FALA SÉRIO, MÃE!

SINOPSE: Ângela Cristina, mãe da adolescente Maria de Lourdes, está tendo a experiência de guiar sua filha durante uma das fases mais complicadas da vida. Ela vive uma montanha-russa de emoções, com medos, frustrações e um caminhão de queixas para descarregar. Por outro lado, Malu, como prefere ser chamada, também tem suas insatisfações. Teimosa, sofre com os cuidados excessivos e com o jeito conservador da mãe.
DIREÇÃO: Pedro VASCONCELOS
ANO DA PRODUÇÃO: 2017
DISTRIBUIÇÃO: Downtown Filmes
DURAÇÃO: 1H30
ELENCO: Larissa MANOELA, Ingrid GUIMARÃES, Marcelo LAHAM, João GUILHERME e Cristina PEREIRA

Adaptado de um dos livros mais famosos da escritora Thalita Rebouças, FALA SÉRIO MÃE vai acompanhar a “super-interessante” difÍcil convivência entre um adolescente e sua mãe. Vamos descobrir se é mais interessante acompanhar essa história ou observar a tinta secar!

Ângela sempre sonhou em ser mãe, conseguiu realizar esse desejo três vezes, porém nem imaginou que a fase do bebê recém-nascido é a mais fácil da criação. Malu é a filha mais velha e a que mais exige tempo e atenção. Não entende porque sua mãe pega tanto no seu pé e a controla. A trama se divide em dois arcos: o primeiro, pelos olhos da mãe; e o segundo, pelos olhos da filha, agora adolescente.

Depois de analisado o roteiro do filme é até curioso saber o que tem no livro que foi adaptado, até porque basicamente nada acontece na trama. Pelo menos nada que justifique um filme de quase duas horas. São pequenos arcos com um tema em especÍfico: a primeira festa do pijama, a primeira nota vermelha, a primeira briga e etc. Nada que você já não tenha visto em, por exemplo, MINHA MÃE É UMA PEÇA. A diferença é que lá tinha um humor ácido na medida certa, já aqui o roteiro caminha para um lado mais dramático. Meio que obrigado, já que suas piadas basicamente não funcionam em nenhuma cena. Não tem um caminho a ser seguido e nem algo para o espectador esperar, é tudo naquela velha fórmula já tão usada nos filmes: minha mãe não me entende, meu filho é muito complicado e no final tudo se resolve.

Em quesito de direção, aqui é tudo muito funcional e resumido. Tem bastante narração e a produção usa e abusa de músicas atuais em sua trilha sonora, para ser justo as canções funcionam e deixam as cenas mais agradáveis.

No topo do elenco está Ingrid Guimarães, a melhor coisa da produção. Seu desempenho é extremamente dedicado e a atriz se esforça horrores em todas as cenas. Emociona-se bastante e sua personagem traz um pouco de valor para a história tão vazia. Larissa Manoela também está ótima em seu papel. É incrível ver como uma roupa diferente e uma maquiagem mais pesada consegue fazer essa menina de 16 anos parecer ter 30 anos, tal artifício que o filme usa muito bem no ato final. Ela também injeta mais riqueza para a trama, tem um porte impecável para cenas mais sérias e parece se divertir bastante nos momentos descontraídos. Seu melhor papel no cinema até agora.

Eu imagino o livro composto por umas duzentas paginas em branco, é difícil dizer se esse filme vale a pena ou não. A trama é mais pobre que os países da África e consegue ser muito desinteressante, tudo porque o argumento criado aqui, você já viu em outro lugar e de forma muito melhor. Mas por incrível que pareça, o elenco está excelente e é o que vale o ingresso, fora isso não há muito o que se salvar.

Compartilhe este post:

Rafael Yagami

Cinéfilo compulsivo, amante de livros e musica. A leitura e os filmes sempre me ensinaram a confiar em mim e ter sonhos grandes e é com isso que me armo todos os dias para lutar pelos meus objetivos.

25 COMENTÁRIOS

  1. Não tenho vontade de assistir a esse filme apesar de gostar muito da Ingrid e de sempre prestigiar as produções nacionais.
    A única coisa boa do filme deve ser a possibilidade de mães e filhas discutirem sobre os assuntos tratados no filme.
    Vou esperar passar na Sessão da Tarde para ver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Ingrid tem muita experiencia e consegue tirar leite de pedra desse roteiro fraco. Para assistir na Tv talvez não seja tão irritante quanto assistir no cinema.

      Excluir
  2. Mesmo o cinema nacional tendo evoluído demais nos últimos tempos, ainda há espaço para algumas produções que não conseguem me fazer gostar delas..rs
    Recentemente vi uma chamada para um filme chamado "Os Parças"(acho que é este o nome e sei lá, quando vi o time de atores, desanimei na hora) por saber que certamente é um filme forçado em piadas sem graças.
    Com este acima, foi meio que a mesma coisa quando vi a primeira chamada para ele. Não consegui sentir empatia. Apesar de gostar do trabalho da Ingrid, ainda tenho os dois pés atrás com essa Larissa.
    Mas quem sabe eu veja em um futuro.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente parece que as comédias nacionais são todas iguais mesmo, ou são cheias de piadas forçadas, ou são totalmente sem graça. Esse aqui realmente tem erros demais para justificar uma ida ao cinema.

      Excluir
  3. Então eu acho a Ingrid incrível, super talentosa e quando vi o trailer, a participação dela foi o que mais me chamou a atenção, o mesmo não acontece com a Larissa Manoela, mas pelo que li na critica a atuação dela está muito boa e as duas são o que de melhor tem nesse filme. Quase duas horas e um tempo e tanto, e achei triste que a história pareça um pouco batida e a comédia puxada pro drama não me anima muito. Ainda assim, é um filme que quero ver mais a frente, não no cinema, mas sim em casa. Curti a critica ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felizmente o elenco é a única coisa agradável nesse filme mesmo, não tem muitos atrativos ou uma história que justifique uma ida ao cinema.

      Excluir
  4. Oi Rafael!
    Não sou mto fã da Larissa, não tenho nenhuma vontade de ver filmes e nem ler livros dela...
    Pra quem curte deve ser legalzinho...
    Bjs!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, quem é fã dela, provavelmente vai amar esse filme, o que não é o nosso caso né rs kk

      Excluir
  5. Confesso que se for pra saber dessa história prefiro ler o livro e nem é lá muito meu estilo pelo que vi de resenha. O filme não me chamou muita atenção e parece tão mais do mesmo, tanta coisa clichê....ah, sei lá se iria gostar. Achei legal pelo elenco, essas duas no filme. Mas vontade de ver mesmo não deu e não parece que vou perder muita coisa pelo visto =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai perder nada, é um daqueles filmes que depois de uns messes ninguém nem mais lembra que existe ou tem desejo de rever.

      Excluir
  6. Oi Rafael...
    Não sou a maior fã da Larissa Manoela, mas gosto da Ingrid Guimarães... Parece ser um filme com uma trama bem leve, para se assistir num momento de descontração em família... Não vou ao cinema assistir, mas com certeza assim que puder quero assistir sim...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vale a pena a ida no cinema mesmo, em casa talvez seja menos irritante, mas não sei se recomendo esse filme pra ver com a familia, não é nem um pouco divertido e o entretenimento aqui é quase nulo kkkk

      Excluir
  7. Oi Rafael, eu gostei do filme, achei fofo, nada muito complexo mesmo, mas um longa pra mães assistirem com as filhas juntas hehehehe

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não consegui me divertir com esse filme, mas tudo tem seu público né, obrigado pelo comentário!

      Excluir
  8. Oi!! Bom, eu assisti o filme e gostei, achei bem legal, apesar de ser bem sessão da tarde haha, mas me diverti muito com o filme, a Ingrid arrasa nas atuações e ate que gostei da Larissa nesse filme haha, é um filme bem gostoso pra assistir com a familia, com uma pipoquinha e etc, mas nada de muito interessante, ou fantastico, nem nada que iremos levar pra vida, apenas um filme que da pra curtir ate e quem sabe rir um pouco. Concordo com você que o filme foi levado p um lado mais dramático e gostei das musicas que tocaram apesar de achar algumas delas bem engraçada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O elenco é a melhor coisa da produção mesmo, Ingrid e Larissa tiveram uma ótima química!

      Excluir
  9. Crítica honesta! Gostei muito! Não li os livros e não tenho interesse para ser sincera, estava lendo uma matéria em que o filme no Brasil estava páreo a páreo com Extraordinário, quase cai dura, não que filmes nacionais não seja bom, mas essa história parece ser lenta e mesmice, se for para passar quase duas horas no cinema, que seja assistindo a Star Wars, mais conteúdo, emoção e até tem uma comédia para sair um pouco do padrão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o filme está indo muito bem nas bilheterias, momento de férias atrai muito público e a Larissa tem muitos fãs. Não é um filme horrível, mas com certeza você achará opções melhores para assistir!

      Excluir
  10. Vixe Rafael!
    Como você anda exigente...kkk
    Na verdade não sei se é um filme que assistiria, porque não é muito a minha praia, mas como a Larissa Manoela é um ícone dos adolescentes, tenho certeza que os cinemas ficarão lotados, porque terá grande identificação, já que fala sobre as primeiras experiências adolescentes.
    Desejo Um domingo fabuloso e Novo Ano repleto de realizações!!
    “Chega de velhas desculpas e velhas atitudes! Que o ano novo traga vida nova, como o rio que sai lavando e levando tudo por onde passa.” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juro que tentei gostar do filme, assisto qualquer coisa de mente aberta, mas não consigo me desligar quando o assunto é um roteiro mal estruturado e um filme sem proposito. Larissa realmente tem muitos fãs e aparentemente está fazendo mt sucesso seu filme, boa sorte pra ela e que seus próximos filmes sejam melhores.

      Excluir
  11. Estou curiosa para assistir este filme, e pelo trailer ele parece ser legal, eu não leria o livro, pois pelo visto seria uma leitura meio parada, pois não acontece nada demais, como no filme, mas o filme pretendo assistir futuramente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem sabe você se divirta mais que eu, boa sorte!

      Excluir
  12. Oi Rafael!
    Mesmo com a fama do livro eu não cheguei a ler, e sinceramente não pretendo assistir ao filme. Acredito que a fama se deva porque é bem adolescente, e é um público mais fácil de atingir, tanto que pelo que vi vem fazendo sucesso. Pelo menos dá para perceber que as atuações foram boas!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, o livro é um sucesso entre jovens, assim como o filme tem sido, mas sabemos que sucesso não é sinônimo de qualidade né.

      Excluir
  13. Ainda não vi o filme, mas quero assistir pois parece ser divertido. Não li o livro então não sei nada do que se passa na historia a não ser o que vi o trailer. Acho legal a ideia de mostrar os dois lados da "moeda". Tambem acho que os filmes precisam inovar e melhorar, não ficar na mesma de sempre.

    https://garotaeraumavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir