tem um bom tempo. Não somente por ser do Mestre King, mas por também ser da DarkSide(adoro esta Editora)
    E ela só pra variar, caprichou demais na capa. Trazendo esse ar anos 60,70,80(Melhor época do mundo) onde o terror ainda era valorizado e a gente conseguia ficar ali, sem piscar só de ver algo na tv ou ler algo.
    Edição maravilhosa e quero muito ter em mãos!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Não animei muito pra ler por ser de terror, mas até que parece um terror mais leve e de coisas que já vi. Gostei das ideias dessas histórias, gente que morre e volta a vida, bichos que matam dentro de uma caixa e essas coisas...é interessante.
    E confesso que amo quando não traduzem palavrões ou amenizam frases grosseiras. Gosto das coisas como foram feitas, é legal ver toda aquela rudeza que o autor quis passar. Parece bem interessante.

    ResponderExcluir
  5. Adoro filmes de terror, assisti Creepshow muito tempo atrás um dos melhores trash dos anos 80, conta ainda com a atuação do Stephen King kkk. Quero muito ler essa hq, obrigada a darkside por trazer essa obra incrível para o Br.

    ResponderExcluir
  6. eu não curto terror, então o quadrinho não me interessou, apesar de se misturar com sustos e risos, não é um gÊnero que me deixa confortavel em ler, a edição esta linda demais, a Darkise arrasa, e adorei esses redemoinhos em algumas folhas.

    ResponderExcluir
  7. Olá Carl,
    Sou fã do gênero e do autor, e gostei de saber que tudo original foi mantido aqui nesta publicação. E ela é ainda mais linda por dentro do que por fora!
    Terminei ontem mesmo de ler "Belas Adormecidas" e achei que está pesando mais para a reflexão do que para o terror. É um livro ótimo, mas senti um pouco de falta deste aspecto mais trash, que é até considerado grosseiro por algumas pessoas.
    De qualquer forma, fiquei com ainda mais água na boca para ler esta belezinha, e conhecer a escrita de King em forma de HQ.

    ResponderExcluir
  8. Nunca li nada do autor, mas vou acabar comprando esse quadrinho de tanto que vejo ele por aí hehehe
    Eu sinceramente tenho muita vontade de comprar mesmo, acho que esse estilo retrô/vintage de HQ simplesmente lindo <3
    https://atocadalebre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Carl!
    Não conhecia o filme e nem assisti, bem como o quadrinho, mas tem King como um dos escritores e Bernie Wrightson como ilustrador, só pode dar bom resultado, ainda mais com a edição sempre perfeita da Darkside, fiquei foi com vontade de ler, viu?
    Desejo uma ótima semana!
    “Que o novo ano que se inicia seja repleto de felicidades e conquistas. Feliz ano novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  10. Olá! A edição está realmente maravilhosa. E as histórias de tão bizarras, nem me passaram medo, o que é um super ponto positivo. Deu muita vontade de assistir ao filme e poder vê de perto a atuação de King.

    ResponderExcluir
  11. Oi Carl!
    Confesso que King cada vez mais me surpreende, ele arrasa em suas obras, sou fã, infelizmente ainda não conheço os livros apenas acompanho os filmes, mas um dia qro começar minha coleção dle.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  12. E lá vem a Darkside com mais uma de suas capas maravilhosas e perfeitas. Eu sou apaixonada pelo gênero de horror e terror, e gosto muito de ler graphic novels. Essa eu confesso que já quero ler de cara apenas pelo King estar envolvido rsrs

    ResponderExcluir
  13. Quem curte terror acho que vai gostar bastante. Eu não gosto então não curti.

    http://garotaeraumavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Conheço o livro de voltar ouvir falar, mas não sabia do conteúdo. Nunca li nenhum livro do SK, mas admiro muito cada livro e edição. Ultimamente tenho me interessado bastante nessas edições com quadrinhos e tão coloridas quanto. Adorei as bizarrices das histórias e esse humor esquisito por trás. Ganhou meu interesse!

    ResponderExcluir
  15. Eu adorei essa edição do livro da Darkside e só agora que eu fui ver que o livro foi escrito pelo rei dos livros de terror o nosso querido Stephen King eu tava muito interessada em ter esse livro para mim e quando eu fui comprar ele e eu acabei ganhando ele no sorteio então foi muita conhecidência e muita sorte também

    ResponderExcluir
  16. Oi Carl!
    Não conhecia o livro, mas sendo do King só pode ser mesmo assustador e fascinante. Os personagens são a cara dele e está edição está incrível, como sempre o trabalho da editora impecável...
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi, Carl!!
    Que edição belíssima gostei bastante desse livro com história de terror!! Amei a indicação desse livro maravilho do King.
    Bjos

    ResponderExcluir
  18. Sendo um livro de Stephen King, com certeza vou ler sem sombras de dúvidas. As histórias seguem a linha do autor,ao relacionas a mistérios. Com certeza vou ler esse livro.

    ResponderExcluir