ONDE AS ÁRVORES CANTAM

SINOPSE: Filha única do duque de Rocagris, Viana é noiva do jovem Róbian de Castelmar. Prometidos um ao outro desde a infância, eles se casarão na próxima primavera. Contudo, um alerta sobre a invasão bárbara frustra seus planos. Tanto Róbian como o duque de Rocagris partem a fim de defender o reino de Nórdia, mas fracassam. Da noite para o dia, o mundo de Viana desmorona. Sozinha, ela é obrigada a fugir para a Grande Floresta. Ali aprende a caçar, a lutar e a defender-se feito homem, renunciando, assim, à condição de donzela. Para salvar o reino, porém, ela terá de seguir a pista de antigas lendas sobre o lugar, no coração da mata, onde as árvores cantam - Laura GALLEGO GARCÍA - Editora SM - 2015 - 384 páginas.

Conhecemos muitos fatos de mulheres que mudaram a história, mulheres cuja vida, de certa forma, foi um marco importante para o mundo, influenciando em novos avanços, servindo de inspiração e reconhecimento, como Joana D'arc, que ao se passar por homem, sendo aceita no exercito francês, chegou a comandar suas tropas, conquistou diversas batalhas e reconhecimento que invejava qualquer um. Histórias como essa que sempre serão passadas de geração a geração, impedindo-as de caírem no esquecimento. Porem, agora, quero lhes apresentar uma mulher, ou melhor, uma jovem garota que desfruta de uma enorme bravura e caráter, seu nome é Viana de Rocagris.
"- Você o desafiou várias vezes, além de ser mulher - disse Lobo. - Não que tenha lhe causado algum dano real, mas, para o povo, você é um símbolo de resistência."
Viana era como toda donzela de seu reino, sensível e delicada, e passava seus dias sonhando e imaginando como seria o grande dia de seu casamento. Apesar da pouca idade, fora prometida ao jovem Róbian de Castelmar. Assim que se tornasse um honrado cavaleiro, ele iria desposá-la. A garota era uma das poucas que tivera a sorte de se apaixonar por seu prometido, pois, por ser um casamento arranjado, muitas vezes os jovens tendem a casar-se por mera obrigação, mas com eles foi diferente, eles se conheciam desde pequenos, brincavam juntos e até mesmo dividiam segredos. Desenvolveram um amor puro e inocente. A vida de Viana era perfeita, até que um dia, tudo mudou.

ONDE AS ÁRVORES CANTAM se passa no reino de Nórtia, governado pelo Rei Rádis e por sua Rainha Nívia, e ambos regiam com glória e sabedoria. O Rei, como todos os da sua linhagem, reunia seus nobres no castelo de Normont para comemorar o aniversario de sua coroação. Esse evento habitualmente ocorria na véspera do solstício de inverno. Uma celebração alegre, cheia de música e com emocionantes torneios, não esquecendo do farto banquete ao fim do dia, e justamente nessa solenidade a história se inicia.

Em um dia de comemoração no castelo, quando já acontecia o grande banquete, o Rei, assim como todos os presentes, foram surpreendidos por uma terrível notícia: os bárbaros estavam invadindo o reino. Convencido que suas tropas dariam conta, Rádis ignorou o aviso. Mal ele sabia, mas acabara de cometer um imenso erro e condenar seu reino e suas tropas à dizimação total.

Viana, que temia por seu pai e seu noivo, que foram para batalha contra os invasores, permaneceu em seu castelo para administrá-lo até o regresso de ambos. Porém, ela foi surpreendida com a perversa notícia de que os terríveis bárbaros haviam conseguido derrotar as tropas do Rei e tomaram controle do reino. Ao tomarem posse do castelo de Normont, o "rei" bárbaro exigiu a presença de todas as damas da realeza para casá-las com seus melhores homens.
"Ela viu voar um corvo negro sobre as montanhas e estremeceu, pois parecia tratar-se de mau presságio."
Sendo obrigada a viver em um lugar desconhecido e cheio de inimigos, Viana só era capaz de lamentar a desgraça que lhe ocorreu, até que em um dia chuvoso e melancólico, teve a oportunidade de fugir, salvar-se, ou pelo menos tentar. Montou no primeiro cavalo que viu pela frente e partiu em direção à grande floresta, um lugar onde nem mesmo os mais corajosos se arriscavam a ir. O medo era muito, pois era palco de diversas lendas e mistérios, onde uns diziam haver seres mágicos gentis e amorosos, e outros, terríveis monstros. Mas ninguém tinha coragem de adentrar a fundo, exceto Viana, que foi resgatada por Lobo, um homem misterioso que colocou-se a treiná-la para conseguir sobreviver na mata.

ONDE AS ÁRVORES CANTAM nos mostra como uma garota consegue superar seus medos e limites, como desenvolve grandes habilidades de caça e sobrevivência, substituindo seus vestidos e joias caras por um aparência totalmente masculinizada. Viana conhece muitas pessoas que marcaram sua vida, mas uma foi extremamente especial, seu nome era Úri, um rapaz de aparência exótica e passado totalmente desconhecido, que se torna um amigo inseparável e um amante extraordinário.
"Fechou o olhos. Não se arrependia do que sentia por Úri. Fosse o que fosse, valia a pena. O que compartilharam juntos não tinha preço."
Na primeira vez que li este livro, me apaixonei pela história, havia se tornado o meu livro favorito. Ao reler, pude sentir as mesmas emoções, rir com os trechos engraçados e chorar com partes que de fato são de cortar o coração. Eu me vi em um meio de felicidade e frustração, por mais que já houvesse lido a história, eu me vi receosa pelo que vinha pela frente. Adorei a forma como a autora caracterizou e expressou os sentimentos dos seus personagens, cada detalhe que ela pôs, que complementou mais ainda a história cativante que ela criou. O romance foi muito bem desenvolvido, não virou algo enjoativo de se ler.

A capa traz uma ilustração que retrata um momento valioso, mas será apenas com o desenvolvimento da história que poderá entender, trazendo também detalhes de verniz localizado em áreas que realçam a beleza da imagem. A sobrecapa traz também uma ilustração que, sem dúvidas, deixa o livro mais gracioso.

Uma história ótima! Confesso que cheguei a achar que ao ler novamente iria encontrar momentos que me desagradariam, mas estava errada, li o livro procurando pontos negativos, mas não encontrei nenhum (na minha opinião), isso me deixou muito feliz.

Compartilhe este post:

Mariana E.

Dizem que viver é como desenhar sem borracha, qualquer erro pode ser irreparável. Confesso que não tenho muito o que dizer. Sempre que me perguntam "quem é você" ou dizem "fale sobre você", é o mesmo que dizer "queime seus neurônios pensando".

17 COMENTÁRIOS

  1. Oi, Mariana.

    Acho que a Viana foi forte e corajosa por ter que renunciar e mudar o seu modo de viver e se adaptar, em meio a derrota de seu reino.

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o livro mas pela ótima resenha pude perceber que trata-se de uma frágil menina que é transformada em mulher emponderada no calor da guerra. Li poucos livros onde a protagonista feminina não precisa de um homem para alcançar seus objetivos e lutar pelo que deseja.
    Acredito que Viana pode entrar para minha lista de mocinhas bad*** junto com Lia de Crônicas de Amor e Ódio e Mare da série Rainha Vermelha.
    Adicionei o livro à minha Wishlist.
    Pode me dizer se é livro único?

    ResponderExcluir
  3. Já tinha dado uma olhada nesta capa pelo mundo literário fazia um bom tempo e acabei até me esquecendo dele :/
    Mas agora lendo a resenha, entendi que dei mancada e das grandes.
    Joana é uma das grandes heroínas que sempre admirei por sua grande astúcia e habilidade em lutar não só contra os homens daquele século,mas também contra si mesma.
    Vai para a lista de desejados agorinha!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Eu estou simplesmente apaixonada demais por esse livro. Uma protagonista forte e batalhadora e uma trama de contexto medieval e histórico constituem um dos tipos de livros preferidos por mim. E esse título é muito poético. Não espero a hora de poder ler.

    ResponderExcluir
  5. Gosto de umas coisas com jeito de contos de fadas, reis e princesas e todo esse mundo. Achei legal o jeito da história. E por tudo que a garota passa e como o mundo dela muda tão drasticamente deve ser legal acompanhar a jornada dela. É um livro que passa uma ideia de se redescobrir, de sobrevivência e novas experiências, gostei disso nele e chamou atenção. Parece ter bons sentimentos também, de despertar na gente do riso ao choro. Acho que iria gostar de ler. Tá bem legal.

    ResponderExcluir
  6. Olá Mariana, tudo bem?
    Gosto bastante de histórias com heroínas fortes, mulheres que são responsáveis pelo seu próprio destino. Esta é a primeira resenha que leio deste livro, e gostei bastante das ideias trazidas.
    Viana parece ser uma protagonista que traz ideais de superação e coragem, e a ambientação medieval só aumenta nosso interesse pela estória.
    Confesso que achei a capa bastante enigmática, e fiquei curiosa para saber sobre qual parte ela se refere!

    ResponderExcluir
  7. Oi Mariana!
    Não conhecia esse livro, achei mto interessante o enredo, um gênero que eu adoro ler, parece ser de uma leitura agradável e rápida de ler, vai pra minha listinha. Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Se não fosse pela resenha, não conheceria o livro. A história parece ser boa e interessante, mas não foi do meu agrado. Sua resenha ficou ótima mas não tive interesse em ler o livo, talvez o tipo a história ou algo assim não tenha me chamado atenção o suficiente. Bjs <3

    ResponderExcluir
  9. Caramba que historia!
    Fiquei com muita vontade de ler o livro e descobrir tudo que a personagem teve q passar. Gosto de livros que tem uma mocinha toda fofa que depois se torna uma sobrevivente ou uma guerreira, se tiver romance ainda, enfim este parece ser um livro cheio de emoções e isso deve ser incrível.

    https://garotaeraumavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Me apaixonei por essa capa! Não conhecia esse livro, depois dessa resenha fiquei com muita vontade de ler, adoro protagonistas femininas fortes, pesquisei a autora e descobri que ela é espanhola (gosto de ler livros de outros países pra variar).

    ResponderExcluir
  11. Mariana!
    Bom ver um livro que traz uma mulher forte e a frente de seu tempo, principalmente porque parece que a ambientação é uma história de época.
    Acredito que a protagosnita deve ter enfrentado situações inimagináveis e a tornaram ainda mais obstinada em seus objetivos.
    Desejo uma semana mais que abençoada e Novo Ano repleto de realizações!!
    “Meta para o Ano Novo? Ser feliz!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  12. O livro parece ser realmente fantástico !! Gostei bastante que a protagonista é uma mulher forte,e deve ter sido muito dificil para ela superar tudo o que lhe aconteceu mas de certa forma isso foi bom para fazer com que ela amadurecesse e se ttornasse uma mulher guerreira e forte, quero muito saber e acompanhar tudo o que ela passou ate chegar na floresta em que tdos temiam ir.

    ResponderExcluir
  13. Até que eu gostei da sinopse me lembrou muito o livro Kiss of Deception da Darkside. Gosto de livros com protagonistas femininas fortes e esse livro tem tudo para me agradar

    ResponderExcluir
  14. Oi Mariana!
    Não é um livro que iria ler de cara, mas sabendo que a personagem Viana tem todo esse destaque e mostra a força que uma mulher tem, me interessei.
    O enredo criado com a invasão está ótimo, mas o ponto principal de fato é o aprendizado e a coragem da personagem principal, esse fator me fez desejar o livro, melhor ainda sabendo que é uma releitura sua e ainda assim continua na lista de favoritos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá! Parece ser um livro incrível, Viana é uma personagem muito forte, determinada, e passará por muitas dificuldades na sua jornada, com certeza vou querer conferir como ela fará para superar seus limites e medos.

    ResponderExcluir
  16. Nossa! Gostei, gostei e gostei. Pela capa pensei que fosse mais um drama. Que romance de época perfeita. Mais um livro para comprar urgentemente.

    ResponderExcluir
  17. Oi, Mariana!!
    Essa é a primeira que leio algo sobre esse livro, achei a história maravilhosa e fiquei bem curiosa para saber mais da vida da Viana nesse livro.
    Bjos

    ResponderExcluir