MAZE RUNNER: A CURA MORTAL

SINOPSE: No terceiro filme da saga, Thomas embarca em uma missão para encontrar a cura para uma doença mortal e descobre que os planos da C.R.U.E.L podem trazer consequências catastróficas para a humanidade. Agora, ele tem que decidir se vai se entregar para a C.R.U.E.L e confiar na promessa da organização de que esse será seu último experimento.
DIREÇÃO: Wes BALL
DISTRIBUIÇÃO: Fox Filme do Brasil
DURAÇÃO: 2H22
ELENCO: Dylan O'BRIEN, Thomas SANGSTER, Kaya SCODELARIO, Ki HONG LEE, Will POULTER, Patricia CLARKSON e Aidan GILLEN.

Você se lembra da série de filmes MAZE RUNNER? O primeiro saiu lá em 2014, onde estava muito em alta a adaptação de livros juvenis para o cinema. Em 2015, saiu sua continuação e tudo parecia ir bem, já que ambos foram sucesso de bilheteria. Mas durante as filmagens do terceiro e último filme, o protagonista Dylan O'Brien passou por um momento complicado. O ator sofreu uma série de fraturas ósseas no crânio, depois de cair numa das cenas de ação e, por um momento, ficou entre a vida e a morte. Felizmente, Dylan se recuperou totalmente e conseguiu finalizar as gravações do filme, e por isso que demorou quase três anos para a saga ser finalmente encerrada. E posso adiantar que valeu a pena esperar. Caso você não queira saber nada dos filmes anteriores, talvez seja melhor ler esse texto depois de conferir os filmes. Vou precisar contextualizar a história para poder falar de MAZE RUNNER: A CURA MORTAL, obviamente sem nenhum spoiler pesado. Vamos lá!

No primeiro MAZE RUNNER, temos um grupo de meninos presos em um labirinto, tentando de todas as maneiras desvendar esse mistério e sobreviver a monstros horríveis que vivem entre as paredes. Pensando que tinham escapado desse horror e vivendo finalmente em um lugar seguro, os meninos agora precisam cruzar um horrível deserto para buscar respostas e suas famílias, essa é a trama de MAZE RUNNER 2. Agora neste terceiro filme, os meninos já descobriram porque estavam num labirinto, descobriram os perigos do deserto e descobriram quem está por trás de todas essas desgraças em suas vidas. Porém, não vai ser fácil fugir dessa organização que está buscando de todas as maneiras capturar os meninos que sobreviveram ao labirinto e ao deserto. Quase todos estão escondidos, porém a organização, chamada “Cruel”, está em posse de um deles, e agora seus amigos precisam salvá-lo com rapidez e descobrir o que eles fazem com as pessoas capturadas.

Três anos se passaram desde o volume dois, e o roteiro aqui não está preocupado em explicar mais uma vez para o público a trama dos filmes anteriores. É importante que o espectador se lembre dos fatos, porque a trama só avança e nunca retrocede. Algo que só por si merece elogios, o roteiro quer desenvolver seus personagens e quer responder de vez todas as questões em aberto. E felizmente consegue fazer isso de forma muito convincente, as justificativas são simples, porém reais e impactantes. Não é nada super mirabolante, se você for parar para pensar, é algo lógico e que já aconteceu na vida real, principalmente nos séculos passados.

Mas se o roteiro acerta nos seus arcos e nas justificativas, ele acaba abusando demais em alguns momentos das conveniências. Um personagem precisa de algo, e o objeto do nada aparece; alguém está em perigo e do nada um indivíduo aparece e o salva. O problema mesmo é que fica muito mal explicado, literalmente cai tudo do céu, quebra legal a imersão do espectador no filme. Mas felizmente esse erro acaba num determinado momento, e o espectador só agradece. Tecnicamente esse é o melhor dentre os três, os efeitos visuais estão incríveis e as sequencias de ação tiram o fôlego e são muito bem coreografadas. A provável cena onde o ator se machucou, envolve uma perseguição de carros e está no filme, uma cena excepcional.

A produção conta com quase duas horas e meia de duração e, por incrível que pareça, todo o tempo é distribuído com perfeição. A edição do filme controla muito bem a emoção do espectador, que consiste basicamente em dois grandes atos de ação: o primeiro, no deserto; e o segundo, numa cidade de noite. Esse último é a melhor coisa da produção. Muito bem desenvolvido e a tensão está num nível altíssimo. Várias coisas acontecendo ao mesmo tempo em determinados lados da cidade e tudo caminhando para um final épico, que de fato acontece.

O elenco só funciona bem em equipe e isso não é uma coisa ruim. Ninguém se destaca, mas ninguém incomoda dentre o grupo dos protagonistas. Dylan O'Brien está idêntico aos filmes anteriores, Thomas Sangster,  de longe, tem o melhor arco do filme, e a atriz Kaya Scodelario cresce muito na trama. A indicada ao Oscar, Patricia Clarkson, está totalmente desperdiçada no filme, sua personagem foi diminuída e consiste em aparições rápidas de vez em quando. Aidan Gillen, o mindinho de GAME OF THRONES, vive um personagem muito caricato e pouco interessante, só serve para correr atrás dos jovens protagonistas.

Wes Ball foi o diretor de todos os filmes da série e merece palmas por entregar um trabalho consistente e de qualidade em todos os volumes. E graças a Deus, o filme não foi divido em duas partes, como aconteceu em AMANHECER e HARRY POTTER. DIVERGENTE foi tentar fazer isso e acabou em fracasso e vergonha. No final, temos um encerramento eletrizante e emocionante, com muita correria e ação. MAZE RUNNER finaliza sua passagem pelos cinemas, vale muito a pena.

OBS: Texto feito sem conhecimento prévio do livro.

Compartilhe este post:

Rafael Yagami

Cinéfilo compulsivo, amante de livros e musica. A leitura e os filmes sempre me ensinaram a confiar em mim e ter sonhos grandes e é com isso que me armo todos os dias para lutar pelos meus objetivos.

19 COMENTÁRIOS

  1. Não li a trilogia , Pois não é bem o gênero de livros que curto. E quando é assim opto por assistir apenas os filmes.
    Assisti e gosto muito dis dois primeiros.
    Aguardei todo esse tempo por Cura Mortal e fico feliz que aparentemente as expectativas serão alcançadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes essas adaptações são boas porque podem despertar depois o desejo de ler o livro original né, sem falar que lá tem muitos outros detalhes que o filme corta.

      Excluir
  2. Acabei vendo os dois filmes anteriores, sem muita expectativa. Sei lá, apesar de gostar de cenários assim, com muita ação, perseguições e afins,o elenco jovem me irrita um pouco.
    Mas também acompanhei o atraso causado no acidente das gravações do terceiro filme e acredito que isso colaborou para que o sucesso deste filme ficasse ainda maior.
    Claro que verei!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando o elenco é muito jovem realmente tem a chance de eles não conseguirem cativar o publico. O elenco aqui não é a melhor coisa do filme, mas com certeza não atrapalha, vale uma conferida!

      Excluir
  3. cara, esse filme era um filme muuito aguardado por mim, como mal lembro dos outro filmes, vou ter que reve-los para poder entender este filme já que ele só avança , e fico muito feliz por saber que esse tempo todo de espera valeu a pena haha, acompanhei tudinho o acidente do Dylan e quase morri do coração junto com ele, acho ele um ótimo ator, teen wolf, maze runner, A Primeira vez, todos esses filmes e a série serviram para eu ter ele como um dos meus atores preferidos. Em relação ao filme, fiquei muito curiosa a respeito dos efeitos e tudo mais, é uma pena que a Patricia ficou diminuida neste filme !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente o Dylan tem se destacado mais a cada novo trabalho e graças a Deus ele venceu esse acidente e saiu sem sequelas.

      Excluir
  4. Olha, animei muito mais com esses filmes do que com livro. E lembro que quando li o final fiquei decepcionada com umas coisas. Espero que com esse do filme seja diferente porque acho que no visual funcionou melhor que o livro. Tá, tem umas coisas que incomodam, tipo isso do precisar de algo e no minuto seguinte estar ali, alguém que salva os outros quando precisam e essas coisas. Até ator que já é mais conhecido e se perdeu na trama...Mas levando em conta o tanto de ação que tem na trama talvez não incomode muito essas coisas, sei lá. Acho legal como foi feita essa história para o cinema, os atores e como combinam com a minha ideia dos personagens e tal...no geral parece muito bom. Quero ver como ficou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em questão de adaptação eu não sei se ficou fiel, mas como um filme, uma obra cinematográfica, o roteiro está bem interessante, não tem nenhum deslize grave, então pelo menos diversão e uma história fechadinha você vai encontrar nesse terceiro filme.

      Excluir
  5. Rafael!
    Mesmo com suas ressalvas, acredito que seja um ótimo filme.
    Assisti os anteriores e gostaria de ter oportunidade de assistir essa continuação da série.
    Fiquei impressionada com a recuperação do Dylan O'Brien e ainda mais por ele querer continuar a filmagem, já que os traumatismos foram devido a filmagem do filme, merece ao menos que assistamos, concorda?
    Desejo uma ótima semana!
    “Que o novo ano que se inicia seja repleto de felicidades e conquistas. Feliz ano novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, ele se mostrou um excelente profissional, pensou primeiramente nos fãs que mereciam ter essa saga encerrada. E o filme honrou todo o sacrifício do ator, apesar de tudo é um filme que vale a pena ser conferido!

      Excluir
  6. Dylan O'Brien é um sobrevivente com certeza !!! mazze runner é ótimooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exemplo de superação com certeza!

      Excluir
  7. Rafael eu não li livro e nem vi filmes acredita?
    Sempre vi por aí á respeito mas nunca fui procurar pra dar uma conferida, agora que já conheço um pouco vou tentar ver.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre bom começar pelos filmes quando não se tem certeza, depois os livros vão se tornar mais interessantes, para caçar as diferenças e novos enredos.

      Excluir
  8. Li só o começo da resenha pois quero assistir aos filmes primeiro. Já anotados para assistir.
    Coitado do garoto, se machucou todo, por sorte está vivo, que coisa.
    Quero ler o livro tambem, parece ser muito bom.

    http://garotaeraumavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Volte depois e confira o resto do texto e obrigado pelo comentário!

      Excluir
  9. Não cheguei a terminar de ler todos os livros mas eu fiquei um pouquinho frustrada quando eu vi que esse seria o último filme da série Mas em compensação o filme pelo visto foi um dos melhores porque teve mais ação e mais história no enredo até porque eles realmente tiveram tempo para planejar visto que demoraram mais de dois anos para lançar a continuação de À Prova de Fogo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, foram quase três anos desde o ultimo filme, tempo de sobra para fazer um trabalho competente. E o resultado ficou muito interessante.

      Excluir
  10. Aidan Gillen está impecável no filme Maze RunnerEle sempre surpreende com os seus papéis, pois se mete de cabeça nas suas atuações e contagia profundamente a todos com as suas emoções. Adoro porque sua atuação não é forçada em absoluto. Vi Rei Arthur a lenda da espadasuas expressões faciais, movimentos, a maneira como chora, ri, ama, tudo parece puramente genuíno. Seguramente o êxito do filme Rei Arthur de deve-se a participação dele, porque tem muitos fãs que como eu se sentem atraídos por cada estréia cinematográfica que tem o seu nome exibição. Além, acho que a sua participação neste filme de ação realmente ajudou ao desenvolvimento da história.

    ResponderExcluir